CICLO    IIIPRATICA DODIALOGADOR Rosana De Rosa   2013-02-10
O DIALOGADOR   O que é o Diálogo?   Função do Dialogador   Fases do Diálogo   Diálogo - Diferentes Necessidades   Diá...
ConceitosDialogadorEsclarecedorDoutrinador                                                  Comunicante                   ...
O que é o     Dialogo?      Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
O Que é o Diálogo?   O Diálogo é a moderna    técnica espírita de ajudar os    espíritos através do    esclarecimento.Her...
Função    doDialogador  Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
Função do Dialogador   Sua função é de    ACOLHER    através da escuta    de suas dores.              Kardecian Spiritist...
Acolher Como?   Acolher sem pré    conceito ou    julgamento   Imagine que o    Espírito é seu filho    ou alguém que vo...
Ouvir Como?   Ouvir sem    ansiedade ou    tentativa de    convencimento.   Ouça com sua ALMA    e não com os    ouvidos...
Função do Dialogador   Sua função é de    ACOLHER    através da escuta    de suas dores.              Kardecian Spiritist...
Intuição uma direção           Após ter conectado            com o Espírito            através do            acolhimento ...
Como identificar a             Intuição ExperiênciaVai percebendo através deideias, quadros mentais dasituação, que desven...
Intuição   Sua eficiência depende    sempre de sua humildade,    aceitando que as ideias não    são suas e sim um auxilio...
Como saber se estamosprogredindo?   Cheque sempre com    o coordenador, o    psicofónico, na    partilha final o que    a...
Fases do Diálogo    Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
Fases do Dialogo1. Boas vindas comcarinho e respeito.Caso pergunte ondeestá pode dizer ser umpronto socorro, umacasa que a...
Fases do Dialogo2. Ouça o que tem a dizere fique atento paraperceber sua questãocentral.Perdido, raiva, dor,angustia, ....
Sugestões3-Controle suaCuriosidadeApenas pergunte o que oajudará a ajudá-lo.4. Não parta para conselhosou lição de moral, ...
Fases do Dialogo5. Conscientize-se que cadaEspírito é uma história, entãonão há diálogo padrão.                   Kardecia...
Diálogo DiferentesNecessidades   Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
DiálogoFixação Mental            7.Em caso de raiva, revolta,            vingança busque ajuda-lo a            quebrar o c...
Diálogo    Mutilações ou Deformações   Via de regra, o desencarnado se    apresenta cristalizado na forma    como desenca...
Diálogo      Dores9. Em caso de dor antes de qualquer diálogodeve socorre-lo. Como? Siga sua intuição e oque ele vai falan...
Diálogo   Confusos10. Espíritos perdidos ou   confusos, podemos   sintoniza-lo com entes   queridos que possam   conhece-l...
Diálogo  Confusos11.Caso não saiba quedesencarnou, e der sinais quesabe que algo diferenteaconteceu com ele, pode ajuda-lo...
DiálogoProcedimento   Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
Diálogo       Procedimento12. Lembre-se que nem todo espírito é  espírita,ou acredita em Deus.13.Converse sempre de olhos ...
Diálogo    Atenção16.Não acolha provocações e nem se deixe levar por  elogios ou ameaças.17.O objetivo é leva-lo a reflexã...
Tentativa   de Desviar a Atenção▫ Ironia▫ Fuga às perguntas▫ Resposta com outras perguntas▫ Envolver todo o grupo na conve...
Diálogo   AMEAÇAS ▫ “Você não é este santo que diz ser” ▫ “Vamos botar fogo nesta casa” ▫ “Como você quer morrer?” ▫ “Tenh...
TEMPO DE DIÁLOGO▪ Não há regra fixa, menos  de dez minutos para não  cansar o médium e não  tomar o lugar de outro  dialog...
COMUNICAÇÕES•   O dialogador só deve atender    um espírito de cada vez, para    que possa usar sua intuição.•   O dialoga...
CONCLUSÃO   O diálogo praticado com plenaconsciência desses princípios atinge    o obsessor, o obsediado, os     assistent...
Obrigada Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

2013-02-10-Aula-Prática do Dialogador-Rosana De Rosa

1.707 visualizações

Publicada em

www.kardecian.org
Kardecian Spiritist Society of Florida -KSSF

Publicada em: Espiritual
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.707
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
106
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2013-02-10-Aula-Prática do Dialogador-Rosana De Rosa

  1. 1. CICLO IIIPRATICA DODIALOGADOR Rosana De Rosa 2013-02-10
  2. 2. O DIALOGADOR O que é o Diálogo? Função do Dialogador Fases do Diálogo Diálogo - Diferentes Necessidades Diálogo – procedimento
  3. 3. ConceitosDialogadorEsclarecedorDoutrinador Comunicante Desencarnado AtendidoIncorporação Manifestação Espiritual Comunicação Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  4. 4. O que é o Dialogo? Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  5. 5. O Que é o Diálogo? O Diálogo é a moderna técnica espírita de ajudar os espíritos através do esclarecimento.Herculano Pires –Obsessão, Passe e Doutrinação Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  6. 6. Função doDialogador Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  7. 7. Função do Dialogador Sua função é de ACOLHER através da escuta de suas dores. Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  8. 8. Acolher Como? Acolher sem pré conceito ou julgamento Imagine que o Espírito é seu filho ou alguém que você ama. Ele esta sofrendo e você vai dar seu colo.
  9. 9. Ouvir Como? Ouvir sem ansiedade ou tentativa de convencimento. Ouça com sua ALMA e não com os ouvidos mecânicos e sim com seu sentimento.
  10. 10. Função do Dialogador Sua função é de ACOLHER através da escuta de suas dores. Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  11. 11. Intuição uma direção  Após ter conectado com o Espírito através do acolhimento e da escuta, a intuição vai orienta-lo de como conduzir o diálogo proveitoso para ambos.
  12. 12. Como identificar a Intuição ExperiênciaVai percebendo através deideias, quadros mentais dasituação, que desvendam o queo espírito passou e estáhipnotizado.Isso ajudará a direcionar asperguntas ou sugestões quepossa fazer ao desencarnado.
  13. 13. Intuição Sua eficiência depende sempre de sua humildade, aceitando que as ideias não são suas e sim um auxilio dos espíritos bons. O dialogador que não compreende esse princípio precisa de esclarecimento, para lidar com sua vaidade e a pretensão.
  14. 14. Como saber se estamosprogredindo? Cheque sempre com o coordenador, o psicofónico, na partilha final o que acharam da sua atuação. Não se preocupe com criticas, acolha , pois são para o seu bem.
  15. 15. Fases do Diálogo Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  16. 16. Fases do Dialogo1. Boas vindas comcarinho e respeito.Caso pergunte ondeestá pode dizer ser umpronto socorro, umacasa que acolhepessoas, assistênciasocial....
  17. 17. Fases do Dialogo2. Ouça o que tem a dizere fique atento paraperceber sua questãocentral.Perdido, raiva, dor,angustia, ....
  18. 18. Sugestões3-Controle suaCuriosidadeApenas pergunte o que oajudará a ajudá-lo.4. Não parta para conselhosou lição de moral, mostre quevocê o entende e quer ouvi-lo.
  19. 19. Fases do Dialogo5. Conscientize-se que cadaEspírito é uma história, entãonão há diálogo padrão. Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  20. 20. Diálogo DiferentesNecessidades Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  21. 21. DiálogoFixação Mental 7.Em caso de raiva, revolta, vingança busque ajuda-lo a quebrar o círculo mental, acalmando-o buscando tirá- lo da fixação mental. 8.Tente conectá-lo com energias de amor, como a lembrança da família por exemplo.
  22. 22. Diálogo Mutilações ou Deformações Via de regra, o desencarnado se apresenta cristalizado na forma como desencarnou. Devemos buscar liberta-los do sofrimento. Em caso de mutilação podemos ajuda-los a recompor seu orgão plasmando uma cirurgia, medicações ou o que intuir ser necessário. Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  23. 23. Diálogo Dores9. Em caso de dor antes de qualquer diálogodeve socorre-lo. Como? Siga sua intuição e oque ele vai falando ou demonstrandofisicamente: Estou com frio, estou colocandoum cobertor em seu corpo e já estaesquentando. Estou com dor na cabeça, barrigaetc aqui é um pronto socorro e o médico ao seulado esta aplicando um analgésico que vai parara dor em segundos. Estou enterrado em umburaco , esta escuro, pegue na minha mão eestamos tirando você dai agora. Estouacorrentado, vamos te desacorrentar agora eestará livre, estou com queimaduras...... Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  24. 24. Diálogo Confusos10. Espíritos perdidos ou confusos, podemos sintoniza-lo com entes queridos que possam conhece-lo e conforta- lo. Caso não aconteça conecte-o com a casa dizendo que ele pode ficar aqui que terá um abrigo, trabalho e se gostaria de ficar. Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  25. 25. Diálogo Confusos11.Caso não saiba quedesencarnou, e der sinais quesabe que algo diferenteaconteceu com ele, pode ajuda-lo a entender.Caso contrario não temos afunção de contar e podemosdesequilibra-lo se não estiverpreparado.Busquemos apenas tranquiliza-lo que os amigos que ali estão oajudarão a entender sua situaçãoatual. Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  26. 26. DiálogoProcedimento Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  27. 27. Diálogo Procedimento12. Lembre-se que nem todo espírito é espírita,ou acredita em Deus.13.Converse sempre de olhos abertos, atento ao médium. No caso de gestual mais agressivo, chame pelo médium, solicitando cooperação do dirigente.14. Certifique-se sempre se o médium está bem, após o término do diálogo com o espírito comunicante.15. Seja sempre sincero. Não decore frases ou textos. A palavra deve Florida- KSSF Kardecian Spiritist Society of sair do coração, como uma prece.
  28. 28. Diálogo Atenção16.Não acolha provocações e nem se deixe levar por elogios ou ameaças.17.O objetivo é leva-lo a reflexão não ao convencimento.18. Não deixar o espírito falando sozinho.19. Não alterar a voz, não se irritar, nem responder a altura.20.Não se submeter, nem aceitar sem exame o que diz oespírito. Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  29. 29. Tentativa de Desviar a Atenção▫ Ironia▫ Fuga às perguntas▫ Resposta com outras perguntas▫ Envolver todo o grupo na conversa▫ Fazer gracejos para provocar risos▫ Estabelecer diálogo com outro dialogador▫ Captar os pensamentos dos demais trabalhadores que pensam em intervir Tentativa de penetração no psiquismo alheio Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  30. 30. Diálogo AMEAÇAS ▫ “Você não é este santo que diz ser” ▫ “Vamos botar fogo nesta casa” ▫ “Como você quer morrer?” ▫ “Tenho ordens do chefe para acabar com você”▫ “Eu lhe conheço não é de agora” Devemos zelar pela nossa conduta e manter nossa mente confiante nos amigos espirituais que coordenam o trabalho e cuidam de nós. Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  31. 31. TEMPO DE DIÁLOGO▪ Não há regra fixa, menos de dez minutos para não cansar o médium e não tomar o lugar de outro dialogo.▪ Mediúnicas de desobsessão utilizam critérios próprios devido a um maior numéro de atendidos. Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  32. 32. COMUNICAÇÕES• O dialogador só deve atender um espírito de cada vez, para que possa usar sua intuição.• O dialogador deve perceber o nível de compreensão do espirito e buscar falar de uma forma simples e clara para ser entendido. Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  33. 33. CONCLUSÃO O diálogo praticado com plenaconsciência desses princípios atinge o obsessor, o obsediado, os assistentes encarnados edesencarnados e o próprio dialogador. Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF
  34. 34. Obrigada Kardecian Spiritist Society of Florida- KSSF

×