Trabalho de biologia ii

3.069 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.069
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
33
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de biologia ii

  1. 1. Trabalho de Biologia II
  2. 2. Prof.ª: Rosani Grupo:• Caio Yves• Priscila Dias• Tainan Alexandre• Stephany Yohanne
  3. 3. Biociclo marinho - Talassociclo
  4. 4. O talassociclo é o biociclo marinho, ouseja, o conjunto dos ecossistemas marinhos. O talassociclo ocupa quase três quartos dasuperfície terrestre e temuma profundidade média de quase quatroquilômetros, podendo considerar-se o maior dostrês biociclos da biosfera. Caracteriza-se pelarelativa estabilidade em que a temperatura e suascaracterísticas do ambiente físico-químicasoscilam pouco durante o dia.
  5. 5. Biociclos Marinhos A pressão hidrostática aumenta 1 atmosfera a cada 10 m de profundidade. Luz absorvida à medida que penetra na água. Radiações que mais penetram são Azul e Violeta.
  6. 6. Fatores abióticos fundamentais no talassocicloPerto da costa, principalmente nos estuários, a águado mar sofre a influência das marés edos efluentes provenientes do epinociclo, ou seja, domeio terrestre. Em função da penetração da luz nosoceanos, distinguimos:• Zona Eufótica: a parte de um corpo de água (oceano ou lago) que recebe luz solar suficiente para que ocorra a fotossíntese.• Zona Afótica: camada profunda dos ecossistemas aquáticos onde já não se faz sentir a ação direta da luz solar, ou seja, não se desenvolvem nesta região seres fotoautotróficos, como as algas.
  7. 7. • Zona Pelágica: é a região oceânica onde vivem normalmente seres vivos que não dependem dos fundos marinhos (o bentos e os organismos demersais).
  8. 8. Principais zonas do ambiente marinho• Zona nerítica → região que atinge aproximadamente 200 metros de profundidade, se estendendo cerca de 50 a 60 km da margem litorânea. Representa o limite com maior biomassa e produtividade aquática, abrigando um grande número de organismos.• Zona batial → localizada abaixo da zona nerítica, situa‐se entre 200 a 2000 metros de profundidade.• Zona litorânea → limite existente entre o nível
  9. 9. Zona abissal Zona abissal é a expressão da biologia marinhaque se refere ao ecossistema situado na região maisprofunda dos oceanos, ou planícies abissais, para alémdo assoalho oceânico. Estas regiões representam 42% dos fundosoceânicos, habitat onde vivem poucos seres vivos, emrazão da pobreza de nutrientes e baixa temperatura.Nessas regiões é que se situam as fossas abissais quesão regiões mais profundas ainda. Os seres vivos que habitam este ecossistemachamam-se seres abissais e são dotados de adaptaçõesespeciais àquele ambiente.
  10. 10. Comunidade Marinha• Os cientistas costumam dividir os seres da comunidade marinha em 3 grandes grupos: Plânctons, Néctons e Bentos.• Usando a sua locomoção como critério básico.
  11. 11. Plânctons São seres que vivem na superfície das águas, transportados pelo movimentos das águas. Temos 2 tipos: Meroplâncton: plâncton temporário, constituídos por ovos ou larvas de espécies que vivem no fundo (bento) Ex: Larvas de molusco Zooplânctons: plâncton permanente. Ex: Algas aquáticas
  12. 12. Plâncton
  13. 13. Néctons • São alguns animais classificados como livre- natantes, locomove m-se no meio das águas. • Ex: Peixes, Polvos, Mamí feros, Tartarugas e
  14. 14. Néctons
  15. 15. Bentos  São aqueles que vivem no fundo do mar, podem estar fixo (sésseis) , movendo-se e nadando.  Ex: Tubarão, Raias, Corai s, Esponjas, Algas Vermelhas e Verdes, molusco e equinodermos.
  16. 16. Bentos
  17. 17. Recursos Hídricos e suas ameaças Os recursos hídricos são as águas superficiais ousubterrâneas disponíveis para qualquer tipo de uso numadeterminada região. Procura este conceito dar relevância à necessidadede integrar a gestão da água em função dos seusdiferentes tipos de uso, das diferentes dimensões deconhecimento que estão envolvidas, dos diferentes tiposde instituições. Consiste na valorização da água emfunção da sua natureza renovável e fluida. Entretanto, o crescimento e o desenvolvimento dascidades provocam a redução dos mananciais devido aomaior consumo, ao mau uso, ao desperdício, à poluição eaos desmatamentos.
  18. 18. Disponibilidade dos Recursos Hídricos
  19. 19. A água no Brasil O Brasil é um país privilegiado no que diz respeito àquantidade de água. Tem a maior reserva de água doce daTerra, ou seja 12% do total mundial. Sua distribuição, porém, nãoé uniforme em todo o território nacional. A Amazônia, porexemplo, é uma região que detém a maior bacia fluvial do mundo.O volume dágua do rio Amazonas é o maior do globo, sendoconsiderado um rio essencial para o planeta. Ao mesmo tempo, étambém uma das regiões menos habitadas do Brasil Em contrapartida, as maiores concentrações populacionaisdo país encontram-se nas capitais, distantes dos grandes riosbrasileiros, como o Amazonas, o São Francisco e o Paraná. Omaior problema de escassez ainda é no Nordeste, onde a faltadágua por longos períodos tem contribuído para o abandono dasterras e para a migração aos centros urbanos como São Paulo eRio de Janeiro, agravando ainda mais o problema da escassez deágua nestas cidades. .

×