Resolução da Prova 1 de FF-207                      (Prova feita em casa)Questão Única      Considere duas massas     e   ...
SOLUÇÃO:  a) Os graus de liberdade são as variáveis independentes capazes de     descrever o movimento do sistema de manei...
Como podemos escrevê-la como:   Temos que o vínculo é do tipo holonômico. Também, como não há   uma dependência explícita ...
A eq. (3) representa a equação de movimento forçado externa dotipo degrau sem amortecimento. Então, a solução completa da ...
Então, temos as seguintes acelerações:   Onde              .e) Temos como energia cinética total:   E como energia potenci...
Então, utilizando a equação de Euler-Lagrange, temos:  Onde       e         .  Identicamente a resposta encontrada anterio...
Então, temos o seguinte sistema:Somando-se as equações e utilizando as equações de vínculo, temoso mesmo resultado encontr...
Interpretando fisicamente, temos que o valor de é igual a menos ovalor da tensão (é mais fácil de ser visualizado através ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Resolução da prova 1

814 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
814
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resolução da prova 1

  1. 1. Resolução da Prova 1 de FF-207 (Prova feita em casa)Questão Única Considere duas massas e ligadas por um fio de comprimentoinextensível de comprimento . A massa da esquerda está conectadaa uma mola de constante elástica e comprimento de repouso , que porsua vez está fixa na parede à esquerda. A polia passa por uma roldana,que está a uma distância da parede. Para esse sistema responda àsseguintes questões: a) O que são graus de liberdade? Com base na sua definição, diga quantos graus de liberdade tem este problema. b) Verifique que as coordenadas e (indicadas na figura) não são variáveis independentes. Nestas condições, quantas são as equações de vínculo que devemos escrever para termos apenas coordenadas generalizadas independentes? Justifique sua resposta. c) Escreva as equações de vínculo e classifique-as. d) Obtenha a aceleração de cada massa através do Princípio de D’Alembert. e) Escreva a função de Lagrange, , em função das coordenadas e , suas derivadas, e do tempo. f) Utilizando as equações de vínculo (item c), reescreva a função de Lagrange em termos da coordenadas independentes, suas derivadas, e do tempo. Obtenha a aceleração de cada massa pela aplicação da equação de Euler-Lagrange. g) Os vínculos podem ser escritos em formato que justifique a aplicação dos multiplicadores de Lagrange? Em caso afirmativo, faça-o. Determine as acelerações das massas pelo método dos Multiplicadores de Lagrange, descubra o valor dos multiplicadores e interprete-os fisicamente.
  2. 2. SOLUÇÃO: a) Os graus de liberdade são as variáveis independentes capazes de descrever o movimento do sistema de maneira única. Então, o número de graus de liberdade é a quantidade mínima de variáveis independentes que determinam a configuração do sistema. Com base nessa definição, temos que o sistema analisado tem apenas 1 grau de liberdade, ou seja, é necessária apenas uma coordenada generalizada independente para descrever o sistema. b) É fácil ver que as coordenadas e não são variáveis independentes, pois se aumentarmos , aumenta e se diminuirmos , também diminui. Isso ocorre devido ao fio que liga as duas massas ser inextensível. Daí, podemos tirar a seguinte igualdade: Como temos 2 variáveis inicialmente para descrever o sistema e temos apenas 1 coordenada generalizada independente, devemos ter apenas uma equação de vínculo, pois deve valer: c) A equação de vínculo é:
  3. 3. Como podemos escrevê-la como: Temos que o vínculo é do tipo holonômico. Também, como não há uma dependência explícita do tempo, então o vínculo é do tipo escleronômico.d) De acordo com o Princípio de D’Alembert, temos que: Onde é a resultante das forças aplicadas na partícula , éa derivada temporal do momento linear de cada partícula e éo seu deslocamento virtual. É importante observar que o somatório “corre” sobre a quantidade de partículas do sistema e não sobre as coordenadas generalizadas. Assim, temos: Para a massa : Para a massa : Da equação de vínculo, temos: Substituindo na eq. (2), temos:
  4. 4. A eq. (3) representa a equação de movimento forçado externa dotipo degrau sem amortecimento. Então, a solução completa da EDOé a soma da solução complementar (homogênea) com a soluçãoparticular.Solução complementar:Onde .Solução particular:Assim, a solução completa é:As constantes e são encontradas com as condições iniciais.Com isso, temos:Resolvendo para condições iniciais gerais como:Temos:Assim, encontramos:
  5. 5. Então, temos as seguintes acelerações: Onde .e) Temos como energia cinética total: E como energia potencial: Então, a função Lagrangeana é:f) Da equação de vínculo, segue que: Substituindo na eq.(4), temos: Daí, temos que:
  6. 6. Então, utilizando a equação de Euler-Lagrange, temos: Onde e . Identicamente a resposta encontrada anteriormente (equação 3). Assim, teremos a mesma solução para as mesmas condições iniciais, idêntico ao feito no item d.g) Sim. Para usarmos o método dos Multiplicadores de Lagrange devemos reescrever a equação de vínculo como: Ou dividindo tudo por : Onde varia sobre as coordenadas generalizadas e varia sobre as equações de vínculo. Assim, temos e . Da equação de vínculo, temos: Daí, tiramos que: Assim, teremos apenas um multiplicador de Lagrange, . Com a inclusão dos multiplicadores de Lagrange, as equações de movimento são dadas por: Da eq. (4) encontrada no item e, temos:
  7. 7. Então, temos o seguinte sistema:Somando-se as equações e utilizando as equações de vínculo, temoso mesmo resultado encontrado nos itens anteriores:Resolvendo para condições iniciais gerais como:Temos as seguintes acelerações:Onde .Substituindo na segunda equação do sistema, encontramos que:
  8. 8. Interpretando fisicamente, temos que o valor de é igual a menos ovalor da tensão (é mais fácil de ser visualizado através da segundaequação do sistema).De fato, esse resultado é coerente com a teoria, pois temos que:Onde é a k-ésima força generalizada de vínculo, i.e., das forçasnão conservativas. Analisando para , temos:

×