Professor: Helio Martins de Abreu Filho
Alunos: Daniel Pereira
Laura Viana
Luzélia Felix
Renato Carmo
Rogério Papa
Separação Magnética e Eletrostática
25/05/14 12:39 3
Rua Gastão Bráulio dos Santos, 837 • Nova Gameleira • Belo Horizonte ...
História
Separação Magnética e Eletrostática
4Luzélia Felix
Há mais de dois mil anos, os gregos antigos já
conheciam as “p...
História
Separação Magnética e Eletrostática
5Luzélia Felix
A composição desta “pedra especial” é de óxido de
ferro (Fe3SO...
Conceito
Separação Magnética e Eletrostática
6Luzélia Felix
É o estudo dos fenômenos e propriedades
relacionadas à atração...
Conceitos
Separação Magnética e Eletrostática
7Luzélia Felix
Imã é definido com um objeto capaz de provocar um campo magné...
Conceitos
Separação Magnética e Eletrostática
8Luzélia Felix
Atração e Repulsão
Propriedade dos Imãs
Separação Magnética e Eletrostática
9Luzélia Felix
Inseparabilidade dos Pólos
O grande imã: A Terra
Separação Magnética e Eletrostática
10Luzélia Felix
O pólo Norte geográfico da Terra é um
polo sul m...
História
Separação Magnética e Eletrostática
11Luzélia Felix
Fazer slide identico ao do
thales de mileto
Conceito
Separação Magnética e Eletrostática
12Luzélia Felix
É o ramo da Física que estuda as propriedades e o comportamen...
Conceito
Separação Magnética e Eletrostática
13Luzélia Felix
Campo Magnético
Cercam materiais e correntes elétricas;
São d...
Conceito
Separação Magnética e Eletrostática
14Luzélia Felix
Linhas de Indução
Preparar slide
Conceito
Separação Magnética e Eletrostática
15Luzélia Felix
Campo Magnético
Campo magnético feito com pó de ferro sob uma...
Conceito
Separação Magnética e Eletrostática
16Luzélia Felix
Propriedades magnéticas
O fenômeno que governa o magnetismo e...
Propriedades Magnéticas
Separação Magnética e Eletrostática
17Luzélia Felix
Materiais Diamagnéticos
São materiais que, qua...
Propriedades Magnéticas
Separação Magnética e Eletrostática
18Luzélia Felix
Materiais Paramagnéticos
São materiais que, qu...
Propriedades Magnéticas
Separação Magnética e Eletrostática
19Luzélia Felix
Materiais Ferromagnéticos
São materiais fortem...
Princípios de Funcionamento do Processo
Separação Magnética e Eletrostática
20Renato Carmo
Suponhamos que tenha uma mistur...
Princípios de Funcionamento do Processo
Separação Magnética e Eletrostática
21Renato Carmo
O processo de separação magnéti...
Princípios de Funcionamento do Processo
Separação Magnética e Eletrostática
22Renato Carmo
Exemplos de utilização
•Process...
Aplicação
Separação Magnética e Eletrostática
23Renato Carmo
Susceptibilidade magnética
Método a seco
Usado em geral para ...
Eletrização
Separação Magnética e Eletrostática
24Renato Carmo
São usadas eletrizações, que podem ser por:
•Contato ou Atr...
Eletrização de Partículas Minerais
Separação Magnética e Eletrostática
25Renato Carmo
Minerais com naturezas diferentes em...
Eletrização de Partículas Minerais
Separação Magnética e Eletrostática
26Renato Carmo
Partículas minerais em contato com u...
Eletrização de Partículas Minerais
Separação Magnética e Eletrostática
27Renato Carmo
Os gases, nas Condições Normais de T...
Equipamentos
Separação Magnética e Eletrostática
28Laura Viana
História
Os primeiros equipamentos a serem utilizados em es...
Equipamentos
Separação Magnética e Eletrostática
29Laura Viana
Tipos de Separadores
Os equipamentos utilizados na prática ...
Equipamentos
Separação Magnética e Eletrostática
30Laura Viana
Separação Magnética
Separadores Magnéticos de refugo de fer...
Equipamentos
Separação Magnética e Eletrostática
31Laura Viana
Separação Eletrostática
É o efeito que se consegue quando u...
Equipamentos
Separação Magnética e Eletrostática
32Laura Viana
Separador Magnético a Úmido de Alta Intensidade para Labora...
Equipamentos
Separação Magnética e Eletrostática
33Laura Viana
Separador Magnético Tipo Carrossel
O material magnético é c...
Equipamentos
Separação Magnética e Eletrostática
34Laura Viana
Separador Magnético Tipo Carrossel
Equipamentos
Separação Magnética e Eletrostática
35Laura Viana
Separador de Correias Cruzadas
O separador, consiste essenc...
Equipamentos
Separação Magnética e Eletrostática
36Laura Viana
Separador de Correias Cruzadas
Equipamentos
Separação Magnética e Eletrostática
37Laura Viana
Separador de Rolo Induzido
Em tal separador a fração magnét...
Equipamentos
Separação Magnética e Eletrostática
38Laura Viana
Separador de Rolo Induzido
Equipamentos
Separação Magnética e Eletrostática
39Laura Viana
Separador Magnético de Tambor WDRE
É um concentrador magnét...
Equipamentos
Separação Magnética e Eletrostática
40Laura Viana
Separador Magnético de Tambor WDRE
Equipamentos
Separação Magnética e Eletrostática
41Laura Viana
Separador Magnético de Tambor WDRE
Equipamentos
Separação Magnética e Eletrostática
42Laura Viana
Separador Magnético Tipo Jones
É um concentrador eletromagn...
Equipamentos
Separação Magnética e Eletrostática
43Laura Viana
Separador Magnético Tipo Jones
Principais Fabricantes
Separação Magnética e Eletrostática
44Laura Viana
Combustol
Grupo Combustol & Metalpó vem se destac...
Principais Fabricantes
Separação Magnética e Eletrostática
45Laura Viana
Inbras - Eriez
A INBRAS-ERIEZ é a líder na área d...
Principais Fabricantes
Separação Magnética e Eletrostática
46Laura Viana
Comase- TecnoMagnete
A COMASE, constituída em 1 d...
Principais Fabricantes
Separação Magnética e Eletrostática
47Laura Viana
Steinert
A STEINERT apresenta presença forte
nos ...
Aplicação na Indústria
Separação Magnética e Eletrostática
50Rogério Papa
Na indústria é muito comum encontrarmos a necess...
Aplicação na Indústria
Separação Magnética e Eletrostática
51Rogério Papa
É aplicada quando se deseja retirar um material ...
Aplicação na Indústria
Separação Magnética e Eletrostática
52Rogério Papa
Separação Magnética
Na Jazida Herculano Mineraçã...
Aplicação na Indústria
Separação Magnética e Eletrostática
53Rogério Papa
Separação Magnética
Usado também pela Cauê, Conc...
Aplicação na Indústria
Separação Magnética e Eletrostática
54Rogério Papa
A SAMARCO utiliza entre outros o Gaustec para fa...
Na reciclagem do plástico, a Resinorte utiliza um separador magnético para realizar a remoção
de materiais ferrosos da lin...
A Atlas Copco Construction vê entulho de demolição como um negócio rentável.
Na reciclagem do concreto, os britadores móve...
Aplicação na Indústria
Separação Magnética e Eletrostática
57Rogério Papa
Nas industrias de beneficiamento de trigo são us...
Aplicação na Indústria
Separação Magnética e Eletrostática
58Rogério Papa
Utiliza cargas eletrostáticas para realizar a se...
Aplicação na Indústria
Separação Magnética e Eletrostática
59Rogério Papa
Fluxogramas Simplificados do Processamento da Ar...
Diagrama esquemático do separador
eletrodinâmico ou de alta tensão
Extração de areia monazíticas é para obtenção das terra...
Aplicação na Indústria
Separação Magnética e Eletrostática
61Rogério Papa
Fluxos de Aplicações: Características, classific...
Aplicação na Indústria
Separação Magnética e Eletrostática
62Rogério Papa
Separação Eletrodinâmicos
A Reciclamig usa o sep...
Separação Magnética
Separação Magnética e Eletrostática
63Daniel Pereira
Separação Magnética
Separação Magnética e Eletrostática
64Daniel Pereira
Separação Eletrostática
Separação Magnética e Eletrostática
65Daniel Pereira
Separação Eletrostática
Separação Magnética e Eletrostática
66Daniel Pereira
Separação Magnética e Eletrostática
67Luzélia Felix
Utiliza cargas eletrostáticas para realizar a separação.
Processo indu...
• http://www.resinorte.pt/recmul/triagem
• http://www.ppgem.eng.ufmg.br/defesas/936M.PDF
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Separação magnética e eletrostatica

6.257 visualizações

Publicada em

Aplicação da separação elétrica e eletrostática na industria com suas principais vantagens e os principais fornecedores de equipamentos

Publicada em: Engenharia
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.257
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
172
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Separação magnética e eletrostatica

  1. 1. Professor: Helio Martins de Abreu Filho
  2. 2. Alunos: Daniel Pereira Laura Viana Luzélia Felix Renato Carmo Rogério Papa
  3. 3. Separação Magnética e Eletrostática 25/05/14 12:39 3 Rua Gastão Bráulio dos Santos, 837 • Nova Gameleira • Belo Horizonte • MG • 30510-120 • Tel.:(31) 3372.3703 Rua Aquiles Lobo, 524 • Floresta • Belo Horizonte • MG • 30150-160 • Tel.:(31) 3274.1974 Conteúdo I. Conceitos II. Princípios de Funcionamento do Processo III. Descrição e Tipos dos Equipamentos IV. Principais Fabricantes V. Aplicações Industriais VI. Vantagens e Desvantagens do Uso VII. Conclusão
  4. 4. História Separação Magnética e Eletrostática 4Luzélia Felix Há mais de dois mil anos, os gregos antigos já conheciam as “pedras especiais”, nome dado às substâncias capazes de atrair outras. A primeira referência conhecida foi a do filósofo TALES DE MILETO no sec VI a.C. conhecido como o pai da filosofia Grega. Principais áreas de interesse era Metafísica, Ética, Matemática e Astronomia.
  5. 5. História Separação Magnética e Eletrostática 5Luzélia Felix A composição desta “pedra especial” é de óxido de ferro (Fe3SO4), Magnetita , encontrada em uma região chamada Magnésia, na Grécia antiga. Tales observou que essa pedra de comportamento estranho tinha a propriedade de atrair materiais como o ferro. A pedra passou a ser chamada de imã, e o estudo dos imãs chamado de magnetismo.
  6. 6. Conceito Separação Magnética e Eletrostática 6Luzélia Felix É o estudo dos fenômenos e propriedades relacionadas à atração ou repulsão observada entre determinados objetos (imãs). Magnetismo Mudar figura
  7. 7. Conceitos Separação Magnética e Eletrostática 7Luzélia Felix Imã é definido com um objeto capaz de provocar um campo magnético à sua volta. Necessariamente um imã e sempre composto por um pólo norte e um pólo sul. Imã natural É feito de minerais com substâncias magnéticas, como por exemplo, a magnetita. Imã artificial São dispositivos sem propriedades magnéticas, que utilizam a corrente elétrica para gerar um campo magnético, adquirindo permanente ou instantaneamente características de um ímã natural. Rever def. conceito
  8. 8. Conceitos Separação Magnética e Eletrostática 8Luzélia Felix Atração e Repulsão
  9. 9. Propriedade dos Imãs Separação Magnética e Eletrostática 9Luzélia Felix Inseparabilidade dos Pólos
  10. 10. O grande imã: A Terra Separação Magnética e Eletrostática 10Luzélia Felix O pólo Norte geográfico da Terra é um polo sul magnético. Editar conceito
  11. 11. História Separação Magnética e Eletrostática 11Luzélia Felix Fazer slide identico ao do thales de mileto
  12. 12. Conceito Separação Magnética e Eletrostática 12Luzélia Felix É o ramo da Física que estuda as propriedades e o comportamento de cargas elétricas em repouso, ou que estuda os fenômenos do equilíbrio da eletricidade nos corpos que de alguma forma se tornam carregados de carga elétrica, ou eletrizados. Eletrostática
  13. 13. Conceito Separação Magnética e Eletrostática 13Luzélia Felix Campo Magnético Cercam materiais e correntes elétricas; São detectados pela força que exercem sobre outros materiais magnéticos e cargas elétricas em movimento; O campo magnético em qualquer lugar possui tanto uma direção quanto uma magnitude (força); Melhorar conceito
  14. 14. Conceito Separação Magnética e Eletrostática 14Luzélia Felix Linhas de Indução Preparar slide
  15. 15. Conceito Separação Magnética e Eletrostática 15Luzélia Felix Campo Magnético Campo magnético feito com pó de ferro sob uma lâmina de vidro com um imã na parte inferior.
  16. 16. Conceito Separação Magnética e Eletrostática 16Luzélia Felix Propriedades magnéticas O fenômeno que governa o magnetismo está no comportamento das partículas de indeterminados minerais quando expostas a um mesmo campo magnético isto é a susceptibilidade magnética, isso resulta na já conhecida atração ou repulsão das partículas de minerais pelo campo magnético; Em electromagnetismo a susceptibilidade magnética (designada por ) mensura a capacidade que tem um material em magnetizar-se sob a ação de uma estimulação magnética - de um campo magnetizante - ao qual este é submetido. Rever conceito
  17. 17. Propriedades Magnéticas Separação Magnética e Eletrostática 17Luzélia Felix Materiais Diamagnéticos São materiais que, quando colocados na presença de um campo magnético externo, a resultante cria no interior do material alinhamento em oposição ao campo magnético, o que causa a sua mútua repulsão. Ouro AuPrata Ag Cobre Cu Diamante
  18. 18. Propriedades Magnéticas Separação Magnética e Eletrostática 18Luzélia Felix Materiais Paramagnéticos São materiais que, quando colocados na presença de um campo magnético externo, gera um fluxo aumentado dentro do material, estes tipos de materiais são ligeiramente atraídos. Hematita Magnésio Litío
  19. 19. Propriedades Magnéticas Separação Magnética e Eletrostática 19Luzélia Felix Materiais Ferromagnéticos São materiais fortemente paramagnéticos que, quando submetidos a um campo magnético externo, ele é aumentado de uma forma muito intensa, são materiais fortemente atraídos. Ferro Cobalto Niquel
  20. 20. Princípios de Funcionamento do Processo Separação Magnética e Eletrostática 20Renato Carmo Suponhamos que tenha uma mistura complexa de pó de ferro e pregos em meio ao sal. Como retirar um dos componentes de maneira rápida e precisa?
  21. 21. Princípios de Funcionamento do Processo Separação Magnética e Eletrostática 21Renato Carmo O processo de separação magnética é um método usado para separar metais ferromagnéticos, presentes em uma mistura, por meio da força de atração do ímã.
  22. 22. Princípios de Funcionamento do Processo Separação Magnética e Eletrostática 22Renato Carmo Exemplos de utilização •Processamento de minérios; •Separação de alguns minérios de ferro de suas impurezas; •Permite separar materiais fortemente magnéticos a fracamente magnéticos.
  23. 23. Aplicação Separação Magnética e Eletrostática 23Renato Carmo Susceptibilidade magnética Método a seco Usado em geral para a granulometria grossa; Método a úmido Usado para granulometria mais finas.
  24. 24. Eletrização Separação Magnética e Eletrostática 24Renato Carmo São usadas eletrizações, que podem ser por: •Contato ou Atrito; •Indução; •Bombardeamento iônico. Cada processo proporciona certo aumento na carga superficial das partículas. Eletrização de Partículas Minerais
  25. 25. Eletrização de Partículas Minerais Separação Magnética e Eletrostática 25Renato Carmo Minerais com naturezas diferentes em contato e separados posteriormente. Eletrização por Contato ou por Atrito
  26. 26. Eletrização de Partículas Minerais Separação Magnética e Eletrostática 26Renato Carmo Partículas minerais em contato com uma superfície condutora e aterrada, submetidas a um campo elétrico. Eletrização por Indução
  27. 27. Eletrização de Partículas Minerais Separação Magnética e Eletrostática 27Renato Carmo Os gases, nas Condições Normais de Temperatura e Pressão (CNTP), não conduzem a corrente elétrica, comportando-se como dielétricos; Por outro lado, se submetido a um potencial elevado, ocorre uma descarga iônica e, consequentemente, a condução da corrente elétrica. Eletrização por Bombardeamento Iônico
  28. 28. Equipamentos Separação Magnética e Eletrostática 28Laura Viana História Os primeiros equipamentos a serem utilizados em escala industrial datam de 1800 e foram empregados na separação de ouro e sulfetos metálicos da ganga silicosa com baixa condutividade. No período de 1920-1940, com o advento da flotação, houve pouca utilização do processo, somente a partir de 1940, com o progresso obtido no uso de fontes de alta tensão e os aperfeiçoamentos obtidos nas áreas de eletricidade e eletrônica, tornou-se a separação eletrostática competitiva, se comparada com outros processos na área do processamento de minérios.
  29. 29. Equipamentos Separação Magnética e Eletrostática 29Laura Viana Tipos de Separadores Os equipamentos utilizados na prática têm em comum alguns componentes básicos: •Sistemas de alimentação e coleta dos produtos; •Campo elétrico externo; •Mecanismos de carregamento e •Dispositivos de adesivos na trajetória das partículas dielétricas. A forma de um separador está essencialmente relacionada ao tipo de mecanismo utilizado no carregamento das diferentes espécies mineralógicas presentes à separação.
  30. 30. Equipamentos Separação Magnética e Eletrostática 30Laura Viana Separação Magnética Separadores Magnéticos de refugo de ferro São usados para proteger o equipamento dos processos de operações, como os britadores, pulverizadores e os transportadores. Usualmente aplicam-se a material seco ou a material que contém apenas umidade superficial. A separação visa retirar pedaços de ferro maiores que 1/8in. Polias motrizes magnéticas Ímas suspensos Tambores magnéticos Ímas planos Grades magnéticas Detectores Metálicos
  31. 31. Equipamentos Separação Magnética e Eletrostática 31Laura Viana Separação Eletrostática É o efeito que se consegue quando um ou mais de um material numa mistura granular recebe uma carga elétrica superficial num campo elétrico ou ao entrar num campo elétrico, os grãos do material serão atraídos por um dos eletrodos e repelidos por outro. A separação ou concentração ocorre quando se fazem cair estes grãos em calhas separadas. Equipamentos De placas De rotor
  32. 32. Equipamentos Separação Magnética e Eletrostática 32Laura Viana Separador Magnético a Úmido de Alta Intensidade para Laboratório Devido ao sistema de matrizes e a grande eficiência da separação nas faixas granulométricas finas, o equipamento proporciona vantagens significativas comparado aos demais. A sua aplicação, devido à operação sempre com alta intensidade restringe-se em geral, aos minerais paramagnéticos Quando se trata de minerais ferromagnéticos, o método encontra sérias limitações. A remoção das partículas magnéticas captadas pela matriz, é dificultada em virtude da alta susceptibilidade magnética dos minerais, mesmo utilizando pressões de 40 a 50 psi na água de lavagem.
  33. 33. Equipamentos Separação Magnética e Eletrostática 33Laura Viana Separador Magnético Tipo Carrossel O material magnético é captado pela matriz, ou pelo menos é retardado o suficiente para ser carregado pelo movimento do anel rotativo a uma região de campo com baixa intensidade, onde as partículas magnéticas remanescentes na matriz, são descarregadas por meio de um jato d'água, sendo o material magnético recolhido num determinado ponto da calha coletora. A separação é obtida com seletividade, visto que facilmente se controla as variáveis operacionais como: intensidade de campo elemento de conversão de fluxo, taxa de alimentação, percentagem de sólidos na polpa, velocidade do anel rotativo ou rotor e descarga das partículas magnéticas.
  34. 34. Equipamentos Separação Magnética e Eletrostática 34Laura Viana Separador Magnético Tipo Carrossel
  35. 35. Equipamentos Separação Magnética e Eletrostática 35Laura Viana Separador de Correias Cruzadas O separador, consiste essencialmente de um transportador de correia plana (correia principal) que passa entre os pólos paralelos de dois eletroímãs e outro transportador de correia plana perpendicular à principal (correia secundária). A correia secundária passa sobre a superfície do pólo superior com a área menor em relação a do pólo inferior, proporcionando a convergência do campo. Entre as duas superfícies existe um "vão" ou gap separando as duas correias na região de maior intensidade de campo e por onde passa o material. É comum nos modelos industriais a presença de dois ou mais pares de pólos em série, entre os quais passa a correia principal de uma extremidade a outra do separador. Como conseqüência permite-se a separação seletiva de materiais, com diferentes susceptibilidades, em um mesmo separador. Os principais parâmetros operacionais do separador são: velocidade das correias, o "vão" entre os pólos e a taxa de alimentação; o fluxo magnético, que aumenta no sentido da alimentação à extremidade oposta do separador.
  36. 36. Equipamentos Separação Magnética e Eletrostática 36Laura Viana Separador de Correias Cruzadas
  37. 37. Equipamentos Separação Magnética e Eletrostática 37Laura Viana Separador de Rolo Induzido Em tal separador a fração magnética é separada durante a passagem do minério através de campos magnéticos , produzidos por rotores localizados entre os pólos de eletroímãs.O "vão" entre o pólo e o rotor pode ser ajustado para qualquer posição, sendo usual trabalhar com abertura bem menor, comparada com as de outros separadores. As partículas são alimentadas sobre o rotor e penetram imediatamente na região de campo entre o pólo e o rotor. Tal fato confere às partículas magnéticas trajetórias diferentes e não magnéticas, sendo coletadas separadamente. Os separadores de rolo induzido são usados na remoção das impurezas ferruginosas presentes nos concentrados de sílica (areia), feldspato, barita, etc. Como etapas de concentração são usados nos circuitos de beneficiamento de minerais paramagnéticos tais como: monazita, cromita, granada, wolframita, etc. Os equipamentos são fabricados desde o modelo mais simples com um rolo, até os modelos mais sofisticados com rolos em série. A capacidade de alimentação varia de caso a caso. No entanto, a faixa de operação situa-se entre 17.700 a 35.400 kg/h.m de largura do Rolo.
  38. 38. Equipamentos Separação Magnética e Eletrostática 38Laura Viana Separador de Rolo Induzido
  39. 39. Equipamentos Separação Magnética e Eletrostática 39Laura Viana Separador Magnético de Tambor WDRE É um concentrador magnético de tambor, via úmida com média intensidade de campo magnético, pólos salientes e com tanque tipo concorrente, ou seja, a polpa (minério+ água) é alimentada a uma caixa posicionada em uma das laterais do tambor, e flui no sentido da rotação do mesmo. O circuito magnético é formado pelo conjunto de imãs permanentes instalado no interior do tambor e pode ser posicionado manualmente através de um volante instalado em uma das laterais do concentrador magnético, sobre o segmento de eixo fixo. As principais variáveis são: Concentração mássica de sólidos na alimentação,  Distância entre o tambor e o fundo da bacia (mm),  Velocidade angular do tambor (RPM),  Taxa Horária da alimentação (kg/h).
  40. 40. Equipamentos Separação Magnética e Eletrostática 40Laura Viana Separador Magnético de Tambor WDRE
  41. 41. Equipamentos Separação Magnética e Eletrostática 41Laura Viana Separador Magnético de Tambor WDRE
  42. 42. Equipamentos Separação Magnética e Eletrostática 42Laura Viana Separador Magnético Tipo Jones É um concentrador eletromagnético de carrossel, via úmido de alta intensidade de campo magnético, que utiliza da propriedade magnética para fazer a separação dos minerais magnéticos dos não magnéticos. As partículas magnéticas são atraídas pelo magnetismo e ficam aderidas às placas de imantação (concentrado), as não magnéticas são descartadas por arraste hidráulico e pela gravidade (rejeito) e as partículas mistas são descartadas por ação entre forças competitivas (médio). O separador magnético Jones caracteriza-se por um campo magnético de alta intensidade criado por eletroímã. O aparelho tem dois níveis que trabalham de forma simultânea, há em cada nível uma estrutura circular com movimento. As principais variáveis são:  % de sólidos na alimentação,  Abertura dos raios ao Gap,  Pressão de água de lavagem do médio (kgf/cm2),  Taxa Honorária da alimentação (kg/h).  Velocidade terminal da polpa de alimentação.
  43. 43. Equipamentos Separação Magnética e Eletrostática 43Laura Viana Separador Magnético Tipo Jones
  44. 44. Principais Fabricantes Separação Magnética e Eletrostática 44Laura Viana Combustol Grupo Combustol & Metalpó vem se destacando nos mercados onde atua, tendo a qualidade como seu objetivo principal O Grupo é formado por duas empresas: Combustol e Metalpó. A Combustol, primeira empresa a ser criada, fabricando inicialmente fornos industriais ecombustores, atua hoje também nas áreas de refratários, tratamento térmico enitretação A Metalpó surgiu como uma divisão da Combustol, dedica-se à produção de pós atomizados e peças sinterizadas. Tornou-se uma empresa independente em 1967. Atualmente é uma das principais fabricantes de pós atomizados e peças sinterizadas do Brasil e atende a diversos tipos de indústria, tais como: metalúrgica, automobilística, mecânica, elétrica, eletrônica, agrícola, etc., além de exportar seus produtos para vários países. Metso A Metso é líder no fornecimento de desempenho de processos, com clientes nos setores de mineração, construção, petróleo e gás. Nosso foco é o desenvolvimento contínuo de soluções inteligentes que melhorem a sustentabilidade e lucratividade.
  45. 45. Principais Fabricantes Separação Magnética e Eletrostática 45Laura Viana Inbras - Eriez A INBRAS-ERIEZ é a líder na área de separação magnética e dispõe de uma enorme linha de equipamentos, que inclui Separadores Magnéticos, Eletroímãs, Detectores de Metais, Peneiras Vibratórias, Vibradores. Em nossa fábrica em Diadema, na grande São Paulo, instalada em uma área de 11.000m²
  46. 46. Principais Fabricantes Separação Magnética e Eletrostática 46Laura Viana Comase- TecnoMagnete A COMASE, constituída em 1 de Agosto de 2005 como Centro Técnico de Vendas e Serviços para os produtos mecãnicos no Brasil, oferece soluções magnéticas em fixação e movimentação de carga com a experiencia e alta tecnologia da TECNOMAGNETE SpA. Licenciada pela TECNOMAGNETE SpA. Lainate, Milão Itália, para atender todo mercado Sul Amercano com produtos e serviços TECNOMAGNETE 
  47. 47. Principais Fabricantes Separação Magnética e Eletrostática 47Laura Viana Steinert A STEINERT apresenta presença forte nos setores de reciclagem, mineração, sucata e resíduos sólidos, onde se faz necessário soluções inteligentes para a separação de materiais valiosos de seus contaminantes. Fundada em 1889, em Colônia, na Alemanha, a STEINERT atualmente é a única fabricante de separadores magnéticos que avançou em seu campo de atividades clássico, tendo estabelecido a separação por sensores como uma nova tecnologia em seu desenvolvimento de produtos.
  48. 48. Aplicação na Indústria Separação Magnética e Eletrostática 50Rogério Papa Na indústria é muito comum encontrarmos a necessidade de separação de determinados materiais num montante. Dependendo da situação será necessário operações especificas como:  Separações magnéticas;  Separações eletrostáticas;
  49. 49. Aplicação na Indústria Separação Magnética e Eletrostática 51Rogério Papa É aplicada quando se deseja retirar um material magnético e em que o fluxo não magnético é o produto de interesse. A maioria dos métodos magnéticos no Brasil se concentra nas áreas de minérios de ferro e de fosfato. Separação Magnética
  50. 50. Aplicação na Indústria Separação Magnética e Eletrostática 52Rogério Papa Separação Magnética Na Jazida Herculano Mineração- Itabirito, MG cerca de 40% do material da mina eram tratados como estéril ( Rejeito). Esse material tinha um teor de 49% de Ferro e em torno de 30% de Sílica. Além do descarte do ferro outro problema gerado era a redução do espaço para descarte do rejeito. Diante desse senário foram implantados os separadores magnéticos de tambor WDRE em conjunto com o concentrador WHC e separador magnético tipo carrossel (Jones). Usado também nas minas de Timbopeba, Brucutu, Jangada, pico Capacidade de 120t/h
  51. 51. Aplicação na Indústria Separação Magnética e Eletrostática 53Rogério Papa Separação Magnética Usado também pela Cauê, Conceição, Brucutu, Alegria Separador magnético via úmido de alta intensidade tipo carrossel (Jones). As partículas magnéticas ficam aderidas às placas de imantação e as não magnéticas são descartadas por arraste hidráulico e pela gravidade (rejeito) e as partículas mistas são descartadas por ação entre forças competitivas (médio). Com a utilização desses dois separadores foi possível retirar cerca de 70% do Ferro contido no rejeito da Herculano Mineração.
  52. 52. Aplicação na Indústria Separação Magnética e Eletrostática 54Rogério Papa A SAMARCO utiliza entre outros o Gaustec para fazer o beneficiamento do minério chegando a 288 t/h Funcionamento: Os concentradores eletromagnéticos são constituídos por um conjunto de placas, ranhuradas e dispostas de forma paralela, que recebem a polpa de alimentação que é efetuada sob ação do campo magnético. As partículas paramagnéticas (hematita) são atraídas para a superfície das placas, ficando presas. O movimento rotatório leva este material a um ponto onde há um fluxo de água atravessando as placas para a retirada de um produto com características intermediárias (médios), ainda sob a ação do campo magnético. O próximo ponto alcançado já está fora da ação do campo magnético e um novo jato de água faz a retirada do concentrado. Separação a Úmido Tipo Carrossel
  53. 53. Na reciclagem do plástico, a Resinorte utiliza um separador magnético para realizar a remoção de materiais ferrosos da linha de produção. Os separadores são indispensáveis na reciclagem de plásticos porque separam os metais que vem junto com as sucatas que provem do lixo evitando que tais metais danifiquem as facas do moinho de reciclagem do PET Separação Magnética Aplicação na Indústria Separação Magnética e Eletrostática
  54. 54. A Atlas Copco Construction vê entulho de demolição como um negócio rentável. Na reciclagem do concreto, os britadores móveis transformam entulho em material passível de reaproveitamento no canteiro. Nessa operação é fundamental o uso de separadores magnéticos, separando o ferro do concreto, com isso, os britadores móveis podem ser alimentados somente com resíduos de concreto. É estimado que cada metro cúbico de concreto contenha cerca 200 kg de aço Aplicação na Indústria Separação Magnética e Eletrostática Britadores móveis PowerScreen – Terex Roadbuilding Capacidade de britagem de 200 t/h Guindaste com Imã para movimentação de sucata da Assistec
  55. 55. Aplicação na Indústria Separação Magnética e Eletrostática 57Rogério Papa Nas industrias de beneficiamento de trigo são usados tambores magnéticos, na saída do transportador para assegurar que o trigo não esteja contaminado por corpos estranhos. Essa prática se estente para toda indústria de grãos Separação Magnética na Indústria Alimentícia Descarga do trigo (Porto) Recepção do Trigo Ensilagem 1ª Limpeza Umidificação/ Descanço 2ª Limpeza Separação Magnética Moagem Peneiramento Aditivação de Farinha Pesagem/ Transporte Pneumático Ensilagem Peneiramento de Segurança Esnsacamento Transporte Distribuição
  56. 56. Aplicação na Indústria Separação Magnética e Eletrostática 58Rogério Papa Utiliza cargas eletrostáticas para realizar a separação. Os primeiros equipamentos a serem utilizados em escala industrial datam de 1800 e foram empregados na separação de ouro e sulfetos metálicos da ganga silicosa com baixa condutividade. No período de 1920-1940, com o advento da flotação, houve pouca utilização do processo. A partir de 1940, com o progresso obtido no uso de fontes de alta tensão e os aperfeiçoamentos obtidos nas áreas de eletricidade e eletrônica, tornou-se a separação eletrostática competitiva, se comparada com outros processos na área do processamento de minérios. Separação Eletrostática
  57. 57. Aplicação na Indústria Separação Magnética e Eletrostática 59Rogério Papa Fluxogramas Simplificados do Processamento da Areia Monazítca A maior aplicação prática da separação eletrostática se verifica no processamento de areias monazíticas e depósitos aluvionários contendo minerais de titânio. Em alguns casos é empregada a separação gravítica na remoção da sílica, como etapa inicial do processo, seguida da separação magnética e por último, a eletrostática;
  58. 58. Diagrama esquemático do separador eletrodinâmico ou de alta tensão Extração de areia monazíticas é para obtenção das terras raras. Dela é separado a sílica por processo hidrogravimétrico, obtendo-se o concentrado de areias monazíticas. Em seguida, a fração condutora (rutilo e ilmenita) é separada da fração não condutora (monazita e zirconita) por processo de separação eletrostática, sendo obtidas as frações de ilmenita, rutilo, monazita e zirconita. Aplicação na Indústria Separação Magnética e Eletrostática Jazida Separação Hidrogravimétrica Secagem do minério Separação Eletrostática Ilmenita e Rutilo Monazita e Zirconita Separação Eletromagnética Separação Eletromagnética Ilmenita Rutilo Monazita Zirconita Fração Magnética Fração não Magnética Fração Magnética Fração não Magnética Esquema simplificado do processo de beneficiamento das areias monazíticas para obtenção dos concentrados de monazita, rutilo e ilmenita
  59. 59. Aplicação na Indústria Separação Magnética e Eletrostática 61Rogério Papa Fluxos de Aplicações: Características, classificação e aplicação BAIXA INTENSIDADE Intensidade do campo 0,06 - 0,1T Gradiente 0,05 T/cm Dimensões mínimas dos grãos 105 µm(S.S.) 45 µm (S.U.) ALTA INTENSIDADE Intensidade do campo 0,1 - 1,0T Gradiente 0,05 T/cm Dimensões mínimas dos grãos 75 µm ALTO GRADIENTE Intensidade do campo 1,0 - 5,0T Gradiente < 1,0 T/cm Dimensões mínimas dos grãos 45 µm(S.S.) 1,0 µm (S.U.) SEPARAÇÃO A SECO (A) Ímãs Suspensos (B) Polias Magnéticas (C) Tambor Magnético SEPARAÇÃO A ÚMIDO (A) Correia Submersa (B) Tambor Úmido SEPARAÇÃO A SECO (A) Correias Cruzadas (B) Discos (C) Rolo Induzido SEPARAÇÃO A SECO (A) Rolos de Terras Raras (B) Gradiente Aberto SEPARAÇÃO A ÚMIDO (A) Matrizes Estacionárias e Móveis (B) Tambor Supercondutor APLICAÇÕES (A) Sucatas (B) Minerais Feromagnéticos (C) Produtos Ustutados APLICAÇÕES (A) Minerais Paramagnéticos (B) Wcframita, Cromita, etc APLICAÇÕES (A) Minerais Paramagnéticos (B) Carvão, Caolim (C) Tratamento de Água
  60. 60. Aplicação na Indústria Separação Magnética e Eletrostática 62Rogério Papa Separação Eletrodinâmicos A Reciclamig usa o separador magnético Unisort PR para realizar a separação dos diversos tipos de embalagens plásticas.
  61. 61. Separação Magnética Separação Magnética e Eletrostática 63Daniel Pereira
  62. 62. Separação Magnética Separação Magnética e Eletrostática 64Daniel Pereira
  63. 63. Separação Eletrostática Separação Magnética e Eletrostática 65Daniel Pereira
  64. 64. Separação Eletrostática Separação Magnética e Eletrostática 66Daniel Pereira
  65. 65. Separação Magnética e Eletrostática 67Luzélia Felix Utiliza cargas eletrostáticas para realizar a separação. Processo industrial utilizado para separar grandes quantidades de partículas de material. É mais usada no processo de classificação de minérios, ajudado a remover material valioso. Auxilia a remover materiais não desejados. Conclusão
  66. 66. • http://www.resinorte.pt/recmul/triagem • http://www.ppgem.eng.ufmg.br/defesas/936M.PDF

×