Pecado e Disciplina na Igreja

637 visualizações

Publicada em

Como o Pecado deve ser tratado na comunidade cristã de fé? O que a Bíblia diz sobre isso.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
637
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
125
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pecado e Disciplina na Igreja

  1. 1. Pecado e Disciplina na Igreja 08 de março de 2007 Rogério Nunes de Lima
  2. 2. Conceituação  Pecado – “É qualquer falta de conformidade com a lei moral de Deus em atos, atitudes ou natureza” – Wayne Grudem  Disciplina – Medidas preventivas e/ou corretivas aplicadas na e pela Igreja para crescimento e restauração de algum membro ou grupo de membros que esteja em pecado.
  3. 3. Texto Principal  Se o seu irmão pecar contra você, vá e, a sós com ele, mostre-lhe o erro. Se ele o ouvir, você ganhou seu irmão. Mas se ele não o ouvir, leve consigo mais um ou dois outros, de modo que ‘qualquer acusação seja confirmada pelo depoimento de duas ou três testemunhas’. Se ele se recusar a ouvi-los, conte à igreja; e se ele se recusar a ouvir também a igreja, trate-o como pagão ou publicano. Digo-lhes a verdade: Tudo o que vocês ligarem na terra terá sido ligado no céu, e tudo o que vocês desligarem na terra terá sido desligado no céu. (Mateus 18.15-18)
  4. 4. Disciplina na História  Nas cidades por onde passavam, transmitiam as decisões tomadas pelos apóstolos e presbíteros em Jerusalém, para que fossem obedecidas. (Atos 16.4)  Ouvindo isso, Ananias caiu morto. Grande temor apoderou-se de todos os que ouviram o que tinha acontecido. (Atos 5.5)
  5. 5. Disciplina na História  O exercício da disciplina na igreja é algo tão importante que o reformador João Calvino a considerou, ao lado da proclamação da Palavra e da administração dos sacramentos, uma das marcas que distinguem a igreja verdadeira da falsa.  A igreja, às vezes, não segue os passos e objetivos de disciplina eclesiástica delineados na Palavra de Deus. Quando negligencia essa área, passa a abrir mão da identidade peculiar dos seus membros, perante o mundo. O resultado é que a autoridade na pregação e o testemunho do Evangelho ficam prejudicados. Solano Portela
  6. 6. Temor do Senhor  O temor do Senhor é o princípio do conhecimento, mas os insensatos desprezam a sabedoria e a disciplina. (Provérbios 1.7)  Como é feliz o homem constante no temor do Senhor! Mas quem endurece o coração cairá na desgraça. (Provérbios 28.14)
  7. 7. Ciclos na vida de Israel e da Igreja do Senhor Avivamento Obediência Legalismo Religiosidade Falta de Temor a Deus Disciplina de Deus Proliferação do Pecado Geração de Temor Necessidade de Deus Busca por Deus Avivamento
  8. 8. Temor do Senhor  Filipenses 2.12 fobov – phobos – medo, temor, terror; reverência tromov – tromos – ato de tremer ou estremecer de medo  Tiago 2.19 frissw – phrisso – estremecer, ser invadido por um medo extremo, estar terrificado
  9. 9. Temor do Senhor  Portanto, já que estamos recebendo um Reino inabalável, sejamos agradecidos e, assim, adoremos a Deus de modo aceitável, com reverência e temor, pois o nosso “Deus é fogo consumidor”! (Hebreus 12.28-29)  Terrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo! (Hebreus 10.31)  De Deus não se zomba... (Gálatas 6.7)
  10. 10. Temor do Senhor  Provérbios 1.7  Provérbios 28.14  O temor do Senhor conduz à vida: quem o teme pode descansar em paz, livre de problemas. (Provérbios 19.23)  O temor pode surgir através do amor ou da disciplina
  11. 11. Temor do Senhor  Arrependimento pelo Temor do Senhor Espontâneo Disciplina
  12. 12. Disciplina  Disciplina Divina Ananias e Safira – Atos 5  Disciplina na Igreja – uso da autoridade Questões Éticas e Morais • Imparcialidade e discernimento • Qual é a parte mais frágil • Espiritual, pessoal e contextual • Evitar legalismo, revolta e injustiça
  13. 13. Jesus deu o exemplo  “O Senhor corrige quem ele ama e açoita todo filho a quem recebe. É para a disciplina que perseverais. Deus vos trata como filhos; pois, que filho há que o Pai não corrige?” (Hebreus 12.5-6)
  14. 14. Conseqüências  Disciplina Tristeza Frutos de Justiça Hebreus 12.11  Pecado Confissão: a Deus, ao irmão, à Igreja Disciplina Lei da Semeadura
  15. 15. Pecados Notórios  Os pecados de alguns são evidentes, mesmo antes de serem submetidos a julgamento, ao passo que os pecados de outros se manifestam posteriormente. (1 Timóteo 5.24)
  16. 16. Pecados com Conseqüências mais Complicadas  Quando vocês estiverem reunidos em nome de nosso Senhor Jesus, estando eu com vocês em espírito, estando presente também o poder de nosso Senhor Jesus Cristo, entreguem esse homem a Satanás, para que o corpo seja destruído, e seu espírito seja salvo no dia do Senhor. (1 Coríntios 5.4-5)
  17. 17. Pecados com Conseqüências mais Complicadas  Alexandre, o ferreiro, causou-me muitos males. O Senhor lhe dará a retribuição pelo que fez. (2 Timóteo 4.14) kakov – kakos – males – desagradável, injurioso, pernicioso, destrutivo, venenoso  Cuidem que ninguém se exclua da graça de Deus; que nenhuma raiz de amargura brote e cause perturbação, contaminando muitos. (Hebreus 12.15)
  18. 18. Pecados com Conseqüências mais Complicadas  Todo aquele que disser uma palavra contra o Filho do homem será perdoado, mas quem blasfemar contra o Espírito Santo não será perdoado. (Lucas 12.10)
  19. 19. Pecados com Conseqüências mais Complicadas  Fujam da imoralidade sexual. Todos os outros pecados que alguém comete, fora do corpo os comete; mas quem peca sexualmente, peca contra o seu próprio corpo. (1 Coríntios 6.18)
  20. 20. Conclusão  Necessidade de Humildade  Busca por Disciplina Preventiva  Discipulado mútuo e constante com pessoas maduras na fé  Submissão à Disciplina Corretiva (Hebreus 12.8)  Submissão aos Líderes (Hebreus 13.17)

×