Jogador que actua preferencialmente a fixo ou a ala.Por ele passa grande parte da manobra ofensiva daequipa, sendo o respo...
•Sistema ofensivo onde o fixo surge como principal organizador dejogo.•Boa mobilidade do pivot (procura frequente da linha...
•No jogo observado defenderam toda a partida em linhasbaixas do campo.•Optam por um tipo de marcação mista .•Normalmente p...
•Iniciar a abordagem ao jogo com marcação mista em zonaintermédia do campo, sobretudo para garantir segurança e evitarcont...
Dinâmica inicial do jogo•Se o adversário baixar linhas, com muita tranquilidade e boacirculação da bola, tentaremos perceb...
Nada de desgosto, nem de desânimo, se acabas de fracassar, recAutor: Marco AurélioNacionalidade: Roma AntigaViveu em: [121...
Jornadas tecnicas
Jornadas tecnicas
Jornadas tecnicas
Jornadas tecnicas
Jornadas tecnicas
Jornadas tecnicas
Jornadas tecnicas
Jornadas tecnicas
Jornadas tecnicas
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornadas tecnicas

1.379 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.379
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
38
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornadas tecnicas

  1. 1. Jogador que actua preferencialmente a fixo ou a ala.Por ele passa grande parte da manobra ofensiva daequipa, sendo o responsável pela maioria dos lances definalização.Extremamente rápido, ágil e tecnicista, sempre quepossivel tenta desiquilibrar em lances de 1x1.Portador de um bom remate, torna-se particularmenteperigoso pela sua expontaneadade.Criação da maioria dos desiquilibrios ofensivos noscorredores laterais do campo.
  2. 2. •Sistema ofensivo onde o fixo surge como principal organizador dejogo.•Boa mobilidade do pivot (procura frequente da linha de passe nasalas).•Boa dinâmica entre pivot e alas, sendo que as trocas ala-pivot, sobressai como um dos movimentos mais caracteristicos nopadrão de jogo ofensivo.•Passe de rotura normalmente surge do fixo, que procuraencontrar o espaço vazio criado pela movimentação dos alas e dopivot.•Procura do desiquilibrio na ala (através do 1x1, bem como doapoio do pivot). Neste aspecto o jogador Tico assume gradeprotagonismo pela sua capacidade técnica e fisica, mas tambémpelo conhecimento do jogo. Jogador de acção imprevisivel.•Quando recuperam a bola em zona baixa do campo revelamobjectividade e simplicidade no contra-ataque.•Revelam algumas dificuldades na transição ofensiva quando seencontram pressionados em linhas baixas do campo (jogo com
  3. 3. •No jogo observado defenderam toda a partida em linhasbaixas do campo.•Optam por um tipo de marcação mista .•Normalmente posicionam-se em 2x2.•Boa capacidade de pressão nas alas.•Alguma dificuldade de pressão ao jogador e ás linhas depasse no corredor central do campo.•Alguma indefinição de marcação/posicionamento quandose dá entrada de jogador adversário pelo corredor central(golo da U.D. Leiria).•Durante todo o jogo nunca defenderam em linhasaltas, revelando sempre grande preocupação em defenderatrás da linha de meio campo.•Boa capacidade de marcação individual (dificeis desuperar de 1x1).
  4. 4. •Iniciar a abordagem ao jogo com marcação mista em zonaintermédia do campo, sobretudo para garantir segurança e evitarcontra-ataque adversário.•Defesa em linhas altas poderá ser utilizada a partir do inicio do jogo.Apenas sob indicação técnica. Aproveitar lançamento lateral ou falta.Contudo ter muita atenção ao possicionamento na zona avançada eter em atenção o jogo directo e pragmático do adversário•Ter consciência das vantagens da defesa alta, as vantagens derecuperar bola no espaço defensivo adversário. Sentir que se oconseguirmos, para além da pressão ao nível técnico do jogo,conseguiremos também pressionar o nosso adversáriopsicologicamente. Este comportamento será fundamental, porquelimitará o seu discernimento em todas as acções do jogo.•A defender em linhas altas, claramente tentaremos forçar oadversário a jogar a bola no meio, onde a tentaremos recuperar.•Em linhas baixas tentar perceber o objectivo do adversário.Em principio a dversário apostará em trocas ala / pivot, com a bola aentrar rápidamente pelo meio ou na ala, seguindo-se tabela.•A percepção do objectivo adversário será chave para o nossosucesso defensivo.
  5. 5. Dinâmica inicial do jogo•Se o adversário baixar linhas, com muita tranquilidade e boacirculação da bola, tentaremos perceber objectivo adversário.•Partindo do principio que poderão ter a mesma postura quetiveram contra a União, será fundamental o jogo com o pivot,sendo assim, vamos optar por fixar o pivot, e favorecer asentradas do fixo na diagonal.•Acção fundamental do pivot em ganhar espaço para as entadasdos colegas.•Evitar a tentativa de rotura pelas alas.•Se formos pressionados abordar as saídas de pressão 1, 2 e emcaso de marcação individual a 9.•Poderemos ter bastante sucesso a sair de pressão, sobretudo setivermos os índices de concentração altos.Nossas bolas paradas•Objectivo: Simplificação•Canto 1 (3 variantes)•Canto 3/6•Lançamento lateral ofensivo 1 e 2/ defensivo 1.•Em zona ofensiva fazer livre lateral e livre 1.
  6. 6. Nada de desgosto, nem de desânimo, se acabas de fracassar, recAutor: Marco AurélioNacionalidade: Roma AntigaViveu em: [121-180]Imperador Romano

×