GESTÃO
ESTRATÉGICA
DE CUSTOS
MANUAL DO PROFESSOR
EDITORA ATLAS S.A.
Rua Conselheiro Nébias, 1384 (Campos Elísios)
01203-904 São Paulo (SP)
Tel.: (0_ _11) 221-9144 (PABX)
w...
JOSÉ HERNANDEZ PEREZ JUNIOR
LUÍS MARTINS DE OLIVEIRA
ROGÉRIO GUEDES COSTA
GESTÃO
ESTRATÉGICA
DE CUSTOS
MANUAL DO PROFESSOR...
Composição: Set-up Time Artes Gráficas
ISBN 85-224-2810-7
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS – É proibida a reprodução total ou ...
5
SUMÁRIO
Nota dos autores, 7
1 CONCEITOS BÁSICOS, 9
Questões teóricas, 9
Testes, 11
Casos práticos, 25
2 CUSTOS DOS PRODU...
6
7 CUSTOS PARA MELHORIA DE PROCESSOS E ELIMINAÇÃO DE
DESPER-DÍCIOS, 260
Questões teóricas, 260
Testes, 262
Casos práticos...
NOTA DOS AUTORES
Este Manual apresenta a solução dos testes, exercícios e casos práticos que constam no Livro de
Exercício...
9
1
CONCEITOS BÁSICOS
QUESTÕES TEÓRICAS
1. O que você entende por uma empresa industrial? Cite um exemplo de um
processo i...
10
10. Como se classificam os gastos quanto à forma de identificação e apro-priação
aos diversos produtos e serviços produ...
11
TESTES
1. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):
a) Não existe uma linguagem universal, entre os empresários e os pro...
12
a) Um exemplo de desembolso depois da ocorrência dos gastos seria o caso
do consumo de matérias-primas em junho, que fo...
13
Na escrituração contábil de uma empresa industrial, os valores dos encar-gos
das depreciações dos equipamentos de produ...
14
a Prêmio de Seguro – Fábrica 160,00
a Prêmio de Seguro – Administração 80,00 240,00
b) Despesas Administrativas 120,00
...
15
d) O contabilista da empresa é o único responsável, para fins legais,
comerciais e societários, pela exatidão das Demon...
16
a) Conhecer a quantidade de produtos elaborados.
b) Quantificar os produtos em processo e elaborados.
c) Estabelecer al...
17
Custos incorridos Fixo Variável
Desgaste dos pneus dos ônibus de uma empresa de
turismo.
X
Salários e encargos sociais ...
18
e) $ 950,00.
Resposta: alternativa A.
15. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN)
Em relaç...
19
representam, de acordo com a legislação pertinente, cré-ditos da empresa
compradora junto ao governo.
b) Os valores dos...
20
A. Dados da nota fiscal de aquisição:
• valor das matérias-primas: $ 2.000
• valor do IPI: $ 200
• valor do ICMS destac...
21
b) Em períodos de alta inflação, o método Último a Entrar, Primeiro a Sair
(Ueps) apresenta estoques a valores mais ele...
22
b) $ 3,48;
c) $ 3,33;
d) $ 3,10.
Resposta: alternativa A.
24. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federa...
23
B 20-1 1.000 450,00
C 27-1 2.000 520,00
Considerando-se ainda que:
1. sobre as compras do Lote A foram pagos fretes no ...
24
30-3 Requisição 242 100
31-3 Estoque
O estoque final em 31-3 é de:
a) $ 2.700,00 e 300 unidades, se avaliado pelo métod...
25
Valor de aquisição ($) 300.000 120.000
Taxa de depreciação anual
(%)
10% 10%
Valor da depreciação anual
($)
30.000 12.0...
26
Modelo do aparelho
horas-máquinas necessárias para
produzir cada unidade de aparelho de
som
Luxo 3,0
Exportação 3,5
Pop...
27
SOLUÇÃO
Exemplos de gastos Critério de rateio mais indicado
Depreciação das máquinas e
equipamentos in-dustriais
Quanti...
28
Débitos e créditos tributários ICMS IPI
Tributos devidos sobre as vendas
Débitos da empresa com o governo 134.000 90.00...
29
SOLUÇÃO
Custo médio ponderado (utilize três casas decimais, para diminuir as diferenças
decorrentes dos arredondamentos...
30
Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair (Peps)
Compras Consumo Saldo
Dia
Quan
t. (kg)
Custo
unit.
Valor
total
Custo
unitário...
31
1.000 unidades × $ 13,00 13.000
42.750
Obs. (2)
100 unidades × $ 10,00 1.000
2.500 unidades × $ 11,50 28.750
200 unidad...
32
Obs. (1) $
1.500 unidades × $ 10,00 15.000
1.100 unidades × $ 11,50 12.650
1.000 unidades × $ 13,00 13.000
40.650
Obs. ...
33
b) o valor do saldo em estoque em 30-4, utilizando cada um dos méto-dos de
avaliação dos estoques.
Demonstrativo da mov...
34
22 700 218,00 152.600 216,121 2.450 529.280,2
0
24 1.800 389.017,8
0
650 140.262,4
0
26 1.90
0
221,00 419.900 219,756 2...
35
8 1.250
215,0
0
268.750 2.150 457.750
10 1.400
296.500
Obs. (1)
750 161.250
20 1.000
217,0
0
217.000 1.750 378.250
22 7...
36
Compras Consumo Saldo
Dia
Quant.
(kg)
Custo
unit.
Valor
total
Quant.
(kg)
Valor
total
Quant.
(kg)
Total
3 900 210,00 18...
37
9. Matéria-prima DeltaFour (continuação)
Efetue um resumo dos três critérios utilizados no exercício anterior, utili-za...
37
2
CUSTOS DOS PRODUTOS E
DOS DEPARTAMENTOS
QUESTÕES TEÓRICAS
1. O que é departamentalizar uma empresa?
2. Qual é o conce...
38
TESTES
1. Pode-se afirmar, com relação aos departamentos produtivos:
a) Prestam serviços aos demais departamentos da em...
39
3. Assinale a alternativa incorreta:
a) Na maioria das indústrias, os produtos são executados em várias
fases, envolven...
40
5. Assinale as alternativas incorretas:
a) Para o gerenciamento de uma indústria, não há qualquer vantagem
na departame...
41
Resposta: alternativa B.
7. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN)
Considere os dados aba...
42
• Os produtos X e Y permaneceram em estoque.
Podemos afirmar que os estoques de produtos prontos e o lucro bruto
do per...
43
9. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN)
Uma empresa industrial apura custos por setores...
44
CASOS PRÁTICOS
1. Indústria de Geradores H&P Ltda.
Com base nas informações disponíveis, aproprie os custos indiretos d...
45
SOLUÇÃO
Departamentos
Valor ($) dos custos indiretos que devem ser apropriados para
outros departamentos, com base no p...
46
2. Universidade Terceiro Milênio – UTM
Com base nas informações disponíveis, calcular o custo de cada aluno
em cada áre...
47
f) Quadro 2 Informações sobre os custos dos departamentos auxiliares
durante o mês de março $.
$
Reitoria e serviços ad...
48
mais rele-vante pode, na prática, prestar serviços para outro departamento
auxiliar me-nos relevante.
SOLUÇÃO
Quadro 4 ...
49
• aluguel e vigilância da fábrica: espaço ocupado pelos departamen-
tos produtivos;
• custo com a mão-de-obra indireta:...
50
• Calcule a taxa de overhead para apropriação dos custos indiretos
do mês de agosto aos diversos produtos, com base nas...
51
Secagem 42.000 48.000 50.400 140.400
Mistura 25.800 30.000 34.200 90.000
Prensagem 16.800 20.400 22.800 60.000
Embalage...
52
Ultra-sonografia 1.700 500 200 100 800
Radiologia 800 200 100 50 350
Ressonância 1.100 300 350 100 750
Outros exames 1....
53
Ultra-sonografia 136 67 103 306
Radiologia 54 34 49 137
Ressonância 82 117 67 266
Outros exames 109 97 73 279
Total no ...
54
SOLUÇÃO
a) Total do custo com a mão-de-obra indireta no mês de maio $ 120.000
Demonstrativo das horas de mão-de-obra ga...
55
Tais gastos são apropriados para cada um dos produtos acabados com
base no valor do consumo de matérias-primas de cada ...
56
f) Rateio dos custos indiretos, com base na
proporção de gastos com as matérias-primas =
$ 260.000 × (e)
127.660 56.160...
57
Materiais indiretos 100.000 130.000 230.000
Depreciação das máquinas 40.000 60.000 100.000
Manutenção e limpeza 50.000 ...
58
Quadro 6 Rateio do total dos custos indiretos de fabricação para cada
produto, com base nas horas de mão-de-obra direta...
59
59
3
CUSTOS PARA FINS
CONTÁBEIS
QUESTÕES TEÓRICAS
1. O que são princípios fundamentais de contabilidade?
2. Quais são os p...
60
12. Dê exemplos de linha de produção contínua e por encomenda.
13. Comente a sistemática de acumulação de custos na lin...
61
27. Como é determinado o custo da taxa horária da mão-de-obra? Comente
os procedimentos.
28. Comente a utilização da co...
62
TESTES
1. Assinale a alternativa incorreta:
a) Princípios fundamentais de contabilidade são leis científicas
capazes de...
63
3. Assinale as alternativas corretas:
a) Os princípios fundamentais da contabilidade são: custo histórico
co-mo base de...
64
d) Quando o valor de mercado ou de realização dos estoques for in-
ferior aos respectivos custos de aquisição ou de pro...
65
d) $ 15.000;
e) $ 15.800.
Resposta: alternativa A.
7. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AF...
66
c) $ 450.000;
d) $ 400.000.
Resposta: alternativa B.
9. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s) (pode haver mais de uma...
67
11. A Indústria de Bebidas & Cervejaria K Xorro Loco Ltda. produziu em
abril 100.000 litros de cerveja e 150.000 litros...
68
13. No mês de outubro, a folha de pagamento da Companhia Industrial de
Metais Alfenas Ltda. (Cima) teve a seguinte comp...
69
corresponde ao custo com a mão-de-obra no mês para cada unidade
produzida.
a) $ 353,50;
b) $ 394,21;
c) $ 490,90;
d) $ ...
70
Gastos gerais de fabricação 12.000
Produtos em elaboração 8.000
O total de salários, pagos e a pagar, foi rateado entre...
71
Contribuição previdenciária a cargo dos empregados 7.500
Os gastos gerais de fabricação (ou custos indiretos de produçã...
72
procedimen-tos operacionais e os processos de manufatura da
empresa.
b) A produção de cimento é um exemplo de linha de ...
73
b) Os custos indiretos de produção não devem ser apropriados às OP,
visto que as indústrias que produzem por encomenda ...
74
d) Supondo que o total do custo com a mão-de-obra no mês seja de
$ 540.000, o custo da mão-de-obra para cada unidade se...
75
OP no Matéria-prima Mão-de-obra Gastos gerais de produção
94.140 20.000 15.000 4.500
94.145 9.000 14.000 4.200
94.146 2...
76
c) sucatas;
d) perdas improdutivas;
e) perdas normais de materiais.
Resposta: alternativa C.
24. Assinale a(s) alternat...
77
Resposta: alternativas A e C.
26. Pode-se afirmar com relação às empresas prestadoras de serviços:
a) Não precisam de s...
78
d) Não existem custos relacionados com a depreciação dos imóveis,
veí-culos e equipamentos, visto tal hospital não ter ...
79
Vigilância das lojas comerciais 20.000
Vigilância da fábrica 70.000
Salários e encargos do pessoal administrativo 900.0...
80
2. Indústria de Alimentos K Loria
Com base nas informações e nas tabelas a seguir, calcule o custo da
mão-de-obra para ...
81
k) Total de salários mais encargos 60.841
l) Custo de cada hora = (h)/(j) 11,00
Custo da mão-de-obra para a produção de...
82
Horas de mão-de-obra para a produção de cada compressor
Alta tensão Média tensão Baixa tensão
Engenheiros 1,5 1,0 0,5
T...
83
e) Horas de mão-de-obra para a
produção de cada compressor
10,5 8,0 4,5
f) Quantidade produzida de cada
modelo de compr...
84
SOLUÇÃO
Modelo X Modelo R Modelo T Total
Unidades produzidas na 2a quinzena de
novembro
4.000 7.000 6.000
Relação de ho...
85
Bonecas 4,0 5,0
Carrinhos 6,0 3,5
Jogos infantis 2,5 2,0
Com base nas informações disponíveis, determine a quantidade n...
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Gestao estrategica de custos
Próximos SlideShare
Carregando em...5
×

Gestao estrategica de custos

16,898

Published on

Artigo para estudando em gestão de custo ou administração.

Published in: Educação
0 Comentários
1 pessoa curtiu isso
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
16,898
No Slideshare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
0
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
418
Comentários
0
Curtidas
1
Incorporar 0
No embeds

No notes for slide

Gestao estrategica de custos

  1. 1. GESTÃO ESTRATÉGICA DE CUSTOS MANUAL DO PROFESSOR
  2. 2. EDITORA ATLAS S.A. Rua Conselheiro Nébias, 1384 (Campos Elísios) 01203-904 São Paulo (SP) Tel.: (0_ _11) 221-9144 (PABX) www.atlasnet.com.br
  3. 3. JOSÉ HERNANDEZ PEREZ JUNIOR LUÍS MARTINS DE OLIVEIRA ROGÉRIO GUEDES COSTA GESTÃO ESTRATÉGICA DE CUSTOS MANUAL DO PROFESSOR SÃO PAULO EDITORA ATLAS S.A. – 2001 © 2001 by EDITORA ATLAS S.A.
  4. 4. Composição: Set-up Time Artes Gráficas ISBN 85-224-2810-7 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS – É proibida a reprodução total ou parcial, de qualquer forma ou por qualquer meio. A violação dos direitos de autor (Lei no 9.610/98) é crime estabelecido pelo artigo 184 do Código Penal. Depósito legal na Biblioteca Nacional conforme Decreto no 1.825, de 20 de dezembro de 1907. Cód.: 0306 60 390 Impresso no Brasil/Printed in Brazil
  5. 5. 5 SUMÁRIO Nota dos autores, 7 1 CONCEITOS BÁSICOS, 9 Questões teóricas, 9 Testes, 11 Casos práticos, 25 2 CUSTOS DOS PRODUTOS E DOS DEPARTAMENTOS, 37 Questões teóricas, 37 Testes, 38 Casos práticos, 44 3 CUSTOS PARA FINS CONTÁBEIS, 59 Questões teóricas, 59 Testes, 62 Casos práticos, 78 4 CUSTOS PARA FINS FISCAIS, 107 Questões teóricas, 107 Testes, 109 Casos práticos, 116 5 CUSTOS PARA CONTROLE, 143 Questões teóricas, 143 Testes, 145 Casos práticos, 148 6 CUSTOS PARA TOMADA DE DECISÕES, 190 Questões teóricas, 190 Testes, 193 Casos práticos, 202
  6. 6. 6 7 CUSTOS PARA MELHORIA DE PROCESSOS E ELIMINAÇÃO DE DESPER-DÍCIOS, 260 Questões teóricas, 260 Testes, 262 Casos práticos, 267 8 CUSTOS PARA OTIMIZAÇÃO DE RESULTADOS, 294 Questões teóricas, 294 Testes, 295 Casos práticos, 297 9 CUSTOS PARA FORMAÇÃO DE PREÇOS DE VENDA, 304 Questões teóricas, 304 Testes, 306 Casos práticos, 310 10 CUSTOS PARA CONTROLADORIA ESTRATÉGICA, 321 Questões teóricas, 321 Testes, 323 11 IMPLANTAÇÃO E GERENCIAMENTO DE UM SISTEMA DE CUSTOS, 328 Questões teóricas, 328 Testes, 329
  7. 7. NOTA DOS AUTORES Este Manual apresenta a solução dos testes, exercícios e casos práticos que constam no Livro de Exercícios de Gestão Estratégica de Custos. Foram elaborados com os mais variados graus de dificuldade, para facilitar o entendimento dos temas estudados na seqüência do correspondente Livro-texto. Alguns casos práticos demandam um tempo razoável para serem resolvidos pelos alunos e têm sido por nós utilizados como trabalhos em grupo, como complemento das notas de avaliações ou mesmo em substituição das provas escritas, quando possível. Inclui a solução dos testes e exercícios que constaram nas provas dos últimos concursos públicos para ingresso na carreira de Auditor Fiscal da Receita FederaI (Ex-AFTN), bem como as questões que constaram nos Exames de Suficiência do Conselho Federal de Contabilidade realizados até o momento. Trata-se de um vasto material didático que facilita a explicação de temas relacionados com a contabilidade e gestão estratégica de custos, tais como: a) conceitos básicos e terminologia aplicada na contabilidade de custos; b) objetivos da apuração do custo de produção; c) métodos de avaliação dos estoques; d) apuração de custos dos departamentos; e) rateio dos custos indiretos de fabricação; f) princípios fundamentais de contabilidade aplicados a custos; g) custeio variável e por absorção; h) custo com salários e encargos sociais da mão-de-obra; i) custo nas empresas prestadoras de serviços; j) custo da produção contínua e por encomenda; k) normas fiscais para avaliação dos estoques; l) custo integrado e coordenado com a contabilidade; m) custo-padrão e análise das variações; n) análise da margem de contribuição e do ponto de equilíbrio; o) sistema de custeio por atividades – custeio abc; p) teoria das restrições – TOC; q) custos para formação de preço de venda; r) custos para controladoria estratégica; s) medidas não financeiras para controle e análise de desempenho; t) implantação de um sistema de apuração de custos; e u) relatórios gerenciais. Acreditamos que os testes, exercícios e casos práticos podem ser utilizados nas disciplinas Contabilidade de Custos, Análise de Custos, Contabilidade Gerencial, Controladoria, Gestão de Custos e Tópicos Contemporâneos de Contabilidade, nos cursos de graduação e pós-graduação de Administração, Contabilidade, Economia e Engenharia de Produção.
  8. 8. 9 1 CONCEITOS BÁSICOS QUESTÕES TEÓRICAS 1. O que você entende por uma empresa industrial? Cite um exemplo de um processo industrial, ou seja, a transformação de matérias-primas em pro-dutos acabados. 2. De que maneira um eficiente sistema de apuração de custos pode contri-buir para a sobrevivência das empresas modernas que atuam em um am-biente extremamente competitivo e na chamada economia globalizada? 3. O que você entende por custo de produção de bens e serviços? Quais são os principais gastos necessários para a produção de um bem? 4. Quais são os principais fatores de custos em uma indústria? 5. Como os gastos de uma empresa podem ser classificados? 6. Conceitue desembolsos. Dê exemplo de um desembolso depois da ocor-rência do gasto. 7. Conceitue despesas. Dê exemplo de uma despesa diretamente relacionada com a obtenção de receitas com as vendas de produtos acabados. 8. Conceitue perdas e desperdícios. Dê pelo menos dois exemplos de cada. 9. Como se classificam os gastos em relação às variações no volume da produção e das vendas?
  9. 9. 10 10. Como se classificam os gastos quanto à forma de identificação e apro-priação aos diversos produtos e serviços produzidos simultaneamente? 11. O que você entende por custos fixos? Dê exemplos. Quais são os princi-pais custos fixos de um escritório de consultoria financeira? 12. Quais são as principais características dos custos fixos? 13. O que você entende por custos variáveis? Dê exemplos. Quais são as prin-cipais características dos custos variáveis? Quais são os principais custos variáveis de uma rede de supermercados? 14. O que você entende por custos diretos? Quais são os custos diretos mais comuns nas indústrias? Em uma oficina mecânica, quais são os principais custos diretos? 15. O que você entende por custos indiretos? Quais são os custos indiretos mais comuns nas indústrias? E em um hospital? 16. Comente os critérios para rateio dos custos indiretos de fabricação. Quais são os critérios mais comuns? 17. Na fabricação de bolsas, sapatos e cintos, quais seriam, em sua opinião, os principais custos diretos? De que maneira a mão-de-obra pode ser identificada e apropriada diretamente como custo de cada produto fa-bricado pela empresa? 18. Em uma indústria de vestuários, quais seriam os principais custos diretos? De que maneira as matérias-primas podem ser identificadas e apropriadas diretamente como custo de cada produto fabricado pela empresa? 19. Destaque e comente pelo menos cinco objetivos da apuração dos custos de produção. 20. Quais são os gastos que devem ser incluídos no custo de aquisição de matérias- primas e outros materiais utilizados na produção? 21. Comente os tributos incidentes sobre as compras dos materiais de produção, que podem ser recuperados pelas indústrias. Dê um exemplo. 22. O que quer dizer os termos CIF e FOB? 23. Nas aquisições de materiais na modalidade CIF, quais são os gastos de responsabilidade da empresa compradora? 24. Nas aquisições de materiais na modalidade FOB, quais são os gastos de responsabilidade da empresa compradora? 25. Quais são os métodos de avaliação dos estoques? Quais são seus objetivos? 26. Qual é o método de avaliação dos estoques que não é aceito pela legis-lação tributária? Por quê?
  10. 10. 11 TESTES 1. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s): a) Não existe uma linguagem universal, entre os empresários e os pro- fissionais das diversas áreas, quanto ao uso da palavra custo. b) Em relação ao momento da contabilização dos gastos, os desem-bolsos podem ocorrer antes (pagamento antecipado), no momento (pagamento a vista) ou depois da ocorrência dos gastos (pagamento a prazo). c) A maioria dos empresários entende perfeitamente o conceito de custo da produção de bens e serviços, principalmente nas empresas de pequeno e médio porte. d) Entende-se por perdas os gastos normais ou voluntários que geram um novo bem ou serviço. Esses gastos mantêm estrita relação com a operação da empresa e geralmente ocorrem de fatos previstos. Resposta: alternativas A e B. 2. Assinale a(s) alternativa(s) incorreta(s): a) Apenas as empresas industriais devem-se preocupar com a apuração e controle de seus custos. b) Para o dono da empresa ou acionistas, em geral, não há uma per-feita distinção entre o que seria o custo de produção de bens e servi-ços e outros custos e despesas da empresa, como, por exemplo, custo dos empréstimos bancários, custos das máquinas e equipamentos, custo das mercadorias etc. c) Entende-se por desembolsos as saídas de dinheiro do caixa ou das contas bancárias das empresas, caracterizando-se pela entrega a ter-ceiros de parte dos numerários da empresa. Os desembolsos ocorrem em razão do pagamento de compras efetuadas a vista ou de uma obrigação assumida anteriormente. d) As empresas prestadoras de serviços não necessitam de sistemas de contabilidade de custos para seu gerenciamento. Resposta: alternativas A e D. 3. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s):
  11. 11. 12 a) Um exemplo de desembolso depois da ocorrência dos gastos seria o caso do consumo de matérias-primas em junho, que foram compra-das e pagas no mês anterior. b) Em relação ao momento da contabilização dos gastos, os desem-bolsos podem ocorrer antes (pagamento antecipado), no momento (pagamento a vista) ou depois da ocorrência dos gastos (pagamento a prazo). c) Despesas são os gastos relativos aos bens e serviços consumidos no processo de geração de receitas e manutenção dos negócios da em-presa. As despesas estão diretamente ou indiretamente associadas à realização de receitas. d) O desgaste – ou depreciação – de um bem do ativo imobilizado uti-lizado pelas áreas administrativas ou comerciais deve ser contabili-zado como custo da produção de bens ou serviços. Resposta: alternativas B e C. 4. Assinale a(s) alternativa(s) incorreta(s): a) O processo de industrialização compreende a transformação de ma-térias- primas em produtos acabados com a utilização de outros fa-tores de produção, tais como mão-de-obra, máquinas, equipamentos etc. b) Nas empresas industriais, os estoques constituem-se, geralmente, de matérias-primas, materiais de embalagens, materiais auxiliares, pro-dutos em processo e produtos acabados. c) Entende-se por custo de produção a soma dos fatores produtivos uti- lizados, como matérias-primas, mão-de-obra e outros custos, tais co-mo depreciação, aluguel do prédio da fábrica, alimentação dos ope-rários etc. d) Produtos em processo ou produção em andamento são os produtos terminados no mês e que estão totalmente prontos para vendas aos diversos clientes. Resposta: alternativa D. 5. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN)
  12. 12. 13 Na escrituração contábil de uma empresa industrial, os valores dos encar-gos das depreciações dos equipamentos de produção e das máquinas do escri-tório da administração devem ser registrados: a) a débito das contas Encargos de Depreciação de Equipamentos e En- cargos de Depreciação de Móveis e Utensílios, devendo o saldo da primeira integrar o custo dos produtos de fabricação própria da em-presa. b) a débito das contas Encargos de Depreciação de Equipamentos e En- cargos de Depreciação de Móveis e Utensílios, que terão seus saldos transferidos diretamente para Resultado do Exercício na data do ba-lanço. c) a débito das contas Encargos de Depreciação, que terá seu saldo transferido diretamente para Resultado do Exercício na data do ba-lanço. d) a débito das contas Depreciação Acumulada de Equipamentos e Depreciação Acumulada de Móveis e Utensílios, devendo o saldo da primeira integrar o custo dos produtos de fabricação própria da em-presa. e) a débito das contas Depreciação Acumulada de Equipamentos e De- preciação Acumulada de Móveis e Utensílios, que terão seus saldos transferidos diretamente para Resultado do Exercício na data do ba-lanço. Resposta: alternativa A. 6. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) A Companhia EE – Indústria e Comércio, no balancete de verificação re-lativo ao encerramento do exercício social em 31-12, apresentava saldo da conta Seguro a Vencer de $ 240,00, referente à apólice de seguro contratada em 1-4 do mesmo ano, com validade de 12 meses, para cobertura dos se-guintes ativos: • máquinas industriais: valor segurado $ 2.400,00 • equipamentos da administração central: valor segurado $ 1.200,00 Assinale a alternativa que contenha o lançamento correto, para a apro-priação de custos e despesas do período: Débito Crédito a) Seguros a Vencer $ $
  13. 13. 14 a Prêmio de Seguro – Fábrica 160,00 a Prêmio de Seguro – Administração 80,00 240,00 b) Despesas Administrativas 120,00 Gastos Gerais de Fabricação 60,00 a Seguros a Vencer 180,00 c) Despesas de Seguro 240,00 a Seguros a Vencer 240,00 d) Gastos Gerais de Fabricação 120,00 Despesas Administrativas 60,00 a Seguros a Vencer 180,00 e) Prêmio de Seguro – Fábrica 180,00 Prêmio de Seguro – Administração 60,00 a Seguros a Vencer 240,00 Resposta: alternativa D. 7. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s): a) As informações sobre a lucratividade de cada produto fabricado pela empresa ou de cada serviço prestado são de fundamental impor-tância para o administrador e demais executivos, que necessitam de informações confiáveis e rápidas que lhes possibilitem a tomada de decisão para o alcance e a superação das metas e resultados. b) São muitas as possibilidades de a contabilidade de custos auxiliar na tomada de decisões gerenciais. Entre as mais comuns, pode-se citar a fixação de preços de vendas, o cálculo da lucratividade de produtos, a seleção do mix de produtos etc. c) Uma das principais preocupações do administrador de empresas no moderno e competitivo ambiente empresarial relaciona-se com o controle dos custos de produção de bens e serviços.
  14. 14. 15 d) O contabilista da empresa é o único responsável, para fins legais, comerciais e societários, pela exatidão das Demonstrações Contá-beis. Resposta: alternativas A, B e C. 8. Assinale a alternativa incorreta: a) A identificação dos gastos em relação às variações no volume das atividades produtivas e das vendas reveste-se de fundamental impor-tância para o gerenciamento das empresas. b) O total dos custos fixos, dentro de determinada capacidade instalada de cada empresa industrial, não se altera independentemente do vo-lume de produção. c) O valor dos custos fixos por unidade produzida varia à medida que ocorre variação no volume de produção, por tratar de um valor fixo total diluído por uma quantidade maior ou menor de produção. d) A alocação dos custos fixos para os departamentos ou centros de custos não necessita, na maioria das vezes, de critérios de rateios. Resposta: alternativa D. 9. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s): a) A alocação dos custos variáveis aos produtos ou centros de custos é quase sempre efetuada de forma direta, sem a necessidade de utili-zação de critérios de rateios. b) Os custos indiretos são perfeitamente identificados aos produtos fa- bricados, não necessitando da adoção de critérios de rateios para apropriação. c) O combustível gasto pelos caminhões utilizados nas transportadoras de cargas é um exemplo de custo variável dos serviços prestados. d) A depreciação dos prédios de uma universidade é um dos mais representativos dos custos variáveis. Resposta: alternativas A e C. 10. Questão do Exame de Suficiência do Conselho Federal de Contabilidade 1/2000, de março de 2000 Para apropriar corretamente os Custos Indiretos de Fabricação, é neces-sário:
  15. 15. 16 a) Conhecer a quantidade de produtos elaborados. b) Quantificar os produtos em processo e elaborados. c) Estabelecer alguma relação causal entre eles e os produtos em ela-boração. d) Determinar os totais dos custos indiretos do mês. Resposta: alternativa C. 11. Questão do Exame de Suficiência do Conselho Federal de Contabilidade 1/2000, de março de 2000 Na previsão dos Custos Indiretos de Fabricação, o único procedimento que está incorreto é: a) Previsão do volume de produção. b) Previsão dos Custos Indiretos de Fabricação Variáveis, com base na análise dos Custos Diretos Fixos de Fabricação. c) Previsão dos Custos Indiretos de Fabricação Variáveis, com base na previsão do volume de produção. d) Previsão dos Custos Indiretos de Fabricação Fixos para o período. Resposta: alternativa B. 12. Questão que constou no Exame de Suficiência do Conselho Federal de Contabilidade 1/2000, de março de 2000 Uma empresa produziu, no mesmo período, 100 unidades de um produto A, 200 unidades de um produto B e 300 unidades de um produto C. Considerando $ 176,25 de custos indiretos e que os custos diretos unitários de matérias-primas foram, respectivamente, $ 1,50, $ 0,90 e $ 0,60 e os custos unitários de mão-de-obra direta, $ 0,60, $ 0,30 e $ 0,25, o custo final indireto unitário de cada produto, proporcional ao custo direto total de cada produto, será, respectivamente: a) $ 52,00; $ 60,00 e $ 63,75; b) $ 210,00; $ 240,00 e $ 255,00; c) $ 3,86; $ 2,08 e $ 1,44; d) $ 0,52; $ 0,30 e $ 0,21. Resposta: alternativa D. 13. Assinale a classificação mais adequada para os seguintes custos:
  16. 16. 17 Custos incorridos Fixo Variável Desgaste dos pneus dos ônibus de uma empresa de turismo. X Salários e encargos sociais do pessoal da segurança de uma indústria petroquímica. X Asfalto consumido em uma pavimentadora de vias públicas. X Depreciação do prédio de uma fábrica de armas. X Pólvora utilizada em uma fábrica de fogos de artifícios. X Peças para manutenção dos veículos em uma locadora. X Cacau, açúcar e leite utilizado em uma fábrica de sorvete. X Madeira utilizada em uma fábrica de caixotes. X Aluguel do prédio de uma clínica dentária. X 14. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) Uma empresa, para fabricar 1.000 unidades mensais de determinado produto, realiza os seguintes gastos: Gastos do período $ Matéria-prima 400.000 Mão-de-obra direta 300.000 Mão-de-obra indireta 100.000 Custos diversos 200.000 Se a empresa produzir 1.200 unidades desse produto, por mês, com as mesmas instalações e com a mesma mão-de-obra, ou seja, com exceção da matéria-prima, todos os demais custos permaneceriam inalterados em seu total, o custo por unidade produzida corresponderá a: a) $ 900,00; b) $ 833,33; c) $ 1.000,00; d) $ 966,00;
  17. 17. 18 e) $ 950,00. Resposta: alternativa A. 15. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) Em relação a custos, é correto afirmar: a) Os custos fixos totais mantêm-se estáveis, independentemente do volume da atividade fabril. b) Os custos variáveis da produção crescem proporcionalmente à quan-tidade produzida, em razão inversa. c) Os custos fixos unitários decrescem na razão direta da quantidade produzida. d) Os custos variáveis unitários crescem ou decrescem, de conformi-dade com a quantidade produzida. e) O custo industrial unitário, pela diluição dos custos fixos, tende a afastar- se do custo variável unitário, à medida que o volume da produção aumenta. Resposta: alternativa A. 16. Questão que constou em concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex- AFTN) Uma empresa restringiu sua linha de produção a um único produto. Assim, a energia elétrica gasta na fábrica será considerada: a) custo indireto variável; b) custo indireto fixo; c) custo direto fixo; d) custo direto variável; e) despesa operacional. Resposta: alternativa D. 17. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s): a) Nas empresas industriais, os tributos indiretos – IPI e ICMS – pagos pela empresa compradora em decorrência da aquisição de matérias-primas, materiais de embalagem e demais mercadorias utilizadas na produção
  18. 18. 19 representam, de acordo com a legislação pertinente, cré-ditos da empresa compradora junto ao governo. b) Os valores dos impostos recuperáveis pagos na aquisição das ma-térias- primas e demais materiais utilizados na produção devem com-por o custo de aquisição que será incorporado aos estoques. c) Na modalidade FOB, o valor pago pelo comprador inclui também os gastos com frete e seguro no transporte das matérias-primas. d) Utilizando a metodologia Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair (Peps), as baixas nos estoques de materiais são efetuadas levando em consi-deração o custo das compras mais antigas. Resposta: alternativas A e D. 18. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) A Companhia Alpha adquiriu matérias-primas para serem utilizadas na produção. A nota fiscal do fornecedor continha os seguintes dados: Valor das matérias-primas 1.000 IPI 200 Valor total da nota fiscal 1.200 ICM destacado na nota fiscal 170 Sabendo que o IPI e o ICM são impostos recuperáveis para a empresa, assinale a alternativa que contém o valor que poderá ser computado no custo das matérias- primas: a) $ 630; b) $ 830; c) $ 1.030; d) $ 1.170; e) $ 1.200. Resposta: alternativa B. 19. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) A Indústria Brasília adquiriu em abril matérias-primas para serem utilizadas na industrialização de seus produtos. Informações adicionais:
  19. 19. 20 A. Dados da nota fiscal de aquisição: • valor das matérias-primas: $ 2.000 • valor do IPI: $ 200 • valor do ICMS destacado na nota: $ 340 B. A empresa pagou de frete das matérias-primas até o seu estabe-lecimento: $ 240 C. No mês de abril, a empresa utilizou 40% dessas matérias-primas na fabricação de seus produtos. Sabendo-se que, dos tributos referidos, apenas o ICMS é recuperável para a empresa, assinale a alternativa que contém o valor das matérias-primas adquiridas e utilizadas em abril a ser apropriado nesse mesmo mês aos custos da produção: a) $ 664; b) $ 760; c) $ 840; d) $ 976; e) $ 1.112. Resposta: alternativa C. 20. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) Uma fábrica de cimento contrata empresa de transporte coletivo para transportar seu pessoal para trabalhar em sua jazida, da qual extrai calcário para a produção de cimento. Os gastos com os serviços contratados serão apropriados, em relação à produção de cimento, como: a) custo da mão-de-obra; b) custo de matéria-prima; c) custo de serviços de terceiros; d) despesas gerais de produção; e) custo de veículos. Resposta: alternativa B. 21. Assinale a(s) alternativa(s) incorreta(s): a) Na maioria das empresas industriais, o departamento responsável pela determinação do consumo de materiais em cada produto aca-bado é a engenharia de produção.
  20. 20. 21 b) Em períodos de alta inflação, o método Último a Entrar, Primeiro a Sair (Ueps) apresenta estoques a valores mais elevados e custos dos produtos vendidos mais reduzidos. Como conseqüência, o lucro da empresa no mês é menor do que em relação aos demais métodos. c) O custo unitário de aquisição das matérias-primas é o total pago aos fornecedores, conforme consta nas notas fiscais, dividido pela quan-tidade adquirida. d) Uma indústria iniciou suas atividades em 5 de maio. Adquiriu, em 15 de maio, 1.250 quilos de matérias-primas pelo total de $ 87.503,50, líquido dos impostos. Em 25 de maio adquiriu mais 1.700 quilos, ao custo de $ 73,00 cada quilo, líquido dos impostos. O custo médio ponderado dessas aquisições é $ 71,73 cada quilo. Resposta: alternativas B e C. 22. Com base nas informações a seguir, assinale a alternativa correspondente ao custo unitário de aquisição da matéria-prima. A Indústria de AutoPeças Gavião Ltda., localizada em Belo Horizonte (MG), adquiriu em dezembro 1.900 quilos da matéria-prima Y, de um forne-cedor localizado no interior do Rio Grande do Norte. O preço de venda do for-necedor é de $ 130 por quilo. O comprador pagou $ 7.000 de frete para uma transportadora mineira mais $ 1.700 de seguro contra riscos diversos. Sobre o valor total da matéria-prima, há incidência de $ 31.200 de ICMS e $ 25.000 de IPI. a) $ 100; b) $ 130; c) $ 105; d) $ 135. Resposta: alternativa C. 23. A Indústria de AutoPeças Gavião Ltda., citada anteriormente, adquiriu em dezembro 9.000 caixas de papelão para embalagem das peças fabricadas e vendidas. Pagou ao fornecedor o total de $ 30.000,00, incluindo $ 4.900 de ICMS e $ 3.000 de IPI. Gastou $ 1.300 com o transporte desse material do fornecedor até a fábrica. Com base nas informações, assinale a alternativa correspondente ao custo de aquisição de cada caixa de papelão: a) $ 2,60;
  21. 21. 22 b) $ 3,48; c) $ 3,33; d) $ 3,10. Resposta: alternativa A. 24. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) Indique a opção correta: a) Para efeito de apuração do resultado do exercício é indiferente que a avaliação dos estoques seja feita pelo método do custo médio ponde-rado ou pelo método Ueps, se o ambiente econômico for de estabili-dade permanente dos preços. b) Em um ambiente econômico de constante elevação de preços, a avaliação dos estoques deve ser feita pelo método do custo médio ponderado, porque é o único método em que o valor dos estoques se iguala ao valor de reposição. c) O resultado do exercício será maior se a avaliação dos estoques ado-tar o método do custo médio ponderado, em lugar do método Peps, se os preços se mantiverem constantes. d) Ao adotar o método de avaliação de estoques denominado Ueps, em lugar do método denominado Peps, a empresa estará superavaliando seu resultado do exercício, se os preços se mantiverem em elevação. e) Em um ambiente de constante elevação dos preços, a avaliação do estoque final pelo método do custo médio ponderado indicará um valor maior do que o obtido quando a avaliação é feita pelo método Peps e um valor menor do que aquele resultante da avaliação pelo método Ueps. Resposta: alternativa A. 25. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) A Cia. Amazônia compra a prazo lotes de determinado produto na seguinte ordem: Lotes Data da aquisição Quantidades Preço unitário ($) A 4-1 500 400,00
  22. 22. 23 B 20-1 1.000 450,00 C 27-1 2.000 520,00 Considerando-se ainda que: 1. sobre as compras do Lote A foram pagos fretes no valor de $ 20 por unidade transportada em 5-1; 2. devolução em 21-1 de 200 unidades do Lote B; 3. sobre as compras do Lote C foi concedido um abatimento no valor de $ 118.400 em 28-1; 4. no mês foram consumidas 1.200 unidades em 23-1 e 2.000 unidades em 30-1. Com base nesses dados, pode-se afirmar que o valor dos estoques consumidos, de acordo com a média ponderada fixa, foi de: a) $ 1.445.626,38; b) $ 1.570.000,00; c) $ 1.449.600,00; d) $ 1.446.400,00; e) $ 1.445.520,00. Resposta: alternativa D. 26. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) Considere os seguintes dados: Data Histórico Quantidade Valor ($) 28-2 Estoque 200 1.200,00 5-3 Requisição 231 50 10-3 Requisição 234 120 15-3 Compra 300 2.460,00 20-3 Compra 200 2.130,00 25-3 Requisição 240 130
  23. 23. 24 30-3 Requisição 242 100 31-3 Estoque O estoque final em 31-3 é de: a) $ 2.700,00 e 300 unidades, se avaliado pelo método de custo médio ponderado; b) $ 2.020,00 e 300 unidades, se avaliado pelo método Peps; c) $ 2.700,00 e 300 unidades, se avaliado pelo método Peps; d) $ 2.950,00 e 300 unidades, se avaliado pelo método do custo médio ponderado; e) $ 2.700,00 e 300 unidades, se avaliado pelo método Ueps. Resposta: alternativa A. CASOS PRÁTICOS 1. Fábrica de Cimentos KaiKai Ltda. A Fábrica de Cimentos KaiKai Ltda. adquiriu móveis para uso da fábrica, no total de $ 300.000, e para uso do escritório administrativo, no total de $ 120.000. Supondo uma taxa de depreciação de 10% ao ano, determine o valor mensal do custo e das despesas com a depreciação desses móveis: SOLUÇÃO Informações Móveis da fábrica Móveis do escritório
  24. 24. 25 Valor de aquisição ($) 300.000 120.000 Taxa de depreciação anual (%) 10% 10% Valor da depreciação anual ($) 30.000 12.000 Valor da depreciação mensal ($) 2.500 1.000 2. Máquinas industriais Um conjunto de máquinas industriais com capacidade para produzir 2.400 unidades do produto XRT por mês foi adquirido por $ 1.872.000. Qual o custo com a depreciação das máquinas que deve ser considerado para cada unidade produzida, considerando que as máquinas são depreciadas em 10 anos? SOLUÇÃO Informações $ Valor de aquisição do conjunto de máquinas 1.872.000 Taxa de depreciação anual (%) 10 Custo de depreciação anual ($) 187.200 Custo de depreciação mensal ($) 15.600 Capacidade de produção mensal, em unidades 2.400 Custo de depreciação para cada unidade produzida ($) 6,50 3. Indústria de Aparelhos de Som Ltda. IASL Uma indústria de aparelhos de som investiu $ 50.000.000 em máquinas e equipamentos, cuja vida útil média é de 10 anos. A capacidade máxima de produção dessa indústria corresponde a 20.000 horas-máquinas por mês. A empresa produz três modelos de aparelho de som, sendo necessárias as seguintes horas-máquinas para produzir cada unidade de aparelho:
  25. 25. 26 Modelo do aparelho horas-máquinas necessárias para produzir cada unidade de aparelho de som Luxo 3,0 Exportação 3,5 Popular 1,5 Com base nas informações disponíveis, determine o custo com a depre-ciação das máquinas e equipamentos que deve ser apropriado para cada uni-dade produzida (utilize três casas decimais em seus cálculos): SOLUÇÃO Modelo do aparelho Luxo Exportaç ão Popular Horas-máquinas para produzir cada unidade 3,0 3,5 1,5 Custo de depreciação para cada hora- máquina (1) 20,833 20,833 20,833 Custo de depreciação para cada unidade produzida 62,499 72,916 31,250 (1) Demonstrativo da apuração do custo de depreciação para cada hora-máquina. Informações $ Valor do investimento em máquinas e equipamentos 50.000.000 Taxa de depreciação anual (%) 10 Custo com a depreciação anual ($) 5.000.000 Custo com a depreciação mensal ($) 416.666,66 7 Capacidade máxima mensal, em horas-máquinas 20.000 Custo de depreciação para cada hora-máquina 20,833 4. (Critérios de rateio) Anote na coluna da direita um critério de rateio indicado para os gastos relacionados na coluna da esquerda:
  26. 26. 27 SOLUÇÃO Exemplos de gastos Critério de rateio mais indicado Depreciação das máquinas e equipamentos in-dustriais Quantidades produzidas ou tempo de utilização de máquinas Mão-de-obra indireta Tempo de utilização de mão-de-obra direta Material indireto Consumo de material direto Depreciação do edifício industrial Área ocupada pelos departamentos produtivos e auxiliares Refeitório industrial Quantidade de refeições servidas Aluguel do prédio da fábrica Área ocupada pelos departamentos produtivos e auxiliares Gastos com treinamento da mão-de- obra direta Quantidade de funcionários de cada departa-mento que foram treinados Gastos do almoxarifado de matérias- primas Consumo de material direto 5. Indústria de Parafusos Especiais ArtBel Ltda. A Indústria de Parafusos Especiais ArtBel Ltda. adquiriu em janeiro diver-sas matérias-primas, no total de $ 600.000, incluindo 18% de ICMS. Pagou aos fornecedores o total de $ 650.000, incluindo o IPI de $ 50.000. Adquiriu também materiais de embalagens no total de $ 100.000, in-cluindo 18% de ICMS. Pagou aos fornecedores o total de $ 115.000, com a inclusão do IPI. Vendeu, no mês, o total de $ 850.000, incluindo $ 134.000 de ICMS e $ 90.000 de IPI. Com base nessas informações, apure o montante dos tributos a recolher em decorrência das atividades operacionais de janeiro, utilizando a tabela a seguir, supondo que não haviam saldos credores dos impostos em 31 de dezembro do ano anterior: SOLUÇÃO
  27. 27. 28 Débitos e créditos tributários ICMS IPI Tributos devidos sobre as vendas Débitos da empresa com o governo 134.000 90.000 Menos: Créditos tributários com o governo sobre as compras de: • matéria-prima • material de embalagem 108.000 18.000 50.000 15.000 Tributos a recolher aos cofres públicos 8.000 25.000 6. Matéria-prima GamaDois Com base na movimentação da matéria-prima GamaDois durante o mês de agosto a seguir, calcule (considerando que não havia saldo em estoque em 31 de julho): a) o custo do consumo pela produção durante o mês; e b) o valor do saldo em estoque em 31-8, utilizando cada um dos méto-dos de avaliação dos estoques. Demonstrativo da movimentação da matéria-prima GamaDois no mês de agosto Compras Consumo pela produção Dia Quantidade kg Custo unitário ($) Custo total ($) Quantidade quilos 3 1.500 10,00 15.000 8 2.500 11,50 28.750 10 1.400 20 1.000 13,00 13.000 24 2.800 26 1.900 14,00 26.600 30 1.800 Total
  28. 28. 29 SOLUÇÃO Custo médio ponderado (utilize três casas decimais, para diminuir as diferenças decorrentes dos arredondamentos). Compras Consumo Saldo Dia Quan t. (kg) Custo unit. Valor total Custo médio Quant. (kg) Valor total Quant. (kg) Total 3 1.500 10,00 15.000,0 0 10,000 8 2.500 11,50 28.750,0 0 10,938 4.000 43.750,0 0 10 1.400 15.313,2 0 2.600 28.438,8 0 20 1.000 13,00 13.000,0 0 11,511 3.600 41.438,8 0 24 2.800 32.230,0 0 800 9.208,80 26 1.900 14,00 26.600,0 0 13,263 2.700 35.808,8 0 30 1.800 23.873,4 0 900 11.935,4 0 6.900 83.350,0 0 6.000 71.416,6 0 900 11.935,4 0
  29. 29. 30 Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair (Peps) Compras Consumo Saldo Dia Quan t. (kg) Custo unit. Valor total Custo unitário Quant. (kg) Valor total Quant. (kg) Total 3 1.500 10,00 15.000 10,00 8 2.500 11,50 28.750 11,50 4.000 43.750 10 10,00 1.400 14.00 0 2.600 29.750 20 1.000 13,00 13.000 3.600 42.750 Obs. (1) 24 2.800 32.35 0 Obs. (2) 800 10.400 26 1.900 14,00 26.600 2.700 37.000 30 1.800 24.40 0 Obs. (3) 900 12.600 6.900 83.350 6.000 70.75 0 900 12.600 Obs. (1) $ 100 unidades × $ 10,00 1.000 2.500 unidades × $ 11,50 28.750
  30. 30. 31 1.000 unidades × $ 13,00 13.000 42.750 Obs. (2) 100 unidades × $ 10,00 1.000 2.500 unidades × $ 11,50 28.750 200 unidades × $ 13,00 2.600 32.350 Obs. (3) 800 unidades × $ 13,00 10.400 1.000 unidades × $ 14,00 14.000 24.400 Último a Entrar, Primeiro a Sair (Ueps) Compras Consumo Saldo Dia Quan t. (kg) Custo unit. Valor total Custo unitário Quant. (kg) Valor total Quant. (kg) Total 3 1.500 10,00 15.000 10,00 8 2.500 11,50 28.750 11,50 4.000 43.750 10 11,50 1.400 16.10 0 2.600 27.650 20 1.000 13,00 13.000 3.600 40.650 Obs. (1) 24 2.800 32.65 0 Obs. (2) 800 8.000 26 1.900 14,00 26.600 2.700 34.600 30 14,00 1.800 25.20 0 900 9.400 Obs. (3) 6.900 83.350 6.000 73.95 0 900 9.400
  31. 31. 32 Obs. (1) $ 1.500 unidades × $ 10,00 15.000 1.100 unidades × $ 11,50 12.650 1.000 unidades × $ 13,00 13.000 40.650 Obs. (2) 700 unidades × $ 10,00 7.000 1.100 unidades × $ 11,50 12.650 1.000 unidades × $ 13,00 13.000 32.650 Obs. (3) 100 unidades × $ 14,00 1.400 800 unidades × $ 10,00 8.000 9.400 7. Matéria-prima GamaDois (continuação) Efetue um resumo dos três critérios utilizados no exercício anterior, utilizando a tabela a seguir: SOLUÇÃO Método utilizado Valor do consumo da matéria-prima no mês ($) Valor do estoque da matéria-prima no final do mês ($) Custo médio ponderado 71.416,60 11.935,40 Primeiro a entrar – primeiro a sair (Peps) 70.750,00 12.600,00 Último a entrar – primeiro a sair (Ueps) 73.950,00 9.400,00 8. Matéria-prima DeltaFour Com base na movimentação da matéria-prima DeltaFour durante o mês de abril, calcule (considerando que não havia saldo em estoque em 31 de março): a) o custo do consumo pela produção durante o mês; e
  32. 32. 33 b) o valor do saldo em estoque em 30-4, utilizando cada um dos méto-dos de avaliação dos estoques. Demonstrativo da movimentação da matéria-prima DeltaFour no mês de abril Compras Consumo pela produção Dia Quantidade (kg) Custo unitário ($) Custo total ($) Quantidade (kg) 3 900 210,00 189.000 8 1.250 215,00 268.750 10 1.400 20 1.000 217,00 217.000 22 700 218,00 152.600 24 1.800 26 1.900 221,00 419.900 30 2.180 Total SOLUÇÃO Custo médio ponderado (utilize três casas decimais, para diminuir as diferenças decorrentes dos arredondamentos): Compras Consumo Saldo Dia Quan t. (kg) Custo unit. Valor total Custo médio Quan t. (kg) Valor total Quant. (kg) Total 3 900 210,00 189.000 900 8 1.25 0 215,00 268.750 212,907 2.150 457.750,0 0 10 1.400 298.069,8 0 750 159.680,2 0 20 1.00 0 217,00 217.000 215,246 1.750 376.680,2 0
  33. 33. 34 22 700 218,00 152.600 216,121 2.450 529.280,2 0 24 1.800 389.017,8 0 650 140.262,4 0 26 1.90 0 221,00 419.900 219,756 2.550 560.162,4 0 30 2.180 479.068,0 8 370 81.094,32 Total 5.75 0 1.247.25 0 5.380 1.166.155, 68 370 81.094,32 Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair (Peps) Compras Consumo Saldo Dia Quant. (kg) Custo unit. Valor total Quant. (kg) Valor total Quant. (kg) Total 3 900 210,0 0 189.000 900 189.000
  34. 34. 35 8 1.250 215,0 0 268.750 2.150 457.750 10 1.400 296.500 Obs. (1) 750 161.250 20 1.000 217,0 0 217.000 1.750 378.250 22 700 218,0 0 152.600 2.450 530.850 24 1.800 389.150 Obs. (2) 650 141.700 26 1.900 221,0 0 419.900 2.550 561.600 30 2.180 479.830 Obs. (3) 370 81.770 Total 5.750 1.247.2 50 5.380 1.165.4 80 370 81.770 Obs. (1) $ 900 unidades × $ 210,00 189.000 500 unidades × $ 215,00 107.500 Total = 1.400 unidades 296.500 Obs. (2) 750 unidades × $ 215,00 161.250 1.000 unidades × $ 217,00 217.000 50 unidades × $ 218,00 10.900 Total: 1.800 unidades 389.150 Obs. (3) 650 unidades × $ 218,00 141.700 1.530 unidades × $ 221,00 338.130 Total: 2.180 479.830 Último a Entrar, Primeiro a Sair (Ueps)
  35. 35. 36 Compras Consumo Saldo Dia Quant. (kg) Custo unit. Valor total Quant. (kg) Valor total Quant. (kg) Total 3 900 210,00 189.000 900 189.000 8 1.250 215,00 268.750 2.150 457.750 10 1.400 300.250 Obs. (1) 750 157.500 20 1.000 217,00 217.000 1.750 374.500 22 700 218,00 152.600 2.450 527.100 24 1.800 390.600 Obs. (2) 650 136.500 26 1.900 221,00 419.900 2.550 556.400 30 2.180 478.700 Obs. (3) 370 77.700 Total 5.750 1.247.25 0 5.380 1.169.55 0 370 77.700 Obs. (1) $ 1.250 unidades × $ 215,00 268.750 150 unidades × $ 210,00 31.500 1.400 unidades 300.250 Obs. (2) 700 unidades × $ 218,00 152.600 1.000 unidades × $ 217,00 217.000 100 unidades × $ 210,00 21.000 Total: 1.800 unidades 390.600 Obs. (3) 1.900 unidades × $ 221,00 419.900 280 unidades × $ 210,00 58.800 Total: 2.180 unidades 478.700
  36. 36. 37 9. Matéria-prima DeltaFour (continuação) Efetue um resumo dos três critérios utilizados no exercício anterior, utili-zando a tabela a seguir: SOLUÇÃO Método utilizado Valor do consumo da matéria-prima no mês ($) Valor do estoque da matéria-prima no final do mês ($) Custo médio ponderado 1.166.155,68 81.094,32 Primeiro a entrar, primeiro a sair (Peps) 1.165.480,00 81.770,00 Último a entrar, primeiro a sair (Ueps) 1.169.550,00 77.700,00
  37. 37. 37 2 CUSTOS DOS PRODUTOS E DOS DEPARTAMENTOS QUESTÕES TEÓRICAS 1. O que é departamentalizar uma empresa? 2. Qual é o conceito de departamento? 3. O que você entende por departamentos produtivos? Na empresa onde você trabalha, quais são os principais departamentos produtivos? 4. O que você entende por departamentos auxiliares da produção? Na em- presa onde você trabalha, quais são os principais departamentos auxilia-res da produção? 5. Qual é a definição de centro de custo? 6. Quais são as vantagens da departamentalização? 7. Quais são os principais critérios de rateios dos custos indiretos para os produtos e departamentos produtivos? 8. Como o custo com o aluguel da fábrica pode ser apropriado aos diversos departamentos? 9. Como o custo com o refeitório da fábrica pode ser apropriado aos diver- sos departamentos? 10. O que é overhead?
  38. 38. 38 TESTES 1. Pode-se afirmar, com relação aos departamentos produtivos: a) Prestam serviços aos demais departamentos da empresa. b) Não atuam diretamente com a produção de bens ou com a prestação de serviços. c) Como não atuam diretamente com a produção de bens ou serviços, seus gastos devem ser apropriados diretamente aos diversos depar- tamentos auxiliares do processo produtivo. d) São aqueles departamentos que promovem qualquer tipo de modifi-cação sobre os produtos e serviços, atuando diretamente nos proces-sos de produção. Resposta: alternativa D. 2. Pode-se afirmar, com relação aos critérios de rateio de custos fixos e in- diretos aos diversos departamentos (pode haver mais de uma alternativa correta): a) São critérios de ampla utilização que permitem a correta apropria- ção dos custos fixos e indiretos aos diversos produtos ou departa- mentos de uma empresa. b) Qualquer que seja o critério utilizado, haverá sempre uma margem de dúvida quanto aos resultados apresentados pelos rateios dos custos indiretos (fixos e variáveis) aos diversos produtos ou depar- tamentos de uma empresa. c) Sua utilização é necessária, em razão da existência dos custos fixos e indiretos, na maioria das empresas industriais ou prestadoras de ser-viços. d) Não são, na maioria das vezes, subjetivos e arbitrários, o que im- possibilita quaisquer distorções nos resultados obtidos. Resposta: alternativas B e C.
  39. 39. 39 3. Assinale a alternativa incorreta: a) Na maioria das indústrias, os produtos são executados em várias fases, envolvendo a participação de diversos departamentos. b) As atividades de uma empresa prestadora de serviços não podem ser gerenciadas por departamentos, visto que o conceito de departa-mentalização aplica-se somente às atividades industriais. c) Departamentalizar uma empresa é a divisão da mesma em áreas distintas, de acordo com as atividades desenvolvidas em cada uma dessas áreas. Dependendo da nomenclatura utilizada nas empresas, essas áreas poderão ser chamadas de departamentos, setores, cen-tros de custos ou centros de despesas. d) Define-se departamento como uma unidade operacional represen- tada por um conjunto de homens e/ou máquinas de características semelhantes, desenvolvendo atividades homogêneas dentro de uma mesma área. Resposta: alternativa B. 4. Assinale as alternativas corretas: a) A divisão em departamentos não se restringe apenas à área in- dustrial, podendo também ser aplicada às áreas administrativas, co-merciais e financeiras. b) As atividades e tarefas dos departamentos auxiliares de produção estão diretamente relacionadas com a produção. c) Os custos dos departamentos auxiliares da produção podem ser sem-pre apropriados diretamente aos diversos produtos fabricados por uma empresa. d) O custo indireto com a depreciação das máquinas e equipamentos pode ser apropriado aos produtos e departamentos tendo como pa- râmetro de rateio as horas-máquinas gastas no período. Resposta: alternativas A e D.
  40. 40. 40 5. Assinale as alternativas incorretas: a) Para o gerenciamento de uma indústria, não há qualquer vantagem na departamentalização, sendo apenas uma exigência fiscal. b) Cada um dos departamentos de uma indústria tem seus próprios gastos, tais como mão-de-obra direta, indireta, matérias-primas e de-mais materiais, depreciação, consumo de energia elétrica etc. c) Os departamentos auxiliares de produção só prestam serviços aos departamentos produtivos. d) O critério mais correto para o rateio aos departamentos do aluguel do prédio pago no período é ter como parâmetro o número de fun- cionários de cada departamento. Resposta: alternativas A, C e D. 6. Questão do Exame de Suficiência do Conselho Federal de Contabilidade 2/2000, de setembro de 2000 Na produção de dois tipos de máquinas são utilizados os centros de custos C1 e C2, com a incorrência dos seguintes custos diretos ($): Máquina A Máquina B Matéria-prima 100.000,00 60.000,00 Mão-de-obra direta 50.000,00 40.000,00 Soma 150.000,00 100.000,00 Os custos indiretos de fabricação totalizaram $ 50.000,00 e foram alocados nos centros de custos C1 e C2, no montante de $ 32.000,00 e $ 18.000,00, respectivamente. Os custos de C1 são rateados proporcionalmente à matéria- prima consumida, enquanto os do C2 à mão-de-obra aplicada. Considerando que todos os produtos foram concluídos, informe os custos dos produtos acabados. a) A = $ 170.000,00 e B = $ 130.000,00. b) A = $ 180.000,00 e B = $ 120.000,00. c) A = $ 200.000,00 e B = $ 100.000,00. d) A = $ 182.000,00 e B = $ 118.000,00.
  41. 41. 41 Resposta: alternativa B. 7. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) Considere os dados abaixo: Gastos do período ($) Depto. A Depto. B Depto. C Total Matérias-primas 4,00 3,00 3,00 10,00 Mão-de-obra direta 2,00 2,00 2,00 6,00 Gastos gerais de produção 12,00 Total 28,00 Produção do período: • produto X: 10 unidades • produto Y: 5 unidades • produto Z: 25 unidades Distribuição dos insumos utilizados na produção total do mês, em % Gastos Produto X Produto Y Produto Z Total Matérias-primas 20 50 30 100 Mão-de-obra direta 40 50 10 100 Gastos gerais de produção 30 40 30 100 Sabendo-se que: • Os estoques iniciais de matérias-primas, produtos em elaboração e produtos prontos eram nulos. • O estoque final de produtos em elaboração era nulo. • No processo de fabricação, os produtos transitam por todos os departamentos. • Os gastos gerais de produção são apropriados proporcionalmente aos gastos com a mão-de-obra direta. • 25 unidades do produto Z foram comercializados no período, ao preço unitário de $1,50.
  42. 42. 42 • Os produtos X e Y permaneceram em estoque. Podemos afirmar que os estoques de produtos prontos e o lucro bruto do período foram (desconsidere a incidência do IPI e ICMS): a) $ 28,00 e $ 37,50; b) $ 20,80 e $ 30,30; c) $ 20,80 e $ 37,50; d) $ 28,00 e $ 30,30; e) $ 20,80 e $ 28,00. Resposta: alternativa B. 8. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) Uma empresa industrial, que apura seus custos por meio dos departa- mentos A, B e C, apropria o valor dos gastos com o consumo de energia elé- trica levando em conta que: • O departamento A opera com cinco máquinas. • O departamento B opera com o dobro de máquinas, em relação ao departamento A. • O departamento C não opera máquinas. • As máquinas são iguais entre si e registraram o mesmo consumo no período. Sabendo-se que os gastos com energia elétrica, no período, foram de $ 150.000,00, a contabilidade apropriou: a) $ 50.000,00 em A, $ 75.000,00 em B e $ 25.000,00 em C; b) $ 150.000,00 em A e $ 150.000,00 em B; c) $ 50.000,00 em A e $ 150.000,00 em B; d) $ 75.000,00 em A e $ 75.000,00 em B; e) $ 50.000,00 em A e $ 100.000,00 em B. Resposta: alternativa E.
  43. 43. 43 9. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) Uma empresa industrial apura custos por setores de produção ou depar-tamentos. Possui três setores, que classifica como: A, B e C. Seu imobilizado técnico tem os seguintes valores: • Máquinas : $ 10.000.000,00 • Equipamentos : $ 5.000.000,00 A utilização do imobilizado é a seguinte, em condições normais de um turno: Máquinas Equipamentos O setor A utiliza 10% Só o setor C os utiliza O setor B utiliza 30% O setor C utiliza 60% Cumprindo sua função de produzir, só o setor A trabalha em dois turnos de oito horas cada um. Quais os valores de rateio das depreciações, por setor, sabendo-se que para as máquinas a taxa normal é de 10% e para os equipa-mentos é de 15%? a) A = $ 150.000,00; B=$ 450.000,00 e C=$ 900.000,00. b) A = $ 150.000,00; B=$ 300.000,00 e C=$ 1.350.000,00. c) A = $ 200.000,00; B=$ 450.000,00 e C=$ 900.000,00. d) A = $ 100.000,00; B=$ 300.000,00 e C=$ 1.350.000,00. e) A = $ 200.000,00; B=$ 300.000,00 e C=$ 900.000,00. Resposta: alternativa B.
  44. 44. 44 CASOS PRÁTICOS 1. Indústria de Geradores H&P Ltda. Com base nas informações disponíveis, aproprie os custos indiretos dos departamentos auxiliares da produção para os departamentos que utilizaram seus serviços. A Indústria de Geradores H&P Ltda. possui os seguintes departamentos auxiliares de produção, cujos custos em novembro foram: • Compras $ 25.000 • Almoxarifado $ 60.000 • Recursos humanos $ 35.000 • Total $120.000 Durante o mês, os departamentos auxiliares prestaram serviços aos de- mais departamentos, conforme tabela a seguir: Departamentos % de serviços prestados para outros departamentos A ordem dos departamentos é estabelecida do menos relevante para o mais relevante. Custos indiretos $ Departamentos auxiliares Departamentos produtivos Compras RH Almoxarifado Laminação Funilaria Compras 0 4% 85% 6% 5% 25.000 Recursos humanos 0 0 12% 60% 28% 35.000 Almoxarifado 0 0 0 42% 58% 60.000 Total dos custos indiretos 120.000 Atenção: para evitar intermináveis rateios, e para simplificar os cálculos, deve ser desconsiderado o fato de que um departamento auxiliar mais rele-vante pode, na prática, prestar serviços para outro departamento auxiliar me-nos relevante.
  45. 45. 45 SOLUÇÃO Departamentos Valor ($) dos custos indiretos que devem ser apropriados para outros departamentos, com base no percentual (%) de serviços prestados Custos indiretos $ Departamentos auxiliares Departamentos produtivos Compras RH Almoxarifado Laminação Funilaria Custos 25.000 35.000 60.000 120.000 Apropriação dos custos de compras Compras (%) 0 4% 85% 6% 5% 100% Compras ($) (25.000) 1.000 21.250 1.500 1.250 0 Subtotal 0 36.000 81.250 1.500 1.250 120.000 Apropriação dos custos de RH RH (%) 0 0 12% 60% 28% 100% RH ($) 0 (36.000) 4.320 21.600 10.080 0 Subtotal 0 0 85.570 23.100 11.330 120.000 Apropriação dos custos do almoxarifado Almoxarifado (%) 0 0 0 42% 58% 100% Almoxarifado ($) 0 0 (85.570) 35.939 49.631 0 Subtotal 0 0 0 59.039 60.961 120.000
  46. 46. 46 2. Universidade Terceiro Milênio – UTM Com base nas informações disponíveis, calcular o custo de cada aluno em cada área de ensino. a) Considerações iniciais A UTM é uma tradicional universidade com diversos cursos nas áreas de Ciências Biológicas, Exatas e Humanas. A Reitoria solicitou a seu escritório de consultoria a preparação de um relatório gerencial que demonstre o total dos custos (diretos e indiretos) para cada aluno de cada área de ensino, para o mês de março. Sua primeira providência é apropriar os custos indiretos a cada uma das três áreas de ensino: Ciências Biológicas, Exatas e Humanas. Outras informações disponíveis: b) Quadro 1 Total dos custos diretos do mês de março, quantidade de alunos e espaços do campus ocupados pelos cursos e laboratórios de cada área de ensino. Ciências Biológicas Ciências Exatas Ciências Humanas Total Total dos custos diretos 900.000 1.250.000 1.200.000 3.350.000 Quantidade de alunos 3.000 5.000 8.000 16.000 Espaço do campus ocupado pelos cursos e laboratórios 35% 30% 25% 90% c) Todos os cursos funcionam em um único campus. Existe uma única biblioteca para atendimento de todos os alunos. Também as piscinas, quadras de esporte, auditórios, ambulatório médico etc. são de uso geral para os alunos, professores e demais funcionários. d) Cada área de ensino tem seus laboratórios específicos para as pesquisas dos alunos e professores (laboratórios de química, medicina e enferma- gem, física, matemática, engenharia de produção, informática, escritórios, modelos, etc.). e) Os serviços de restaurantes, lanchonetes, papelaria, livraria, cópias, posto bancário etc. são terceirizados.
  47. 47. 47 f) Quadro 2 Informações sobre os custos dos departamentos auxiliares durante o mês de março $. $ Reitoria e serviços administrativos 1.200.000 Limpeza e vigilância do campus 900.000 Processamento de dados 950.000 Ambulatório médico 600.000 Total dos custos indiretos 3.650.000 g) Quadro 3 Resumo % da prestação de serviços pelos departamentos auxi-liares para os demais departamentos e para cada área de ensino. Departamentos auxiliares % de serviços prestados para outros departamentos A ordem dos departamentos é estabelecida do menos relevante para o mais relevante. Departamentos auxiliares Departamentos produtivos Reitoria e serv. adm. Limpeza e vigilância Process. de dados Ambulatório médico Ciências biológicas Ciências exatas Ciências humanas Reitoria e serviços administrativos 0 2% 8% 6% 12% 25% 47% Limpeza e vigilância 0 0 4% 7% 36% 32% 21% Processamento de dados 0 0 0 9% 17% 28% 46% Ambulatório médico 0 0 0 0 19% 31% 50% Atenção: para evitar intermináveis rateios, e para simplificar os cálculos, deve ser desconsiderado o fato de que um departamento auxiliar
  48. 48. 48 mais rele-vante pode, na prática, prestar serviços para outro departamento auxiliar me-nos relevante. SOLUÇÃO Quadro 4 Apropriação dos custos indiretos dos departamentos auxiliares para os demais departamentos. Departamentos auxiliares Apropriação dos custos indiretos dos departamentos auxiliares para outros departamentos, com base na % de serviços prestados A ordem dos departamentos é estabelecida do menos relevante para o mais relevante. Departamentos auxiliares Departamentos Produtivos Reitoria e serv. adm. Limpeza e vigilância Process. de dados Ambulatório médico Ciências biológicas Ciências exatas Ciências humanas Reitoria e serviços administrativos 0 2% 8% 6% 12% 25% 47% Limpeza e vigilância 0 0 4% 7% 36% 32% 21% Processam. de dados 0 0 0 9% 17% 28% 46% Ambulatório médico 0 0 0 0 19% 31% 50% 3. Indústria de Cigarros Verdes Montes Ltda. Com base nas informações disponíveis, aproprie os custos indiretos do mês de agosto, a seguir relacionados, para cada departamento produtivo. • A depreciação das máquinas e equipamentos utilizados na Indústria de Cigarros Verdes Montes Ltda. totalizou $ 149.500. • O aluguel e a vigilância da fábrica totalizaram $ 100.000. • Apurou-se o total de $ 120.000 com custo com a mão-de-obra indi- reta utilizada na fábrica. Critérios para rateio dos custos indiretos: • depreciação das máquinas e equipamentos: total de horas- máquinas;
  49. 49. 49 • aluguel e vigilância da fábrica: espaço ocupado pelos departamen- tos produtivos; • custo com a mão-de-obra indireta: horas de mão-de-obra direta. Quadro 1 Informações sobre as horas-máquinas gastas pelos departamen-tos, espaço ocupado e horas de mão-de-obra direta. Departamentos produtivos Total de horas- máquinas do mês Espaço ocupado pelos departamentos produtivos % Total de horas de mão-de-obra direta Secagem 400 25,5 23.400 Mistura 650 20,0 15.000 Prensagem 950 30,0 10.000 Embalagem 300 15,0 11.600 Total 2.300 90,5 60.000 SOLUÇÃO Departamentos Rateio dos custos indiretos para os departamentos produtivos $ Depreciação das máquinas e equipamentos Aluguel e vigilância da fábrica Mão-de-obra indireta Total dos custos indiretos Secagem 26.000 25.500 46.800 98.300 Mistura 42.250 20.000 30.000 92.250 Prensagem 61.750 30.000 20.000 111.750 Embalagem 19.500 15.000 23.200 57.700 Total 149.500 90.500 120.000 360.000 4. Indústria de Cigarros Verdes Montes Ltda. (continuação) Com base nas informações disponíveis a seguir, bem como nas do caso prático anterior:
  50. 50. 50 • Calcule a taxa de overhead para apropriação dos custos indiretos do mês de agosto aos diversos produtos, com base nas horas de mão-de-obra direta. • Com base na taxa de overhead calculada, aproprie os custos indiretos do mês de agosto para cada produto, em cada departamento pro-dutivo. A Indústria de Cigarros Verdes Montes Ltda. fabrica três tipos de produto, e todos os produtos transitam por todos os departamentos produtivos da empresa. Quadro 1 Total de horas de mão-de-obra direta por departamento produ- tivo e por produto durante o mês de agosto. Departamentos produtivos Produto A Produto B Produto C Total de horas de mão-de-obra direta Secagem 7.000 8.000 8.400 23.400 Mistura 4.300 5.000 5.700 15.000 Prensagem 2.800 3.400 3.800 10.000 Embalagem 2.500 2.800 6.300 11.600 Total 16.600 19.200 24.200 60.000 SOLUÇÃO a) Calcule a taxa de overhead para apropriação dos custos indiretos do mês de agosto aos diversos produtos, com base nas horas de mão-de-obra direta: Total dos custos indiretos $ 360.000 Taxa de overhead Total de horas 60.000 $ 6,00 b) Com base na taxa de overhead calculada, apropriação dos custos indiretos do mês de agosto para cada produto, em cada depar- tamento produtivo ($): Departamentos produtivos Produto A Produto B Produto C Total dos custos indiretos
  51. 51. 51 Secagem 42.000 48.000 50.400 140.400 Mistura 25.800 30.000 34.200 90.000 Prensagem 16.800 20.400 22.800 60.000 Embalagem 15.000 16.800 37.800 69.600 Total 99.600 115.200 145.200 360.000 5. Centro Clínico SOS Ltda. Com base nas informações disponíveis: a) Aproprie (rateio) os gastos indiretos do mês de dezembro para cada área especializada de exames clínicos. b) Demonstre o lucro bruto (receitas menos custos totais) de cada área especializada de exames clínicos. c) Demonstre, em termos percentuais, qual foi o lucro bruto do mês, qual foi a especialidade mais lucrativa e a menos rentável (lucro bruto/receitas). O Centro Clínico SOS Ltda. é uma das maiores clínicas da América do Sul, na área de exames médicos computadorizados. Atende a pacientes de diversos países e possui convênios com hospitais, empresas, universidades de medicina e planos de assistência médica. Para atender seus pacientes, dispõe dos equipamentos mais modernos e sofisticados já fabricados em todo o mundo. Seu quadro de pessoal é formado por médicos, enfermeiros e técnicos de primeira linha, mais da metade com cursos no exterior na área de saúde e tecnologia aplicada à medicina. Seus serviços mais requisitados são: (a) tomografia computadorizada, (b) ecocardiografia, (c) ultra-sonografia, (d) radiologia e (e) ressonância magné-tica. Quadro 1 Informações sobre as receitas e os custos diretos do mês de dezem-bro para cada especialidade de exames clínicos (valores em $ 1.000). Receitas Custos diretos Mão-de-obra (1) Depreciação (2) Outros Total Tomografia 3.000 1.200 300 200 1.700 Ecocardiografia 2.400 1.000 250 190 1.440
  52. 52. 52 Ultra-sonografia 1.700 500 200 100 800 Radiologia 800 200 100 50 350 Ressonância 1.100 300 350 100 750 Outros exames 1.200 400 290 300 990 Total no mês 10.200 3.600 1.490 940 6.030 (1) Mão-de-obra da equipe de médicos, enfermeiros e demais técnicos espe-cializados em cada tipo de exame. (2) Depreciação dos equipamentos de uso específico nos diversos tipos de exames. Quadro 2 Informações sobre os custos indiretos (valores em $ 1.000). Salários e encargos sociais dos supervisores, técnicos, enfermeiros, atendentes e recepcionistas que prestam serviços às diversas áreas (1) 980 Depreciação dos equipamentos de uso geral (2) 500 Aluguel, condomínio, segurança e limpeza das salas (3) 180 Energia elétrica, água, comunicação (3) 120 Amortização de programas de computação (3) 100 Outros custos indiretos (3) 220 Total dos custos indiretos 2.100 Critérios de apropriação (rateio) dos custos indiretos para especialidade de exames clínicos: (1) Apropriados proporcionalmente aos custos diretos com a mão-de-obra. (2) Apropriados proporcionalmente aos custos diretos de depreciação. (3) Apropriados proporcionalmente às receitas de cada especialidade. SOLUÇÃO Quadro 3 Apropriação (rateio) dos custos indiretos (valores em $1.000). Custos indiretos ($) Mão-de-obra indireta Depreciação Outros Total Tomografia 327 101 182 610 Ecocardiografia 272 84 146 502
  53. 53. 53 Ultra-sonografia 136 67 103 306 Radiologia 54 34 49 137 Ressonância 82 117 67 266 Outros exames 109 97 73 279 Total no mês 980 500 620 2.100 Quadro 4 Demonstração do lucro bruto de cada especialidade de exames clínicos (valores em $ 1.000). Exames Receitas Custos diretos Custos indiretos Total dos custos Lucro bruto ($) Lucro bruto (%) Tomografia 3.000 1.700 610 2.310 690 23,0 Ecocardiografia 2.400 1.440 502 1.942 458 19,1 Ultra-sonografia 1.700 800 306 1.106 594 34,9 Radiologia 800 350 137 487 313 39,1 Ressonância 1.100 750 266 1.016 84 7,6 Outros exames 1.200 990 279 1.269 (69) (5,8) Total no mês 10.200 6.030 2.100 8.130 2.070 20,3 O lucro bruto do mês foi de 20,3%. A especialidade de exames mais lu- crativa foi a de radiologia, e a menos rentável foram os outros exames. 6. Fábrica de Móveis Salto Ltda. – Famosa O contador da empresa utiliza o critério de rateio da mão-de-obra indi- reta proporcionalmente ao total de horas de mão-de-obra direta de cada pro- duto. Com base nas informações disponíveis, calcular o custo com a mão-de- obra indireta que deve ser apropriada a cada unidade produzida de cada pro-duto, utilizando a tabela a seguir.
  54. 54. 54 SOLUÇÃO a) Total do custo com a mão-de-obra indireta no mês de maio $ 120.000 Demonstrativo das horas de mão-de-obra gastas em cada produto Produto A Produto B Produto C b) Quantidade produzida no mês 3.400 2.100 1.700 c) Horas de mão-de-obra direta para produzir cada unidade 9,5 7,0 15,5 d) Total de horas de mão-de- obra = (b) × (c) 32.300 14.700 26.350 e) Proporção em relação ao total de horas de mão-de-obra direta = 73.350 horas 44,0% 20,0% 36,0% f) Custo total da mão-de-obra indireta para cada produto = (e) × $120.000 52.800 24.000 43.200 g) Custo da mão-de-obra indireta para cada unidade produzida = (f) / (b) 15,53 11,43 25,41 7. Indústria de Alimentos Sul Ltda. Em janeiro, os custos indiretos da Indústria de Alimentos Sul Ltda. foram de: • $ 200.000 com o pessoal do almoxarifado e; • $ 60.000 de custos com materiais indiretos; • $ 260.000 total.
  55. 55. 55 Tais gastos são apropriados para cada um dos produtos acabados com base no valor do consumo de matérias-primas de cada produto no mês, que foram de (no total, para os dois produtos): • Matéria-prima A = $ 401.250 • Matéria-prima B = $ 697.500 • Total = $ 1.098.750 Com base nas informações disponíveis, calcule o custo indireto que deve ser apropriado para cada unidade de produtos acabados fabricados no mês, utilizando a tabela a seguir: SOLUÇÃO Informações sobre a produção do mês de janeiro Produto X Produto Y Produto W a) Quantidade produzida 1.300 2.500 650 b) Quantidade de matérias-primas para a produção de cada unidade do produto acabado Matéria-prima A 2,0 kg 1,0 kg 4,5 kg Matéria-prima B 3,5 kg 0,5 kg 3,0 kg c) Total do consumo de matérias-primas, em kg = (a) × (b) Matéria-prima A = total em kg 8.025 2.600 kg 2.500 kg 2.925 kg Matéria-prima B = total em kg 7.750 4.550 kg 1.250 kg 1.950 kg d) Total em $ das matérias-primas consumidas Matéria-prima A 130.000 125.000 146.250 Matéria-prima B 409.500 112.500 175.500 Total 539.500 237.500 321.750 e) Proporção em relação ao total dos gastos com matérias-primas $ 1.098.750 49,1% 21,6% 29,3%
  56. 56. 56 f) Rateio dos custos indiretos, com base na proporção de gastos com as matérias-primas = $ 260.000 × (e) 127.660 56.160 76.180 Custo com o pessoal do almoxarifado e materiais indiretos para cada unidade produzida 98,20 22,46 117,20 8. Fábrica de Brinquedos Eletrônicos KidsToys S.A. Com base nas informações disponíveis, calcule o custo unitário de produ-ção de cada produto do mês de setembro. A KidsToys fabrica dois tipos de jogos eletrônicos, AlfaUm e AlfaDois, que são produzidos pelos dois departamentos produtivos da empresa. Quadro 1 Informações sobre a produção e os custos do mês. Produtos Quantidade produzida Total gasto com matérias-primas ($) Total gasto com a mão-de-obra direta ($) AlfaUm 50.000 1.850.000 750.000 AlfaDois 40.000 800.000 480.000 Quadro 2 Horas diretas trabalhadas em cada departamento produtivo, em cada linha de produto. Produtos Departamento A Departamento B Total de horas de mão-de-obra direta AlfaUm 36.450 35.200 71.650 AlfaDois 71.050 77.300 148.350 Total 107.500 112.500 220.000 Quadro 3 Custos indiretos de fabricação identificados para cada departa-mento, no mês. Custos indiretos Depto. A Depto. B Total ($)
  57. 57. 57 Materiais indiretos 100.000 130.000 230.000 Depreciação das máquinas 40.000 60.000 100.000 Manutenção e limpeza 50.000 100.000 150.000 Supervisão 180.000 120.000 300.000 Total 370.000 410.000 780.000 Quadro 4 Total dos custos indiretos de fabricação que não são identificados para cada departamento (tais custos são rateados aos departa-mentos com base no espaço ocupado pelos departamentos, que é 60 e 40%, respectivamente). Depreciação do prédio da fábrica $ 35.000 Vigilância $ 25.000 Demais custos indiretos $ 40.000 Todos os custos indiretos de fabricação são apropriados aos produtos com base nas horas de mão-de-obra direta. SOLUÇÃO Quadro 5 Total dos custos indiretos de fabricação para cada departamento produtivo. Custos indiretos Depto. A Depto. B Total ($) Materiais indiretos 100.000 130.000 230.000 Depreciação das máquinas 40.000 60.000 100.000 Manutenção e limpeza 50.000 100.000 150.000 Supervisão 180.000 120.000 300.000 Depreciação do prédio da fábrica 21.000 14.000 35.000 Vigilância 15.000 10.000 25.000 Demais custos indiretos 24.000 16.000 40.000 Total 430.000 450.000 880.000
  58. 58. 58 Quadro 6 Rateio do total dos custos indiretos de fabricação para cada produto, com base nas horas de mão-de-obra direta, conforme Quadro 2. Departamento A Total dos custos indiretos de fabricação Produto AlfaUm Produto AlfaDois 145.800 284.200 430.000 Departamento B Produto AlfaUm Produto AlfaDois 140.800 309.200 450.000 Total dos custos indiretos de fabricação Produto AlfaUm Produto AlfaDois 286.600 593.400 880.000 Quadro 7 Demonstração do custo total e unitário de cada produto em $. Custos Produto AlfaUm Produto AlfaDois Matérias-primas 1.850.000 800.000 Mão-de-obra direta 750.000 480.000 Custos indiretos de fabricação 286.600 593.400 Total dos custos 2.886.600 1.873.400 Quantidade produzida 50.000 40.000 Custo unitário de produção 57,732 46,835
  59. 59. 59
  60. 60. 59 3 CUSTOS PARA FINS CONTÁBEIS QUESTÕES TEÓRICAS 1. O que são princípios fundamentais de contabilidade? 2. Quais são os princípios fundamentais de contabilidade mais importantes para a contabilidade de custos? 3. Além dos salários propriamente ditos, quais são os outros gastos que de-vem ser considerados como custo da mão-de-obra, para efeito da apura-ção dos custos de produção de bens e serviços? 4. Conceitue mão-de-obra direta. 5. Conceitue mão-de-obra indireta. 6. Cite pelo menos cinco exemplos de encargos sociais que oneram a folha de pagamento das empresas. 7. Comente a provisão para férias e 13o salário. 8. Efetue um resumo da legislação do imposto de renda com relação à pro- visão para férias. 9. Na implantação de um sistema de custos, quais são os aspectos da empre-sa que requerem um profundo entendimento prévio? 10. Comente a linha de produção contínua ou por processos. Quais são suas principais características? 11. Comente a linha de produção por encomenda. Quais são suas principais características?
  61. 61. 60 12. Dê exemplos de linha de produção contínua e por encomenda. 13. Comente a sistemática de acumulação de custos na linha de produção contínua. 14. Comente a sistemática de acumulação de custos na linha de produção por encomenda. 15. Quais são as principais características de um sistema de contabilidade de custos por produção contínua? 16. Quais são as principais características de um sistema de contabilidade de custos por encomenda? 17. Quais são as informações que deve conter uma Ordem de Produção? 18. O que são “unidades equivalentes de produção”? Por que há necessidade de utilizar tal artifício na apuração de custos por processo? 19. Efetue um resumo da evolução histórica das atividades empresariais. O que justifica o atual crescimento das atividades empresariais relacionadas com a prestação de serviços? 20. Comente pelo menos três atividades de prestação de serviços. Dê exemplo de atividades que empregam mão-de-obra não qualificada. 21. Selecione as Demonstrações Contábeis, publicadas em jornais, de uma empresa prestadora de serviços. Comente suas atividades sociais e desta-que os valores mais relevantes do Balanço Patrimonial e da Demonstra-ção do Resultado do Exercício. Efetue um resumo de suas práticas contábeis. 22. Quais são as ferramentas da Contabilidade Gerencial que podem e devem ser implantadas nas empresas prestadoras de serviços? 23. Quais são os custos fixos mais relevantes em uma empresa de aviação comercial para transporte de cargas? 24. Quais são os custos variáveis mais relevantes em uma empresa especia- lizada em transporte marítimo de petróleo? 25. Supondo que você vai abrir um escritório de administração e consultoria financeira após a conclusão do curso de graduação, em sua opinião, quais seriam os custos fixos e variáveis mais relevantes? Como você classificaria os custos com os programas de informática necessários para atender a seus futuros clientes? Fixos ou variáveis, diretos ou indiretos? 26. Comente a folha de apontamento de horas de mão-de-obra. Qual é sua principal utilidade?
  62. 62. 61 27. Como é determinado o custo da taxa horária da mão-de-obra? Comente os procedimentos. 28. Comente a utilização da contabilidade divisional em uma prestadora de serviços. Dê exemplo de uma empresa prestadora de serviços e suas divisões operacionais e produtivas.
  63. 63. 62 TESTES 1. Assinale a alternativa incorreta: a) Princípios fundamentais de contabilidade são leis científicas capazes de serem provadas por testes empíricos. b) Princípios fundamentais de contabilidade são, na realidade, normas que, por consenso geral, são adotadas e consideradas adequadas pa-ra demonstrar o patrimônio de uma empresa e suas mutações ocorri-das durante um período. c) Princípios são convenções que variam no tempo e no espaço, evo- luindo de acordo com as circunstâncias. d) Os princípios contábeis repousam em conceitos fundamentais que se desenvolvem e se adaptam de acordo com o contexto econômico em que são aplicados. Resposta: alternativa A. 2. Assinale a alternativa correta: a) De acordo com o princípio do custo histórico como base de valor, as receitas e despesas só devem ser reconhecidas no período contábil em que houve efetivamente sua utilização, ou seja, a troca do valor pago/recebibo pelo serviço ou bem comprado/vendido. b) De acordo com o princípio da realização da receita, as receitas da empresa devem ser reconhecidas pela contabilidade somente por ocasião da entrega de um bem ou serviço para terceiros. c) O Patrimônio que pertence à Entidade confunde-se com o Patri- mônio de seus sócios, não havendo necessidade de separação no momento da escrituração dos livros. d) O princípio do denominador comum monetário define a adoção do menor valor para os componentes do ATIVO e do maior valor para os componentes do PASSIVO, ou seja, deve ser escolhida a alter- nativa que resulte em menor efeito no Patrimônio Líquido da em- presa. Resposta: alternativa B.
  64. 64. 63 3. Assinale as alternativas corretas: a) Os princípios fundamentais da contabilidade são: custo histórico co-mo base de valor, denominador comum monetário, competência de exercícios e confrontação das despesas e receitas, realização das re-ceitas, entidade, continuidade, uniformidade ou consistência, rele-vância ou materialidade, objetividade e conservadorismo. b) O princípio do conservadorismo estipula que os estoques de pro- dutos acabados devem ser avaliados pelo valor de mercado, quando for superior ao custo de produção. c) O princípio da uniformidade menciona que a empresa precisa di- vulgar os efeitos de uma mudança na aplicação de procedimentos contábeis no decorrer do tempo, para não prejudicar a análise com-parativa das demonstrações contábeis de vários períodos. d) Para atender ao princípio da entidade, no caso de duas empresas industriais que pertencem ao mesmo proprietário utilizarem os mes-mos veículos para o transporte das matérias-primas, há necessidade de apurar os custos do transporte de responsabilidade de cada em-presa, para a correta contabilização. Resposta: alternativas A, C e D. 4. Assinale as alternativas incorretas: a) De acordo com o princípio da entidade, as empresas têm data final de encerramento de suas atividades. b) De acordo com o princípio da relevância, é dispensável um controle mais rigoroso de itens de pequeno valor monetário em relação aos gastos totais, tornando possível a aplicação dos conceitos de custos e benefícios na implantação de determinados controles. c) O princípio da consistência ou uniformidade estabelece que os critérios e métodos utilizados para elaboração das demonstrações contábeis de um período não devem sofrer alterações nos períodos seguintes, e se forem necessárias essas alterações, todos os efeitos nas demonstrações deverão ser evidenciados por meio de notas explicativas.
  65. 65. 64 d) Quando o valor de mercado ou de realização dos estoques for in- ferior aos respectivos custos de aquisição ou de produção, o princí-pio do conservadorismo não recomenda a constituição de uma provi-são para perdas. Em outras palavras, não deve ser aplicada a regra de custo ou mercado – dos dois, o menor – para a avaliação dos estoques. Resposta: alternativas A e D. 5. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) Os efeitos no resultado de exercício decorrentes da mudança de critério de avaliação dos estoques devem constar das notas explicativas. Esse proce- dimento contábil está de acordo com o princípio contábil da(o): a) prudência ou conservadorismo; b) uniformidade ou consistência; c) custo histórico como base de valor; d) continuidade; e) competência e confrontação. Resposta: alternativa B. 6. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) Em 31-12-200x, a Cia. Pará apresentava os seguintes dados relativos aos estoques finais de matérias-primas: Matéria-prima Quantidade em unidades Custo total ($) Valor de mercado ($) A 1.000 2.000 1.800 B 1.500 6.000 7.500 C 2.000 8.000 7.000 Com base nesses dados, o valor total do estoque de matéria-prima que deve ser evidenciado no Balanço Patrimonial é: a) $ 14.800; b) $ 16.000; c) $ 16.500;
  66. 66. 65 d) $ 15.000; e) $ 15.800. Resposta: alternativa A. 7. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) Indique o lucro bruto do mês, levando-se em conta os seguintes dados: $ Inventário inicial de produtos acabados 100.000 Matérias-primas aplicadas no mês 200.000 Mão-de-obra aplicada no mês 500.000 Gastos gerais de produção do mês 400.000 Gastos gerais de produção diferido 10.000 Inventário final de produtos acabados 400.000 Receitas com vendas de produtos, líquidas dos impostos 2.800.000 Reservas legais do exercício anterior 100.000 a) $ 2.100.000; b) $ 2.200.000; c) $ 2.000.000; d) $ 2.110.000; e) $ 4.510.000. Resposta: alternativa C. 8. O fabricante de aparelhos telefônicos Tudo Mudo Ltda. tem custos fixos de $ 500.000 por mês, no total, e custos variáveis de $ 26 por unidade produzida. No mês de abril, o volume produzido e vendido foi de 40.000 aparelhos. Se o preço de venda, líquido dos impostos, foi de $ 50 para cada unidade, qual foi o total do lucro bruto da empresa no mês? a) $ 350.000; b) $ 460.000;
  67. 67. 66 c) $ 450.000; d) $ 400.000. Resposta: alternativa B. 9. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s) (pode haver mais de uma): a) Férias, 13o salário, FGTS, contribuições sociais para a previdência so-cial – (INSS), vale-transporte etc. são alguns exemplos dos encargos sociais que incidem sobre a folha de pagamento. b) A falta de constituição mensal da provisão para férias e 13o salário não interfere na correta apuração do custo de produção em deter- minado mês. c) Os salários e encargos sociais do pessoal do único almoxarifado de uma indústria que produz, simultaneamente, 15 tipos de produtos são exemplos de mão-de-obra indireta. d) Os salários e encargos sociais do pessoal do único refeitório de uma indústria que produz, simultaneamente, nove tipos de produtos são exemplos de mão-de-obra direta. Resposta: alternativas A e C. 10. Uma indústria de peças usinadas de precisão gastou no mês de fevereiro $ 599.980,00 de salários e encargos sociais com o pessoal da fábrica. Pro-duziu dois produtos (X e Y), sendo que cada unidade produzida gastou, respectivamente, 2,5 e 3,5 horas de mão-de-obra. Durante o mês foram produzidas 4.000 unidades do produto X e 6.500 unidades do produto Y. Com base nas informações, assinale a alternativa que corresponde ao custo com a mão-de-obra no mês, para a fabricação de cada unidade de cada produto. a) Produto X = $ 64,12 e produto Y = $ 45,80 b) Produto X = $ 45,80 e produto Y = $ 64,12 c) Produto X = $ 458,00 e produto Y = $ 641,20 d) Produto X = $ 23,89 e produto Y = $ 33,32 Resposta: alternativa B.
  68. 68. 67 11. A Indústria de Bebidas & Cervejaria K Xorro Loco Ltda. produziu em abril 100.000 litros de cerveja e 150.000 litros de refrigerantes. O custo com a mão-de-obra é de $ 1.000 para cada 500 litros de cerveja e $ 1.800 para cada 1.200 litros de refrigerantes. Com base nas informações, assinale a alternativa correspondente ao total da folha de pagamento mais encargos sociais do mês: a) $ 340.000; b) $ 500.000; c) $ 460.000; d) $ 425.000. Resposta: alternativa D. 12. Uma empresa industrial aplicou no processo produtivo, no mês de de- zembro, (a) $ 50.000 de matérias-primas, (b) $ 40.000 de mão-de-obra direta e (c) $ 30.000 de gastos gerais de fabricação. Em 30 de novembro havia um saldo de “Produtos em Elaboração” de $ 15.000, sendo que em 31 de dezembro permaneceram $ 20.000 de “Produtos em Elaboração”. Sabendo-se que o custo dos produtos vendidos no mês de dezembro foi de $ 80.000 e que não havia estoque de “Produtos Acabados” em 30 de novembro, assinale, com base nas informações disponíveis, a alternativa que corresponde ao saldo final (em 31 de dezembro) dos estoques de “Produtos Acabados”: a) $ 120.000; b) $ 135.000; c) $ 35.000; d) $ 55.000. Resposta: alternativa C.
  69. 69. 68 13. No mês de outubro, a folha de pagamento da Companhia Industrial de Metais Alfenas Ltda. (Cima) teve a seguinte composição: $ Mão-de-obra direta da produção 100.000 Mão-de-obra indireta da produção 25.000 Salário do pessoal de vendas 40.000 Salário do pessoal de administração 80.000 Seguro de vida dos funcionários: • mão-de-obra direta 1.500 • mão-de-obra indireta 250 • vendedores e pessoal da administração 2.200 Total 3.950 Contribuição previdenciária do mês: a) paga pelo empregador • mão-de-obra direta 40.000 • mão-de-obra indireta 10.000 • pessoal de vendas 15.500 • pessoal de administração 31.000 b) paga pelos empregados 20.000 Total 116.500 Durante o mês foram produzidas 500 unidades de produtos acabados. Com base nas informações disponíveis, assinale a alternativa que
  70. 70. 69 corresponde ao custo com a mão-de-obra no mês para cada unidade produzida. a) $ 353,50; b) $ 394,21; c) $ 490,90; d) $ 250,00. Resposta: alternativa A. 14. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) Uma empresa fabril tem, entre outras, as seguintes contas, cujos saldos referentes ao início de certo mês são: $ Caixa 5.000 Salários a pagar Gastos gerais de fabricação 8.000 Mão-de-obra Matérias-primas 40.000 Produtos em elaboração 15.000 Produtos acabados 30.000 Custos dos produtos vendidos Nesse mês, foram efetuados os seguintes lançamentos: Débito Crédito a) Mão-de-obra 20.000 Caixa 5.000 Salários 15.000 Débito Crédito b) Mão-de-obra 20.000
  71. 71. 70 Gastos gerais de fabricação 12.000 Produtos em elaboração 8.000 O total de salários, pagos e a pagar, foi rateado entre mão-de-obra direta e mão-de-obra indireta, no mesmo mês, respectivamente, nas proporções de: a) 40% e 60%; b) 25% e 75%; c) 75% e 25%; d) 50% e 50%; e) 37,5% e 62,5%. Resposta: alternativa A. 15. Questão que constou em concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) Os dados seguintes referem-se à folha de pagamento de uma empresa industrial: $ Mão-de-obra direta 100.000 Mão-de-obra indireta 45.000 Salários do pessoal de venda 40.000 Salários do pessoal de administração 30.000 Seguro dos trabalhadores na produção Mão-de-obra direta 5.000 Mão-de-obra indireta 2.500 Contribuição previdenciária a cargo do empregador: • Mão-de-obra direta 13.000 • Mão-de-obra indireta 6.000 • Pessoal de vendas 1.500 • Pessoal de administração 1.000 Imposto de renda retido na fonte 35.000
  72. 72. 71 Contribuição previdenciária a cargo dos empregados 7.500 Os gastos gerais de fabricação (ou custos indiretos de produção) da em- presa, com base nos valores a que se refere a folha de pagamento reproduzida, foram de: a) $ 45.000; b) $ 43.500; c) $ 39.500; d) $ 53.500; e) $ 8.500. Resposta: alternativa D. 16. Assinale a alternativa incorreta: a) As linhas de produção contínua ou por processos caracterizam-se pela produção rotineira de produtos similares, utilizando fatores de produção que não se alteram facilmente a curto ou médio prazo. b) Nas linhas de produção por encomenda, as máquinas, matérias- pri-mas, mão-de-obra etc. são adaptadas para um fluxo ininterrupto de fabricação dos mesmos produtos. c) O sistema de custeio para a produção contínua e o sistema de cus- teio por encomenda foi a resposta da contabilidade de custos para a solução do problema da acumulação dos custos nos processos produ-tivos. d) O sistema de custeio para a produção contínua é uma das ferra- mentas para a correta avaliação da eficácia e eficiência da produção em cada departamento, visto gerar informações que podem ser utili-zadas como medidas e parâmetros de desempenho. Resposta: alternativa B. 17. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s) (pode haver mais de uma): a) Na implantação de um sistema de acumulação de custos, é funda- mental o conhecimento da estrutura organizacional, os
  73. 73. 72 procedimen-tos operacionais e os processos de manufatura da empresa. b) A produção de cimento é um exemplo de linha de produção por en-comenda. c) A linha de produção por encomenda caracteriza-se pela fabricação de produtos ou serviços diferenciados, que se alteram de acordo com as especificações do cliente. d) Na implantação de um sistema de custos, não há necessidade de co-nhecer os sistemas adotados para a acumulação de custos nos diver-sos períodos e para os diversos produtos ou serviços. Resposta: alternativas A e C. 18. Assinale a alternativa incorreta: a) A linha de produção por encomenda caracteriza-se pela produção ro-tineira de produtos similares, utilizando fatores de produção que não se alteram facilmente a curto ou médio prazo. b) Na linha de produção contínua ou por processos, as máquinas, maté-rias-primas, mão-de-obra etc. são adaptadas para um fluxo inin-terrupto de produção dos mesmos produtos. c) Na linha de produção por encomenda, sempre que possível, os custos indiretos devem ser identificados e apropriados às Ordens de Produção (OP) específicas. Os custos indiretos que não puderem ser identificados com as diversas OP devem ser apropriados com base nos diversos critérios de rateios. d) O mecanismo para cálculo da equivalência de produção não apre- senta dificuldades conceituais. O problema está na definição, na prá-tica, do estágio em que o produto se encontra, isto é, qual o coefi-ciente de equivalência de produção que deve ser usado. Resposta: alternativa A. 19. Pode-se afirmar com relação às Ordens de Produção (OP): a) As requisições de matérias-primas e outros materiais que são utili- zados em cada OP não precisam de aprovação dos responsáveis pela produção e controle dos estoques.
  74. 74. 73 b) Os custos indiretos de produção não devem ser apropriados às OP, visto que as indústrias que produzem por encomenda só se preocu-pam com os custos de materiais e de mão-de-obra. c) No final de cada mês, todas as OP devem ser encerradas, ou seja, não é possível a permanência de produtos em elaboração. d) As OP são emitidas no início da produção de determinada unidade ou lote de produtos e acompanham tais produtos em cada etapa do processo de industrialização, até o estágio de acabamento. Resposta: alternativa D. 20. Com base nas informações a seguir, assinale as alternativas corretas: Uma indústria produz um único produto, utilizando o sistema de custea-mento por produção contínua para acumulação de seus gastos de fabricação. Em determinado mês iniciou a produção de 4.000 unidades do produto, das quais 3.000 foram totalmente concluídas até o final do mês. O responsável pela apuração dos custos obteve as seguintes informações relacionadas ao estágio de conclusão das unidades em processo no final do mês: • houve aplicação de 80% das matérias-primas necessárias para a conclusão de todas as unidades em processo; • será necessária a aplicação de mais 40% das horas de mão-de-obra para a conclusão de todas as unidades em processo. Os custos indiretos de fabricação têm estreita relação com o consumo de matérias-primas, sendo, portanto, apropriados proporcionalmente aos custos desse fator produtivo. ALTERNATIVAS a) Após o cálculo das unidades equivalentes de produção, o total do custo com a mão-de-obra no mês deve ser dividido pelo equivalente a 3.400 unidades completas. b) Supondo que o total do custo com a matéria-prima gasta pela pro- dução no mês fosse de $ 760.000, o custo das matérias-primas para cada unidade seria equivalente a $ 200. c) Após o cálculo das unidades equivalentes de produção, o total dos custos indiretos no mês deve ser dividido pelo equivalente a 3.200 unidades completas.
  75. 75. 74 d) Supondo que o total do custo com a mão-de-obra no mês seja de $ 540.000, o custo da mão-de-obra para cada unidade seria equiva- lente a $ 150. Resposta: alternativas B e D. 21. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) O balanço de 28-2 apresentou os seguintes dados: Matérias-primas $ 800.000 Produtos em elaboração $ 300.000 Produtos acabados $1.500.000 A empresa produz um único produto e os saldos do balanço representam 500 peças que estavam no estágio de elaboração equivalente a 50% do pro-duto pronto e 1.250 peças prontas. No mês de março foram registrados os seguintes custos de produção: Matérias-primas $ 3.600.000 Mão-de-obra direta $ 7.200.000 Gastos gerais de produção $ 1.200.000 No período, foi concluída a produção de 6.000 peças, sendo 500 do estoque inicial, e foi iniciada a produção de 7.500 peças que estavam, em 31-3, no estágio de elaboração, equivalente a 30% do produto pronto. A metade do estoque de produtos prontos foi vendida, em março, ao preço unitário de $ 2.500,00. Os estoques, em 31-3, de produtos em elabo- ração eram de: a) $ 3.375.000; b) $ 3.675.000; c) $ 5.437.500; d) $ 10.875.000; e) $ 10.800.000. Resposta: alternativa A. 22. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) Considere as seguintes informações: 1. Ordens de Produção (OP) existentes em 1o -3.
  76. 76. 75 OP no Matéria-prima Mão-de-obra Gastos gerais de produção 94.140 20.000 15.000 4.500 94.145 9.000 14.000 4.200 94.146 2.000 1.000 300 2. Os gastos de março foram: OP no Matéria-prima Mão-de-obra direta 94.140 6.000 3.000 94.145 3.000 2.000 94.147 8.000 6.000 3. Os gastos gerais de produção, no mês, foram de $ 6.000,00, e foram apropriados proporcionalmente aos gastos com mão-de-obra direta. 4. As ordens de produção 94.145, 94.146 e 94.148 foram completadas e entregues durante o mês. Na apuração de resultados, em 31-3, foi levado a custo de produtos vendidos o valor de: a) $ 52.000; b) $ 58.000; c) $ 66.000; d) $ 70.800; e) $ 82.500. Resposta: alternativa C. 23. Questão do concurso para Auditor Fiscal da Receita Federal (ex-AFTN) Os itens de produção, que nascem de forma normal durante o processo produtivo, porém não possuem mercado definido, e cuja venda é aleatória, são denominados: a) perdas produtivas; b) co-produtos;
  77. 77. 76 c) sucatas; d) perdas improdutivas; e) perdas normais de materiais. Resposta: alternativa C. 24. Assinale a(s) alternativa(s) correta(s) (pode haver mais de uma): a) No Brasil, a maioria das empresas prestadoras de serviços dispõe de modernos e eficientes sistemas de apuração dos custos dos serviços prestados a seus clientes. b) Em uma companhia aérea de transporte de passageiros, a depre- ciação e manutenção das aeronaves são os custos mais relevantes. c) O custo com a amortização dos gastos com aquisição de programas de informática do laboratório de uma universidade é um exemplo de custo fixo. d) O custo com a segurança de um hospital é um exemplo de custo va-riável. Resposta: alternativas B e C. 25. Assinale a(s) alternativa(s) incorreta(s) (pode haver mais de uma): a) O uso da Contabilidade Divisional não se aplica às prestadoras de serviços. b) Em uma universidade que apura suas receitas e custos pelas diversas áreas de ensino que funcionam no mesmo local, os custos com o pes-soal da segurança e limpeza são custos indiretos. Tais gastos podem ser rateados para cada área de ensino com base na quantidade de alunos. c) Uma empresa do setor de publicidade e propaganda costuma alugar horas de helicópteros para determinadas filmagens. Tais custos são fixos e diretos a todos os trabalhos em andamento no mês. d) Uma empresa de consultoria em agribusiness deve abrir uma Ordem de Serviços (OS) para cada serviço contratado, para a adequada apuração dos resultados.
  78. 78. 77 Resposta: alternativas A e C. 26. Pode-se afirmar com relação às empresas prestadoras de serviços: a) Não precisam de sistemas de apontamentos de horas de mão-de- obra, visto tais custos serem normalmente pouco representativos na maioria das empresas. b) Mantêm, em sua grande maioria, grandes investimentos em estoques de mercadorias. c) Dispõem de imenso acervo bibliográfico na área de contabilidade de custos. d) Parte de seus gastos pode ser variável e diretamente atribuída aos serviços prestados. Resposta: alternativa D. 27. Em um grande escritório de consultoria financeira de análise de inves- timentos e projetos de informática para uso na segurança bancária (assi-nale a afirmativa correta): a) Não é possível a apuração dos custos para cada projeto. b) O custo com a mão-de-obra não qualificada é, via de regra, represen-tativo do total dos custos. c) Não é possível o uso das ferramentas da contabilidade gerencial. d) É possível o uso de boa parte das ferramentas da contabilidade ge- rencial, tais como orçamentos, custeio direto, apuração das margens de contribuição etc. Resposta: alternativa D. 28. Em um grande hospital municipal, que presta serviços gratuitos às co- munidades carentes (assinale a afirmativa correta): a) Não há necessidade de controles relacionados com os gastos, visto tal hospital não ter finalidades lucrativas. b) Os gastos com os salários e encargos sociais dos médicos especia- listas são exemplos de custos variáveis e diretos. c) Os gastos com os exames clínicos são, quase sempre, fixos e indi- retos.
  79. 79. 78 d) Não existem custos relacionados com a depreciação dos imóveis, veí-culos e equipamentos, visto tal hospital não ter finalidades lucra-tivas. Resposta: alternativa B. CASOS PRÁTICOS 1. Indústria TV Color Ltda. Calcule o custo unitário de produção do mês, utilizando o método do cus-teio por absorção. A Indústria TV Color Ltda. fabrica televisores. Seguem as informações sobre os gastos e volume de produção do mês de junho: Volume produzido de televisores – unidades 11.000 Gastos no mês $ Custo total com matérias-primas 2.420.000 Custo total com mão-de-obra direta 1.149.500 Depreciação das máquinas e equipamentos da fábrica 200.000 Mão-de-obra indireta 400.000 Aluguel do prédio do escritório 50.000 Energia elétrica do escritório 14.000
  80. 80. 79 Vigilância das lojas comerciais 20.000 Vigilância da fábrica 70.000 Salários e encargos do pessoal administrativo 900.000 Manutenção das máquinas da fábrica 30.000 Energia elétrica da fábrica 20.500 Salários e comissões dos vendedores 140.000 Tributos sobre as vendas 300.000 SOLUÇÃO Separação dos custos de produção $ Custo total com matérias-primas 2.420.000 Custo total com mão-de-obra direta 1.149.500 Depreciação das máquinas e equipamentos da fábrica 200.000 Mão-de-obra indireta 400.000 Vigilância da fábrica 70.000 Manutenção das máquinas da fábrica 30.000 Energia elétrica da fábrica 20.500 a) Total dos custos de produção 4.290.000 Demonstração da apuração do custo unitário b) Volume produzido de televisores – unidades 11.000 c) Custo unitário = (a)/(b) 390
  81. 81. 80 2. Indústria de Alimentos K Loria Com base nas informações e nas tabelas a seguir, calcule o custo da mão-de-obra para produzir uma tonelada de cada produto. A Indústria de Alimentos K Loria produz bolachas, sorvetes e doces. No mês de maio, o total do gasto com a mão-de-obra operária foi (salários mais encargos trabalhistas): Operários: Nível Um = $ 30.830,80 e Nível Dois = $ 60.841,00. Foram produzidos no mês: 77.000 quilos de bolachas, 83.000 quilos de sorvetes e 174.000 quilos de doces. Horas de mão-de-obra necessárias para a produção de uma tonelada de cada produto Bolachas Sorvetes Doces Operário Nível Um 12 10 8 Operário Nível Dois 25 12 15 SOLUÇÃO Total de mão-de-obra gasta no mês de maio para a produção de cada linha de produto Bolachas Sorvetes Doces Operário Nível Um a) Horas para cada tonelada 12 10 8 b) Toneladas produzidas 77 83 174 c) = (a) × (b) 924 830 1.392 d) Total de horas gastas 3.146 e) Total de salários mais encargos 30.830,80 f) Custo de cada hora = (e)/(d) 9,80 Operário Nível Dois g) Horas para cada tonelada 25 12 15 h) Toneladas produzidas 77 83 174 i) = (g) × (h) 1.925 996 2.610 j) Total de horas gastas 5.531
  82. 82. 81 k) Total de salários mais encargos 60.841 l) Custo de cada hora = (h)/(j) 11,00 Custo da mão-de-obra para a produção de uma tonelada de cada produto Bolachas Sorvetes Doces Operário Nível Um a) Horas para cada tonelada 12 10 8 b) Custo para cada hora – item (f) da tabela anterior 9,80 9,80 9,80 c) Custo para cada tonelada = (a) × (b) 117,60 98,00 78,40 Operário Nível Dois d) Horas para cada tonelada 25 12 15 e) Custo para cada hora – item (l) da tabela anterior 11,00 11,00 11,00 f) Custo para cada tonelada = (d) × (e) 275,00 132,00 165,00 g) Total do custo com a mão-de-obra para cada tonelada = (c) + (f) 392,60 230,00 243,40 3. Indústria de Compressores OK Ltda. Com base nas informações e nas tabelas a seguir, calcule o custo da mão-de-obra para produzir cada compressor em dezembro. A Indústria de Compressores OK Ltda. produz três modelos: alta, média e baixa tensão.
  83. 83. 82 Horas de mão-de-obra para a produção de cada compressor Alta tensão Média tensão Baixa tensão Engenheiros 1,5 1,0 0,5 Técnicos 10,5 8,0 4,5 Quantidade produzida no mês de dezembro de cada modelo de compressor Modelo alta tensão 2.500 Modelo média tensão 3.400 Modelo baixa tensão 4.000 Gasto com a mão-de-obra – salários e encargos sociais ($) Engenheiros 581.025 Técnicos 1.071.750 Total dos gastos com a mão-de-obra 1.652.775 SOLUÇÃO a) Cálculo do custo de cada hora de cada categoria profissional Modelos de compressor Alta tensão Média tensão Baixa tensão Total Engenheiros a) Horas de mão-de-obra para a produção de cada compressor 1,5 1,0 0,5 b) Quantidade produzida de cada modelo de compressor em dezembro 2.500 3.400 4.000 c) Total de horas de engenheiros = (a) × (b) 3.750 3.400 2.000 9.150 d) Custo de cada hora de engenheiro Total dos salários e encargos ($ 581.025) dividido por 9.150 horas 63,50 Técnicos
  84. 84. 83 e) Horas de mão-de-obra para a produção de cada compressor 10,5 8,0 4,5 f) Quantidade produzida de cada modelo de compressor em dezembro 2.500 3.400 4.000 g) Total de horas de técnicos = (e) × (f) 26.250 27.200 18.000 71.450 h) Custo de cada hora de técnico Total dos salários e encargos ($ 1.071.750) dividido por 71.450 horas 15,00 Custo da mão-de-obra para a produção de cada compressor Quantidade de horas necessárias × custo de cada hora de mão-de-obra Alta tensão Média tensão Baixa tensão Engenheiros 95,25 63,50 31,75 Técnicos 157,50 120,00 67,50 Total 252,75 183,50 99,25 4. Artefatos Plásticos RJ Ltda. A Artefatos Plásticos RJ Ltda. produz três tipos de peças para a indústria automobilística, sendo que sua capacidade máxima de produção por quinzena corresponde a 18.000 horas de mão-de-obra. Na segunda quinzena de novem-bro trabalhou à plena capacidade, tendo produzido a seguinte quantidade de peças: Modelo da peça Quantidade produzida na segunda quinzena de novembro X 4.000 R 7.000 T 6.000 Sabendo que o tempo de fabricação da peça T é uma vez e meia o tempo da peça R, que consome o dobro de horas da peça X, determine as horas de mão-de-obra necessárias para produzir cada unidade das peças:
  85. 85. 84 SOLUÇÃO Modelo X Modelo R Modelo T Total Unidades produzidas na 2a quinzena de novembro 4.000 7.000 6.000 Relação de horas 1 2 3 Horas ponderadas 4.000 14.000 18.000 36.000 Capacidade máxima instalada 18.000 Horas de mão-de-obra para produzir cada unidade 0,5 1,0 1,5 0,5 Total de horas de mão-de-obra gastas 2.000 7.000 9.000 18.000 5. Fábrica de Brinquedos Criança Feliz A Fábrica de Brinquedos Criança Feliz produz bonecas, carrinhos e jogos infantis. Recebeu de seus clientes encomendas para a época de Natal no total de 50.000 bonecas, 120.000 carrinhos e 20.000 jogos. Para a produção de cada centena de unidades são gastas as seguintes horas- máquinas e horas de mão-de-obra: Quantidade de horas-máquinas e horas de mão-de-obra para produzir uma centena de brinquedos Horas-máquinas Horas de mão-de-obra
  86. 86. 85 Bonecas 4,0 5,0 Carrinhos 6,0 3,5 Jogos infantis 2,5 2,0 Com base nas informações disponíveis, determine a quantidade neces- sária de horas-máquinas e horas de mão-de-obra que a fábrica precisa para atender a todas as encomendas: SOLUÇÃO Quantidade de horas-máquinas Bonecas Carrinhos Jogos Horas-máquinas para produzir cada centena de unidades 4,0 6,0 2,5 Total das unidades encomendadas 50.000 120.000 20.000 Total de horas-máquinas necessárias 2.000 7.200 500 Total de horas-máquinas necessárias 9.700 Quantidade de horas de mão-de-obra Bonecas Carrinhos Jogos Horas de mão-de-obra para produzir cada centena de unidades 5,0 3,5 2,0 Total das unidades encomendadas 50.000 120.000 20.000 Total de horas de mão-de-obra necessárias 2.500 4.200 400 Total de horas de mão-de-obra necessárias 7.100 6. Indústria de Equipamentos Sonoros – IES

×