Personagens: Animados
(15/07/2015 - quarta feira)
Robson Nakazato
CENA 1 - INTERNA - SALA DE ESPERA
NARRADOR
No mundo das animações os
personagens podem assumir qualquer
tipo de forma físi...
...CONTINUANDO: 2.
JOHN
Mas é sempre assim?
JEFF
Sim. Essa é a formula do sucesso do
estúdio Goon-Moon. Não importa o
que ...
...CONTINUANDO: 3.
JEFF
Mas você tem um roteiro com esta
formula?
JOHN
Claro. É filme envolvendo um frango
e alienígenas.
...
...CONTINUANDO: 4.
MALUCO
Não! Esperem, sou engraçado, faço
um cientista que faz maluquice!
Hahaha! Olhem aqui (Maluco peg...
...CONTINUANDO: 5.
NOTÍCIA (...cont.)
que fechará as portas da empresa.
Os seus chefes-fundadores do studio
decidiram se a...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Personagens animados

278 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
278
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Personagens animados

  1. 1. Personagens: Animados (15/07/2015 - quarta feira) Robson Nakazato
  2. 2. CENA 1 - INTERNA - SALA DE ESPERA NARRADOR No mundo das animações os personagens podem assumir qualquer tipo de forma física (tamanho, sexo, cor de pele ou ter alguma deformação que seja: humano, bicho e até objetos), mas cada um sempre carrega uma característica própria (seja inteligente, charmoso, egoísta,estupido, etc). E imaginem que neste mundo os personagens são que nem atores; se os atores vivem buscando papéis, os personagens tentam encontrar uma história adequada os quais se encaixam. É apresentado o personagem John da famosa empresa Abajur que está sentado e lendo um roteiro. De repente aparece uma dupla de protagonistas (Jeff e seu parceiro fazendo caretas de idiota) pertencentes ao outro estúdio: Goon-Moon. Até que John começa a puxar papo com eles: JOHN Oi JEFF Oi JOHN Vocês não são da companhia Goon-Moon? JEFF Sim somos. JOHN Nossa. Vocês dois estão bombando com seus filmes. Sempre fazendo muita grana lançando dois filmes por ano. JEFF É. Mas isso tá ficando gasto. JOHN Como assim? JEFF Bem é que nos filmes eu sempre interpreto o herói da trama enquanto este idiota aqui ao meu lado faz personagem estúpido. (CONTINUA...)
  3. 3. ...CONTINUANDO: 2. JOHN Mas é sempre assim? JEFF Sim. Essa é a formula do sucesso do estúdio Goon-Moon. Não importa o que seja roteiro o studio sempre dá um jeito de inserir nós dois e vender a animação como aventura barra comédia. E só e não consegue ser um bom filme. JOHN Não acho que é muito formulático? JEFF Ah... Mas você não viu o pior de tudo. É fazer filmes carregados sempre com lição de moral para crianças com muito humor, e também temos que ficar escutando uma música antiga nostálgica só para os pais da criançada se satisfazerem de que valeu a pena gastar seu tempo e dinheiro com essa porra. JOHN Mesmo assim não acho tão ruim. JEFF Você diz isso porque sua empresa Abajur se preocupa com mais qualidade. JOHN Sim. Quanto mais qualidade tiver maior será a exigência dos personagens e da trama evoluírem juntas. JEFF Mas aí que tá, o objetivos de seus filmes é obtenção do entretenimento transformativo capaz de emocionar tanto crianças e adultos. JOHN Mas quer saber eu vou tentar trabalhar agora mesmo num filme igual da Goon-Moon. (CONTINUA...)
  4. 4. ...CONTINUANDO: 3. JEFF Mas você tem um roteiro com esta formula? JOHN Claro. É filme envolvendo um frango e alienígenas. JEFF Bem. Boa sorte. CENA 2 - INTERNA - SALA DE ESPERA DE NOVO Algum tempo depois. Jeff e seu parceiro idiota estão novamente sentados na mesma sala de espera. Até aparecer John totalmente desgastado. JEFF E ai como é que foi o filme? JOHN Puta merda, hein. Queria saber quem teve essa ideia de fazer isso. Era tanta idiotice, mico e muita referência hilária (filmes e canções antigas) que me dava vergonha alheia. Além de intepretar o protagonista frango tive fazer os amigos dele: um porco gordinho, um peixe sem noção e uma pata com maquiagem horrosa. JEFF Pois é. Esses tipos de personagens que a gente interpreta. Sua empresa precisa de você um cara que tem uma jornada transformativa. JOHN É você tem razão. Cada um no seu lugar. Alguém conseguiu pegar minha vaga? JEFF Tinha um que tentou. Mas ele foi detido por se parecer maconheiro demais. Aquele maluco ali que está sendo levado pela segurança. O personagem Maluco tenta convencer os seguranças enquanto estao levando para fora. (CONTINUA...)
  5. 5. ...CONTINUANDO: 4. MALUCO Não! Esperem, sou engraçado, faço um cientista que faz maluquice! Hahaha! Olhem aqui (Maluco pego uma câmera e filma a si mesmo). “Crianças, vocês querem ver algo completamente cômico saca só!!!! ” (Maluco coloca a câmera mais perto da cara fazendo uma careta, e depois afasta a câmera e fazendo outra careta; assim sucessivamente). JOHN Nossa. O que tem nele de tão engraçado? JEFF Único pequeno riso que consegui dar é o nome impronunciável da maquina dele. Acho que se fala “FLDSMDFR...”. JOHN Hã?! JEFF Flodilsmand...”. Ah foda-se esta merda. Mas sabe onde eu queria estar? JOHN Não. JEFF Participar de um filme daquele Studio japonês Hayis-AO. JOHN Hayis-AO. O lugar da magia oriental. Trabalhar lá seria uma grande honra. Estar naquela beleza de sua natureza, no encanto da história, estar ao lado das criaturas lendarias... De repente alguém aumenta o volume da televisão para assistir uma notícia de ultima hora. NOTÍCIA Foi anunciada uma triste notícia ao mundo das animações. O famoso o studio japones Hayis-AO anunciou (MAIS...) (CONTINUA...)
  6. 6. ...CONTINUANDO: 5. NOTÍCIA (...cont.) que fechará as portas da empresa. Os seus chefes-fundadores do studio decidiram se aposentar devido a alguns fatores. Uma dessas é fatos deles estarem na casa dos 70 anos, por pertencerem antiga vanguarda da animação desenhada à mão na qual não é mais tão atrativa ao publico de hoje. Embora seja bastante respeitado em todo continente asiático e alguns países do oriente, do outro lado do mundo suas qualidades não conseguem comover os espectadores que estão sempre à espera de entreterimento barato-tosco e nunca por uma reflexão capaz de impactar tanto crianças quanto adultos :( Enquanto viam a notícia, todos os personagens presentes na sala começam a ficar tristes, cabiscaixas, e olham um para outro e também no reflexo do copo d’água. E pensam "eu sou por acaso engrançado e só um pé no saco que tenta fazer o publico me achar cômico?". FIM

×