Edulcorantes - Frutose e Aspartame

1.453 visualizações

Publicada em

Descrição e riscos do aspartame, descrição e utilização da frutose.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.453
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Edulcorantes - Frutose e Aspartame

  1. 1. AÇÚCARES E EDULCORANTES FRUTOSE E ASPARTAME
  2. 2. O AÇÚCAR •Antigamente as pessoas acreditavam que o açúcar representava a cura para todos os males. •Esta visão mudou a partir dos anos 70, do século XX, quando o açúcar passou a ser encarado como a causa de todos os problemas de saúde. •Atualmente a população esta a procura de alimentos mais saudáveis e inovadores, que além de práticos forneçam segurança ao consumidor. •O consumo de diet e light cresce a cada dia.
  3. 3. FRUTOSE •É um açúcar natural conhecido como "açúcar das frutas", o qual é encontrado nas frutas e no mel. •Frutose (levulose) além de ser encontrada sob forma isolada na natureza, também faz parte como componente de outros tipos de carboidratos de moléculas mais complexas. •Esse açúcar também pode ser encontrado em outros tipos de alimentos, como leguminosas (soja, ervilha, lentilha e feijão) e outros vegetais (repolho, cebola, alho, entre outros).
  4. 4. •Outra fonte alimentar desse açúcar é o mel feito do néctar das plantas, o qual fornece a maior concentração de frutose (aproximadamente 42,4% do peso total do alimento) •Pelo fato da frutose ter um potencial poder adoçante as indústrias alimentícias vêm utilizando esse nutriente com a função de aumentar a palatabilidade dos alimentos. •Utilizam-se menores quantidades para obter o mesmo sabor doce, portanto consomem-se menos calorias.
  5. 5. • Alimentos produzidos em confeitarias têm em média de 1 a 2% de frutose. •Porém, se esses alimentos apresentarem frutas na sua composição, a quantidade de frutose pode aumentar para cerca de 11%.
  6. 6. O METABOLISMO DA FRUTOSE É DIFERENTE 1. É absorvida mais lentamente no intestino (cerca de 40% menos) do que a glicose. 2. A Frutose ingerida é inicialmente metabolizada no fígado, sem a presença de insulina, onde parte é convertida em glicogênio. A condição de passar mais lenta para a corrente sanguínea, sem necessitar a presença de insulina num primeiro estágio, torna a Frutose muito importante para os diabéticos e pessoas com hipoglicemia reativa, pois concorre para evitar picos de altos e baixos no teor de açúcar no sangue.
  7. 7. FRUTOSE E OXIDAÇÃO DOS CARBOIDRATOS •A adição de frutose na dieta pode aumentar significativamente a taxa de oxidação de glicose no sangue nos músculos. •Como mais receptores de frutose do que glicose, seu consumo pode evitar a saturação dos receptores de glicose. •Assim, a célula pode capturar mais hidratos de carbono no mesmo período. •Além disso, o corpo retém mais os estoques de glicogênio endógenos.
  8. 8. AÇÚCAR E O CÉREBRO • O bom funcionamento e o bom suprimento de sangue para o cérebro são uma prioridade, mesmo que atividade esportiva seja intensa. • Para evitar que todas as reservas glicídicos falhem, especialmente quando o estresse significativo acontece, é aconselhável beber produtos com frutose.
  9. 9. FRUTOSE E HIPOGLICEMIA •A vantagem da frutose em relação ao açúcar de mesa é que ela estimula a segregação de pouca insulina. Desta forma permite-nos fornecer alimento para o cérebro funcionar sem hipoglicemia. •Desta forma, suas reservas de glicogênio serão mais preservadas. Essas bebidas devem conter entre 20 a 30 g / l de frutose no máximo, para evitar problemas digestivos.
  10. 10. PARA REGIMES DE BAIXO TEOR DE CALORIAS •Graças ao seu maior poder adoçante a Frutose promove uma redução de calorias quando comparada com o açúcar comum. •Em virtude da sua absorção mais lenta para o organismo, a Frutose é considerada um inibidor da fome, pois atenua a condição de hipoglicemia (baixo teor de açúcar no sangue) que desencadeia o mecanismo da sensação da fome.
  11. 11. AOS QUE SOFREM DO FÍGADO •Pacientes com problema hepáticos, são na sua grande maioria sensíveis a sacarose mas nunca à Frutose. •Este carboidrato garante uma certa energia requerida pelo fígado para as suas inúmeras funções metabólicas .
  12. 12. AOS QUE TEM PROBLEMAS GÁSTRICOS •Ao contrário da sacarose, a Frutose determina uma fraca chamada de ácido clorídrico, amenizando assim, as sensações de hiperacidez. AOS ESPORTISTAS •Sendo a Frutose de absorção mais lenta que outros açúcares , tem condição de fornecer, por tempo mais prolongado, a energia adequada.
  13. 13. OS BENEFÍCIOS DA FRUTOSE PARA A SAÚDE •Levantam-se hipóteses de que a frutose contribuía com a incidência de obesidade. Entretanto, isso só é possível quando existe o consumo excessivo do açúcar. •Estudo realizado no Canadá: Analisou 18 estudos anteriores sobre a frutose, que envolveram 209 participantes diagnosticados com diabetes tipo 1 ou tipo 2. De acordo com as conclusões obtidas, o consumo de frutose em pequenas quantidades ajuda a manter o controle das taxas de açúcar no sangue, agindo no organismo de forma semelhante às substâncias orais para tratar diabetes. •Afirmam também que a frutose pode aumentar a proteção do organismo, quando consumida sem exagero.
  14. 14. O USO EXCESSIVO CAUSA •Frutose está associada ao aumento dos níveis de triglicerídeos e colesterol, por também ser precursora de gorduras. •Estimula a atividade de enzimas no fígado resultando em maior síntese de lipídeos, e, como consequência, níveis mais elevados de gorduras totais e de lipoproteínas de muito baixa densidade (conhecidas como VLDL). •A frutose estimula diretamente o processo inflamatório endotelial e reduz o nível de óxido nítrico (proteção para os vasos) no mesmo endotélio (endotélio é a membrana que reveste os vasos sanguíneos e liga-se ao colesterol na formação das placas de aterosclerose).
  15. 15. •Estudo demonstrou que uma alimentação com excesso de frutose administrada em ratos provocou o aumento de marcadores inflamatórios importantes, como as citocinas, o fator tumoral de necrose e os radicais livres de oxigênio nos glóbulos brancos circulantes. •Aumento de ácido úrico circulante no sangue (principalmente em pessoas hipertensas), ganho de peso, esterilidade e desenvolvimento de doenças neurodegenerativas (como demência e mal Alzheimer).
  16. 16. TUDO É QUESTÃO DE MODERAÇÃO E ESCOLHA •O consumo do açúcar em pequenas quantidades e de poucas frutas in natura diariamente não parece estar relacionado com doenças. • As frutas in natura, por trazerem a frutose combinada com fibras, minerais e vitaminas, não causam a mesma alteração, porque têm uma absorção intestinal mais lenta, assim como é mais lento o seu metabolismo no fígado. •Usar a frutose ao invés da sacarose é uma boa escolha, no entanto não confundir o fato de ser mais saudável com o fato de poder ser abusivo.
  17. 17. NO MERCADO ENCONTRAMOS COMO:
  18. 18. ASPECTOS BÁSICOS DO ADOÇANTE •Mesmo sendo próprios somente para diabéticos, milhares de pessoas sadias usam o adoçante artificial no seu dia-a-dia •Com exceção da água e dos chás e cafés não adoçados, a maioria das bebidas industrializadas contém algum tipo de adoçante.
  19. 19. EXISTEM DUAS DENOMINAÇÕES DE ADOÇANTES: Adoçantes nutritivos: •Os adoçantes similares ao açúcar refinado (sacarose) e o xarope de milho rico em frutose (HFCS) são considerados adoçantes nutritivos porque são carboidratos contendo energia, que pode ser usada como combustível para o corpo. Adoçantes não nutritivos (edulcorantes): •Os adoçantes não nutritivos também são, algumas vezes, chamados de adoçantes com baixas calorias ou intensos pelo fato de sua doçura ser tão potente – variando de 200 a 600 vezes a doçura da sacarose. E é por isso que adoçantes como o aspartame, a sucralose e a sacarina podem ter o gosto doce, mas não contêm virtualmente nenhuma caloria.
  20. 20. ASPARTAME •O Aspartame é derivado de uma combinação de dois aminoácidos: o ácido aspártico e a fenilalanina. •Quando digerido, o aspartame se quebra em três componentes: ácido aspártico, fenilalanina e metanol. • Foi descoberto em 1965 por James Schlatter, pesquisador dos Laboratórios de G. D. Searle (empresa farmacêutica) nos Estados Unidos. Foi desenvolvido por acaso na tentativa de se encontrar um novo medicamento para o tratamento da úlcera. •O aspartame é cerca de 180 a 200 vezes mais doce que o açúcar, por isso uma pequena quantidade dele é suficiente para adoçar um alimento ou bebida.
  21. 21. •Liberado pela Administração de Drogas e Alimentos dos Estados Unidos (FoodandDrugAdministration - FDA), em 1994, como adoçante de uso geral, podendo ser aplicado em todos os tipos de bebidas e gêneros alimentícios. •Consumido por mais de 200 milhões de pessoas no mundo, ele atua como ferramenta para o controle de diabetes e programas de controle de peso.
  22. 22. QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS DO ASPARTAME •Alimentos e bebidas adoçados com aspartame podem conter muito menos calorias. •Uma Lata de refrigerante adoçado com açúcar pode conter 150 kcal, enquanto uma lata de bebida adoçada com aspartame contém somente 1 ou 2 kcal. •Comendo e bebendo alimentos adoçados com aspartame, nós podemos reduzir nossa ingestão de calorias e carboidratos, e consequentemente controlar melhor nosso peso.
  23. 23. ASPARTAME PODE AJUDAR NA PREVENÇÃO DAS CÁRIES •Quando consumimos alimentos ou bebidas adoçados com açúcar, as bactérias naturalmente convertem o açúcar em um ácido suave. •Se não removemos este ácido pela escovação dos dentes, ele irá corroer o esmalte que reveste o dente. •Como o aspartame não é composto por açúcares, as bactérias da boca não o convertem em ácidos formadores de cáries.
  24. 24. QUE TIPOS DE PRODUTOS CONTÊM ASPARTAME? • Iogurtes • Sorvetes • Sobremesas • Chocolates quentes • Confeitos e gomas de mascar • Assim como refrigerantes diet • Refrescos • Tabletes para adoçar chás e cafés • Grânulos para adoçar e outros alimentos.
  25. 25. QUAL É O GOSTO DO ASPARTAME? •Tem sido comparado a outros ingredientes adoçantes em numerosos teste de sabor. •As pessoas que tem participado desses testes tem preferido a doçura natural do aspartame, sem residual amargo e muitas não conseguem distinguir o aspartame do açúcar. QUANTOS PAÍSES JÁ APROVARAM O ASPARTAME? •Mais de 130 países por todo o mundo já aprovaram o aspartame. •Peritos da Organização Mundial da Saúde e a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação aprovaram o uso de aspartame.
  26. 26. CONTROVÉRSIAS DOENÇA DO ASPARTAME •Sintomas como: bromialgia, espasmos, dores musculares, formigamento nas pernas,câimbras, vertigem, tontura, dor e cabeça, zumbido no ouvido, dores articulares, depressão,ataques de ansiedade, fala atrapalhada, visão borrada ou perda de memória. •Quando a temperatura do aspartame excede 30º C, o álcool nele contido se converte em formaldeído e daí para ácido fórmico,que provoca Acidose metabólica (o ácido fórmico é o veneno das formigas). A toxicidade do metanol imita a Esclerose Múltipla.
  27. 27. •Caso de Lúpus Sistêmico, especialmente em usuários de Diet Coke e Diet Pepsi, bem como nos demais refrigerantes com este principio ativo. Por razão da toxicidade do metanol. Infelizmente, não podemos reverter esta doença. •A fenilalanina do aspartame diminui o limiar para convulsão e deleta a Serotonina, o que causa psicose maníaco depressiva, ataque de pânico, fúria e violência.
  28. 28. HÁ 92 SINTOMAS DOCUMENTADOS DE ENVENENAMENTO POR ESTES PRODUTOS, ENTRE OS QUAIS ENCONTRARAM: a) dores de cabeça b) ganho de peso c) alterações no nível de colesterol d) alterações na pressão sanguínea e) urticária f) dormência g) fadiga h) xeroftalmia (olhos secos) i) dificuldade de salivação j) irritabilidade k) ansiedade l) depressão m) visão borrada n) tonteira o) vertigens p) espasmos musculares q) ataques epiléticos r) taquicardia s) zumbido nos ouvidos t) perda de audição u) cegueira v) fala arrastada w) perda do paladar x) insônia.
  29. 29. ALGUMAS DOENÇAS PROVOCADAS PELO ASPARTAME: a) tumores no cérebro e outros cânceres (seio, útero e pâncreas) b) esclerose múltipla c) epilepsia d) fibromialgia e) doença de Graves (disfunção grave da tireóide) f) síndrome da fadiga crônica g) doença de Epstein Barr h) doença de Parkinson i) mal de Alzheimer j) diabete k) retardamento mental l) linfoma m) defeitos no feto n) lupus sistêmico o) morte
  30. 30. •Na gravidez os efeitos do aspartame podem passar diretamente para o feto, que é sensível a doses mínimas. O tecido fetal não tolera o metanol. A placenta pode concentrar afenilalanina e provocar retardamento mental. Testes com aspartame em animais produziram tumores cerebrais e mamários. •De acordo com um estudo publicado em 2010, no "American JournalofClinicalNutrition", mulheres grávidas dinamarquesas que consumiram pelo menos quatro porções de adoçados artificialmente refrigerantes cada dia tinham um risco 78 por cento maior de parto prematuro.
  31. 31. • Agora existem mais de 5.000 produtos com este produto químico, e a patente expirou. Qualquer um ou qualquer companhia pode adicioná-lo a sua fórmula, absolutamente sem qualquer controle e sem a obrigação de pagar "royalties" aos antigos proprietários. •Estudo feito com 108 ratos por 2 anos e 8 meses. Onde foram alimentados com o equivalente ao seus pesos com refrigerante diet 37% apresentaram grande tumores.
  32. 32. ASPARTAME E ANVISA A Associação Americana de Diabetes e o Conselho Americano de Ciência e Saúde refutam a idéia do potencial danoso do adoçante, baseando seus argumentos na falta de dados e estudos fidedignos. Em 1999, o Fórum de Discussão Científica sobre o Aspartame, promovido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) - Ministério da Saúde, elaborou uma nota de esclarecimento afirmando que não existe qualquer associação entre a ocorrência de doenças e o uso de aspartame. •O aspartame é seguro? Sim, existe consenso entre inúmeros comitês internacionais sobre a segurança do aspartame. •O que acontece com o aspartame no nosso organismo? Ele é metabolizado no trato gastrointestinal liberando dois aminoácidos, o ácido aspártico e a fenilalanina, e metanol.
  33. 33. •Qual a quantidade de adoçante a base de aspartame que pode ser ingerida diariamente? A quantidade máxima de aspartame que um adulto com 60 kg pode ingerir diariamente, com segurança, é de 2.400 mg, o que equivale, aproximadamente, ao consumo de 48 envelopes de 1 g de um adoçante. No caso de uma criança com 30 kg, as quantidades máximas correspondem a 24 envelopes. •O ácido aspártico liberado pelo aspartame representa risco à saúde? Não. Doses de aspartame acima da dose diária recomendada resultam em aumento pequeno de ácido aspártico no sangue, bem abaixo de doses consideradas como prejudiciais à saúde.
  34. 34. •O metanol liberado pelo aspartame representa risco à saúde? Não. A quantidade de metanol liberada pelo aspartame é muito pequena e mesmo doses elevadas, resulta em uma ingestão de metanol 200 vezes inferior à dose tóxica. •Quem não deve consumir o aspartame? Os portadores de uma deficiência rara, fenilcetonúria, não metaboliza o aminoácido fenilalanina, devendo evitar o consumo de aspartame. •O aspartame pode ser consumido por grávidas e crianças? Sim. O metabolismo do aspartame já foi estudado nestes grupos da população, não havendo até o presente evidências científicas de que gestantes e crianças metabolizem o aspartame diferentemente de um adulto normal.
  35. 35. •Existe alguma relação entre o consumo de aspartame e esclerose múltipla, Lúpus sistêmico, mal de Alzheimer ou aparecimento de tumor cerebral? Não. Esclerose múltipla é uma doença causada por muitos fatores, não existindo qualquer associação entre sua ocorrência e o consumo de aspartame, nem com o Lúpus sistêmico, mal de Alzheimer ou ocorrência de tumor cerebral. •Pessoas com diabetes podem consumir aspartame? Sim. A Associação Americana de Diabetes afirmou que o aspartame é aceitável como substituto do açúcar e pode ser incluído na dieta cotidiana de um diabético.
  36. 36. FOOD AND DRUG ADMINISTRATION (FDA) Muitos dizem que o aspartame não pode fazer tanto mal, se foi liberado pela FDA. Quanto a isso, é bom conhecer alguns dados. Vários estudos comprovam que 51% das drogas aprovadas pela FDA apresentam riscos sérios e podem causar reações adversas que levam à invalidez ou até à morte. Até 1996, a FDA recebeu mais de 10.000 queixas de consumidores contra o NutraSweet. Isso corresponde a 80% do total de queixas sobre aditivos alimentares, mas a FDA nada faz para alertar o público, que supõe que um produto tão anunciado como saudável deve ser seguro. Não seria a primeira vez que a FDA aprovou uma droga nociva.
  37. 37. NA HORA DA COMPRA: •É fundamental que os consumidores desenvolvam o hábito da leitura do rótulo • Busquem conhecimento sobre a data de validade • Indicação quantitativa do conteúdo, valores calóricos e energéticos • Informações nutricionais • Tipo de edulcorante e ingredientes •As contra indicações para determinadas doenças •Os riscos de seu consumo.
  38. 38. NO MERCADO SE ENCONTRA ASPARTAME COMO:
  39. 39. PREPARAÇÕES PARA DEGUSTAÇÃO: 1. Leite condensado dietético •2 xícaras de chá de leite em pó desnatado •½ xícara de chá de água •3 colheres de sopa de adoçante •Bata tudo no liquidificador •Guardar na geladeira Rende em média: 375g Total: 1440 kcal 150g de carboidratos 100g de proteína 0g de lipídios
  40. 40. 2. Sorvete de banana 6 Bananas 2 colheres de sopa (30 ml)Suco de limão 18 gotas de adoçante ou 3 colheres de opa de adoçante em pó 2 xícaras de leite de soja Realizar o branqueamento da banana, bater no liquidificador todos os ingredientes por cerca de 5 minutos, até formar um creme homogêneo, colocar em um refratário coberto com papel alumínio e levar ao freezer por 40 minutos, passado o tempo, bater na batedeira por 3 minutos, levar ao freezer por mais 20 minutos. Rende 7 porções de 60g 90 kcal 18,41g carboidratos 1,83g proteína 1,09 lipídios
  41. 41. BIBLIOGRAFIA Retirado de: < http://dorway.com/study-links-aspartame-preterm- births/>. Acesso em; 08/05/2013 9:00 AM. Retirado de: <http://maisequilibrio.terra.com.br/adocantes-qual-o- melhor-5-1-4-420.html>. Acesso em 08/05/2013 7:50 AM. Retirado de: < http://www.fazfacil.com.br/saude/adocantes-aspectos- basicos/>. Acesso em 08/05/2012 8:50 AM. Retirado de: <http://www.anutricionista.com/frutose.html>. Acesso em; 08/05/2013 8:30 AM. Retirado de: <http://www.pharmecum.com.br/atual_jornal.cfm?jor _id=7884>. Acesso em; 08/05/2013 8:45 AM. Retirado de: < http://www.mega21.com.br/artigo/118-Aspartame---O- Veneno.htm >. Acesso em; 08/05/2013 8:45 AM. Retirado de: < http://www.drashirleydecampos.com.br/noticias/418>. Acesso em; 08/05/2013 9:00 AM.
  42. 42. Retirado de: <http://www.holisticmed.com/aspartame/>. Acesso em; 08/05/2013 9:15 AM. Retirado de: <http://www.inca.gov.br/conteudo_view.asp?id=24/>. Acesso em; 08/05/2013 9:20 AM. Retirado de:<http://freepages.misc.rootsweb.ancestry.com/~otranto/sa ude/aspartame.htm 4/>.Acesso em; 08/05/2013 9:30 AM. Retirado de: < http://www.aspartame.org//>. Acesso em; 08/05/2013 9:10 AM. Retirado de: < http://drauziovarella.com.br/diabetes/frutose- %e2%80%93-o-doce-vilao-ii/>. Acesso em; 10/05/2013 18:50PM Retirado de: <http://www.emnovaeuropa.com.br/zedaf atec/artigos/8out02-em-defesa-do-aspartame.html>. Acesso em 14/05/2013 15h40m. Retirado de: <http://www.teucorpo.com.br/beneficios-da-frutose-para- os-atletas >. Acesso em 14/05/2013 15h35m.
  43. 43. Retirado de: http://www.inmetro.gov.br/consumidor/produtos /adocantes.pdf>. Acesso em: 19/05/2013 06:15 PM. Retirado de: <http://educa.fc.up.pt/ficheiros/fichas/767/A%E7%FA car%20vs%20ado%E7antes.pdf/>. Acesso em: 19/05/2013 6:20 PM. Retirado de: http://quimicanova.sbq.org.br/qn/qnol/1996/v ol19n3/v19_n3_07.pdf>. Acesso em: 19/05/2013 6:30 PM. Retirado de: http://www.revistapindorama.ifba.edu. br/fil es/Artigo%20Aspar tame%20IFMA.pdf>. Acesso em: 19/05/2013 6:00 PM. Retirado de: < http://www.fag.edu.br/tcc/2008/Nutri%E7%E3 o/avaliacao_fisiologica_em_ratos_wistar_na_injestao_de_acucar.pdf/>. Acesso em: 10/05/2013 8:50 PM.
  44. 44. UNIVERSIDADE DE SOROCABA 3° SEMESTRE NUTRIÇÃO DISCIPLINA: TÉCNICA DIETÉTICA II ORIENTADORA: DENISE GONÇALVES ALUNAS: ALESSANDRA FERREIRA CAROLINE BERGAMINE NATÁLIA DINIZ RAISSA RODRIDES ROBERTA QUINTILIANO MAIO-2013

×