O processo da estrategia

1.406 visualizações

Publicada em

Apresentação do Capítulo 7 do Livro Execução - Ram Charan - Grupo de Leitura da Execute Computadores

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.406
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O processo da estrategia

  1. 1. O PROCESSOda EstratégiaUnindo PESSOAS E OPERAÇÕES
  2. 2. O OBJETIVOda Estratégia1. Ganhar a preferência2. Definir uma direção3. Posicionar para seguir essa direção
  3. 3. Por que, então, muitasestratégias fracassam?
  4. 4. Uma estratégia consistente nãoé uma compilação de números
  5. 5. Um plano estratégico modernodeve ser um plano de ação Os líderes podem basear-se para atingir seus objetivos
  6. 6. Questões-chave queestão por trás daestratégia
  7. 7. A empresa tem ashabilidades paraexecutar o plano?
  8. 8. O que você precisa fazer acurto e médio prazos para oplano funcionar a longoprazo?
  9. 9. Você pode adaptar oplano às mudançasrápidas do ambiente?
  10. 10. Quais são os pontospositivos e negativosdas alternativas?
  11. 11. Para ter realismo em sua estratégia, vocêdeve ligá-la ao processo de pessoal
  12. 12. Você tem as pessoas certaspara executar a estratégia?
  13. 13. Se você não tiver, como vaiconsegui-las?
  14. 14. Como saber se você temou não as Pessoas Certas?
  15. 15. É uma companhia americana detelecomunicações.A AT&T provê serviços de telecomunicaçãode voz, vídeo, dados e Internet paraempresas, particulares e agênciagovernamentais.Durante sua longa história, a AT&T foi amaior companhia telefônica e o maioroperador de televisão a cabo do mundo.No seu auge, cobriu 94% da área dosEstados Unidos, constituindo um monopólio.Depois de um longo processo, a AT&T foidividida em diversas empresasmenores, para estimular a concorrência.
  16. 16. Michael Armstrong Assumiu como CEO em 1997
  17. 17. A maior fonte de lucro da empresa era voz edados de longa distância.E, num grau menor, mas cada vez maisintenso, voz e dados sem fio.O balanço da empresa estava semproblemas, seu endividamento era baixo.O preço da ação estava por volta de US$44Mas as condições externas estavammudando.As tarifas de longa distância estavam caindoà medida que novos rivais entravam nonegócio.Curiosidade: A empresa surgiu em 1875quando Alexander Graham Bell recebeinvestimento para concluir sua experiênciacom o Telefone!
  18. 18. A ESTRATÉGIA1 – Comprar empresas de cabo, ganharacesso direto e físico aos consumidores;2 – Oferecer pacotes de serviços3 – Executar ações rápido o suficientepara gerar aumento de receitas quepudesse compensar a queda das receitasde longa distância;4 – Confiar na implementação da Lei deTelecomunicações de 1996, que impediaque as empresas de telecomunicaçõeslocais competissem em longa distância.ERA UMA ESTRATÉGIA ALTAMENTE INTERESSANTE“Estamos transformando a AT&T de umacompanhia de longa distancia para umacompanhia de “qualquer distância”
  19. 19. A empresa gastou US$ 1.200 para acrescentar um novo clienteA empresa investiu 115 bilhões em sistemas a cabo.
  20. 20. Mas a Estratégia foi umFracasso Total
  21. 21. Para que a estratégia fosse umsucesso, todos os 4 elementos tinham deser sólidos.
  22. 22. A aquisição de empresas de cabo foram caras: aAT&T pagou um alto preço por elas. Ao mesmo tempo, os preços de longa distância caíram mais rápido do que se presumia e, à medida que isso acontecia, o preço da ação da empresa também caía.Os consumidores não estavam interessados empacotes de serviços. A Empresa levou mais tempo para executar seu plano do que havia previstoEm 2001 , novas tecnologias já haviam reduzido o custo paracaptação de novos clientes para US$ 700 cada. A maioria das empresas decidiu esperar o avanço tecnológico a AT&T não!Finalmente, os órgãos reguladores não fizeram cumprira Lei de Telecomunicações
  23. 23. A Estratégia da AT&T estava desligada tantoda realidade interna como da realidadeexterna.Não tinha nenhum plano alternativo casoum ou mais de um dos objetivos estivessemerrados.A empresa não levou em consideração afalta de HABILIDADE organizacional paraconcorrer com suas rivais.Sua CULTURA, que não havia mudado muitodesde o tempo do antigo monopólio, nãoconseguiu executar bem e rápido osuficiente o planejamento.A empresa vendeu seus negócios de cabopor US$ 44 bilhões.US$ 25 milhões em dívidasA ação da AT&T foi comercializada a US$ 18.
  24. 24. Caso 01 – AT&T: 20 anos de mudançaPáginas 307 – 317Google Livros
  25. 25. OS ELEMENTOS DE UMAESTRATÉGIA Meia dúzia de poucos conceitos-chave e ações que a definem.
  26. 26. Destacar os elementos força os líderes a seremclaros quando discutem a estratégia.
  27. 27. Isso fornece a base paraexplorar alternativas, senecessário.
  28. 28. Se os elementos são Se sua estratégia nãoclaramente puder ser resumidadefinidos, até a em uma página, nãoessência da é uma estratégiaestratégia mais complexa. É umcomplexa pode ser pensamentoexpressa em uma complexo sobrepágina estratégia
  29. 29. O foco deste capítulo é a estratégia daunidade de negócios e não a estratégiano nível corporativo.
  30. 30. Diamantes Brutos Pessoas que podem não ter o brilho de alguns deseus colegas e que podem estar negligenciadas em outras empresas. (outro setor)
  31. 31. Desenvolvendo umPlano Estratégico
  32. 32. Um bom plano estratégico é um conjunto de direçõesque você quer tomar.É um roteiro, não totalmente preenchido, de modoque lhe dê bastante espaço de manobrar.
  33. 33. Quem desenvolve o Plano?
  34. 34. Para ser eficaz, uma estratégia tem que serelaborada e pertencer àqueles que vão executá-la.
  35. 35. Um bom processo estratégico é uma dasmelhores formas de ensinar sobreexecuçãoPor sua vez, a energia que essasdiscussões geram, fortalece o processo.O líder de um negócio tem que ser o “dono” dodesenvolvimento da estratégia.Cada líder deve analisar esse plano com seus subordinados.
  36. 36. Você precisa ter um plano que tantoplante sementes como faça colheitasO que é certo para o negócio hoje podenão ser certo para outro negócio oupara o mesmo negócio amanhã.
  37. 37. “Põe tudo o que és na mais pequena coisa que faças”

×