Violência contra crianças e adolescentes

601 visualizações

Publicada em

Estatísticas brasileiras sobre violência contra crianças e adolescentes.

Publicada em: Governo e ONGs
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
601
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
50
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Violência contra crianças e adolescentes

  1. 1. BRASIL NÚMEROS DA VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES CLAVES BRASIL/ 2014 Professora: Delâine Cavalcanti Santana de Melo Aluna: Riziely Novato Herrera
  2. 2. A violência, o desafio do século, está difundida em todo o tecido social, causando grande impacto à população brasileira. Crianças e adolescentes são as principais vítimas de violências; que podem ser caracterizadas como físicas, sexuais, psicológicas e/ou estruturais. Estão presentes em diferentes contextos: familiar, escolar, instituições, trabalho. A violência pode gerar problemas sociais, emocionais, psicológicos e cognitivos durante toda a vida, podendo apresentar também comportamentos prejudiciais à saúde.
  3. 3. Segundo CENSO 2010, Crianças e adolescentes de 0 a 18 anos correspondem a 31,3% da população brasileira, ou seja, 60 milhões de pessoas. 21 milhões são adolescentes.
  4. 4. Durante a Copa da FIFA 2014 foram registrados 1054 atendimentos de violações de direitos de crianças e adolescentes. Entre as violações de direitos, o trabalho infantil (49%) correspondeu ao maior número de atendimentos neste período, seguido da violência física 125 (17%). Em 2013 a Secretaria de Direitos Humanos (Disque 100) já havia registrado 9919 notificações de exploração do trabalho infantil.
  5. 5. EDUCAÇÃO  A cada ano, 30 mil adolescentes passam por entidades de privação de liberdade. Cerca de 60% deles estão cumprindo penas inadequadas e sendo submetidos a medidas socioeducativas ineficazes;  Em 2002, 11,73% dos estudantes do Ensino Fundamental e 9,09% do Ensino Médio foram reprovados. Os números representam 4,8 milhões de reprovações entre os 51 milhões que terminaram o Ensino Básico em 2002.  Em 2009 foram registradas 535 mil crianças entre 7 a 14 anos fora da escola. ²  Uma criança indígena entre 7 e 14 anos tem quase três vezes mais chance de estar fora da escola do que uma criança branca na mesma faixa etária; e uma criança negra entre 7 e 14 anos tem 30% mais chance de estar fora da escola do que uma criança branca na mesma faixa etária.³ Fonte: 1 protegerbrasil.org.br 2- foradaescolanaopode.org.br 3- UNICEF – Por uma Infancia sem racismo
  6. 6. FAMÍLIA  Uma em cada três famílias com crianças de 0 a 3 anos (30,5%) vive com uma renda familiar per capita igual ou inferior a meio salário-mínimo.¹  Vinte e seis milhões de crianças e adolescentes brasileiros vivem em famílias pobres. Representam 45,6% do total de crianças e adolescentes do País. Entre as crianças negras, a pobreza 56%.  Em todo o Brasil, 30.546 crianças e adolescentes vivem em abrigos ou estabelecimentos mantidos por organizações não governamentais, igrejas ou outras instituições. 4 EXPLORAÇÃO  Cerca de 20 mil crianças e adolescentes, com idades entre 10 e 16 anos servem ao narcotráfico;¹  Mais de meio milhão de crianças, com idade entre 10 e 17 anos, são exploradas como trabalhadoras domésticas.¹  Segundo a Pnad 2009, 4,3 milhões de crianças e adolescentes de 5 a 17 anos de idade trabalham no país, em média 26,3 horas semanais.²  As vítimas de exploração sexual, em sua grande maioria, são adolescentes entre 15 e 17 anos de idade, quase sempre negras ou indígenas. ³ Fonte: 1- protegerbrasil.org.br 2- foradaescolanaopode.org.br 3- UNICEF,2006 4-Cadastro Nacional de Crianças e Adolescentes Acolhidos - 2011 UNICEF
  7. 7. ALIMENTAÇÃO E SAÚDE¹  Em 2000, morreram, em média, 30 crianças antes de completar um ano de idade, por mil nascidas vivas;  Cerca de 500 mil crianças com até cinco anos morrem anualmente no Brasil, sendo que 30% das mortes são causadas por diarréia;  A mortalidade infantil na região do semi-árido brasileiro é superior à média nacional em 95% das suas cidades; e cerca de 33,8% dos óbitos das crianças com menos de um ano ocorrem por doenças que poderiam ser evitadas – grande parte devido à carência nutricional MORTALIDADE  O Brasil ocupa 4º lugar em 92 países do mundo das taxas de homicídio de crianças e adolescentes¹  O risco de ser assassinado é 2,6 vezes maior para os adolescentes negros em comparação aos brancos²  Só em 2010, 8.696 crianças foram assassinadas³ Fonte: 1- protegerbrasil.org.br 2- Laboratório de Análise da Violência – LAV/Uerj – Sobre dados do SIM/Datasus – MS. 2006 3- Mapa da Violência 2012
  8. 8.  Segundo UNODOC 27% das vítimas do tráfico de pessoas no mundo são crianças. Em 2011, foram identificadas pela Polícia Federal 2.800 crianças vítimas do tráfico, em 14 estados, e apenas 9 condenações. Infelizmente o Brasil tem dados e estatísticas incertos em relação ao tráfico de crianças.²  Cerca de 40 mil crianças desaparecem no Brasil todo ano, acredita-se que este número seja maior. ³  O Brasil ocupa 3º lugar em Hosts com mais páginas denunciadas por Pornografia Infantil. 4  A faixa etária de 07 a 14 anos (63,38%) possui maior vulnerabilidade para a violência sexual.¹ FONTES: 1-Ministério do Desenvolvimento Social e do Combate à Fome, 2005. 2- ONU e Polícia Federal 3-desaparecidosdobrasil.blogspot.com 4 – Safernet
  9. 9.  Em 2011, 40% dos atendimentos por violência no SUS foram de crianças e adolescentes. Prepondera o atendimento do sexo feminino.¹  10.425 foram casos de violência sexual, sendo maior incidência entre 10-14 anos, sexo feminino. 28% dos agressores são amigos ou conhecidos da família, seguido por 17,9% de desconhecidos, 26,5% familiares.  Com adolescentes de 15 a 19 anos, esse tipo de agressão ocupa o terceiro lugar, com 5,2%, depois da violência física (28,3%) e da psicológica (7,6%). Além disso, 22% do total de registros (3.253) envolveram menores de um ano de idade e 77% foram na faixa etária de 1 a 9 anos. ² SINAN ; Mapa da Violencia 2012 2- Childhood; VIVA 2011
  10. 10. CRIANÇAS •58,2% sofrem violência física severa praticada pela mãe e 25,5% sofrem violência do pai (chutar, morder ou dar murros, espancar, ameaçar ou usar arma de fogo ou faca) •47,4% das crianças vivenciam agressões com seus irmãos a ponto de se machucarem ou humilharem uns aos outros •63,1% sofrem agressão verbal do pai e 81,4% da mãe; ADOLESCENTES • 30,5% sofrem violência física severa praticada pela mãe e 16,2% pelo pai •39,8% - agressões físicas entre irmãos a ponto de se machucarem 16,6%e entre pais. • 50% já vivenciou pelo menos um tipo de violência psicológica. Um em cada três jovens testemunhou humilhação entre os pais •50% humilha e é humilhado pelos irmãos nas brigas do dia-a-dia. Fonte: FIOCRUZ, 2006.
  11. 11. TODOS TRABALHANDO POR UM BRASIL LIVRE DE VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

×