Workshop 
ANÁLISE DE REDE APLICADA 
AO SENADO FEDERAL 
Ricardo Costa | ricardo.costa@verdados.com
Agenda 
• Apresentação Inicial 
• Teoria das Redes 
• Anatomia da Análise do Senado 
16/09/2014 2
Expectativas do Workshop 
• Não é um curso de 
data science ou 
estatística 
• Não discutiremos 
fórmulas 
matemáticas 
• ...
Workshop 
TEORIA DAS REDES
Teoria dos Graphos 
• Ramo da matemática 
que estuda as 
relações entre os 
objetos de um 
determinado 
conjunto 
• Em 173...
Teoria dos Grafos 
• “Sete Pontes de 
Königsberg” 
– Antiga Prússia 
– Cidade cortada pelo 
Rio Prególia, com um 
complexo...
Sete Pontes de Königsberg 
Com lápis e papel, ou imaginação, tente traçar um caminho onde 
se passa por todas as pontes um...
Sete Pontes de Königsberg 
3 
5 
3 
16/09/2014 8 
32 
4
Teoria dos Grafos 
V 
V 
V 
16/09/2014 9 
V 
A 
A 
A 
A A 
A A 
• V é um conjunto não 
vazio de objetos 
denominados Vérti...
Teoria dos Grafos 
• Grafos 
Direcionados 
– Mais de uma aresta 
é permitida entre 
dois vértices 
• Grafos Não 
Direciona...
Teoria dos Grafos 
• Em um Grafo, 
podemos ter pesos 
entre as arestas 
• Podemos 
representá-los 
matematicamente 
ou de ...
Teoria dos Grafos 
• Há Grafos 
Completos e 
Incompletos 
• Grafo Completo 
– Todas os vértices se 
ligam a todos os 
outr...
Ciência de Redes 
• “Por trás de cada sistema 
estudado em complexidade, 
existe um intrincado 
diagrama de conexões, ou 
...
Redes Sociais 
• Não, não é só aquele negócio com 
um monte de gente com tempo de 
sobra! 
• É uma estrutura de pessoas ou...
Em 1 minuto… 
16/09/2014 15
Ciência de Redes 
• Campo acadêmico 
multidisciplinar do 
estudo de redes 
complexas 
• Une teorias da: 
– Matemática 
– E...
Ciência de Redes 
• Centralidade 
– Indica a importância 
de um vértice 
• Inúmeras aplicações: 
– Influência de pessoas 
...
Ciência de Redes 
• Há 4 tipos básicos de 
medida de Centralidade 
– Grau (Degree) 
• Número de ligações de um 
vértice 
–...
Ciência de Redes 
• Outro conceito importante é o de 
comunidades 
• São detectadas em redes complexas, com 
base em simil...
Exemplo: Epidemia de Ebola 
16/09/2014 20 
Fonte: http://www.kurzweilai.net/
Exemplo: Concentração de 
Pessoas 
16/09/2014 21
Exemplo: Células Criminosas 
16/09/2014 22
Exemplo: Sentimentos 
16/09/2014 23
Workshop 
EXERCÍCIO PRÁTICO
Lembre-se! 
16/09/2014 25
Instalando o “Gephi” 
• Vá na pasta onde 
copiou o conteúdo 
do ‘pen drive’ 
• Abra a pasta 
chamada “Gephi- 
Install” 
– ...
Workshop 
ANÁLISE DO SENADO 
FEDERAL 
16/09/2014
Resumo: Análise do Senado 
• Projeto apresentado ao 
término do curso de Big 
Data Analytics da FGV/Emap 
• Linha de Traba...
Primeiro Passo: Investigação 
16/09/2014 29
Primeiro Passo: Investigação 
16/09/2014 30
Primeiro Passo: Investigação 
16/09/2014 31
Primeiro Passo: Investigação 
16/09/2014 32
Primeiro Passo: Investigação 
Rede 
Comunidade 
Vér6ces 
16/09/2014 33 
Arestas
Resultado da Investigação 
• O Senado Federal 
poderia ser classificado 
como uma “Rede” 
• Cada comissão poderia 
ser uma...
Resultado da Investigação 
• Pelo menos 77 dos 
81 Senadores 
participavam em 
alguma Comissão 
• Estratégia de Grafo 
Não...
Workshop 
DEMONSTRAÇÃO PRÁTICA 
DA ANÁLISE DO SENADO
OBRIGADO! 
Ricardo Costa | ricardo.costa@verdados.com
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Oficina - Analytics - Ricardo Costa

362 visualizações

Publicada em

Oficina - Analytics palestrante Ricardo Costa. Palestra ocorreu durante o Rio Info 2014.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
362
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Oficina - Analytics - Ricardo Costa

  1. 1. Workshop ANÁLISE DE REDE APLICADA AO SENADO FEDERAL Ricardo Costa | ricardo.costa@verdados.com
  2. 2. Agenda • Apresentação Inicial • Teoria das Redes • Anatomia da Análise do Senado 16/09/2014 2
  3. 3. Expectativas do Workshop • Não é um curso de data science ou estatística • Não discutiremos fórmulas matemáticas • Vou tentar exercícios práticos para vocês 16/09/2014 3
  4. 4. Workshop TEORIA DAS REDES
  5. 5. Teoria dos Graphos • Ramo da matemática que estuda as relações entre os objetos de um determinado conjunto • Em 1736, Leonhard Euler publicou um artigo que foi considerado o primeiro resultado da Teoria dos Grafos 16/09/2014 5
  6. 6. Teoria dos Grafos • “Sete Pontes de Königsberg” – Antiga Prússia – Cidade cortada pelo Rio Prególia, com um complexo de sete pontes entre duas ilhas – Discussão “urbana” sobre como atravessar todas as pontes sem repetir nenhuma 16/09/2014 6
  7. 7. Sete Pontes de Königsberg Com lápis e papel, ou imaginação, tente traçar um caminho onde se passa por todas as pontes uma única vez! 16/09/2014 7
  8. 8. Sete Pontes de Königsberg 3 5 3 16/09/2014 8 32 4
  9. 9. Teoria dos Grafos V V V 16/09/2014 9 V A A A A A A A • V é um conjunto não vazio de objetos denominados Vértices • Em Inglês, seriam “Nodes” • A é um conjunto de pares não ordenados de V, chamado Arestas • Em Inglês, seriam “Edges”
  10. 10. Teoria dos Grafos • Grafos Direcionados – Mais de uma aresta é permitida entre dois vértices • Grafos Não Direcionados – Apenas uma aresta existe entre dois vértices 16/09/2014 10
  11. 11. Teoria dos Grafos • Em um Grafo, podemos ter pesos entre as arestas • Podemos representá-los matematicamente ou de forma gráfica 16/09/2014 11
  12. 12. Teoria dos Grafos • Há Grafos Completos e Incompletos • Grafo Completo – Todas os vértices se ligam a todos os outros por arestas 16/09/2014 12
  13. 13. Ciência de Redes • “Por trás de cada sistema estudado em complexidade, existe um intrincado diagrama de conexões, ou uma rede, definindo os relacionamentos entre os elementos do sistema.” • “Jamais entenderemos um sistema complexo até que possamos mapear as redes de conexões por trás dele.” Prof. Albert-László Barabási
  14. 14. Redes Sociais • Não, não é só aquele negócio com um monte de gente com tempo de sobra! • É uma estrutura de pessoas ou organizações com valores e objetivos comuns • Relacionamentos horizontais e não hierárquicos • São abertas e “porosas” • “Quase estrutura”, que se faz e desfaz rapidamente 16/09/2014 14
  15. 15. Em 1 minuto… 16/09/2014 15
  16. 16. Ciência de Redes • Campo acadêmico multidisciplinar do estudo de redes complexas • Une teorias da: – Matemática – Estatística – Física – Computação – Sociologia • Vamos conhecer alguns fundamentos importantes para a análise?
  17. 17. Ciência de Redes • Centralidade – Indica a importância de um vértice • Inúmeras aplicações: – Influência de pessoas em uma rede – Pontos críticos de comunicação Internet – Pontos críticos de tráfego de pessoas – etc 16/09/2014 17
  18. 18. Ciência de Redes • Há 4 tipos básicos de medida de Centralidade – Grau (Degree) • Número de ligações de um vértice – Proximidade (Closeness) • Mede a distância de um vértice – Intermediação (Betweenness) • Mede quantas vezes um vértice serve de ponte para outros – Vetor Próprio (Eigenvector) • Mede a influência de um vértice na rede 16/09/2014 18 A B C D E F G H I J
  19. 19. Ciência de Redes • Outro conceito importante é o de comunidades • São detectadas em redes complexas, com base em similaridades entre os vértices • Há vários modelos matemáticos complexos para esse fim 16/09/2014 19
  20. 20. Exemplo: Epidemia de Ebola 16/09/2014 20 Fonte: http://www.kurzweilai.net/
  21. 21. Exemplo: Concentração de Pessoas 16/09/2014 21
  22. 22. Exemplo: Células Criminosas 16/09/2014 22
  23. 23. Exemplo: Sentimentos 16/09/2014 23
  24. 24. Workshop EXERCÍCIO PRÁTICO
  25. 25. Lembre-se! 16/09/2014 25
  26. 26. Instalando o “Gephi” • Vá na pasta onde copiou o conteúdo do ‘pen drive’ • Abra a pasta chamada “Gephi- Install” – Escolha sua plataforma (Windows ou Mac) – Estilo NNF • Next-Next-Finish 16/09/2014 26
  27. 27. Workshop ANÁLISE DO SENADO FEDERAL 16/09/2014
  28. 28. Resumo: Análise do Senado • Projeto apresentado ao término do curso de Big Data Analytics da FGV/Emap • Linha de Trabalho – Social Network Analysis • Orientadores – Prof Carlos Reis – Prof Alexandre Evsukoff • Ferramentas “Livres” – Firebug – R e Rstudio – Gephi – Excel • Ok, esse não é “software livre”
  29. 29. Primeiro Passo: Investigação 16/09/2014 29
  30. 30. Primeiro Passo: Investigação 16/09/2014 30
  31. 31. Primeiro Passo: Investigação 16/09/2014 31
  32. 32. Primeiro Passo: Investigação 16/09/2014 32
  33. 33. Primeiro Passo: Investigação Rede Comunidade Vér6ces 16/09/2014 33 Arestas
  34. 34. Resultado da Investigação • O Senado Federal poderia ser classificado como uma “Rede” • Cada comissão poderia ser uma “Rede” dentro da “Rede”, ou uma comunidade • Pergunta: – Quem seriam os Senadores mais relacionados nessa rede? • Números: – 81 Senadores • 3 por UF • Mandato de 8 anos – 15 Comissões Permanentes • 17 Subcomissões • Algumas Observações – Nem todas as comissões tinham componentes • Ainda sendo montadas, finalizadas, etc – Foram ignoradas as Comissões Temporárias • Maioria não estava em funcionamento 16/09/2014 34
  35. 35. Resultado da Investigação • Pelo menos 77 dos 81 Senadores participavam em alguma Comissão • Estratégia de Grafo Não Direcionado – Ignorado o caminho da relação • Preocupação – Possível Grafo Completo 16/09/2014 35 • Com 77 Senadores, o Grafo poderia ter 2.926 arestas para avaliar!
  36. 36. Workshop DEMONSTRAÇÃO PRÁTICA DA ANÁLISE DO SENADO
  37. 37. OBRIGADO! Ricardo Costa | ricardo.costa@verdados.com

×