Projeto da Arena do Grêmio

1.300 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.300
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto da Arena do Grêmio

  1. 1. A caminho de uma grande conquista. A Arena do Grêmio.
  2. 2. O início de tudo: ■ Maio de 2006: Plano Diretor Patrimonial do Grêmio
  3. 3. ■ Avaliação: Estádio Olímpico X um novo estádio
  4. 4. ■ Novembro de 2006: estudo de pré-viabilidade para a construção de um NOVO ESTÁDIO (Amsterdam Advisory Arena)
  5. 5. Conclusão:Estádio Olímpico NÃO ATENDEàs expectativas do Grêmio.■ Tempo de vida da construção■ Alto custo de manutenção■ Baixo padrão de conforto■ Serviços de baixa qualidade■ Segurança deficiente■ Estacionamento insuficiente■ Localização em região estrangulada■ Total desconformidade com o padrão FIFA
  6. 6. A solução
  7. 7. Busca de parceiros para desenvolvimento de umaARENA MULTIUSO PADRÃO FIFA.
  8. 8. ■ 2007: seleção de investidores através de Carta-convite
  9. 9. ■ Março de 2008: seleção da proposta final para a construção da Arena do Grêmio
  10. 10. Importantes investimentos produtivos e imobiliários voltados para oprojeto Copa do Mundo 2014.
  11. 11. Moderno complexo esportivo,de eventos, empresarial e residencial.
  12. 12. Bairro Humaitá, Zona Norte do Município:o Corredor de Desenvolvimento.
  13. 13. Auto-sustentávelfinanceira e ecologicamente.
  14. 14. Totalmente vinculado às necessidades de Porto Alegre.
  15. 15. Parcerias■ Parceiros da OAS: ■ Veirano Advogados (Assessoria jurídica) ■ Banco Santander (Financial advisor) ■ Plarq Arquitetura (Estudos arquitetônicos) ■ Gismarket (Estudos mercadológicos)
  16. 16. ArenaShopping CenterCentro de Eventos
  17. 17. HotelResidencialCentro Empresarial
  18. 18. ARENACENTRO DE CONVENÇÕESSHOPPING CENTERHOTELCENTRO EMPRESARIALEDIFÍCIOS RESIDENCIAIS
  19. 19. Jogos, Shows,Conferências, EventosEntretenimentoEspaços comerciaisPadrão FIFA e UEFA 5 *
  20. 20. Habilitado para aCopa do Mundo 2014
  21. 21. Capacidade: 52.398torcedores sentados (FIFA)
  22. 22. Acomodaçõesespeciais paraVIP’s e imprensa
  23. 23. Muito confortoSegurança
  24. 24. ■ Capacidade: 52.398 cadeiras (100% cobertas), distribuídas em 4 anéis: dois de cadeiras, um de camarotes (130) e um de cadeiras VIP’s (2.700)
  25. 25. ■ Área comercial disponível (na Arena): 28.000 m²■ Estacionamentos: 5.600 vagas no complexo
  26. 26. ■ Alto nível de hospitalidade e serviços – uso corporativo
  27. 27. Setores■ Estacionamentos BOX■ Áreas programáticas IMPRENSA■ Capacidade TÉCNICO■ Comodidade N5■ Evacuação N4■ Áreas de jogo N3■ Imprensa N2■ Sanitários N1■ Espaços para PPD’s■ Concessões/Bares N0■ Comércio N-1■ Espetáculos
  28. 28. Sobreposição Arena X Olímpico
  29. 29. Átrio
  30. 30. Auditório
  31. 31. Camarotes
  32. 32. Sala VIP
  33. 33. Área de circulação
  34. 34. Área de circulação
  35. 35. Premissas■ Permuta de terrenos: o Grêmio fica com a propriedade da Arena.■ Participação no resultado: R$ 7 milhões fixo ao ano + parte variável (100% do Fluxo de Caixa Livre da SPE Gestora) e R$ 14 milhões fixo ao ano + parte variável (65% do Fluxo de Caixa Livre da SPE Gestora) por 20 anos.
  36. 36. Premissas■ Participação do Grêmio na gestão da Arena.■ Permanência das receitas pelo clube: venda de jogadores, utilização da marca, cotas de televisão etc.■ Investimento estimado na Arena de R$ 307 milhões.■ Dívida garantida integralmente pela OAS.
  37. 37. ■ Declaração da Contratação para Construção da Arena
  38. 38. Próximos passos■ Início da construção (segundo semestre de 2009).■ Conclusão da construção (segundo semestre de 2011).■ Início de operação (primeiro jogo da temporada de 2012).
  39. 39. Acessibilidade metropolitana e regional Região Norte BR 116 Região Noroeste BR 386 BR 448 Litoral FREE-WAY Norte BR 290 BR 116 Região Sul
  40. 40. Diretrizes – PDDUA■ “Ao norte, uma área industrial e de grandes equipamentos urbanos na escala metropolitana, que em função dos expressivos eixos de crescimento ao norte e a noroeste, pode se transformar em um pólo de desenvolvimento metropolitano de serviços, industrialização e tecnologia.” (LC 434/99, p.5)■ 4º – Corredor de Desenvolvimento é a área de interface com a Região Metropolitana disponível para investimentos auto-sustentáveis de grande porte com vistas ao fortalecimento da integração regional. (LC 434/99, Art. 30)
  41. 41. Diretrizes – Sistema viário PRINCIPAIS VIAS DE ACESSO À ARENA AUTO-ESTRADAS CONEXÕES PRINCIPAIS COM A ARENA VIAS PRINCIPAIS VIAS PROPOSTAS
  42. 42. Diretrizes – Aeroporto CONES DE APROXIMAÇÃO DO AEROPORTO Relação da Arena com os cones de decolagem e pouso do Aeroporto Salgado Filho Escala de cores indicando as alturas dos cones de aproximação do Aeroporto Salgado Filho MAIS ALTO MAIS BAIXO
  43. 43. Diretrizes – Infra-estrutura OBRAS EXTERNAS DE INFRA-ESTRUTURA Simulação das obras previstas de infra-estrutura externas à Arena, a cargo dos governos federal, estadual, municipal e do setor privado Implantação da 4ª Perimetral com viaduto sobre a Av. dos Estados Prolongamento da Av. Severo Dullius Ampliação da pista do Aeroporto Internacional Salgado Filho e aumento da capacidade do terminal Vias propostas Viadutos propostos Linha 2 do TRENSURB (proposta) Linha 1 do TRENSURB (existente) Conexão proposta entre duas linhas do TRENSURB Vias principais
  44. 44. Diretrizes – Acessibilidade VISUALIZAÇÃO DO ACESSO DOS TORCEDORES À ARENA VIAS EXISTENTES VIAS PROPOSTAS ACESSO AV. A. J. RENNER ACESSO AV. VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA ACESSO RODOVIA DO PARQUE ACESSO ESTAÇÃO DE METRÔ ACESSO DE PEDESTRES
  45. 45. Diretrizes – Acessibilidade ACESSOS UTILIZADOS PARA CHEGAR À ARENA E COMPLEXO IMOBILIÁRIO VIAS PRINCIPAIS ESTAÇÕES DO TRENSURB AEROPORTO SALGADO FILHO LINHAS DE ÔNIBUS MUNICIPAIS (CARRIS E CONORTE) T2A 701 703 704 B25 B55
  46. 46. Vista da BR 290
  47. 47. Vista da BR 448 (Av. do Parque)
  48. 48. Vista do prolongamento da Av. A. J. Renner

×