Obesidade infantil grupo 4 v1

1.011 visualizações

Publicada em

Desk research sobre Obesidade Infantil

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.011
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Obesidade infantil grupo 4 v1

  1. 1. 1980 (3x) 2010 IMC em crianças entre 5 e 9 anos no Brasil“ Segundo OMS, obesidade infantil na África saltou de 4milhões em 1990 para 13,5 milhões em 2010.Na Ásia, no mesmo período, as porcentagens passaram de 3,2% para4,9%. “At least 2.6 million people each year die as a result of being overweight or obese. “A Obesidade Infantil não Tem Graça. A Graça Termina Quando Começam as Doenças”.
  2. 2. Com esta idade,viajei paraComecei a ficar deprimida, me sentindo Fortaleza com minha mãe paraa mais feia das criaturas, a auto-estima visitar parentes.abaixo de zero, e isso, ao invés de me Chegando lá, detestei o temperofazer ter força de vontade pra mudar, (usam coentro demais e alho deparece que me puxou mais pra baixo, e menos) da minha avó, e quase nãoeu me desleixei totalmente! comia comida. Hoje, aos 25 anos, encontro-me com Se não me engano, fiquei 1 mês por 114,5 kg (em quase um ano engordei lá e emagreci um pouco. aproximadamente 14 kg),mais gorda do 7 anos Como já era magra, voltei sequinha que nunca, mas com uma diferença: saí e sem apetite, e aí que começou o daquela deprê há um tempo e estou problema! com uma disposição e força de vontade O meu pediatra receitou aquelas enormes! Dessa vez vou conseguir!!! vitaminas que abrem o apetite, e a partir daí comecei a engordar. 112kg Dos 8 aos 18 anos, passei a vida sendo considerada "fofinha", ou seja, nem era tão gorda, e minha auto- estima era boa, me cuidava e me achava bonita. Em 2001, aos 19 anos, iniciei o ano com aproximadamente 75 kg e era assim: 23 anos, eu engravidei 97 kg Conclusão: comecei o ano com aproximadamente 75 kg e terminei com aproximadamente 90 kg! É isso mesmo, nunca engordei tanto num ano só, "15kg" a O pior é que quando os mais! chocolates acabaram, eu "Já que eu tô comendo Neste mesmo ano, não comecei dieta isso, não preciso fazer na Páscoa, ganhei coisíssima nenhuma! dieta". tanto chocolate!
  3. 3. Estudo publicado na revista científica Pediatrics revelou que, entrecrianças de oito a 11 anos, basta ser obeso para que tenha maiorrisco de sofrer perseguição ou mau trato dos colegas de escola – ochamado bullying. Não importa muito ser menino ou menina, raça,condição econômica, tirar boas notas ou não.
  4. 4. Contra fatos não há argumentos
  5. 5. Reguladores • Uma Conta Cara Com base no cardápio básico sugerido pela Dra. Sylvia, chegamos a uma lista de compras mensal de produtos normalmente considerados como baratos, como banana, laranja, maçã, arroz, feijão, macarrão, frango, pão, leite, alface, tomate, cenoura, cebola, batata, margarina, sal e óleo. No Pão de Açúcar, tradicional rede brasileira de supermercados, esta compra básica, em quantidades que serviriam a apenas uma criança no período de um mês, custaria R$ 104,48, equivalente a pouco mais de 2/3 do salário mínimo. Nesta conta, os alimentos reguladores da lista, banana, laranja, maçã, tomate, cebola, cenoura e alface, correspondem a 41,23%, ao passo que os energéticos, compostos pelo pão, arroz, batata e macarrão, correspondem a 19,41% e os construtores, que incluem o leite, o frango e o feijão, levam 39,96%. É natural que em uma família que viva com um salário mínimo de R$ 151,00, para alimentar em média quatro pessoas, priorize-se o grupo alimentar mais barato, ou seja, o dos energéticos. Coincidentemente, é também o grupo mais calórico. Energéticos (+ calóricos) Construtoreshttp://boasaude.uol.com.br/lib/showdoc.cfm?LibCatID=-1&Search=obesidade&LibDocID=3961#Uma Conta Cara
  6. 6. Mais um benefício que a amamentação traz: segundo os médicos, crianças que sãoamamentadas no peito por maistempo têm menos chance de se tornarem obesas.
  7. 7. http://www.helplink.com.br/noticias/?p=714 http://emagrecimentodiario.blogspot.com/• http://www.iuns.org/features/obesity/obesity.htm http://www.who.int/dietphysicalactivity/childhood_what/en/index.html• http://www.anutricionista.com/categoria/obesidade http://lucianakotaka.com.br/2010/05/criancas-obesas-maior-• http://www.afh.bio.br/digest/digest4.asp risco-de-bullying/• http://www.afh.bio.br/digest/digest4.asp http://www.who.int/features/factfiles/obesity/facts/en/index.html• http://www.anutricionista.com/obesidade-infantil.html• http://www.obesidadeinfantil.org/• http://www.who.int/dietphysicalactivity/childhood_what/en/index.html• http://www.who.int/dietphysicalactivity/childhood_what/en/index.html http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/condicaodevida/pof/2008_2009_encaa/pof_20082009_encaa.pdf http://www.abeso.org.br/lenoticia/633/sobrepeso-infantil-filhos-unicos-e-meninas-estao-mais-propensos.shtml

×