Ecologia 3º ano

1.870 visualizações

Publicada em

Aula de Ecologia 3º ano
Prof.ª Karla Martins

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.870
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
769
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
38
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ecologia 3º ano

  1. 1. Ecologia
  2. 2. Definição • Esse termo foi empregado pela primeira vez por E. Haeckel, em 1866. • Ecologia é a ciência que estuda as relações dos seres vivos entre si e com o ambiente. • O termo Ecologia (do grego “oikos”, que significa casa, ambiente e “logos”, ciências, estudo).
  3. 3. Organização dos seres vivos ÁTOMO MOLECULAS CÉLULAS TECIDOS ÓRGÃOS SISTEMAS ORGANISMOS
  4. 4. • Conjunto de todos os ecossistemas da Terra. • Até chegarmos ao estudo da biosfera existe um sistema de organização – começa o estudo pelo organismo. Biosfera
  5. 5. • Níveis de organização Organismo (indivíduo) - Espécie População Comunidade Ecossistema Biosfera Biosfera
  6. 6. Conceitos • ESPÉCIE - é o conjunto de indivíduos com semelhanças fisiológicas e que são capazes de se reproduzirem naturalmente, originando descendentes férteis, ou híbridos estéreis. Ex.: Felis catus, Orcinus orca, Boa constrictor, etc. FOTO:backtrust–SITE:SXC.hu FOTO:Cholin–SITE:SXC.hu FOTO:tome213–SITE:SXC.hu
  7. 7. Conceitos • POPULAÇÃO - é o conjunto de indivíduos de mesma espécie que vivem numa mesma área e num determinado período. População de lagartas População de cogumelos FOTO:javinar–SITE:SXC.hu População de tigres FOTO:jmackler–SITE:SXC.hu FOTO:jKrappweis–SITE:SXC.hu
  8. 8. Conceitos • COMUNIDADE - é o conjunto de populações de diversas espécies que habita uma mesma região num determinado período. FOTO:Schnuffel–SITE:morgueFile FOTO:MichaelJastremski–SITE:Openphoto
  9. 9. Conceitos • ECOSSISTEMA é a relação existente entre os vários componentes de uma comunidade e os fatores abióticos que coexistem em uma mesma região. SERES VIVOS (FATORES BIÓTICOS) + AMBIENTE FÍSICO-QUÍMICO (FATORES ABIÓTICOS) = ECOSSISTEMA
  10. 10. Conceitos • Biosfera – É o conjunto de todos os ecossistemas da Terra. FOTOS:Monguefile.com
  11. 11. ESPÉCIE POPULAÇÃO
  12. 12. COMUNIDADE ECOSSISTEMA
  13. 13. BIOSFERA
  14. 14. • Hábitat – o lugar onde determinada espécie vive. Conceito
  15. 15. • Nicho ecológico – conjunto de atividades e comportamentos exibidos por uma espécie. Pode ser entendido como o modo de vida, jeito de ser, profissão. Como ela desempenha suas atividades no meio em que vive. Conceito
  16. 16. MATÉRIA E FLUXO DE ENERGIA
  17. 17. Introdução  Os seres vivos apresentam diferenças na hora de obter alimento. Produtores - produzem seu próprio alimento (autótrofos) – plantas. Consumidores – seres incapazes de produzir seu próprio alimento (heterótrofos) – animais. Decompositores – compreendem um grupo particular de consumidores, se alimentam de matéria orgânica morta (organismos mortos, sementes, folhas, frutos) – fungos e bactérias.
  18. 18. Componentes Produtores Consumidores Decompositores
  19. 19.  De acordo com o tipo de alimento os seres vivos podem ser classificados como: Herbívoros – comem apenas plantas. Ex. girafa, capivara Carnívoros – comem apenas carnes. Ex. leão, onça Onívoros – comem plantas e animais. Ex. homem, galinha Hematófagos - se alimentam de sangue. Ex. pernilongo, pulga Insetívoros – se alimentam de insetos. Ex. tamanduá Detritívoros – comem detritos (restos orgânicos). Ex. minhoca, peixes Heterótrofos
  20. 20. • Cadeia alimentar - relações alimentares que resultam em transferência de matéria e de energia de um ser vivo para o outro. - A cadeia alimentar inicia sempre pelos produtores PRODUTOR Autótrofos CONSUMIDOR PRIMÁRIO Se alimentam dos produtores CONSUMIDOR SECUNDÁRIO Se alimentam dos consumidores primários CONSUMIDORES TERCIÁRIOS Se alimentam dos consumidores secundários Cadeia alimentar
  21. 21. A cadeia alimentar
  22. 22. A cadeia alimentar
  23. 23. T e i a A l i m e n t a r DECOMPOSITORES
  24. 24. As cadeias alimentares podem ser representadas de forma quantitativa através de gráficos na forma de pirâmides. Pirâmide ecológicas Pirâmides de Números 10000 100 10 3 2000 30
  25. 25. Os Ciclos biogeoquímicos
  26. 26. • Essa terminologia visa ressaltar o fato de que os elementos químicos circulam entre os seres vivos (biosfera) e o planeta (atmosfera, hidrosfera e litosfera). • Biogeoquímico é o resultado dos conjuntos de agentes biológicos (microrganismos), constituição da litosfera (rocha) e degradação química. • A Biogeoquímica é a ciências que estuda a troca ou a circulação de matéria entre os componentes vivos e físico-químicos da Biosfera (Odum, 1971). Ciclos biogeoquímicos
  27. 27. • Todos os seres vivos dependem de determinados materiais, que fazem parte da constituição das células e são essenciais para a produção de energia e para a manutenção de seu metabolismo. • Carbono, oxigênio, hidrogênio e nitrogênio são alguns dos elementos. Os ciclos da matéria
  28. 28. • Os animais eliminam certa quantidade de vapor de água pela respiração e pela transpiração. • As plantas transpiram por suas folhas. • As bactérias e fungos no processo de decomposição também pode liberar água. Ciclo da Água
  29. 29. • A água liberada pelos seres vivos na forma de vapor vai para atmosfera. O mesmo acontece com a água que evapora do diretamente da superfície de oceanos, rios e do solo. evapotranspiração • Essa parcela corresponde à evapotranspiração. • Ao atingir certa altura da atmosfera, o vapor de água sofre condensação devido a temperaturas mais baixas.
  30. 30. • A água, agora em estado líquido, pode retornar sob forma de chuva. • Uma parte da chuva infiltra-se no solo, onde a água poderá ser consumida por plantas e outros seres. evapotranspiração • Pode também acumular- se formando lenções de água subterrânea que servirão de fonte de água para as nascentes de rios.
  31. 31. • O Brasil possui aproximadamente 13,7% da água doce do planeta, sendo que a maior parte está nos rios da Amazônia.
  32. 32. • O gás carbônico (CO2) está presente no ar atmosférico, onde sua concentração é de aproximadamente 0,03%, e dissolvido nas águas de rios e oceanos. • Sua concentração no ambiente é mantida constante pelo seguinte ciclo: Ciclo do Carbono
  33. 33. • O CO2 é retirado do ambiente pela fotossíntese dos produtores, que incorporam o carbono em moléculas orgânicas, e é devolvido ao ambiente pela respiração. • A atividade decompositoras de bactérias e fungos também libera CO2 para o ambiente, assim como a queima de combustíveis fósseis e a de vegetação.
  34. 34. • O oxigênio participa dos outros ciclos biogeoquímicos, pois está presente na composição da água, do gás carbônico e de certos compostos de nitrogênio. • É também encontrado na forma de gás (O2) livre na atmosfera, onde sua concentração é de aproximadamente 21%, e dissolvido em água. Ciclo do Oxigênio
  35. 35. • Na atmosfera, o gás oxigênio participa da formação de ozônio. • A camada de ozônio forma-se à cerca de 30 km da superfície terrestre, mas a altura pode variar entre as regiões do planeta. • Ela bloqueia a entrada de grande parte da radiação ultravioleta (UV) que chega ao planeta. Camada de ozônio
  36. 36. • Existem certas regiões do planeta onde a concentração de ozônio na atmosfera é menor, sendo chamadas “buracos” na camada de ozônio. • Os “buracos” ocorrem naturalmente na região da atmosfera que está sobre a Antártida e são especialmente maiores em algumas épocas do ano. Camada de ozônio
  37. 37. • Cerca de 70% do ar atmosférico é composto de gás nitrogênio (N2), mas ele não pode ser aproveitado diretamente pela maioria dos seres vivos, apesar de ser de fundamental para a síntese de proteínas e de ácidos nucleicos. Ciclo do Nitrogênio
  38. 38. Adubação verde • Adubação verde ou plantio verde é o nome dado à prática de adicionar leguminosas na superfície do solo com intenção de enriquecê-lo nutricionalmente como por exemplo com N (nitrogênio). • A decomposição destes restos orgânicos favorece o aumento da produção de biomassa vegetal.
  39. 39. Ecologia Biomas
  40. 40. Definição • Os ecossistemas correspondem ao conjunto de comunidades que interagem entre si e com os fatores abióticos do meio, em uma determinada área e em um mesmo intervalo de tempo. • Os biomas são formados por ecossistemas que interagem fortemente entre si e compartilham determinadas características gerais, como as condições climáticas e a vegetação predominante.
  41. 41. Ecossistemas aquáticos • Representados pelos oceanos, rios e lagos. • Nesses ambientes os seres vivos são considerados em três grandes categorias: o plâncton, o nécton e os bentos.
  42. 42. Plâncton • Conjunto de organismos que vivem em suspensão na coluna de água • Maioria dos seres planctônicos é microscópica; esses seres não apresentam locomoção ativa (são carregados passivamente pelas correntezas). • Organismos clorofilados (algas), que são chamados coletivamente de fitoplâncton, e por organismos heterótrofos (protozoários e pequenos animais), que constituem o zooplâncton. • Ex: Algas unicelulares; Protozoários; Pequenos Crustáceos; entre muitos outros.
  43. 43. Plâncton • Ex: Algas unicelulares; Protozoários; Pequenos Crustáceos; entre muitos outros.
  44. 44. Nécton • Animais que se deslocam ativamente na coluna de água, não sendo apenas passivamente carregados por correntes e marés. É o caso da maioria dos peixes.
  45. 45. Bentos • Os organismos que vivem em contato com o substrato. • Existem organismos bentônicos que são sésseis (fixos), como é o caso dos corais e das algas macroscópicas, e os que se deslocam livremente sobre o substrato (vágeis), como o caranguejo e a estrela-do-mar.
  46. 46. Oceanos • Considerados o maior ecossistema da Terra, pois cerca de 70% da superfície do planeta está coberta por eles. • Responsáveis pela liberação de grande quantidade de gás oxigênio para a atmosfera, devido à atividade fotossintética do fitoplâncton marinho. Ecossistemas aquáticos
  47. 47. Água doce • A quantidade de plâncton nas águas dos rios geralmente é menor que a encontrada nos lagos, pois nos rios a água está e constante movimento (essa movimentação aumenta o nível de gás oxigênio dissolvido na água). Ecossistemas aquáticos
  48. 48. Biomas e ecossistemas terrestres • No ambiente terrestre os ecossistemas sofrem influência principalmente de fatores climáticos, como temperatura do ar e quantidade de chuva (pluviosidade), o que determina as grandes formações vegetais e as comunidades animais adaptadas a essas condições
  49. 49. Biomas do Brasil
  50. 50. Amazônia • A Amazônia cobre cerca de 49% do território brasileiro. distribuindo-se por nove estados: Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. • A Amazônia também se estende por outros países da América do Sul: Peru, Colômbia, Venezuela, Guiana, Suriname, Guiana Francesa e Bolívia. • Grande parte desse bioma é ocupado pela Floresta Amazônica, que se caracteriza pela rica biodiversidade vegetal e animal.
  51. 51. Amazônia • AAmazônia abriga cerca de 20% de todas as espécies vivas do planeta. • Plantas nativas: cupuaçu, o guaraná, a seringueira (de onde se extrai o látex para a fabricação de borracha), o açaí, o tucumã e o inajá, castanheira, a sumaúma e o angelim. • Animais: preguiça-real, macaco-aranha (ou cuatá), macaco- prego, jacaré-açu, muitas espécies de peixes como o pirarucu e o poraquê (peixe-elétrico), e muitas espécies de insetos
  52. 52. • O solo é pobre e a camada de húmus é muito fina, sendo rapidamente decomposta por ação de microrganismos, e os nutrientes liberados por esse processo são logo aproveitados pelas plantas. Com isso, a reciclagem da matéria orgânica na região é intensa. Amazônia
  53. 53. Mata Atlântica • É uma floresta tropical, estendendo-se desde o Rio Grande do Norte até a região Sul, cobrindo as serras e as planícies litorâneas. • Atualmente menos de 5% da área originalmente ocupada pela Mata está preservada. • O pau-brasil, árvore de valor histórico para o nosso país, era abundante na região e hoje se encontra ameaçada de extinção.
  54. 54. Mata Atlântica • Plantas: jacarandá, o jambo e o jatobá, e muitas espécies de orquídeas e bromélias. • Animais: onça-pintada, mico-leão- dourado, macaco-monocarvoeiro, aves como: jacutinga e macuco e araponga, grande número de espécies de serpentes, lagartos, anfíbios (sapos e pererecas, especialmente).
  55. 55. Caatinga • A Caatinga ocorre na maioria dos estados do Nordeste e no Norte de Minas Gerais. As chuvas são escassas, concentradas nos poucos meses que constituem a estação chuvosa. • Na época da seca, os galhos das árvores tornam-se esbranquiçados. Na breve época das chuvas, a mata branca adquire outras cores: o verde e o multicolorido das flores que aparecem nesse período.
  56. 56. • São muito comuns na região plantas cheias de espinhos, especialmente as cactáceas como o xique- xique, o mandacaru e o facheiro. Outras: juazeiro, a aroeira e a maniçoba. • Animais: pássaros como corrupião, carcará, ararinha- azul (considerada extinta na natureza) e a serpente cascavel. Caatinga
  57. 57. Cerrado • Ocorre principalmente na região de Tocantins, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Minas Gerais. Existem também áreas de Cerrado no Amazonas, em São Paulo, no Paraná, na Paraíba, na Bahia e em Pernambuco • O Cerrado caracteriza-se pelo clima quente, com estação seca rigorosa correspondente ao inverno, embora chova bastante em certas épocas do ano. • A vegetação varia de um lugar para outro, ocorrendo desde plantas rasteiras até árvores, geralmente não muito altas, com aspecto típico: caules retorcidos e casca grossa.
  58. 58. Cerrado • O fogo é um importante fator ecológico no Cerrado, ocorrendo geralmente nos períodos secos. • Plantas: Araçá, o murici, o indaiá, a gabiroba, o pau-terra e o capim-flecha, que pega fogo com facilidade. • Animais: Ema, que é a maior ave das Américas, a seriema, o tamanduá-bandeira, o veado-campeiro e o lobo-guará.
  59. 59. Pampa • No Brasil, os Pampas ocorrem no Rio Grande do Sul; abrangem também áreas do Uruguai e da Argentina. • A vegetação herbácea é utilizada na criação extensiva de gado. Essa atividade é um fator de ameaça às diversas espécies de plantas e animais que ali vivem. Atualmente, outra grande ameaça é o plantio de eucaliptos para indústrias de papel e madeira.
  60. 60. Pantanal • Localiza-se nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, região onde se alternam períodos de muita chuva e períodos de seca. Essa alternância possibilita a ocorrência de vegetação rica e variada, com espécies típicas de outros ecossistemas, como dos Cerrados, da Caatinga e de florestas. • Durante as chuvas ocorrem as cheias, inundando grande extensão às margens dos rios, formando a maior região alagada do mundo.
  61. 61. Pantanal • O Pantanal abriga grande número de aves, com mais de 700 espécies, como a arara-azul, a garça, o flamingo e sua ave- símbolo, o tuiuiú,. Também são característicos da região a sucuri, a arara-azul, o cervo-do-pantanal e a onça-pintada. • Dentre os representantes da flora do Pantanal, podemos citar o buriti, o manduvi e o carandá
  62. 62. Manguezais • Ecossistemas que se desenvolvem na transição entre o mar e a terra. Ocorrem, assim, em regiões litorâneas. No Brasil sua distribuição vai do Amapá até Santa Catarina. • Os manguezais são ambientes de grande importância ecológica, sendo muitas vezes comparado a um “berçário”: um grande número de animais marinhos utiliza esses ambientes para a reprodução. • As árvores características dos manguezais apresentam modificações no caule e nas raízes que permitem sua sobrevivência no solo lodoso, ou seja, pouco firme e com reduzida concentração de gás oxigênio dissolvido.
  63. 63. Manguezais

×