Queda do idoso

28.521 visualizações

Publicada em

Seminário sobre queda de idosos apresentado na Universidade Paulista UNIP.

1 comentário
6 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
28.521
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
806
Comentários
1
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Queda do idoso

  1. 1. Saúde do idoso: Queda
  2. 2. Definição - Queda “Um evento não intencional que tem como resultado a mudança da posição do indivíduo para um nível mais baixo, em relação a sua posição inicial.” Congresso Paulista de Geriatria e Gerontologia 1998
  3. 3. Definição - Idoso “pessoas com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos.”Lei 10.741, de 1º de outubro de 2003
  4. 4. Dados População Estimada 19 milhões (10% da população) 2016 representará 15% da população; 2025: 6º lugar no ranking mundial. Gastos com fraturas em idosos ◦ 2009 R$ 81 milhões ◦ Internações e medicamentos
  5. 5. Queda Fato comum; Infância;
  6. 6. Incidência de quedas Variável 65 – 74 anos 32% 75 – 84 anos 35% 85 anos 51% Mulheres x homens
  7. 7. EQUILÍBRIO
  8. 8. Fisiologia Sistema Vestibular Sistema somatossensorial Sistema Visual
  9. 9. SISTEMA VESTIBULAR
  10. 10. Sistema Visual
  11. 11. SISTEMA VISUAL
  12. 12. SISTEMASOMATOSSENSORIAL
  13. 13. Fatores de Risco Extrínsecos: condições do ambiente que facilitam a queda Intrínsecos: quando o problema é inerente à saúde do indivíduo Medicamentos
  14. 14. Acentuação doenças crônicas Doenças cardíacas Doenças pulmonares Doenças Neurológicas Doenças Geniturinária Osteoporose Artrose Labirintite
  15. 15.  Diminuição da visão Diminuição da audição Sedentarismo Distúrbios músculoesqueléticos Alterações na postura Alterações de equilíbrio e locomoção Deformidade nos pés
  16. 16. Medicamentos Antidepressivos Ansiolíticos Hipnóticos Antipsicóticos Anticolinérgicos Antihipertensivos Diuréticos Antiarritmicos Hipoglicemiantes AINEs
  17. 17. Queda 30% idosos cai uma vez ao ano. Ciclo vicioso Institucionalizados x comunidade
  18. 18. ABORDAGEM CLÍNICA DO PACIENTE QUESOFREU A QUEDA1. História da queda2. Avaliação Etiológica3. Avaliação Ambiental4. Avaliação Funcional
  19. 19. História da queda Quantas vezes houve quedas no último ano? Houve alguma consequência? Houve necessidade de procurar um médico? Teve AVDs restringidas? Motivo? Intervenção fisioterapêutica
  20. 20. Etiológica Sistema visual – Tabela Snellen ◦ Campos periféricos ◦ Profundidade Sistema Vestibular Somatossensorial: propriocepção
  21. 21. Etiológica Avaliação de FM Avaliação da ADM Flexibilidade
  22. 22. Ambiental Avaliação do ambiente no qual vive o idoso
  23. 23. Avaliação Funcional Timed up and go test Berg Balance SPPB
  24. 24. Consequências Físicas Lesões teciduais; Fraturas; Hospitalização; Imobilização e problemas respiratórios; Lesão Neurológica; Nível de atividade física reduzido;
  25. 25. Consequências Funcionais Limitações Abandono de certas atividades Modificação de hábitos e estilo de vida Dependência
  26. 26. Consequências Funcionais Perda da Independência – 32% a 50% dos idosos Mudança de comportamento – Entre 9,5% a 35% dos idosos Consequências
  27. 27. Consequências Psicossociais Medo Sensação de impotência Desgaste emocional Depressão Diminuição da autoestima Vergonha Menos otimismo com relação ao futuro
  28. 28. Síndrome Pós Queda
  29. 29. MEDIDAS PREVENTIVAS
  30. 30. INTERVENÇÃO Prática de Atividade Física Mudança de comportamento de risco Alteração de medicamentos Tratamento de osteoporose –Dieta/ exposição ao sol Doenças pré existentes (Relatório de prevenção à quedas na velhice,2007)
  31. 31. Alterações do Ambiente vídeo
  32. 32. CAMPANHAS CAMPANHA Dia Mundial da Prevenção da Queda do Idoso 23/06/2009 Protocolo de investigação e intervenção de práticas locais HelpeAge Internacional( rede internacional par idosos reivindicar seus direitos)- Fisioterapia UNICID- Hospital das Clínicas.
  33. 33. FISIOTERAPIA NA PREVENÇÃO DE QUEDAS EM IDOSOS.  Programa em grupo de Idosos- Lúdica socialização. Objetivos  Manter e ganhar FM/Flexibilidade/  Manter Equilíbrio Estático/Dinâmico  Prevenir osteoporose.(Relatório de prevenção à quedas navelhice,2007)
  34. 34. Condutas Atividades aeróbicas com intensidade moderada- controle de peso/Osteoporose Exercícios resistidos com aumento progressivo da intensidade 3x (8-12) Exercícios para a flexibilidade 30 segundos de 3 a 4 repetições. (Relatório de prevenção à quedas na velhice,2007)
  35. 35.  Exercícios que treinem o equilíbrio Mobilidade Postural (Relatório de prevenção à quedas na velhice,2007
  36. 36.  Exercícios multissensoriais-Circuito que alterne a velocidade do deambular/alterne os braços. Medicina integrativa -Liang Gong. (Relatório de prevenção à quedas na velhice,2007)
  37. 37. FISIOTERAPIA NA FRATURA Fratura de Colles- Mulheres > 50 (osteoporose)
  38. 38.  Fratura Epífise proximal do fêmur. Prótese cimentada. Contra indicações.
  39. 39. ARTIGO Avaliação da capacidade física e quedas em idosos ativos e sedentários da comunidade*Rev Bras Clin Med. São Paulo, 2010 set-out;8(5):392-8
  40. 40.  Objetivo do trabalho foi analisar a probabilidade de ocorrência de quedas em idosos sedentários e ativos, por meio do teste de SPPB.(Short Physical Performance Battery (SPPB), que avalia por meio de escore de tempo o equilíbrio, a velocidade da marcha e a força de membros inferiores) e avaliação ampla geriátrica)
  41. 41. Métodos Estudo de corte transversal 32 idosos > 60 anos ÷ em 2 grupos ATIVOS e SEDENTÁRIOSGrupo ATIVOS (A)-12F / 3M (60-85anos)-FM/Alongamento/Treino de Marcha/Treino de equilíbrio/ Atividades cognitivas e vestibulares e dança sênior.- 1 vez na semana-2hrs-(Alunos do 4 ano de fisioterapia )-Ginastica, Taichi Chuan,remo, canoagem, surf, hidroginástica,caminhadas, bicicleta,alongamento e fortalecimento- 1 a 5X(média 2,8/ semana)
  42. 42.  GRUPO (S sedentários) 15 idosos-12F/ 3M( 60-84 anos) Triagem aleatória- VII- Feira da Saúde-23 e 24 outubro de 2009. Critérios de inclusão- atividades regulares e sedentários Exclusão-Incapacidade física em realizar o teste(Equilibrio/Velocidade/Marcha e FM MMII)
  43. 43. TESTE DE EQUILÍBRIOTeste de Equilíbrio. Pontuação.Pés juntos olhando para 1 pontofrente 10 sNão realiza OSemi Tandem 1 pontoNão realiza OTandem permanece- 10 s 2 pontos 3 a 9,9 1 pontosTOTAL 4 Pontos
  44. 44. Teste de Velocidade da MarchaPcte deambula = 4 metros Tempo de caminhada Pontos < tempo de caminhada- 4,8 4 Pontos s 4,82-6,0 s 3 Pontos 6,21-8,70 s 2 Pontos >8,71- s 1 Ponto Não Realiza 0 Total Máximo 4 Pontos
  45. 45. Teste de FM do MMIITeste de FM dos MMIISentar e levantar 5 X sem apoio dos MMSS Tempo de se levantar Pontos 11,19 s 4 Pontos 11,20-13,69 s 3 Pontos 13,70 s-16,69s 2 Pontos >16,70 1 Ponto Se não realizou ou > 60s 0 Total Máximo = 4 Pontos
  46. 46. Questionário de avaliação geriátrica: Nome Queixa principal Déficit visual e auditivo Práticas de atividades físicas Ocorrência de quedas nos últimos 6 meses Intensidade do medo de cair Quedas-fraturas Tendência a quedas
  47. 47. SPPB= Teste equilíbrio + Velocidade da Marcha +FM MMII= 12 pontos PONTOS DESEMPENHO 0-3 INCAPACIDADE 4-6 BAIXO DESEMPENHO 7-9 MODERADO 10-12 BOM DESEMPENHO
  48. 48. RESULTADOSS 33%) (A 20%), relatou mais déficit visual (S 73%) (A 66%), medo de cair (S 73%) (A46%), tendência às quedas (S 40%) (A 13%) e fraturas decorrentes de quedas (S 26%- A 13%). Em relação ao déficit auditivo, os dois grupos relataram a mesma frequência(S 33% - A 33%)
  49. 49. RESULTADOS: TESTE DEEQUILIBRIO.GRUPOS PONTOSS 60% - A 80% 4S 20% -A 13% 3S 13%- A 6% 2S 1% 1
  50. 50. Velocidade da Marcha GRUPOS PONTOS S 60%- A86% 4 S6% -A 13% 3 S 41% - 2 pontos 2
  51. 51. Teste para FM GRUPOS PONTOS A- 46% 4 S 20%- A13% 3 S 33%-A 20%- 2 S 46% -A 20% 1
  52. 52. GRUPOS PONTUAÇÃO DESEMPENHOA 73%-40% 12 BOM DESEMPENHOA 13% 11A 20% 10S 40% -6% 9 MODERADO 20% 8 DESEMPENHO 6% 7A 26% -13% 9 6% 8 6% 7S 26% - 13% 6 BAIXO DESEMPENHO 13% 5GRUPO S -TER MAISIDADE.
  53. 53. TOTAL
  54. 54. CONCLUSÃO����������������� ����������������� ����������������� ����������������� ����������������� ����������������� ����� A prática regular de exercícios físicos influencia positivamente na prevenção de quedas, funcionalidade e, consequentemente, em melhor
  55. 55. Obrigado!
  56. 56. Referências Bibliográficas: 1. Ribeiro PA, Souza RE, Atie S, Souza CA,Schilithz AO. A influência das quedas. Ciência e Saúde.Rio de Janeiro;2008; 13(4):1265-1273. 2. Wieczorek SA. Equilíbrio entre adultos e idosos: relação entre tempo de movimento e acurácia durante movimentos voluntários na postura em pé. [Dissertação]. São Paulo (SP): Universidade de São Paulo Escola de Educação Física e Esporte; 2009 3. Ribeiro PA. Repercussões das quedas na qualidade de vida de mulheres idosas:[Dissertação]. Rio de Janeiro (RJ): Instituto Fernandes Figueira, Fundação Oswaldo Cruz; 2006. 4. IBGE Síntese de indicadores sociais 2008. Disponível em http://www.ibge.gov.br; acessado em novembro de 2012. 5. Netto PM, Filho CTE. Geriatria Fundamento Clínico e Terapêutico. 2 ed. São Paulo: Athenas; 2005. 6. Portal da saúde. [homepage onde internet].São Paulo:Portal da saúde,[Updated 10 novembro 2012;citado 15 novembro 2012].Disponivel em: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizar_texto.cfm?id txt=33674&janela=1 acessado em 10/11/2012
  57. 57.  7. Valentim VCF, Fonseca RCM, Santos OM, Santos OMB. Avaliação do equilíbrio postural e dos fatores relacionados às quedas em idosos de instituição de longa permanência. Estudos Interdisciplinares sobre o envelhecimento. 2009;14(1):207-224 8. Fabricio CCS,Rodrigues PAR, Júnior CLM.Causas e consequências de quedas de idosos em hospital publico.Rev saúde pública.2004;38(1):93-9 9. Relatorio Global da OMS sobre prevenção de quedas do idoso.São Paulo:SES/SP, 2010 10. Casa segura. [homepage onde internet].São Paulo:Casa segura,[Updated 10 novembro 2012;citado 15 novembro 2012]. Disponivel em: http://www.casasegura- arquitetura.blogspot.com.br/ acessado em:10/11/2012. 11. Vigilância e prevenção de quedas em idosos . Editores: Marilia C. P. Louvison e Tereza Etsuko da Costa Rosa -- São Paulo: SES/SP, 2010. 12. Aveiro CM, Aciole GG, Driusso P, Oishi J.Perspectivas da participação do fisioterapeuta no Programa Saúde da Família na atenção à saúde do idoso. Ciência e saúde coletiva.Rio de Janeiro;2011; 16(Sup 1):1467-1478.

×