Em Guiné-Bissau, a pequena Abi Tako aguarda calmamente, amarrada às costas de sua mãe, enquanto esta cuida dos preparativo...
Muitas são as mães nos países subdesenvolvidos que carregam, juntamente com os pequenos filhos, o indescritível sofrimento...
 
Segundo dados da FAO, a cada  hora morrem mil seres humanos em decorrência da desnutrição.   Três quartos destas mortes sã...
Segundo dados da FAO, a cada  hora morrem  mil seres humanos  em decorrência da desnutrição.   Três quartos destas mortes ...
Pequeninos corações que amanhã  já não mais baterão,  pequeninos últimos suspiros que selarão uma existência que não passa...
Quão triste a imagem de  um prato vazio.   (de solidariedade, de compaixão)
 
Nos últimos cem anos, a humanidade aprendeu a produzir o suficiente para alimentar a todos os habitantes do planeta. De fa...
A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação, FAO, assegura que o planeta produz alimentos suficient...
Quanta falta, para tantos,  não faz a justiça...
O modelo neoliberal de globalização, - patrocinado por governos e grandes corporações transnacionais que ostentam a bandei...
De uma forma ou outra, neste atual modelo neoliberal, tudo se resume a uma única questão: dinheiro.   Um sistema capaz de ...
Recente relatório do Banco Mundial declara: “ A globalização parece aumentar a pobreza e a desigualdade... Os custos de aj...
 
A Agência Central de Inteligência norte-americana, CIA, ainda em 2000, também abordou a questão: “ A economia global vai e...
 
A Organização das Nações Unidas, ONU, também dizia no mesmo ano: “ O processo (globalização) está concentrando poder e mar...
 
Relatório das Nações Unidas destaca, ainda, as gritantes desigualdades atualmente observadas: “ A fortuna pessoal das três...
O quinto mais rico consome 86 por cento de todos os bens e serviços; o quinto mais pobre consome apenas 1 por cento...
Um recente levantamento do Banco Mundial diz que 54,7 por cento da humanidade vive em estado de miséria ou pobreza extrema.
Ainda segundo o Banco Mundial,  “a expectativa de vida tem declinado  em 33 países desde 1990.”
Há no mundo atual quatro causas de  morte precoce, a saber: 1.  Doenças 2.  Acidentes   (de trânsito, de trabalho, naturai...
A única resposta que esclarece esta pergunta é um tanto cínica:  - Dos quatro fatores, a fome é o único que faz distinção ...
Como a vida é frágil,  se a abandonam...
Leia, a seguir, trecho de uma recente entrevista concedida pelo economista americano Jeffrey Sachs, Diretor do Instituto T...
“ Visitei uma mulher em Malauí, após uma forte seca que tinha destruído sua lavoura. Perguntei o que ela estava comendo no...
‘ O único milagre que podemos fazer será o de continuar a viver, amparar a fragilidade da vida um dia após o outro dia...’
Quanto tempo ainda levará até que entendamos que o ‘comércio livre’ é sinônimo de concentração de riquezas,  de exclusão e...
 
Quanto tempo ainda levará até que percebamos que toda vida é preciosa, que toda vida é sagrada; até que entendamos que tod...
Até que entendamos que juntamente com as vinte mil vidas ceifadas a cada dia pela fome enterramos também uma parte da noss...
Pequena menina africana, debilitada pela fome, recebe alimentação terapêutica, enquanto é acalentada por mãos maternas... ...
No continente africano, três quartos da população apresenta-se desnutrida. É o único continente onde a produção de aliment...
A infra-estrutura deficitária não ajuda: metade da safra produzida se deteriora devido a armazenamento inapropriado.  Outr...
Além dos problemas elencados, a África encontra-se infestada, ainda, daquele que talvez seja dos males dos tempos modernos...
No lugar de projetos sociais, falcatruas;  no lugar da luta de idéias, movimentos sempre nas sombras; no lugar da verdade,...
Pobres irmãos africanos.
Além da fome e da miséria material, outras formas de miséria se manifestam nos dias desleais em que vivemos...
‘ O Grito’ Noruega, 1893 Autor: Edvard Munch ‘ O Grito’ Iraque, tempos atuais Autor: Os Senhores da Guerra, com sua sede p...
Crianças iraquianas, vítimas de uma ocupação fracassada e desumana. Cruel retrato de um país destroçado, Triste retrato de...
Embora o tema desta apresentação seja a miséria material, - a fome por comida e por meios mínimos de sobrevivência -, acab...
As profundas desigualdades que marcam o mundo atual impedem a tão almejada paz. Como se pode obter paz e bem-estar quando ...
A paz jamais será fruto da imposição das armas e do equilíbrio de forças, como alguns erroneamente acreditam, e sim da pro...
A promoção da justiça, seja nas relações entre as nações, seja nas relações sociais que regem as nossas vidas.
Promova a paz, exercite bondade, semeie justiça.   Não deixe que as preciosas horas dos preciosos anos da tua vida passem ...
Que reflitamos sobre que uso fazemos do nosso tempo livre, se não o estamos jogando ao vento quando o gastamos em demasia ...
Desligue a televisão; leia mais. Passe menos tempo em frente do computador; olhe para os lados.
Não se faz preciso ir tão longe quanto a África para ajudar o próximo. Nas periferias de todas as grandes cidades existem ...
Existem entidades sérias, - ONGs, movimentos de ação social, associações filantrópicas, grupos religiosos, etc. -, que pro...
Não permita que as preciosas horas dos preciosos anos da tua vida passem em branco.
O que será que a menina  de tanto destituída responderá  no dia em que lhe for dirigida  a seguinte pergunta:
...“Acaso encontraste neste vasto mundo alguém disposto a tentar amenizar a tua dor?”
Cultive o hábito de dedicar parte do teu tempo livre em atividades de serviço ao próximo.  A tua alma agradecerá.
Que tua alma dê ouvidos a todo grito de dor, Tal como o lótus abre o seu coração para sorver o sol matutino. - A Voz do Si...
Um outro mundo  é possível. Um mundo melhor depende de cada um de nós.
Um mundo onde é respeitado o direito básico à felicidade e a uma existência digna.
 
 
 
 
 
 
 
Para a nossa avareza,  o muito é pouco;  para a nossa necessidade,  o pouco é muito.  - Sêneca
 
Música tema:  Prologue, Loreena McKennitt Alguns trechos foram adaptados do artigo:  “ Os movimentos sociais na luta contr...
[email_address]
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Um Outro Mundo é Possível

2.234 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.234
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
42
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
254
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Um Outro Mundo é Possível

  1. 1. Em Guiné-Bissau, a pequena Abi Tako aguarda calmamente, amarrada às costas de sua mãe, enquanto esta cuida dos preparativos para a longa jornada rumo à capital, em busca de tratamento médico. Neste país africano, aproximadamente 50% da população vive abaixo da linha de pobreza.
  2. 2. Muitas são as mães nos países subdesenvolvidos que carregam, juntamente com os pequenos filhos, o indescritível sofrimento de se verem à mercê do acaso num mundo impiedoso...
  3. 4. Segundo dados da FAO, a cada hora morrem mil seres humanos em decorrência da desnutrição. Três quartos destas mortes são de crianças com menos de cinco anos de idade.
  4. 5. Segundo dados da FAO, a cada hora morrem mil seres humanos em decorrência da desnutrição. Três quartos destas mortes são de crianças com menos de cinco anos de idade.
  5. 6. Pequeninos corações que amanhã já não mais baterão, pequeninos últimos suspiros que selarão uma existência que não passará dos cinco anos, por falta dos nutrientes básicos que poderiam mantê-los vivos: vitaminas, proteínas, amor, bondade, compaixão...
  6. 7. Quão triste a imagem de um prato vazio. (de solidariedade, de compaixão)
  7. 9. Nos últimos cem anos, a humanidade aprendeu a produzir o suficiente para alimentar a todos os habitantes do planeta. De fato, se o alimento atualmente disponível fosse repartido eqüitativamente, cada habitante excederia em cem calorias a dieta diária recomendada.
  8. 10. A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação, FAO, assegura que o planeta produz alimentos suficientes para 11 bilhões de pessoas, quase o dobro da população atual. Portanto, a principal causa do triste cenário atual é a falta de justiça, de partilha dos bens da Terra e dos frutos do trabalho humano.
  9. 11. Quanta falta, para tantos, não faz a justiça...
  10. 12. O modelo neoliberal de globalização, - patrocinado por governos e grandes corporações transnacionais que ostentam a bandeira do livre comércio -, que impera no mundo esqueceu de vez o discurso inicial de acabar com a pobreza gerando riqueza. As riquezas e os avanços tecnológicos promovidos pela globalização só têm beneficiado uma parcela mínima da humanidade.
  11. 13. De uma forma ou outra, neste atual modelo neoliberal, tudo se resume a uma única questão: dinheiro. Um sistema capaz de abandonar 1,3 bilhão de pessoas à própria sorte, sofrendo de fome crônica, e sobrevivendo em situação permanente de insegurança alimentar e nutricional.
  12. 14. Recente relatório do Banco Mundial declara: “ A globalização parece aumentar a pobreza e a desigualdade... Os custos de ajustamento para maior abertura são suportados exclusivamente pelo pobre.”
  13. 16. A Agência Central de Inteligência norte-americana, CIA, ainda em 2000, também abordou a questão: “ A economia global vai espalhar conflitos e estabelecer uma diferença maior entre vencedores e perdedores. Grupos excluídos enfrentarão profunda estagnação econômica...”
  14. 18. A Organização das Nações Unidas, ONU, também dizia no mesmo ano: “ O processo (globalização) está concentrando poder e marginalizando o pobre.”
  15. 20. Relatório das Nações Unidas destaca, ainda, as gritantes desigualdades atualmente observadas: “ A fortuna pessoal das três pessoas mais ricas do mundo é maior do que o PIB dos 48 países mais pobres juntos.” “ ...o número de bilionários no mundo tem aumentado em 25 por cento nos últimos dois anos.” “ O quinto mais rico das pessoas do mundo consome 86 por cento de todos os bens e serviços, enquanto o quinto mais pobre consome apenas 1 por cento.”
  16. 21. O quinto mais rico consome 86 por cento de todos os bens e serviços; o quinto mais pobre consome apenas 1 por cento...
  17. 22. Um recente levantamento do Banco Mundial diz que 54,7 por cento da humanidade vive em estado de miséria ou pobreza extrema.
  18. 23. Ainda segundo o Banco Mundial, “a expectativa de vida tem declinado em 33 países desde 1990.”
  19. 24. Há no mundo atual quatro causas de morte precoce, a saber: 1. Doenças 2. Acidentes (de trânsito, de trabalho, naturais) 3. Violência (homicídios, suicídios, terrorismo e guerra) 4. e a Fome Esta última é a que causa mais vítimas e, no entanto, a que provoca menos interesse na grande mídia, menos mobilidade dos governantes e da sociedade para que seja erradicada.
  20. 25. A única resposta que esclarece esta pergunta é um tanto cínica: - Dos quatro fatores, a fome é o único que faz distinção de classe. Jamais ameaça a nós, os bem nutridos. Só os miseráveis morrem de fome. E por que somos indiferentes à verdadeira arma de destruição em massa, a fome?
  21. 26. Como a vida é frágil, se a abandonam...
  22. 27. Leia, a seguir, trecho de uma recente entrevista concedida pelo economista americano Jeffrey Sachs, Diretor do Instituto Terra da Universidade Columbia, e do Projeto Milênio das Nações Unidas, na qual comenta sua visita a Malauí, país localizado no sudeste africano:
  23. 28. “ Visitei uma mulher em Malauí, após uma forte seca que tinha destruído sua lavoura. Perguntei o que ela estava comendo no lugar. Ela respondeu que pegava palhas de milho desprezadas pelo moinho, fervia e dava às crianças. Fiquei chocado e pedi para ver. Ela me respondeu: ‘ Desculpe senhor, mas hoje é domingo. Hoje a gente não tem nada para comer, pois o moinho está fechado.’ Não há desculpas para isso acontecer em pleno século XXI, com tanta tecnologia disponível. É absurdo alguém morrer por ser pobre.”
  24. 29. ‘ O único milagre que podemos fazer será o de continuar a viver, amparar a fragilidade da vida um dia após o outro dia...’
  25. 30. Quanto tempo ainda levará até que entendamos que o ‘comércio livre’ é sinônimo de concentração de riquezas, de exclusão e sofrimento, e resolvamos adotar no seu lugar o ‘comércio justo’ ?
  26. 32. Quanto tempo ainda levará até que percebamos que toda vida é preciosa, que toda vida é sagrada; até que entendamos que todos pertencemos a uma única família: a família humana?
  27. 33. Até que entendamos que juntamente com as vinte mil vidas ceifadas a cada dia pela fome enterramos também uma parte da nossa condição humana...?
  28. 34. Pequena menina africana, debilitada pela fome, recebe alimentação terapêutica, enquanto é acalentada por mãos maternas... Por quanto tempo ela ainda resistirá...? Por quanto tempo o mundo, passivamente, apenas observará...?
  29. 35. No continente africano, três quartos da população apresenta-se desnutrida. É o único continente onde a produção de alimentos está em decréscimo (embora metade da população se dedique à agricultura). O clima severo, a escassez de água, e a abundância de pragas são apenas uma parte dos problemas enfrentados.
  30. 36. A infra-estrutura deficitária não ajuda: metade da safra produzida se deteriora devido a armazenamento inapropriado. Outra principal razão são as guerras. Uma das táticas de guerra preferidas é queimar as plantações nas terras disputadas. Os conflitos impossibilitam, ainda, que os pastores levem junto os seus rebanhos, de modo a permitir a mínima subsistência das populações que migram, que passam a depender exclusivamente de ações de ajuda humanitária.
  31. 37. Além dos problemas elencados, a África encontra-se infestada, ainda, daquele que talvez seja dos males dos tempos modernos o maior: políticos e governantes corruptos.
  32. 38. No lugar de projetos sociais, falcatruas; no lugar da luta de idéias, movimentos sempre nas sombras; no lugar da verdade, marketing, dissimulação e engodo; no lugar de saúde, educação e saneamento, roubalheira; no lugar da decência, negociatas; no lugar de compromisso ético com a sociedade, corrupção; no lugar de justiça, impunidade.
  33. 39. Pobres irmãos africanos.
  34. 40. Além da fome e da miséria material, outras formas de miséria se manifestam nos dias desleais em que vivemos...
  35. 41. ‘ O Grito’ Noruega, 1893 Autor: Edvard Munch ‘ O Grito’ Iraque, tempos atuais Autor: Os Senhores da Guerra, com sua sede por sangue, poder e petróleo
  36. 42. Crianças iraquianas, vítimas de uma ocupação fracassada e desumana. Cruel retrato de um país destroçado, Triste retrato de um mundo que perdeu seu rumo.
  37. 43. Embora o tema desta apresentação seja a miséria material, - a fome por comida e por meios mínimos de sobrevivência -, acaba-se por abordar a miséria moral e espiritual que reina nos dias atuais, que conduz à guerra e à destruição, pois é esta miséria que fomenta a outra...
  38. 44. As profundas desigualdades que marcam o mundo atual impedem a tão almejada paz. Como se pode obter paz e bem-estar quando 80 por cento das riquezas estão nas mãos de 20 por cento da população, quando a ideologia do dinheiro prega que a ambição econômica tem mais valor do que a ética?
  39. 45. A paz jamais será fruto da imposição das armas e do equilíbrio de forças, como alguns erroneamente acreditam, e sim da promoção da justiça.
  40. 46. A promoção da justiça, seja nas relações entre as nações, seja nas relações sociais que regem as nossas vidas.
  41. 47. Promova a paz, exercite bondade, semeie justiça. Não deixe que as preciosas horas dos preciosos anos da tua vida passem em branco.
  42. 48. Que reflitamos sobre que uso fazemos do nosso tempo livre, se não o estamos jogando ao vento quando o gastamos em demasia com: - As intermináveis novelas e minisséries que nada acrescentam; - os campeonatos de futebol e as patéticas mesas redondas que os seguem; - todos os enlatados, seriados e filmes caça-níqueis americanos; - os programas de auditório e humorísticos que são uma afronta à inteligência...
  43. 49. Desligue a televisão; leia mais. Passe menos tempo em frente do computador; olhe para os lados.
  44. 50. Não se faz preciso ir tão longe quanto a África para ajudar o próximo. Nas periferias de todas as grandes cidades existem pessoas que necessitam de ajuda.
  45. 51. Existem entidades sérias, - ONGs, movimentos de ação social, associações filantrópicas, grupos religiosos, etc. -, que promovem belos trabalhos em prol do próximo, e que necessitam de apoio. Contribua na medida dos teus recursos, dos teus conhecimentos e dos teus talentos na nobre senda da ajuda aos mais necessitados. Procure se informar a respeito.
  46. 52. Não permita que as preciosas horas dos preciosos anos da tua vida passem em branco.
  47. 53. O que será que a menina de tanto destituída responderá no dia em que lhe for dirigida a seguinte pergunta:
  48. 54. ...“Acaso encontraste neste vasto mundo alguém disposto a tentar amenizar a tua dor?”
  49. 55. Cultive o hábito de dedicar parte do teu tempo livre em atividades de serviço ao próximo. A tua alma agradecerá.
  50. 56. Que tua alma dê ouvidos a todo grito de dor, Tal como o lótus abre o seu coração para sorver o sol matutino. - A Voz do Silêncio antigo texto budista
  51. 57. Um outro mundo é possível. Um mundo melhor depende de cada um de nós.
  52. 58. Um mundo onde é respeitado o direito básico à felicidade e a uma existência digna.
  53. 66. Para a nossa avareza, o muito é pouco; para a nossa necessidade, o pouco é muito. - Sêneca
  54. 68. Música tema: Prologue, Loreena McKennitt Alguns trechos foram adaptados do artigo: “ Os movimentos sociais na luta contra a pobreza”, de Frei Betto , Revista Carta Capital, Dez. 2006 Entrevista com Jeffrey Sachs: Revista Isto É, Dez. 2006
  55. 69. [email_address]

×