Relatório de Gestão UBS Soimco 2013

1.146 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.146
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatório de Gestão UBS Soimco 2013

  1. 1. Relatório de Gestão 2013 UBS SOIMCO Gerente: João Peres
  2. 2. Relatório de Gestão UBS SOIMCO I Identificação da Unidade - Endereço: Rua Barão de Melgaço, 101 - Cidade SOIMCO – Guarulhos – SP Inaugurada em 24 de maio de 1993, passou a funcionar como estratégia de saúde da família a partir de 01 de Julho de 2004. Área de Abrangência - Cidade Soimco – área 43,44, 52. - Jardim São Manoel – áreas 43,52 - Jardim das Nações I – Áreas 43, 44, 45 - Jardim das nações II – Área 45 - Jardim Castanho – área 44 - Vila Aeroporto – área 45 - Conjunto Residencial Paes de Barros – área 44 e 52
  3. 3. II. População ANO ÁREA (KM²)* DENSIDADE POPULACIONAL (HAB/KM²) 3,50 4.223,35 POPULAÇÃO RESIDENTE POR SEXO E FAIXA ETÁRIA FAIXA ETÁRIA POPULAÇÃO RESIDENTE TOTAL HOMEM MULHER TOTAL 14.796 7.306 7.490 0 A 4 ANOS 1.047 544 503 5 A 9 ANOS 1.122 594 528 10 A 14 ANOS 1.288 616 672 15 A 19 ANOS 1.253 648 605 20 A 24 ANOS 1.456 724 732 25 A 29 ANOS 1.392 675 717 30 A 34 ANOS 1.384 704 680 35 A 39 ANOS 1.170 569 601 40 A 44 ANOS 1.100 543 557 45 A 49 ANOS 971 455 516 50 A 54 ANOS 834 390 444 55 A 59 ANOS 648 322 326 60 A 64 ANOS 461 241 220 65 A 69 ANOS 273 129 144 70 A 74 ANOS 198 79 119 75 A 79 ANOS 106 40 66 80 ANOS E MAIS 93 33 60
  4. 4. IDADE NÃO INFORMADA** 0 0 0 PIRÂMIDE POPULACIONAL POR PORCENTAGEM DAS FAIXAS ETÁRIAS I. Composição de RH Área 43– Com Estratégia de Saúde Bucal - 01 Médica – Contratada a partir de Novembro de 2013 (Mercedes Martinez Cruz) em substituição à Dra Maria Augusta transferida em Agosto/2013. - 01 Enfermeira – Licença Médica de Outubro a Dezembro de 2013 (Enfª Milena Freitas) - 01 Cirurgiã Dentista * (Dra Marília Gabriela) - 02 Auxiliares em Saúde – Contratada 01 em Abril de 2013 em substituição a que saiu em Fevereiro (Vanessa Fernandes). - 05 Agentes Comunitárias de Saúde Considerações: Quatro meses sem Médico de Agosto a Novembro/2013, três meses sem Enfermeiro de Outubro a Dezembro, dois meses sem 01 Auxiliar de Enfermagem Fevereiro a Março/2013. Falta de 01 Agente Comunitária. Área 44 – Com Estratégia de Saúde Bucal - 01 Médica (Cristina Alcaide Rosa) - 01 Cirurgiã Dentista * (Dra Marília Gabriela) - 01 Auxiliar em Saúde Bucal - 01 Enfermeiro (Marilene Pereira Cintra) - 02 Auxiliares em Saúde
  5. 5. - 05 Agentes Comunitárias de Saúde * A Cirurgiã Dentista atende às áreas 43 e 44 Área 45 - 01 Médica – Contratada a partir de 09/08/2013 (Dra Leila Tolentino Canela) - 01 Enfermeiro – Contratado a partir de Novembro/2013 (Renato Bonifácio), em substituição a Daniella Marques. - 02 Auxiliares em Saúde – Contratada 01 a partir de Abril de 2013 em substituição a 01 que saiu em Fevereiro de 2013 - 05 Agentes Comunitárias de Saúde Considerações: dois meses sem 01 Auxiliar de Enfermagem Fevereiro a Março/2013. Uma Agente Comunitária de saúde (Ivanilda) Trabalhou Janeiro/2013, gozou férias em Fevereiro e Licença Médica de Abril a Dezembro /2013. Área 52 - 01 Médica – Contratada a partir de Novembro de 2013 –(Dra Migdália Hernandes Garcia) - 01 Enfermeira - 02 Auxiliares em Saúde - 05 Agentes Comunitárias de Saúde Considerações: Área sem médico de Janeiro a Novembro de 2013. Uma Agente Comunitária de Saúde (Vanessa) de licença médica desde Outubro/2012 voltou em 18/05/13, em condição readaptada e, portanto não respondendo ás atribuições da função original. Quadro de RH Complementar - 01 Médica em Clínica Geral (40h semanais) – Início a partir de Maio/2013 - 01 Médica Ginecologista (30h semanais) - 05 Atendentes SUS - 03 Auxiliares de Serviços Gerais (Proguaru) - 01 Prático de Farmácia
  6. 6. Consideração: Há necessidade de substituição de ACS nas áreas 44, 45 e 52 em função de Licenças Médicas superiores a 60 dias e contratação de mais uma para área 43. II. Análise dos Dados populacionais e epidemiológicos do território da UBS a. Diagnóstico/principais problemas Estão descritas abaixo as situações de vulnerabilidade em cada área em específico, relacionada com a respectiva equipe e número de ACS. É pretendida a partir de 2014 uma redivisão ou redistribuição do número de ACS por área de modo a equalizar a população por equipes, aumentando a efetividade e o acesso aos serviços. Ressaltamos que no total se somam 4103 Famílias – 15904 pessoas e, portanto 216 Famílias ou 837 pessoas por ACS (SIAB 2013). III. Número de Pessoas por ACS Área 43 – 5 ACS – ESF com Saúde Bucal Mod. I Total de Famílias: 913 Total de Pessoas: 3536 Média por ACS: 707 Agravante: Tráfico, enchentes, extrema pobreza, falta de infraestrutura, imigrantes. * Falta 01 Agente Comunitária Área 44 – 5 ACS – ESF com Saúde Bucal Mod. I Total de Famílias: 1121 Total de Pessoas: 4065 Média por ACS: 813 * Falta 01 Agente Comunitária
  7. 7. Área 45 – 4 ACS Total de Famílias: 905 Total de Pessoas: 3742 Média por ACS: 748 Agravante: Tráfico, enchentes, extrema pobreza, distancia da Unidade (ausência de transporte público), prostituição, imigrantes. * Falta 01 Agente Comunitária Área 52 – 5 ACS Total de Famílias: 1111 Total de Pessoas: 4325 Média por ACS: 865 Agravante: Tráfico, violência, extrema pobreza, imigrantes, prostituição. * Falta 01 Agente Comunitária IV. Análise da Atenção à Saúde – Período de Jan a Dez 2013 a. Gestantes e Mulheres - 91 Gestantes Cadastradas, − Com Pré-natal iniciado no 1º Trimestre: 81 Gestantes − Com vacinas em dia: 80 gestantes − Pré-natal no mês: 81 gestantes − Menores de 20 anos, cadastradas: 17 gestantes.
  8. 8. − Consultas de pré-natal realizadas: 946 (Sia/TabWin) Razão entre exames citopatológicos do colo do útero na faixa etária de 25 a 59 anos e a população- alvo TOTAL DE PAPANICOLAU COLHIDO: 954 RAZÃO: 0,26 Percentual de seguimento/tratamento informado de mulheres com diagnóstico de lesões intraepiteliais de alto grau de colo do útero: Não houve caso no ano de 2013. Mulheres em Segmento: 117 (SIAB) Fonte: SIAB e SISCOLO. Nº Mamografias realizadas: 215 (SISREG de Jan a Out); Nov e Dez pelo CROSS, 96. População Feminina 50 a 59: 926 > 60 anos: 868 Proporção de óbitos em mulheres em idade fértil e materna investigados: NENHUMA INVESTIGAÇÃO Proporção de nascidos vivos de mães com 7 ou mais consultas de pré-natal: 23 (166 nascidos) i. Avaliação dos dado-resultados dos sistemas SISCOLO e SISMAMA - SISCOLO: 46,67 % sem informação em seguimento (Fonte: programa SISCOLO) – SISCOLO: 93 Acompanhados (total) 42.5% Alta Cura 4% Mudaram de Endereço
  9. 9. 14% Sem Segmento 39.5% Em acompanhamentos Fonte: SIAB - SISMAMA: 98,51% sem informação em seguimento (Fonte: Programa SISMAMA) – SISMAMA: 126 Total de Acompanhadas (total) 26 % Encaminhadas e Acompanhadas por Mastologista 22% Alta 28% Aguardando Ultrassom 24% Fizeram Mamografia e Não trouxeram o resultado Fonte: SIAB Observação: Rotineiramente as pacientes são convocadas pelas ACS, já com garantia de vagas para consulta de Ginecologia na UBS. Considerações: Percebe-se uma defasagem nos dados dos programas citados acima já que houve falta de RH para alimentação dos sistemas, em função da licença maternidade da responsável pela alimentação (Atendente SUS e auxiliar administrativo) assim como demissão de uma Enfermeira e licença médica de outra por período maior que 90 dias. Atualmente, continuamos a fazer os levantamentos e buscas e com o retorno da auxiliar administrativa a situação já vem se normalizando. b. Crianças e Adolescentes - Nascidos vivos 2013: 625 − RECÉM-NASCIDOS: 136 − BAIXO PESO AO NASCER: 19 − CRIANÇAS DE 0-3 MESES ACOMPANHADAS- 42 − COM ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO- 37 − DE 0 A 11 MESES E 29 DIAS ACOMPANHADAS EM DOMICÍLIO 138
  10. 10. − COM VACINAS EM DIA: 134 − PESADAS: 133 − CRIANÇAS DE 12 A 23 MESES E 29 DIAS: 150 − COM VACINAS EM DIA: 146 − PESADAS: 144 − DESNUTRIDAS: 0 TOTAL DE CRIANCAS MENORES DE 1 ANO -170 − TOTAL CONSULTAS MÉDICAS PARA MENORES DE 1 ANO: 173 − MÉDIA DE 1 CONSULTA MÉDICA/CRIANÇA − TOTAL DE CONSULTAS DE PUERICULTURA PARA MENORES DE 2 ANOS (ENF/MÉDICO): 1372 − TOTAL DE CRIANÇAS MENORES DE 5 ANOS: 640 − TOTAL DE CONSULTAS PARA MENORES DE 05 ANOS: 405 Tipos de Parto Vaginal: 9 Cesário: 10 Soma: 19 Número de óbitos em < de 1ª de idade investigados: NENHUMA INVESTIGAÇÃO Número de casos de Sífilis Congênita: NENHUM CASO DE SÍFILIS CONGÊNITA c. Hipertensão arterial Sistêmica e Diabetes Mellitus TOTAL DE TENDIMENTOS A DIABÉTICOS (MED/ENF): 999 CONSULTAS MÉDIA DE ATENDIMENTOS A DIABÉTICOS (MED/ENF) 1,96 CONSULTAS/PACIENTE NÚMERO DE DIABÉTICOS INSCRITOS: 508 NÚMERO ESTIMADO DE DIABÉTICOS – PROPORÇÃO DE DIABÉTICOS CADASTRADOS 76,38%
  11. 11. NÚMERO DE HIPERTENSOS CADASTRADOS – 1621 PROPORÇÃO DE HIPERTENSOS CADASTRADOS: 72,42 Fonte: SIAB i. Avaliação HIPERDIA Em 2013 a alimentação do programa ficou comprometida devido à falta e/ou intercorrências com RH médico e de enfermagem o que impediu que a Classificação de Risco dos pacientes fosse realizada de maneira satisfatória prejudicando assim o cadastramento e o acompanhamento dos mesmos através do Programa. Apesar disto os pacientes são acompanhados normalmente pelos profissionais médicos e enfermeiros, inclusive os ligados às atividades físicas realizadas na Unidade. - demissão, transferências de médicos e enfermeiros. - licença médica de médicos e enfermeiros - dificuldade de adesão ao programa por parte dos médicos - período de adaptação dos novos médicos estrangeiros (Cuba) ao modo de atendimento e aos Programas d. Saúde Bucal AÇAO COLETIVA DE ESCOVAÇÃO SUPERVISIONADA- 390 COBERTURA DE PRIMEIRA COSULTA PROGRAMADA-390 ATENDIMENTO ODONTOLOGICO A GESTANTES- 57 RAZÃO ENTRE TRATAMENTOS CONCLUÍDOS E PRIMEIRA CONSULTA: 1,29 (850 1ª consultas/656 altas) MÉDIA DE INSTALAÇÃO DE PRÓTESES: 12.75/ano - total de 153 próteses entregues Há deficiência nas respostas da Contra referencia principalmente do CEO São João que não envia satisfatoriamente relatórios de entrega de próteses (instaladas) como acontece com o CEO Angélica, o que acaba gerando problemas na informação e monitoramento das entregas, como também com outras especialidades como Endodontia, Periodontia, Semiologia, Cirurgia. Número DE FALTAS/ Número DE AGENDADOS: 394/2283: 17 % - Reflexo do trabalho de divulgação do Agente Comunitário junto às famílias e multiprofissional com Médicos e Enfermeiros ATENDIMENTO DE URGÊNCIA POR HABITANTE: 861 - Número expressivo devido à menor oferta de profissional com apenas um Cirurgião Dentista para toda a população adscrita, gerando aumento nas Urgências, no atendimento às quatro ÁREAS.
  12. 12. TAXA DE INCIDÊNCIA DE ALTERAÇÕES EM MUCOSA ORAL- 96 casos: 0,012 Esses dados se baseiam somente nas áreas 43 e 44 às quais a Cirurgiã Dentista atende. (SIAB) Cobertura de primeira consulta odontológica programática: 390 Observação: PRIMEIRA CONSULTA ODONTOLOGICA PROGRAMATICA: 800 (Jsaude). Esses dados refletem a diferença em ter o SIAB e Jsaude já que a profissional atende a todas as áreas, mas somente registra no SIAB duas áreas (43 e 44). e. Tuberculose e Hanseníase TOTAL DE CASOS DE TUBERCULOSE PARA 2014 – 05 TOTAL DE CURA: 01 EM SEGMENTO: 04 ABANDONO: 01 TOTAL DE CASOS DE HANSENÍASE: 02 ACOMAPANHADOS: 02 Proporção de cura de casos novos de TB Pulmonar Bacilífera: 50,0% - 6 casos - 01 mudança - 01 abandono - 02 em acompanhamento - 03 curas f. Usuários em sofrimento psíquico decorrente ou não de álcool e drogas TOTAL DE USUÁRIOS DE ÁLCOOL CADASTRADOS: 34
  13. 13. Para o enfrentamento são realizados matriciamento, acompanhamentos com psicóloga e tentativas de inserção em atividades realizadas pela unidade (Artesanato, atividade física, etc). Acamados Semi acamados Transtornos Psíquicos Área 43 6 20 53 Área 44 17 25 65 Área 45 05 14 35 Área 52 04 19 27 TOTAL 32 78 180 g. Pessoa com deficiência e acamados São realizadas visitas domiciliares multidisciplinares, cadastro no programa de insumos e avaliações periódicas. Os casos são discutidos em reuniões de equipe, com acompanhamento através das visitas domiciliares. h. Pessoa com obesidade São realizadas, além das consultas médicas e de enfermagem, acolhimento com nutricionista, atividade física duas vezes por semana. Realiza-se também, atividades em grupo com orientação nutricional. i. Idosos Realizam-se visitas domiciliares, campanha de vacinação anual e atualização de cartão de vacinas, avaliação odontológica com busca ativa de lesão de mucosa oral. Oferta-se o DIA DO IDOSO, com palestras multidisciplinares. j. Escolares (PSE) Total de Escolas: 05 Total de alunos Pactuados: 3920 Componente 1: 2201 Componente 2: 1719 Total de avaliação Nutricional: 2805 Total de Desnutridos: 149
  14. 14. Total de Sobrepeso: 251 Total de Obesos: 251 MENINA DOS OLHOS: 1585 Testes Saúde Bucal: 1840 Avaliados Total com Necessidade de Tratamento Bucal: 786 Ações do Componente 2 realizadas: - Abordagem para doenças sexualmente transmissíveis e gravidez na adolescência - Grupo de orientação em saúde bucal - Grupo de orientação nutricional Dificuldades: As maiores dificuldades foram para a abordagem do componente 2 com as Escolas Estaduais, uma vez que os responsáveis das escolas não participaram das reuniões de pactuação e desconheciam o PSE. k. Asma/DPOC Os profissionais receberam treinamento para abordagem e busca ativa. Abertas agendas para acolhimento, diagnóstico e tratamento. V. Avaliação da Produção e Aproveitamento da Capacidade Potencial (PROGRAB), minimamente por categoria profissional. a. Consultas 1 – Consultas Médicas Fonte: Jsaude PROFISSINAL OCORRÊNCIA TOTAL DE CONSULTAS 2013 META PROGRAB GERSON ANTONIO GUERRA 10h/semanais 1408 20 PAC/DIA: 880/ANO
  15. 15. MARIA CRISTINA DA CRUZ ALCAIDE ROSA 5157 32 PAC/DIA: 5632/ANO Bárbara Cavalaro 30h/semanais 2563 24PAC/DIA: 5280/ANO VANDERLISE FAGUNDES VILLA NOVA Início em Maio/2013 1820 32 PAC/DIA: 5632/ANO MARIA AUGUSTA DE MELLO SANTOS Licença Médica e transferência a partir de Agosto/2013 664 32 PAC/DIA: 5632/ANO LEILA TOLENTINO CANELA Início em Agosto/2013 974 32 PAC/DIA: 5632/ANO Mercedes Martinez Cruz * Inicio do Atendimento em 2014 0 32 PAC/DIA: 5632/ANO Migdália Hernandes Garcia * Inicio do Atendimento em 2014 0 32 PAC/DIA: 5632/ANO • As Médicas iniciaram o atendimento a partir de Janeiro/2014 em função do aguardo do Registro no Conselho Federal de Medicina e adaptação ao modelo de trabalho brasileiro já que são profissionais contratadas de Cuba através do programa “Mais Médicos”. Observação: 2 - Consultas de Enfermagem PROFISSIONAL OCORRÊNCIA TOTAL DE CONSULTAS META PROGRAB DANIELLA MARQUES FERNANDES 1399 2870 MILENA FREITAS DE ARAUJO LM OUT a DEZ 2013 1190 2870
  16. 16. DANIELA BAHIA LIMA 1133 2870 MARILIENE PEREIRA CINTRA NARCISO 2139 2870 RENATO BONIFACIO CARDOSO INICIO EM NOV/2013 177 522 Tipos de Consulta: CONSULTA/ATENDIMENTO DOMICILIAR NA ATENCAO BASICA CONSULTA DE PROFISSIONAIS DE NIVEL SUPERIOR NA ATENCAO BASICA CONSULTA P/ ACOMPANHAMENTO DE CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO CONSULTA PRE-NATAL CONSULTA AO PACIENTE CURADO DE TUBERCULOSE CONSULTA PUERPERAL CONSULTA C/ IDENTIFICACAO DE CASOS NOVOS DE TUBERCULOSE Observação: A falta de salas prejudicou o desenvolvimento das consultas fazendo com que profissio- nais se concentrassem em outros procedimentos como por ex.: Teste rápidos de gravidez, aferição de pressão, coleta de material, papanicolaou (de certa forma também prejudicado pela falta de salas e des- locamentos para cursos no 2º semestre. 3 – Consulta e Procedimentos Cirurgião Dentista PROFISSIONAL PROCEDIMENTO TOTAL DE CONSULTAS MARILIA GABRIELA DE SOUZA BURANI ONSULTA DE PROFISSIONAIS DE NIVEL SUPERIOR NA ATENCAO BASICA 867 ACAO COLETIVA DE ESCOVACAO DENTAL SUPERVISIONADA 961
  17. 17. ATENDIMENTO DE URGENCIA EM ATENCAO BASICA 819 EXODONTIA DE DENTE PERMANENTE 214 RESTAURACAO DE DENTE PERMANENTE POSTERIOR 596 APLICACAO DE SELANTE (POR DENTE) 24 . b. Procedimentos ENFERMAGEM TOTAL 2013 COLETA DE MATERIAL P/ EXAME CITOPATOLOGICO DE COLO UTERINO 725 CONSULTA P/ ACOMPANHAMENTO DE CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO 494 CONSULTA PRE-NATAL 293 AFERIÇÃO DE PRESSÃO ARTERIAL 268 AVALIACAO ANTROPOMETRICA 1338 AUXILIAR DE ENFERMAGEM TOTAL 2013
  18. 18. AFERICAO DE PRESSAO ARTERIAL 14458 GLICEMIA CAPILAR 7260 COLETA DE MATERIAL P/ EXAME LABORATORIAL 3675 ADMINISTRACAO DE MEDICAMENTOS EM ATENCAO BASICA (POR PACIENTE) 1251 INALACAO / NEBULIZACAO 1782 c. Visitas domiciliares PROFISSIONAL TOTAL DE VISITAS 2013 META PROGRAB ALEXSANDRA SANTOS CANAVEIS 1171 2059 ANGELA INES LAVECHIA CARDOSO 1807 2059 ANGELINA GOMES RODRIGUES NAKAMURA 1980 2059 APARECIDA LUCIA CAMILO MOREIRA DA SILVA 1584 2059
  19. 19. DAIANE AMARAL MELO 1694 2059 IVANILDA DA CONCEICAO LM desde Abril/13 135 2059 JAIRTON MARQUES DE OLIVEIRA 1705 2059 JOSEFA MARIA MACIEL DE OLIVEIRA 1291 2059 LEURIDES ENEDINA DE LUNA SILVA 2014 2059 LUCIVANE APARECIDA OLIVEIRA PEREIRA 1521 2059 MAGALI PEREIRA DE SOUZA 1711 2059 MARIA APARECIDA GUEDES 1532 2059 MARIA LEDA DOS SANTOS PEREIRA LM desde Abril/13 396 2059 MARIA ROSINEIDE DA SILVA 2091 2059 MICHELLE NATALIA DA SILVA 1630 2059 ROSANGELA FAGUNDES LANDIM 1861 2059
  20. 20. SABRINA MOLINA OLIVEIRA 1369 2059 SIMONE FIRMINO DE SOUZA VAZ Apresentou grande quantidade de Atestados 1064 2059 SONIA MARIA SOUZA DOS SANTOS ANTUNES 1064 2059 ZENAIDE ANA DE FREITAS DIAS 1146 2059 MARIA CRISTINA DA CRUZ ALCAIDE ROSA 89 6 visitas/semana: 264 Mercedes Martinez Cruz 0 - Migdália Hernandes Garcia 0 - LEILA TOLENTINO CANELA 83 6 visitas/semana: 264 MARIA AUGUSTA DE MELLO SANTOS 12 6 visitas/semana: 264 MARILIA GABRIELA DE SOUZA BURANI 25 DANIELLA MARQUES FERNANDES 171 264
  21. 21. MILENA FREITAS DE ARAUJO 71 264 DANIELA BAHIA LIMA 102 264 MARILIENE PEREIRA CINTRA NARCISO 102 264 RENATO BONIFACIO CARDOSO 31 48 VI. Avaliação de absenteísmo interno Em virtude da Licença Gestante do Atendente SUS que desempenhava as funções administrativas junto à Gerencia houve a necessidade de se deslocar uma Atendente da recepção, o que sobrecarregou os demais e prejudicou a coleta de dados para análise. VII. Avaliação de Absenteísmo externo MEDIA MARCADOS 678 CONFIRMADOS 462 ABSENTEISMO 216 ABS % 32% Considerações: Motivos como Distância das referências das Especialidades, geralmente são necessárias duas conduções o que onera o deslocamento do paciente; Mudança de endereço do paciente para
  22. 22. outro bairro ou região; falta do profissional na referência. Quando a vaga é oferecida a unidade entra em contato com o paciente e quando este não é localizado a ACS comunica diretamente o paciente. VIII. Ações de Prevenção e Promoção da Saúde IX. PSE (Programa de Saúde do Escolar em parceria com as Escolas do Território) - Nas escolas Municipais EM Glorinha Pimentel e EM Marfílha Belotti: . Avaliação oftalmológica em Março e Abril . Avaliação Nutricional em Maio e Junho - Nas Escolas Estaduais: Palestras de prevenção contra o uso de álcool e drogas; avaliação nutricional e prevenção contra Doenças Sexualmente Transmissíveis, desenvolvidas por equipe de Enfermagem e Médica, por em Outubro e Novembro. NASF (Núcleo de Apoio a Saúde da Família) - Grupos de Nutrição: atividade mensal desenvolvida por Nutricionista - Grupo de Jovens: atividade mensal desenvolvida por Psicóloga - Grupo de Reabilitação do Idoso: atividade mensal desenvolvida por Fisioterapeuta - Grupo de Atividades Físicas: atividade desenvolvida por Educador Físico, duas vezes por semana. Atividades desenvolvidas pela Equipe da Unidade - Grupo Tear: atividade desenvolvida por ACS, com supervisão de Enfermeira, semanal. - Casa a Casa, Combate a Dengue: atividade desenvolvida por ACS, diária. - Busca de Sintomáticos Respiratórios, atividade diária e evento em março. - Busca ativa de HAS e DM (atividade semanal) - Grupo de Gestantes: atividade mensal desenvolvida por Médico e Enfermeira - Teatro do Oprimido: atividade desenvolvida por Agentes Comunitários de Saúde, na área psicossocial, com supervisão de Enfermeiras.
  23. 23. Eventos - Dia da Mulher (evento anual ocorrido no mês de março) - Caminhada das Mães (evento anual ocorrido no mês de Maio) - Dia do Homem (evento anual ocorrido no mês de Setembro) - Dia do idoso (evento anual ocorrido no mês de Outubro) - Semana do Idoso: Vacinação e Busca ativa de lesões da mucosa oral em Idosos por Cirurgião Dentista - Campanha Fique Sabendo, prevenção de DST: (Novembro) X. Avaliação do programa BOLSA FAMILIA Foram realizados dois grandes mutirões durante o ano de 2013 a fim de melhorar o percentual de acompanhamento, inclusive em um sábado no segundo semestre, buscando atingir trabalhadores e pessoas impossibilitadas de comparecer a Unidade em dias da semana. Foram realizadas também reuniões de discussões e acompanhamento dos dados a fim de melhorar os indicadores. Foi observado um aumento no número de famílias vinculadas do 1º para o 2º semestre (292 para 331 famílias), porém uma queda na porcentagem de acompanhamento (81,51 para 51,6 %) o que foi justificado pelas equipes, em especial as ACS, pelo desinteresse de algumas famílias na adesão ao Programa, já que houve divulgação maciça, segundo as mesmas. Com relação ao fato estamos discutindo algumas estratégias para 2014 a fim de aumentar esses indicadores e melhorar tal adesão. Percentual de famílias cadastradas na Bolsa Família acompanhada: 64.9 % XI. Análise da Consistência das Informações XII. SIAB: Funcionando satisfatoriamente XIII. Jsaúde: Ás vezes lento. Problema na atualização dos CEP, o que gera dificuldades na busca de endereços prejudicando a emissão de cartão SUS. XIV. Sisprenatal Web: O sistema fecha a página muito rapidamente (5 minutos) e perdem-se dados continuamente tornando o processo de alimentação do sistema muito lento, gerando retrabalho. O roteiro de digitação é construído em uma sequencia diferente da Ficha de Registro de Acompanhamento do Pré-natal o que dificulta o processo digitação. Não é possível extrair relatórios para análise. XV. Hiperdia: Funcionando satisfatoriamente XVI. SISCOLO: Funcionando satisfatoriamente XVII. SISMAMA: Funcionando satisfatoriamente
  24. 24. CadWeb: Onde são realizadas as atualizações cadastrais. Erro ocasionais de sincronização com o SISREG, prejudicando a marcação de solicitações no SISREG, referentes aos dados gerais do usuário. Às vezes cai o sistema. XVIII. SISREG: problemas importantes de lentidão e não possibilidade de higienização e, portanto incompatibilidade com o CadWeb. O SISREG não aceita as higienizações do CadWeb. XIX. Ações compartilhadas com NASF/NAAB a. Nº de casos matriciados: 152. O número não foi atingido porque as equipes não discutiram o número de casos máximos em todas as reuniões (6 casos por reunião). Cada equipe poderia discutir até 66 casos no ano. b. Envio os casos matriciados por equipe: Equipe 43: 32 casos Equipe 44: 52 casos Equipe 45: 32 casos Equipe 52: 36 casos c. Nº de PTS realizados: Segundo o NASF não há rotina de registro dos casos. O projeto terapêutico singular, que contempla as ações que serão realizadas pelo NASF, é realizado com a equipe da unidade em cada caso particular. É um documento extenso e não houve tempo hábil para preenchê-lo, por isso não foi realizado pelo NASF. d. Levantamento da Quantidade de Casos Discutidos em Matriciamento: Total de Casos Discutidos: 66 Área 43: 32 Área 44: 57 Área 45: 33 Área 52: 42 Total Estimado/Aproveitamento: 164/264: 64 % A falta de médico na área 45 até Novembro/2013 e licença médica da Enfermeira Milena de Outubro a Dezembro de 2013 e fraca participação e desempenho da Médica da área 43, Dra Maria Augusta, a qual foi transferida em Agosto de 2013, influenciaram no desempenho destas duas áreas. XX. Análise da Regulação da Atenção
  25. 25. a. Demandas reprimidas na própria UBS e/ou nas especialidades Fonte: Site SISREG NO PERÍODO DE 01/01/2013 A 31/12/2013. PROCEDIMENTOS TOTAL Exames Ultrassonográficos 574 Consulta Ortopedia Adulto 263 Exames Ultrassonográficos (Doppler) e Ecografia 198 Ações Básicas e Especializadas em Odontologia 141 Endoscopia Digestiva Alta 87 Consulta Oftalmologia/ Adulto 62 Tomografia Computadorizada 54 Observação: Os casos que necessitam urgência, captados na UBS diretamente através de solicitações diretas de pacientes, profissionais ou Ouvidoria, são solicitados caso a caso através de contato com o Médico Regulador da Central de Regulação da Secretaria da Saúde. Percentual de Absenteísmo em consultas e exames regulados: 32 % XXI. Ações para melhoria de infraestrutura e ambiência das unidades a. Principais problemas, equipamentos que faltam ou sem condições de uso b. Utilização do PROREDE Em 2013 pudemos avançar na melhoria das condições internas da unidade no que diz respeito à estrutura, ambiência e organização de materiais e insumos. Realizamos pequena reforma de algumas salas no prédio anexo como sala de coleta, cozinha, banheiro de funcionários e farmácia, restando ainda alguns pontos a serem realizados, como piso mais adequado da própria sala de coleta, o qual será realizado futuramente. Conseguimos organizar ainda mais materiais diversos e insumos de uma maneira geral, porém ainda há necessidade de prosseguimento visto que a unidade nos oferece sérios problemas de espaço, e dificuldade de mudança na estrutura já que se trata de prédio alugado. Assim buscamos soluções diversas como melhora do aproveitamento do espaço da recepção (com melhora na ventilação) ou no serviço de coleta, através da colocação de toldos. De qualquer forma há a necessidade de construção de uma nova Unidade, já que há problemas estruturais a serem adequados, como espaço físico insuficiente em número e inadequado para atendimento, com problemas sérios de ventilação, falta de salas, presença de escadas, dificuldade de comunicação entre os dois prédios, assuntos estes que já vem sendo discutidos com Conselho Gestor local e autoridades competentes
  26. 26. Houve também uma melhora no fluxo de atendimento na Recepção com a colocação de painel de senhas. A melhora na ambiência também esteve presente neste local, além da troca de alguns equipamentos obsoletos ou sem condições de uso. Com a verba recebida pudemos potencializar as ações de promoção, como as aulas e exposições de Artesanato e educação continuada. XXII. Avaliação dos usuários a. Ouvidoria Período: 01/01/2013 à 31/12/2013. Status Quantidade Percentual Fechado 167 92.78 % Arquivado 8 4.44 % Em Análise 3 1.67 % Reencaminhado 2 1.11 % TOTAL 180 100.00 % Fonte: Site Ouvidor SUS Neste ano de 2013 houve a preocupação de se dar respostas mais rápidas aos usuários principalmente as demandas mais antigas e também as de maior prioridade e complexidade. Na Unidade consultas internas foram agilizadas e aumentou-se a comunicação dos Médicos da UBS com os da Regulação o que possibilitou uma maior resolutividade. Salientamos que tais processos melhoraram após a implantação do Programa MAIS MÉDICOS e as equipes estarem completas. b. Conselhos locais
  27. 27. Em 2013 conseguimos eleger todas as funções do Conselho Gestor local e a adesão às reuniões é cada vez mais satisfatória, com comprometimento, apoio e participação bastante favoráveis. c. Pesquisas de satisfação Estão em andamento as pesquisas de satisfação, através do processo de avaliação realizada pela Secretaria da Saúde, onde as Agentes Comunitárias e Conselheira gestora usuária fazem as pesquisas com os usuários, na unidade. Análise final: d. Avaliação geral: fragilidades e potencialidades e Propostas Em uma análise geral tivemos neste ano de 2013 um ano em que foi necessário considerável esforço no sentido de obter melhoria no acesso com mais qualidade aos serviços prestados por esta equipe e Unidade como um todo, apesar do processo de transição e adaptação desta Gerencia. Foi necessário buscar integrar cada vez mais buscando programar melhoria na comunicação interna, através do maior dialogo entre os trabalhadores e também com a população. Fortalecer cada setor interno através de conversa e troca de informações buscando maior apropriação e postura co-responsável. Com a população buscamos eleger um Conselho Gestor mais consciente e mais presente e temos percebido que caminhamos para melhores resultados tanto no entendimento dos problemas e limitações assim como na resolução mesmo que em longo prazo. De qualquer forma ainda há muito que se fazer neste sentido já que parte da comunidade ainda mostra imediatismo, sem conseguir entender nossos problemas. Uma das grandes fragilidades está relacionada a estrutura física, que se torna inadequada a medida que aumenta a procura pelos serviços, já que houve incremento da equipe com a entrada de mais dois médicos no quadro, (o que por ex. inclusive agilizou o atendimento dos pacientes junto a Regulação, principalmente os casos mais urgentes). Por outro lado falta a inclusão de mais um profissional Cirurgião Dentista já que há apenas uma profissional pra atender toda a população e acaba-se por criar grande demanda reprimida e atendimento às demandas do PSE ou nº de visitas domiciliares, por exemplo. Lembramos que tal estrutura é inadequada sob o ponto de vista sanitário e vem sendo reivindicado pela população, através do Conselho Gestor local junto as autoridades da Secretaria da Saúde e Governo. Como atenuante conseguimos melhorar alguns pontos críticos através do uso da verba do PROREDE ( apesar dos processos burocráticos existentes altamente limitadores), realizando reforma e suprindo setores com materiais conseguindo otimizar alguns serviços como os de promoção de saúde e destinados a organização e ambiência da unidade. A organização da recepção relacionada ao fluxo de usuários também foi um avanço mesmo com limites de espaço que a unidade oferece, apesar da falta de um computador que agilizaria e qualificaria o atendimento. No ano de 2013 buscamos o enfrentamento de problemas relacionados à carga horária e cumprimento de horário dos profissionais médicos existentes, buscando corrigir de maneira a oferecer um maior acesso à consultas e qualidade no atendimento. Avançamos mas falta alguns ajustes. Para isso foi necessária a correção de horário da Dra Cristina já que a mesma não cumpria sua carga horária total semanal adequadamente e havia prejuízo na oferta de consultas ( o que foi corrigido parcialmente) e também no caso da Dra Maria Augusta que além da falta de cumprimento de horário e número excessivo de faltas, possuía e comportamentos que prejudicavam o atendimento à população e o trabalho em equipe. Desta forma foi efetivada sua transferência e promovida sua substituição por mais
  28. 28. duas profissionais do Programa MAIS MÉDICOS, a qual vem trazendo mais qualidade ao atendimento e trabalho com a equipe o que vem potencializando cada vez mais nossos serviços, trazendo qualidade na oferta. Outro problema é a falta de Agentes Comunitários afastados por licença médica em algumas áreas onde já solicitamos a substituição. Essa falta acaba gerando dificuldades na cobertura às áreas já que o limite de pessoas por ACS é ultrapassado. No PSE conseguimos realizar um trabalho bastante satisfatório apesar da grande demanda que é de cinco escolas sendo quase impossível atender a todas nos forçando a trabalhar apenas com as prioridades, porém com demanda reprimida. Outro problema é também a falta de envolvimento de algumas direções escolares, não de todas, para o desenvolvimento das atividades. O desafio para 2014 fica na maior integração dos diretores com a equipe, além do que temos Enfermeiros recém-contratados e deverão ser melhor preparados para o Programa. Com a equipe de profissionais praticamente completa é necessário agora melhorar a organização dos processos de trabalho, adequando ao Programa da Melhoria do Acesso e da Qualidade, buscando melhorar as condições e os fluxos informações e atividades, assim como o monitoramento que ficou prejudicado face as várias intercorrências ocorridas com relação ao RH (demissões, transferências, licenças), processos burocráticos, atendimentos pontuais diários com pacientes e/ou usuários. Assim diante de algumas fragilidades e potencialidades apresentadas buscamos agora a melhora na organização dos processos de trabalho internos assim como aperfeiçoamento no monitoramento de resultados esperados por esta equipe, valendo-nos da melhora da comunicação, troca de informações e busca corresponsável pela qualidade nos serviços oferecidos. João Peres Gerente em Saúde II

×