Pacto nacional para a alfabetização na idade certa

271 visualizações

Publicada em

pnaic 2014

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
271
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pacto nacional para a alfabetização na idade certa

  1. 1. Pacto Nacional para a Alfabetização na Idade Certa Orientadora: Raquel Caparroz Cicconi Ramos- 3 ano- Bertioga
  2. 2. Leitura de deleite:
  3. 3. Desafio do dia
  4. 4. Retomada das aulas anteriores • Atividade do jogo envolvendo contagem: • Socialização...O que deu e não deu certo.Pontos positivos e negativos de trabalhar contagem através do lúdico e concreto. • Atividade com o uso do corpo na alfabetização matemática partindo do livro • “Usando as mãos”- contando de cinco em cinco- Michael Dahi. • Vídeo Uso do corpo para o trabalho com grandezas e medidas
  5. 5. O que é importante destacar? • Deve-se entender que as ações mentais e físicas estão em sintonia e que o uso do corpo é fundamental na prática pedagógica. • Não se deve considerar que é mais inteligente quem faz mais rápido, pois há várias formas de atingir o mesmo resultado, e a inteligência não é medida pela “rapidez”..
  6. 6. Usar corpo como parte fundamental do processo de construção das ideias matemáticas não obscurece a necessidade do trabalho com os registros feitos pelos alunos.
  7. 7. Nossa tarefa de relacionar o SEA e o SND fica facilitada pelos “quadros-síntese” que transcreveremos em seguida.
  8. 8. • Os objetivos dos jogos nesse caderno, serão centrados na construção, pelas crianças, das noções estruturantes de agrupamento decimal e de posicionamento. Por este motivo, serão utilizados diversos materiais. • Os registros, por meio de fichas numéricas, são parte das regras de alguns dos jogos. É importante observar que muitas crianças vão, de início, por meio de tais atividades lúdicas, realizar leituras e escritas do tipo “três de dez e cinco” ao invés de “trinta e cinco”.
  9. 9. • Inserir nos jogos contagem oral de dez em dez e depois de cem em cem: buscar explorar jogos, tais como pular corda, pular amarelinha (colocando um zero a frente de cada numeral, transformando-os em dezenas exatas) verbalizando o número da casinha onde apoiou o pé. • Contar cédulas de dez em dez e depois de cem em cem: brincar de mercadinho, mas com preços múltiplos de dez, e valendo-se do uso somente de notas de dez. • Jogos com dados e cartas de dezenas ou centenas completas: recriar os jogos da cultura infantil, tais como bingo, memória, quebra-cabeça, jogo do mico, cujos valores sejam apenas de múltiplos de dez e depois de cem.
  10. 10. Construção de cartazes com as crianças: colar grupos de dez com palitos, ou de cem com reprodução do material dourado, ou ainda, cédulas de dez ou cem.
  11. 11. Material dourado • O material dourado pode ser trabalhado de várias formas distintas dentro da sala de aula. Temos algumas atividades possíveis: - Fazer um ditado falando os números para serem formados a partir do material dourado ou mostrar uma quantidade com o material dourado e o aluno deve escrever em um papel para ser corrigido com o professor. - O professor pode desafiar seus alunos para montarem algumas figuras geométricas a partir do material dourado como, por exemplo, montar um cubo com oito cubinhos ou um triangulo com nove cubinhos.
  12. 12. Outros exemplos....socialização
  13. 13. • A utilização corriqueira e de forma planejada, das “Fichas escalonadas são especialmente voltadas para a superação das escritas numéricas tais como 697 como “600907”, muito presente no contexto da alfabetização Finalmente deve-se sobrepor do menor para o maior: Obtém-se assim 697, SEIScentos e NOVEnta e SETE
  14. 14. Mão na massa... • Em duplas, criem possibilidades de trabalho com as fichas escalonadas.
  15. 15. Modelo da ficha escalonada/ sobreposta
  16. 16. O sistema posicional • Quadro das centenas Representar 97 Representar 24 Somar 32 e 21
  17. 17. Registro • Como em todo material já estudado a criança deve fazer o caminho entre o concreto e o semi concreto, isto é, além de manipular o material e discutir com os colegas os resultados obtidos, deve registrar estes resultados cada vez que pensa sobre eles.
  18. 18. Oficinas do dia • Ficha escalonada/ sobreposta • Quadro das dezenas
  19. 19. Para casa/ para escola • Desenvolva uma sequência didática envolvendo o uso da ficha escalonada e do quadro das dezenas aproveitando conteúdo da apostila.
  20. 20. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS • BRASIL. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Caderno de Apresentação. MEC / SEB. Brasília, 2014. • BRASIL. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Caderno 03. Construção do sistema de numeração decimal. MEC / SEB. Brasília, 2014. • http://pt.slideshare.net/CamilaRibeiro35/cadern o-3-parte-1 • http://www.infantividades.com.br/

×