CEBOLA E LAGRIMAS
SUMÁRIO
• Introdução
• Desenvolvimento
• Conclusão
• Bibliografia
CEBOLA E LAGRIMAS
A cebola é um alimento bem enraizado na cultura gastronômica , pouco
calórica, possui proteínas, vitamin...
Quem nunca entrou em uma cozinha para cozinhar e nunca tenha cortado uma
cebola conhece as consequências. Por que choramos...
POR QUE NOSSOS OLHOS LACRIMEJAM AO CORTARMOS
CEBOLA?
As cebolas (Allium cepa) não tem têm odor antes de serem cortadas. Ap...
Mas quem faz a gente chorar é outro composto. O ácido propenilsulfênico, dizia-
se, também se transforma espontaneamente e...
O ácido propenilsulfênico é formado quando se destroem as células de alhos e
cebolas e após se transforma espontaneamente ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cebola e lagrimas (test, incompleted)

242 visualizações

Publicada em

-

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
242
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cebola e lagrimas (test, incompleted)

  1. 1. CEBOLA E LAGRIMAS
  2. 2. SUMÁRIO • Introdução • Desenvolvimento • Conclusão • Bibliografia
  3. 3. CEBOLA E LAGRIMAS A cebola é um alimento bem enraizado na cultura gastronômica , pouco calórica, possui proteínas, vitaminas e outros nutrientes benéficos para o nosso organismo. São conhecidas várias propriedades benéficas para a saúde, nomeadamente o seu poder anti-inflamatório, analgésico (diminui a dor), estimulante da circulação sanguínea, anti-alérgico, anti-cancerígeno, entre outras. A cebola (Allium cepa) contêm compostos de enxofre responsáveis pelo seu forte cheiro. Essas plantas contém elevada concentração de aminoácidos, em particular a cisteína, que contém enxofre nas cadeias laterais.
  4. 4. Quem nunca entrou em uma cozinha para cozinhar e nunca tenha cortado uma cebola conhece as consequências. Por que choramos ao cortar uma cebola? Por que sentimos aquela sensação desagradável dos olhos a picar antes de irmos às lágrimas? Estes fenómenos têm razão de ser, como tudo na vida. A explicação? Está na Química, claro! Mais uma vez a Química desempenha um papel fundamental na explicação daquilo que já foi considerado em tempos um dos grandes enigmas da cozinha (ou do cozinheiro…).
  5. 5. POR QUE NOSSOS OLHOS LACRIMEJAM AO CORTARMOS CEBOLA? As cebolas (Allium cepa) não tem têm odor antes de serem cortadas. Apenas quando se inicia o corte de uma cebola ou alho, a quebra das paredes celulares põe os aminoácidos em contato com enzimas, desencadeando-se uma série de reações químicas que conduzem à formação de compostos de compostos volatéis: Na cebola, o alilpropildissulfeto (C6H 12S2). O alilpropildissulfeto sofre decomposição por ação de enzimas, dando origens a outras substancias, dentre elas estão, um sulfóxido do aminoácido cisteína e enzimas chamadas alinases, que provocam a transformação do sulfóxido em ácido propenilsulfênico. Aquele perfume maravilhoso do refogado vem a seguir, com a “transformação espontânea” do ácido propenilsulfênico em tiossulfinato, este sim o responsável pelo cheiro característico da cebola.
  6. 6. Mas quem faz a gente chorar é outro composto. O ácido propenilsulfênico, dizia- se, também se transforma espontaneamente em propanotial-S-óxido – este sim o fator lacrimogêneo volátil que irrita os olhos e dispara o reflexo de produção de lágrimas em abundância. São tantas que o duto lacrimal, que despeja para dentro do nariz as lágrimas constantes que limpam e lubrificam os olhos, não dá mais conta. Todos dos dias, os olhos produzem 30 miligramas (quase uma colher de sopa) de lágrimas, um lubrificante natural. o ácido propenilsulfênico não se transforma espontaneamente no fator lacrimogêneo. Quem faz isso é uma outra enzima, até então desconhecida, que apenas as cebolas possuem e que os pesquisadores tiveram a original e conveniente idéia de nomear como “sintase do fator lacrimogêneo”.
  7. 7. O ácido propenilsulfênico é formado quando se destroem as células de alhos e cebolas e após se transforma espontaneamente no tiossulfinato, este sim que dá o perfume ao alimento. Mas os olhos só ardem com as cebolas porque só elas possuem a tal da segunda enzima que converte o mesmo ácido em fator lacrimogêneo. Após a síntese do fator lacrimejante (propanotial-S-óxido) este, altamente volátil, chega até o fluido que lubrifica o nosso globo ocular formando substâncias que desencadeiam a produção exagerada de lágrimas, fazendo a gente lacrimejar.

×