Aula Eja Vilmar 4ª Fase Dit

9.218 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Carreiras
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.218
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
56
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
45
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula Eja Vilmar 4ª Fase Dit

  1. 1. DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO Entende-se hoje por Divisão Internacional do Trabalho (DIT) a divisão das atividades entre os inúmeros países do mundo. Os países em desenvolvimento, exportadores de matéria-prima, possuem mão-de-obra barata e industrialização tardia, de modo que sejam alvo fácil dos interesses das grandes economias. A Divisão Internacional do Trabalho (DIT) é um reflexo da consolidação do capitalismo, o qual, ao longo dos anos, vem favorecendo a especificação das funções econômicas de cada país. Durante séculos, o Brasil foi exportador de matérias-primas e importador de produtos industrializados. A política econômica brasileira, apesar de já esboçar uma guinada, ainda sofre grande ingerência dos países desenvolvidos, que, ocasionalmente, tornam-se seus credores. Credores esses que utilizam sua tecnologia de ponta como produto de exportação, algo que sai muito despendioso para países emergentes como Brasil. Há de se destacar a grande contradição que o Brasil vivencia: sua balança comercial superavitária se contrapõe aos seus indicadores sociais. A essa iniqüidade pode ser atribuído o passado colonial brasileiro,uma
  2. 2. <ul><li>vez que a mentalidade de uma nação é o principal fator na determinação da melhoria de vida como um todo. </li></ul><ul><li>A nova DIT é influenciada pelos Investimentos Diretos no Exterior A política econômica brasileira, apesar de já esboçar uma guinada, ainda sofre grande ingerência dos países desenvolvidos, que, ocasionalmente, tornam-se seus credores. Credores esses que utilizam sua tecnologia de ponta como produto de exportação, algo que sai muito despendioso para países emergentes como Brasil. Há de se destacar a grande contradição que o Brasil vivencia: sua balança comercial superavitária se contrapõe aos seus indicadores sociais. A essa iniqüidade pode ser atribuído o passado colonial brasileiro,uma vez que a mentalidade de uma nação é o principal fator na determinação da melhoria de vida como um todo. </li></ul><ul><li>A nova DIT é influenciada pelos Investimentos Diretos no Exterior. http://pt.wikipedia.org/wiki/Divis%C3%A3o_internacional_do_trabalho </li></ul>
  3. 3. A divisão internacional do trabalho (DIT) vem Acompanhando as mudanças ocorridas com a evolução do capitalismo, as relações entre os países e suas especializações no mercado internacional (DIT,s) também se modificaram. A descolonização da África e da Ásia, o surgimento dos países subdesenvolvidos industrializados e a expansão das empresas DIT-DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO
  4. 4. <ul><li>transnacionais estabeleceram três DIT,s bem diferentes, que se sucederam durante a fase do capitalismo financeiro. Veja a seguir.DIT do imperialismo. Entre o período que vai do final da Primeira Guerra (1918) até o final da Segunda (1945), algumas potências ocidentais (Inglaterra, França e Holanda) ainda mantinham suas colônias na, Ásia e </li></ul>
  5. 5. <ul><li>na África. Portanto, a divisão internacional do trabalho permanece a mesma da fase do imperialismo ou do capitalismo industrial. Observação: As colônias da América mantinham esse mesmo relacionamento com as potências da época, apesar de já estarem independentes politicamente.Após a Segunda Guerra, duas DIT,s passaram a conviver na economia mundial e </li></ul>
  6. 6. <ul><li>permanecem até hoje: a DIT clássica e a DIT da nova ordem mundial.DIT clássica. Com a descolonização da Ásia e da África (1947-1975), os novos países surgidos nesses continentes passaram a fazer parte, ao lado das antigas colônias da América, do conjunto dos países subdesenvolvidos. Estabeleceu-se, então, o que denominamos DIT clássica, que caracteriza as relações entre os países desenvolvidos </li></ul>
  7. 7. <ul><li>os países subdesenvolvidos não industrializados. DIT da nova ordem mundial. Nesse mesmo período, com a industrialização de alguns países subdesenvolvidos, uma outra DIT passou a conviver com a DIT clássica. É a que expressa o relacionamento entre os países desenvolvidos e os países subdesenvolvidos industrializados.Essa </li></ul>
  8. 8. <ul><li>nova divisão internacional do trabalho é muito mais complexa, envolvendo o fluxo de mercadorias e de capitais, de ambos os lados. Esses países subdesenvolvidos deixaram de ser unicamente fornecedores de matéria-prima para os países desenvolvidos. Observe no esquema as novas relações que se estabeleceram entre eles. </li></ul><ul><li>http://pt.shvoong.com/humanities/1782572-dit-divisao-internacional-trabalho/ </li></ul>

×