Apresentação do Dr. Luiz Ary Messina - Telessaúde.

341 visualizações

Publicada em

Brasília, 18 de agosto de 2015.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
341
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação do Dr. Luiz Ary Messina - Telessaúde.

  1. 1. Rede Universitária de Telemedicina RUTE: atualmente conecta em alta velocidade 115 hospitais universitários em todos os estados ; em 2015 conectará 120 www.rute.rnp.br Iniciativa Nacional de Telessaúde Programa Nacional de Telessaúde Brasil Redes: atualmente integra 14 estados, 4.141 / 2.367 pontos / municipalidades www.telessaudebrasil.org.br Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde UNASUS: capacitação em Serviço para 100 mil profissionais da saúde www.universidadeabertadosus.org.br Assistência Remota Educação Permanente Pesquisa Colaaborativa
  2. 2. Organização Mundial da Saúde OMS e-Saúde tem por meta: • Reduzir o custo do atendimento • Melhorar a qualidade dos serviços • Melhorar a igualdade de acessos aos serviços e produtos Set 2014
  3. 3. www.rute.rnp.br documentos em 04/09 http://rute.rnp.br/noticias/-/rutelistaconteudo/Confira-a-versao-digital-do-livro-Rute-100-lancado-durante-o-Forum-RNP-2014-em-Brasilia/1866898_7lJx
  4. 4. N  Conexão a 1Gbps na capitais  Criação de Núcleo de Telemedicina e Telessaúde  Sala de Videoconferência, Teleconsultoria e Telediagnóstico  Homologação de Salas de Videoconferência  Capacitação em vídeo e webconferência  Criação/Participação em Grupos de Interesse Especial RS RJ MG DF BA SE AL PE PB RNCE PI MA AP PA SC PR SP MS GO MT RO TO AC AM RR ES 115 UNIDADES INAUGURADAS A evoluçãoda Rede Nacionalde Ensinoe Pesquisa Evolução da Rede Universitária de Telemedicina • Conexão a 1Gbps na capitais • Criação de Núcleo de Telemedicina e Telessaúde • Sala de Videoconferência, Teleconsultoria e Telediagnóstico • Homologação de Salas de Videoconferência • Capacitação em vídeo- e webconferência • Criação/Participação em Grupos de Interesse Especial Distrito Federal (DF) HU da Universidade de Brasília Rede Sarah de Hosp. de Reabilitação - Brasília REGIÃO SUL: Paraná (PR) Hospital de Clínicas da UFPR HU da Univ. Estadual de Londrina HU da Univ. Estadual de Maringá Santa Catarina(SC) HU Polydoro Ernani de São Thiago da UFSC Maternidade Carmela Dutra Rio Grande do Sul (RS) Irmandade da Santa Casa de Porto Alegre Hospital de Clínicas da UFRGS HU da Univ. Federal de Santa Maria HU Dr. Miguel Riet Correa Júnior da FURG Hospital Escola da UFPEL Hospital N.S. da Conceição REGIÃO SUDESTE: São Paulo (SP) Hospital das Clínicas da Unicamp Hospital das Clínicas da FMUSP Hospital São Paulo da Unifesp HU da Univ. de São Paulo Instituto Dante Pazzanese HC-FMRP/USP HU-UNESP Botucatu INCOR – Fac. de Medicina de São Paulo Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio Faciais Hospital Municipal Dr. Mário Gatti Hospital Estadual de Bauru Hospital Sírio Libanês Centro Hospitalar Municipal de Santo André Hospital Amparo Maternal Hospital Alemão Oswaldo Cruz Hospital da Mulher CAISM Rio de Janeiro (RJ) Inst. Nacional do Câncer INCA Canal Saúde (Fiocruz) Instituto Fernandes Figueira (Fiocruz) HU Pedro Ernesto e FCM da UERJ HU Antônio Pedro da UFF HU Gaffrée e Guinle da UNIRIO Inst. de Psiquiatria da UFRJ Inst. de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira da UFRJ Inst. de Neurologia Deolindo Couto da UFRJ Inst. de Doenças do Tórax da UFRJ Inst. de Ginecologia da UFRJ Hosp. Esc. São Francisco de Assis da UFRJ Maternidade Escola da UFRJ HU Clementino Fraga Filho da UFRJ Hospital de Traumato - Ortopedia/INTO Hospital Geral de Nova Iguaçu Hospital Federal dos Servidores do Estado Instituto Nacional de Cardiologia Hospital Federal de Bonsucesso Minas Gerais (MG) Hospital das Clínicas da UFMG Hospital Risoleta Tolentino Neves da UFMG Hospital Municipal Odilon Behrens Hospital de Clínicas da UFU Hospital Escola da UFTM HU da Univ. Federal de Juiz de Fora HU da Unimontes Rede Sarah de Hosp. de Reabilitação - BH Espírito Santo (ES) HU Cassiano Antônio de Moraes da UFES REGIÃO NORTE: Amazonas (AM) Hospital Getúlio Vargas da UFAM Fund. Med. Tropical do Amazonas Fundação Alfredo da Matta Fundação Hospital Adriano Jorge Pará (PA) HU João de Barros Barreto da UFPA HU Betina Ferro de Souza da UFPA Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará Roraima (RR) Fac. de Med. da UFRR Rondônia(RO) Faculdade de Medicina da UNIR Acre (AC) Faculdade de Medicina da UFAC Amapá (AP) Fac. de Enfermagem da UNIFAP Tocantins Faculdade de Medicina da UFT REGIÃO NORDESTE: Maranhão (MA): HU da Univ. Federal do Maranhão Rede Sarah de Hosp. de Reabilitação – São Luís Piauí (PI) Hospital Universitário da UFPI Maternidade Dona Evangelina Rosa Ceará (CE) Maternidade Escola Assis Chateaubriand da UFC Hosp. Univ. Walter Cantídio da UFC Hospital Geral de Fortaleza Hospital Infantil Albert Sabin Hospital Geral César Cals Hospital São José de Doenças Infecciosas Hospital de Messejana Hospital Instituto Dr.Jose Frota Rio Grande do Norte (RN) HU Ana Bezerra da UFRN Hospital de Pediatria da UFRN Maternidade Escola Januário Cicco - UFRN HU Onofre Lopes da UFRN Paraíba (PB) HU Lauro Wanderley da UFPB HU Alcides Carneiro da UFCG Pernambuco (PE) Hospital das Clínicas da UFPE PROCAPE – UPE HUOC - UPE IMIP – Instituto de Medicina Integral Hospital Getúlio Vargas Hospital Agamenon Magalhães Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros Alagoas (AL) HU Prof. Alberto Antunes da UFAL Sergipe (SE) HU da Univ. Federal de Sergipe Bahia (BA) HU Prof. Edgar Santos da UFBA Centro Pediátrico Hosannah de Oliveira da UFBA Matern. Climério de Oliveira da UFBA Hospital São Rafael Hospital Ana Nery Rede Sarah de Hosp. de Reabilitação - Salvador REGIÃO CENTRO OESTE: Mato Grosso (MT) HU Júlio Müller da UFMT Mato Grosso do Sul (MS) HU Maria Aparecida Pedrossian da UFMS HU da Univ Federal da Grande Dourados Goiás (GO) Hospital das Clínicas da UFG
  5. 5. SIG - TeleRedeBLH Banco de Leite Humano Convênio através da ABC entre Ministérios da Saúde • 22 países ALC e Palops ePortuguese OMS RUTE - Grupos de Interesse Especial SIG's RUTE 2009 2010 2012 2013 25 Cardiologia Pediátrica 10 10 10 10 26 Gestão de Hospitais Universitários e Escola 9 16 29 30 27 TeleRedeBLH 28 34 36 40 28 Bucomaxilofacial 3 8 16 22 29 Técnico Operacional SIG 7 23 26 37 30 Fonoaudiologia - - 10 17 31 Colaborativo em Educação Médica - 8 15 22 32 Ressuscitação Cardiopulmonar ( RCP) - 6 15 21 33 Animais Peçonhentos - 7 9 10 34 Telenfermagem – Saúde Mental - 3 5 5 35 Patologia Cervical Uterina - 5 7 10 36 Gestão de Programa de Atenção Básica e Saúde da Família - 8 13 13 37 Endometriose 3 7 9 12 38 Saúde Indígena - 4 6 9 39 Residência Médica e Especialização em Radiologia e Diagnóstico - - 11 13 40 Audiologia - - 11 13 41 EndocrinologiaPediátrica - - 7 10 42 Enfermagem em Oncologia - - 9 11 43 Mastologia - - 7 10 44 Perinatologia - - 5 8 45 Rede Nacional de Pesquisa Clínica (RNPC) - - 34 34 46 Saúde Bucal Coletiva (SBC) - - 5 7 47 Saúde do Trabalhador - - 5 12 48 Telefígado - - 5 7 Total 412 595 876 1020 SIGs criados em 2013: Cirurgia Pediátrica, Gestão Hemoredes (RHEMO), Técnico/Científico(RHEMO), Hanseníase, Medicina Esportiva, Terapia Ocupacional, Reumatologia Pediátrica Criados em 2014: Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto Infecções Congênitas Materno-Infantis Radiação e Saúde Pública em 2015 AVC REBRATS Med Trop
  6. 6. www.rute.rnp.br/eventos
  7. 7. Um modelo de que deu certo: redes avançadas para E&P – 1.219 instituições em todo o território 980 instituições no interior conectados em alta velocidade (MEC, MCTI, MINC, MS) (100 Megabit/s e 1 Gigabit/s) – Supera a Meta 16 da ENCTI 2012-2015: Número de campi universitários com infraestrutura de comunicação e colaboração em rede de alto desempenho, via RNP • Em 2010 eram 303, a meta para 2014 foi definida em 900 campi • VISÃO SNCTI
  8. 8. Um modelo de que deu certo: redes avançadas para E&P – 883 campi em todo o território 699 campi no interior conectados em alta velocidade (IFES e IF) (100 Megabit/s e 1 Gigabit/s) VISÃO EDUCAÇÃO SUPERIOR FEDERAL
  9. 9. Centro de Telessaúde - Hospital das Clínicas Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG Tele Minas Saúde Secretaria de Estado de Minas Gerais 2000 ecg/dia 60 Teleconsultorias/dia (UFMG, UFU, UFTM, UFJF, Montes Claros, UFSJ) 80% dos pacientes não necessitam ser transferidos para centros de referencia 10% do orçamento municipal é economizado 1,8 Milhões de ECGs 770 Municípios 891 Pontos
  10. 10. Ministérios de Saúde participantes em 2013: Brasil, Colombia, Equador, México, Uruguai, El Salvador, Chile, Peru, Argentina, Guatemala, Costa Rica, Venezuela, Paraguai, Rep.Dominicana, Haiti, Bolivia, Panamá, Guiana TALLER DEL PROYECTO “PROTOCOLOS REGIONALES DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE TELESALUD PARA AMÉRICA LATINA” – 20 países Entrega de los certificados de mejores prácticas en Telesalud en América Latina Homenaje apoyadores de la telesalud en América Latina: MS, OPAS, CEPAL, BID,SES MG, RNP, e CBTMS Celebración de los 10 años de la telesalud en BH y UFMG 16-19/10/2013 - Ouro Preto, MG
  11. 11. Captação, transmissão e visualização em 4k (2160x4096)
  12. 12. Recomendações estratégicas para países de lingua portuguesa CPLP: 1. A expansão considerável e a recente diversificação da educação médica, principalmente nos países do hemisfério sul, enfrentam agora o desafio da "revolução qualitativa", no qual educação a distância, telemedicina e simulação médica podem desempenhar importantes papéis. 2. Aplicar as melhores práticas das TIC na saúde e lições aprendidas pelos diferentes países, segundo características de cada região, para tornar os serviços de saúde mais acessíveis, sustentáveis e disponíveis. 3. Articular a integração de objetivos entre as várias partes, diferentes ministérios nacionais e profissionais para apoiar uma meta nacional de Telessaúde, com enfoque particular na Cobertura Universal da Saúde. 4. Promover a ligação entre as instituições de ensino superior e pesquisa, e unidades de saúde em redes de alta velocidade, com base nos novos cabos submarinos para ensino e pesquisa entre Fortaleza e Lisboa, tocando em Cabo Verde, assim como nas redes de ensino e pesquisa em desenvolvimento em Moçambique e Angola; e cabo submarino Fortaleza e Luanda. 5. Promover a ligação das unidades de pronto atendimento para atenção remota à saúde e educação permanente.
  13. 13. Algumas Recomendações e Conclusões • Os profissionais de saúde e os formadores principalmente em regiões remotas sempre serão escassos, e como as distâncias dificultam o acesso dos doentes aos serviços, como é o caso da maioria dos Países Africanos e BRICS, a telemedicina, incluindo educação à distância, pode contribuir significativamente para melhorar a educação médica e a assistência aos doentes e populações. • Tanto a educação à distância como a telemedicina dependem muito das telecomunicações e tecnologias de informação e comunicação, e também da formação específica, tanto dos formadores como dos formandos, para a utilização dessas novas tecnologias. • A educação à distância e a telemedicina facilitam a desejável integração entre as instituições acadêmicas nacionais e os serviços de saúde, assim como a inserção em redes internacionais de excelência.
  14. 14. • 1 - O que é? •O sistema de registro de presença nas sessões da Rede Universitária de Telemedicina (RUTE) é um sistema web para ser utilizado em qualquer navegador de internet de dispositivos como: celular, smartphones, tablets, computadores desktops e notebooks. • 2 - Por que? •O sistema foi concebido para facilitar o processo de registro e contabilização de participantes nas sessões de videoconferência e webconferências dos SIGs RUTE. •Para registrar presença numa sessão de SIG o usuário deve informar em seu primeiro acesso seu CPF, e-mail, nome completo, data de nascimento, perfil, área e instituição ao qual faz parte. Todos os dados pessoais informados pelo usuário são mantidos em sigilo, estando disponível somente à coordenação do SIG em questão. • 3 - Quem poderá utilizar? •Qualquer participante, sem restrição, de qualquer sessão de um SIG RUTE poderá utilizar o sistema para registrar sua presença. • 4 - Quando? •O registro de presença deve ser realizado impreterivelmente no mesmo dia de ocorrência da sessão do SIG, preferencialmente durante a ocorrência da sessão quando o coordenador da sessão anuncia a senha da sessão. • 5 - Onde? •O registro de presença está disponível no endereço: www.rute.rnp.br/presenca Registro de Presença nas Sessões RUTE www.rute.rnp.br/presenca
  15. 15. 1) Através do navegador do seu smartphone, tablet ou notebook, acesse: www.rute.rnp.br/presenca • (ou solicite um computador disponível ao técnico de videoconferência local) 2) Informe seu CPF e E-mail e clique em “Registrar Presença – Etapa 1” • (no 1º acesso, preencha nome completo, data de nascimento, perfil, área e instituição) 3) Selecione o SIG em que você está participando 4) A SENHA DA SESSÃO de hoje é: 10121 • Informe a senha e clique em “Registrar Presença – Etapa 2” 5) Avalie a sessão após registrar sua presença • Em caso de dúvidas ou suporte, contate o e-mail: sig@rute.rnp.br Registro de Presença nas Sessões RUTE
  16. 16. Registro de Presença nas Sessões RUTE www.rute.rnp.br/presenca 1) Do seu dispositivo móvel (celular, smartphone, tablet, notebook) acesse: www.rute.rnp.br/presenca 2) Clique no botão “Registre Sua Presença Aqui” IMPORTANTE:  Se não possui um dispositivo móvel ou acesso a internet, solicite ao responsável técnico da sala RUTE o uso do computador para registrar sua presença na sessão.  O registro da presença numa sessão SIG somente estará disponível no mesmo dia de ocorrência da sessão em questão.  O registro da presença somente será considerado válido, se acompanhado da senha comunicada pelo coordenador do SIG.  Os dados informados no registro da presença são mantidos em sigilo sob responsabilidade da coordenação do SIG em questão. 3) Preencha “CPF” e “E-mail” e clique em “Registrar Presença – Etapa 1” 4) No seu primeiro acesso complete seu cadastro informando “Nome completo”, “Data Nascimento”, “Perfil”, “Área”, “Instituição”, “SIG” ao qual deseja registrar a presença e a “Senha da sessão”, e clique em “Registrar Presença – Etapa 2” OBS: Seu cadastro é requerido somente no primeiro acesso. A partir de então, basta informar apenas “CPF” e “E-mail” para se registrar. 5) Após a confirmação do registro de presenção, aproveite para avaliar a sesão.

×