Novas Tecnologias na Educação

990 visualizações

Publicada em

Parte 2 com ênfase em EAD de autoria da Profa. Mestra Ludhiana Bertoncello abordando as Novas Tecnologias na Educação.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
990
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Novas Tecnologias na Educação

  1. 1. Inovações e Novas Tecnologias Aplicadas ao Ensino Superior Profa. Me. Ludhiana Bertoncello ludhiana@cesumar.br
  2. 2. A modalidade da Educação a Distância – Unidade II
  3. 3. Objetivos de Aprendizagem  Compreender a modalidade da Educação a      distância . Entender a EAD na contemporaneidade. Apresentar o histórico da EAD no Brasil e seus aspectos importantes em EAD. Discutir as características fundamentais da EAD e o novo espaço de sala de aula. Discutir os pontos fortes e os pontos fracos da EAD. Verificar o uso dos motores de busca para aprendizagem em EAD: bibliotecas virtuais e bibliotecas digitais.
  4. 4. Modelo de Educação Tradicional
  5. 5. Novo Modelo de Educação
  6. 6. O QUE É EAD?  É o processo de ensino-aprendizagem, mediado por tecnologias, onde professores e alunos estão separados espacial e/ou temporalmente.  É ensino/aprendizagem onde professores e alunos não estão normalmente juntos fisicamente, mas podem estar conectados por tecnologias, como a Internet, o correio, o rádio, a televisão, o vídeo, o CD-ROM, o telefone, o fax e outras.  É uma estratégia educativa baseada na aplicação da tecnologia à aprendizagem, sem limitação do lugar, tempo, ocupação ou idade dos alunos. Implica novos papéis para os alunos e professores, novas atitudes e novos enfoques metodológicos.
  7. 7. O QUE NÃO É EAD? é um "fast-food" em que o aluno se serve de algo pronto. É uma prática que permite um equilíbrio entre as necessidades e habilidades individuais e de grupo, com a possibilidade de avançar rapidamente, trocar experiências, esclarecer dúvidas e inferir resultados. José Manuel Moran  NÃO  NÃO é uma espécie de "estepe" do ensino, quando outras modalidades falham. Se o sistema educacional convencional falhava em proporcionar escolaridade mínima a uma parcela significativa da população, então a Educação a Distância era chamada para suprir esta lacuna. Com isto a sociedade se acostumou a olhar para a EAD como uma educação "de segunda categoria", a ser utilizada especialmente por aqueles que não tiveram oportunidade de uma educação "melhor", a educação presencial convencional. Wilson Azevêdo
  8. 8. EAD NO BRASIL [1939] Instituto Monitor e Instituto Universal Brasileiro ofereceram ensino por correspondência [1965 – 1970] Criação das TVs Educativas [1980] Oferta de supletivos via telecursos [1990] Teleconferências via satélite [1996] Redes de videoconferência – início da oferta de mestrados a distância [1997] Criação dos AVA – uso intensivo da Internet [1999 – 2001] Formação das Redes (públicas, privadas e confessionais) para atuar em EAD [1999 – 2002] Credenciamento oficial de IES para atuar em EAD
  9. 9. Dados sobre a EAD Os número da EAD nos curso de Graduação Ano Cursos Matrículas 2000 2001 2002 2003 10 16 46 52 1.682 5.659 40.714 49.9911 2004 2005 2006 107 189 349 59.611 114.642 207.206 Fonte: Censo 2006 – INEP. Prof. Dilvo Ristoff
  10. 10. Brasileiros em Cursos de EAD 2008 Instituições credenciadas e cursos autorizados (AbraEAD/2008) 972.826 Educação corporativa e Treinamento - 41 empresas 582.985 Senai 53.304 Sebrae 218.575 Senac 29.000 CIEE 148.199 Fundação Bradesco 164.866 OI Futuro 175.398 Secretaria de Educação a Distância do MEC Governo do estado de São Paulo Fundação Telefônica Fundação Roberto Marinho Total 8.552 119.225 9.000 22.553 2.504.483
  11. 11. Informação: Prof.ª Dr.ª Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida Dilemas da EAD Aspectos pedagógicos Ufanismo e entusiasmo Tecnologias de suporte Descrença e resistência
  12. 12. Tecnologias disponíveis para EAD Modelos atuais baseados em:     Vídeoaulas ou Teleaulas Vídeoconferências Internet Mistos
  13. 13. Novos modelos baseados em: Móveis (Celulares, Palms, Notebook, netbook) TV Digital
  14. 14. Ambientes Virtuais de Aprendizagem Espaços para continuar aprendendo juntos e conectados Espaços para pesquisa, projetos AVA Espaços de colaboração (listas, fóruns, chats, blogs) Espaços de publicação
  15. 15. Mudança de Paradigmas Antigo paradigma Educação Presencial Novo paradigma Educação a Distância Instalações físicas (prédios escolares) Ciberespaço Frequência obrigatória e horário rígido Conveniência de local e hora Ensinar Currículo mínimo, disciplinas obrigatórias e pré-requisitos Aprender a aprender Unidisciplinaridade Inter, multi e transdisciplinares Transmissão do conhecimento Aprendizagem coletiva Educação formal Educação não-formal Formação com duração prefixada Formação ao longo da vida Professor Orientador de aprendizagem Conteúdos flexíveis
  16. 16. Elementos da EAD Tutoria A tutoria pode ser entendida como uma ação orientadora global, chave para articular a instrução e o educativo. .. contribui para desenvolver e potencializar as capacidades básicas dos alunos, orientando-os a obterem crescimento intelectual e autonomia... para ajudá-los a tomar decisões. (Souza et al., 2007) O tutor aos poucos deve fazer com que os alunos percebam o quanto o trabalho colaborativo pode ajudar no processo ensino-aprendizagem. Assume o papel de orientador e motivador (Buchanan, 2000)
  17. 17. Elementos da EAD Professor online Facilitador O professor não precisa concentrar toda a sua energia em transmitir a informação. Tem o papel de informador + mediador + contextualizador. A maior parte do tempo do professor não é “lecionar”, mas acompanhar, gerenciar, supervisionar, avaliar o que está acontecendo ao longo do curso. O papel do professor muda claramente: orienta, mais do que explica. A EAD de qualidade nos mostra algumas formas de focar mais a aprendizagem do que o ensino.
  18. 18. Elementos da EAD Meios de Telefone, Fax, Correio, Tele-conferência, Comunicação Internet, videoconferência Materiais Materiais impresso, Fitas, áudio, vídeo, CD Importância do planejamento, da organização, da preparação de bons materiais. Bons materiais, fáceis de compreender, de navegar, facilitam imensamente o trabalho do aluno. Avaliação Auto-avaliação, atividades online, Avaliação Formal, Seminários, Ficha de acompanhamento, Portfólios digitais
  19. 19. Elementos de um AVA Ferramentas Comunicação síncrona (tempo real) Sala de bate papo on-line ou Chat. Videoconferência: forma que mais se aproxima da sala de aula presencial. Traz a noção de uma copresença mediada        Acesso ao conhecimento de professores renomados. Promoção de ambiente interativo de aprendizagem. Ampliação de oportunidades educacionais. Contato visual em tempo real. Uso de diferentes mídias. Maior sensação de presença do indivíduo. Constante estímulo dos sentidos do ouvinte, proporcionando um melhor grau de entendimento.
  20. 20. Elementos de um AVA Ferramentas Ferramentas de comunicação assíncrona Correio eletrônico: um-um, um-todos, um-grupo, todostodos Lista de discussão: propicia, entre outras possibilidades (OLIVEIRA, 2006):  a percepção do grau de envolvimento dos alunos com o assunto tratado;  a compreensão do grau de proficiência dos alunos (produção de texto);  o domínio teórico conceitual que os alunos já atingiram;  a capacidade individual de interação e de reformulação dos saberes.
  21. 21. Pontos FORTES da EAD  Atinge uma audiência que o ensino presencial não consegue atingir.  Redução global de custos a longo prazo.  Produção de materiais pedagógicos consistentes por parte dos professores.  Aprender em qualquer lugar e a qualquer hora.  Criação de comunidades virtuais que partilham os mesmos interesses.
  22. 22. Pontos FRACOS da EAD        Menor interação presencial entre estudantes e professores. Fontes de motivação para estudantes são reduzidas. Aprendizagem em grupo é mais difícil. A velocidade e custos de acesso à Internet. Pessoas sem qualificações tecnológicas são excluídas. EAD de qualidade não é nem tão barato e nem tão lucrativo quanto muitos imaginam. Ainda existem preconceitos sobre este tipo de ensino.
  23. 23. As TIC/EAD e a Educação DESAFIO EDUCACIONAL Escolas Sucateadas Custos Formação Docente descontextualizada Educação anestesiada Preconceito EAD - TIC Mofados materiais atividades repetitivas Uso crítico e Consciente Capacitação A mudança é hoje uma questão de sobrevivência
  24. 24. CONCLUSÃO CIRCUSTANCIAL O desafio não é simples! Como professores, precisamos preparar os alunos para trabalhar com um universo digital e midiático no qual nós mesmos ainda somos principiantes.
  25. 25. CONCLUSÃO CIRCUSTANCIAL Para Refletir... “ Jesus Cristo já dizia que "não se põe vinho novo em odres velhos, pois o vinho novo romperá os odres, entornar-se-á o vinho e os odres se estragarão; pelo contrário, vinho novo deve ser posto em odres novos" (Lucas 5:37). O vinho novo da tecnologia na educação não pode ser posto nos velhos odres dos modelos que estão em crise aqui e em todo o mundo; tem que ser posto nos odres novos de um novo paradigma educacional (professores) abertos para uma nova sociedade, uma nova economia, uma nova cultura”. Wilson Azevêdo, Panorama Atual da Educação a Distância no Brasil
  26. 26. Inovações e Novas Tecnologias Aplicadas ao Ensino Superior Profa. Me. Ludhiana Bertoncello ludhiana@cesumar.br

×