Élvio Gaspar

717 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
717
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Élvio Gaspar

  1. 1. 59º Fórum de Debates Projeto Brasil 2º PAINEL: LINHAS DE FINANCIAMENTO PARA INFRA-ESTRUTURA Élvio Gaspar Diretor da Área de Inclusão Social
  2. 2. 1 Histórico do apoio ao saneamento 2 Visão sobre o setor de saneamento 3 Avanços e d esafios Agenda
  3. 3. 1 Histórico do apoio ao saneamento 2 Visão sobre o setor de saneamento 3 Avanços e d esafios Agenda
  4. 4. O BNDES <ul><li>Fundado em 20 de junho de 1952 </li></ul><ul><li>Maior banco de desenvolvimento da América Latina, com ativos totais de R$ 240 bilhões </li></ul><ul><li>Desembolsos em 2008: R$ 90 bilhões (previsão) </li></ul><ul><li>Instrumento da política de desenvolvimento produtivo do Governo (PDP) </li></ul><ul><li>Tesouro Nacional como único acionista </li></ul><ul><li>2.000 funcionários ativos </li></ul>
  5. 5. Evolução dos investimentos comprometidos com iniciativas de saneamento básico (R$ bilhão) Obs: valores corrigidos pelo IGP-DI para setembro/2008
  6. 6. PAC Saneamento – Atuação do BNDES BNDES PAC – Total Número de operações: 49 Valor do investimento: R$ 8.049 milhões Valor do financiamento: R$ 5.666 milhões Operações contratadas: 32 Valor contratado: R$ 3.842 milhões
  7. 7. PAC Saneamento – Atuação do BNDES
  8. 8. 1 Histórico do apoio ao saneamento 2 Visão sobre o setor de saneamento 3 Avanços e desafios
  9. 9. O PAC e a visão sobre o setor de saneamento <ul><li>PAC como orientador de política </li></ul><ul><li>Regularidade no financiamento </li></ul><ul><li>Investimento em gestão </li></ul><ul><li>Investimento em projetos </li></ul><ul><li>Objetivo </li></ul><ul><li>Universalizar água e coleta e tratamento de esgoto em até 15 anos </li></ul>
  10. 10. Resultados já aparecem 77,7 62,5 85,3 73,6
  11. 11. Investimentos em saneamento são fortes geradores de externalidades <ul><li>redução de gastos com saúde </li></ul><ul><li>aumento da produtividade do trabalhador </li></ul><ul><li>viabilidade econômica dos projetos </li></ul><ul><li>diminuição da mortalidade infantil </li></ul><ul><li>aumento da expectativa de vida e melhoria do IDH </li></ul><ul><li>Ambientais </li></ul><ul><li>proteção e recuperação de mananciais </li></ul><ul><li>despoluição de bacias hidrográficas </li></ul><ul><li>Econômicas </li></ul><ul><li>Sociais </li></ul><ul><li>Políticas </li></ul>
  12. 12. Recuperação do meio ambiente <ul><li>Rio das Ostras, RJ </li></ul><ul><li>Esgoto tratado passa de 20%, em 2007, para 100% dos domicílios, em 2009. </li></ul><ul><li>Resende, RJ </li></ul><ul><li>Esgoto tratado passa de 6%, em 2008, para 65% dos domicílios, em 2011. </li></ul><ul><li>Rio Claro, SP </li></ul><ul><li>Esgoto tratado passa de 22%, em 2008, para 100 % dos domicílios, em 2013. </li></ul>
  13. 13. Investimentos em saneamento são fortes geradores de externalidades Meta do milênio: 14,4 até 2015 24,3
  14. 14. A indústria de saneamento não requer subsídios! <ul><li>A margem de geração de caixa média das grandes companhias (EBITDA) é superior a 45% da receita líquida. </li></ul><ul><li>Exemplos de TIR de projeto: </li></ul><ul><li>Rio Claro, SP: 14,1 % </li></ul><ul><li>Rio das Ostras, RJ: 11,6 % </li></ul><ul><li>Resende, RJ: 14,8 % </li></ul><ul><li>Água e esgoto são viáveis! </li></ul><ul><li>A viabilidade financeira já pôde também ser comprovada em concessões de municípios com menos de 20.000 habitantes (projetos apoiados pelo BNDES em operações nos municípios mineiros de Araújos, Bom Sucesso e Paraguaçu). </li></ul>A viabilidade financeira da indústria de saneamento não é fator crítico para o seu crescimento!
  15. 15. 1 Histórico do apoio ao saneamento 2 Uma visão sobre o setor de saneamento 3 Avanços e desafios
  16. 16. Avanços já obtidos <ul><li>Marco regulatório já permite bom ambiente de negócios, em especial a: </li></ul><ul><ul><ul><li>Obrigações da titularidade </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>clareza e consistência da política tarifária e regulatória </li></ul></ul></ul><ul><li>Definição de metas de universalização e de atendimento como orientadoras dos novos investimentos. </li></ul>
  17. 17. Desafios <ul><li>Apoiar elaboração de planos municipais de saneamento e metas de atendimento </li></ul><ul><li>Manter política regular de financiamento pós-PAC </li></ul><ul><li>Fortalecer institucionalmente as empresas estaduais, com a adoção de melhores práticas de gestão e governança corporativa </li></ul><ul><li>Criar condições para atrair capital privado complementar aos novos investimentos nos municípios, especialmente via concessões e PPP </li></ul>

×