Lição 6 – jonas – a misericórdia divina

24.206 visualizações

Publicada em

2 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
24.206
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
21.982
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
90
Comentários
2
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lição 6 – jonas – a misericórdia divina

  1. 1. Lição 6 – Jonas – A Misericórdia Divina TEXTO ÁUREO Deus viu o que eles fizeram e como abandonaram os seus maus caminhos. Então Deus se arrependeu e não os destruiu como tinha ameaçado. (Jonas 3:10) VERDADE PRÁTICA O relato de Jonas ensina-nos o quanto Deus ama e está pronto a perdoar os que se arrependem.
  2. 2. Leitura bíblica em classe(Jonas 1:1-3)A palavra do Senhor veio a Jonas, filho de Amitai com estaordem: "Vá depressa à grande cidade de Nínive e pregue contraela, porque a sua maldade subiu até a minha presença".Mas Jonas fugiu da presença do Senhor, dirigindo-se paraTársis. Desceu à cidade de Jope, onde encontrou um navio quese destinava àquele porto. Depois de pagar a passagem,embarcou para Társis, para fugir do Senhor.(Jonas 1:15-17)Então, pegaram Jonas e o lançaram ao mar enfurecido, e estese aquietou. Ao verem isso, os homens adoraram ao Senhorcom temor, oferecendo-lhe sacrifício e fazendo-lhe votos.Então o Senhor fez com que um grande peixe engolisse Jonas, eele ficou dentro do peixe três dias e três noites.
  3. 3. Leitura bíblica em classe(Jonas 3:8-10)Cubram-se de pano de saco, homens e animais. E todos clamema Deus com todas as suas forças. Deixem os maus caminhos e aviolência. Talvez Deus se arrependa e abandone a sua ira, e nãosejamos destruídos“. Deus viu o que eles fizeram e comoabandonaram os seus maus caminhos. Então Deus searrependeu e não os destruiu como tinha ameaçado.(Jonas 4:1-2)Mas Jonas ficou profundamente descontente com isso eenfureceu-se. Ele orou ao Senhor: "Senhor, não foi isso que eudisse quando ainda estava em casa? Foi por isso que meapressei em fugir para Társis. Eu sabia que tu és Deusmisericordioso e compassivo, muito paciente, cheio de amor eque promete castigar mas depois se arrepende.
  4. 4. O livro de Jonas (Yonah)AUTOR E DATA:•O nome Jonas (Yonah) significa “pombo”. Nada sabemos sobresua vida a não ser que era filhos de Amitai – nascido em Gate-Hefer (Gat-Ofer), local situado ao nordeste de Nazaré.•O profeta foi chamado para uma missão, que era levar o juízoa cidade de Ninveh por causa da sua malícia.•Acreditasse que Jonas foi contemporâneo de Jeroboão II, reinodo norte – Israel – (782 a 753 a.C.) e exerceu seu ministérioapós Eliseu e antes de Amós e Oseias.•Ajudou a recuperar parte dos territórios perdidos de Israel (2Rs 14.25). Portando, o autor deste livro era também umestadista além de ser profeta. Para alguns a missão dele aNínive pode ter sido considerada traição, por isso, a suaconsternação em ir.
  5. 5. O livro de Jonas (Yonah)NÍNIVE:• “Era a capital do Império Assírio, que dominou o antigoOriente Médio cerca de 300 anos (900-605 a.C.). Começou suaascensão ao poder aproximadamente no tempo da divisão doreino hebraico no final do reinado de Salomão. Pouco a pouco,absorveu e destruiu Israel, o Reino do Norte”. (HALLEY, p. 369)•Era rodeada de um gingatesco muro que dava para passar trêscarros de guerra emparelhados.•O seu muro tinha cerca de 30 metros de altura.
  6. 6. O livro de Jonas (Yonah)NÍNIVE:Os montículos antigos de Nínive, Kouyunjik e Nabī Yūnus, estãolocalizados num nível da planície perto da confluência do rioTigre e Khosr com uma área de 1800 acres circunscrita por umamuralha de tijolos de 12 kilômetros. Esse espaço extensivointeiro é hoje uma imensa área de ruínas sobreposta em partespelos novos subúrbios da cidade de Mosul.Nínive era uma junção importante para as rotas comerciaiscruzando o Tigre. Ocupando uma posição central na grandeestrada entre o Mar Mediterrâneo e o Oceano Índico, assimunindo o Oriente e o Ocidente, recebia a riqueza que fluía devárias fontes, tornando-se logo uma das maiores cidadesantigas da região
  7. 7. Portão de Nínive
  8. 8. Muralha de Nínive
  9. 9. Localização de Nínive
  10. 10. Nínive na atualidade – Bagdá-Tigre Iraque
  11. 11. Esboço do livro1. O primeiro chamado de Jonas (1.1-2.10)• O chamado de Jonas para Nínive (1.1-2)• A desobediência de Jonas (1.3)• Consequências da desobediência de Jonas (1.4-17)• A oração de Jonas em meio a calamidade (2.1-9)• O livramento de Jonas (2.10)2. O segundo chamado de Deus a Jonas (3.1-4.11)• A missão Obediente de Jonas (3.5-10)• Resultados da Obediência de Jonas (3.5-10) a. Os ninivitas de arrependem (3.5-9) b. Os ninivitas Poupados do Juízo Divino (3.10)• A queixa de Jonas (4.1-3)• A repreensão e a lição de Jonas (4.4-11)
  12. 12. DesobediênciaExatamente o que aconteceu com Jonas, aconteceutambem com Israel. Jonas não obedeceu a ordemde Elohim e assim ele tornou-se uma maldição paraos gentios ao invés de ser uma benção. Assimaconteceu com Israel; não obedeceram a palavrade Elohim, andando nos seus próprios caminhos eassim a história de Israel foi uma história cheia desofrimentos e problemas, sim cheia de tormentas.Israel foi jogado no mar (entre as nações) e lutouanos e anos com ondas (sofrimento). Mas não ficoupara sempre.
  13. 13. No meio de tantos problemas Jonas se converteu e se arrependeu.O peixe: Essa palavra significa um ‘grande peixe’ oumonstro marinho, e não baleia. Foram descobertos muitosmonstros marinhos com tamanho suficente para engoliruma pessoa inteira. Entretanto, a lição dessa história é quese trata de um milagre, um atestado divino da missão deJonas a Nínive. Não houvesse tão assombroso milagre, osninivitas teriam pouca atenção a Jonas (Lc 11.30)Jonas, nas pregações em Nínive, certamente contou aexperiência com o peixe, fazendo-se acompanhar portestemunhas que comprovavam a história. Mostrando seuarrependimento, ainda no ventre do animal, orandoprovavelmente salmos foi lançado no porto natural de Jope
  14. 14. Jope
  15. 15. Propósitos de Deus ao enviar Jonas• Acima de tudo, a intenção de Deus foi mostrar que Ele éDeus de todas as nações e quer que todos se convertam;• Adiou a destruição de Israel, já que se eles não seconvertessem destruiriam, mas isso se concretizou maistarde;• Jonas era um sinal de Jesus uma imagem profética daressurreição de Cristo (Mt 12.40)•Jope, onde Jonas embarcou para não pregar a outra nação,foi o lugar exato escolhido por Deus, 800 anos depois, paraenviar Pedro a fim de que fossem acançadas pessoas deoutras nações (At 10)•Portanto, em seu todo, a história de Jonas é um grandiosoquandro histórico da ressurreição do Messias e de suamissão a todas as nações.
  16. 16. ConclusãoAs profecias de Jonas revelam a magnitude e misericórdiade Deus. Pela compaixão de Deus, foi dada ao profeta umasegunda chance para cumprir o chamado divino, depois deele ter sido resgatado das entranhas de um monstromarinho, onde ficou três dias, era para ele como estar noinferno. Mas, ao reconhecer seu erro e orar, Jonas éexpelido daquele animal e vai, agora, a cidade de Nínivepregar arrependimento, porque exclamava que a cidadeseria destruída.O profeta não conseguiu entender os propósitos de Deus,mas foi forçado a compreender a graça de Deus e suamisericórdia que alcança a qualquer povo, tribo, língua enação.
  17. 17. Slides elaborados pelo Professor Érick Freire. Acesse: www.ebdbrasil.net Devemos entender algo sobre a retribuição,pois alguns acham que este princípio é desumano,opressor e desproporcional ao amor, mas pelocontrário, “A própria retribuição é uma manifestaçãodo amor divino” (R.N. CHAMPLIM), mas a retribuiçãoapós castigar ela tem o efeito restaurador porque levao povo e/ou indivíduo a uma reflexão que trásrestauração espiritual, o sofrimento leva-nos a refletire “voltar ao primeiro amor”, como chamasse nohebraico, faz-se uma teshuvá, um retorno. Muitos denós estamos precisando deste retorno antes quesejamos destruídos, não precisamos de uma NovaReforma, precisamos de uma restauração espiritual.

×