Desenho técnico asp gerais

6.222 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.222
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
177
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Desenho técnico asp gerais

  1. 1. Desenho Técnico ModernoAspectos Gerais do Desenho Técnico Luís Alberto Silva - EVT
  2. 2. Aspectos Gerais do Desenho Técnico
  3. 3. Aspectos Gerais do Desenho TécnicoDesenho Técnico – Conjunto de regras e normasque visam sistematizar a representação gráfica deobjectos de forma exacta, completa e inequívoca.Desenho Artístico – Permite graus desubjectividade associada à criação artística, sempreocupações de definição efectiva dos objectos.
  4. 4. Aspectos Gerais do Desenho Técnico
  5. 5. Aspectos Gerais do Desenho Técnico
  6. 6. Aspectos Gerais do Desenho Técnico
  7. 7. Aspectos Gerais do Desenho Técnico
  8. 8. Aspectos Gerais do Desenho Técnico
  9. 9. Aspectos Gerais do Desenho Técnico• ESCRITA NORMALIZADA Toda a informação inscrita num desenho, sejam algarismos ou outros caracteres, deve ser apresentada em escrita normalizada.• Objectivos: Uniformidade, legibilidade e a reprodução de desenhos sem perda de qualidade.Gama de alturas Características da letra normalizada ISO tipo A. normalizadas h : Característica Razão Dimensões (mm)2.5-3.5-5-7-10- Altura das letras maiúsculas h (14/14) h 2.5 3.5 5 7 10 14 20 Altura das letras minúsculas c (10/14) h - 2.5 3.5 5 7 10 14-14-20 mm. Espaçamento entre caracteres a (2/14) h 0.35 0.5 0.7 1 1.4 2 2.8 Espaço mínimo entre linhas b (20/14) h 3.5 5 7 10 14 20 28 Espaço mínimo entre palavras e (6/14) h 1.05 1.5 2.1 3 4.2 6 8.4 Espessura das linhas d (1/14) h 0.18 0.25 0.35 0.5 0.7 1 1.4
  10. 10. Aspectos Gerais do Desenho Técnico TIPO DE TRAÇO DESCRIÇÃO APLICAÇÕES A1 Linhas de contorno visível A Contínuo Grosso • TIPOS DE A2 Arestas visíveis B1 Arestas fictícias B2 Linhas de cota LINHAS B Contínuo Fino B3 B4 Linhas de chamada Linhas de referência B5 Tracejado de corte B6 Contorno de secções locais B7 Linhas de eixo curtas C1 Limites de vistas locais ou interrompidas Contínuo Fino à Mão C quando o limite não é uma linha de traço Livre (*1) misto. Limites de cortes parciais Contínuo Fino em D D1 Mesmas aplicações de C1 Ziguezague (*1) E1 Linhas de contorno invisível E Interrompido Grosso (*2)A espessura do traço deve E2 Arestas invisíveis F1 Linhas de contorno invisívelser escolhida de acordo F Interrompido Fino (*2) F2 Arestas invisíveiscom a dimensão do papel G1 Linhas de eixo G Misto Fino G2 Linhas de simetriae o tipo de desenho dentro G3 Trajectórias de peças móveisda seguinte gama: Misto Fino com Grosso H nos limites da linha e0.18, 0.25, 0.35, 0.5, 0.7, 1, nas mudanças de direc- H1 Planos de corte1.4 e 2 mm. ção J J1 Indicação de linhas ou superfícies às quais Misto Grosso é aplicado um determinado requisito K1 Contornos de peças adjacentes K2 Posições extremas de peças móveis K3 Centróides K Misto Fino duplamente K4 Contornos inicias de peças submetidas a interrompido processos de fabrico com deformação plás- tica K5 Partes situadas antes dos planos de corte
  11. 11. Aspectos Gerais do Desenho Técnico• TIPOS DE LINHAS (Exemplo de aplicação)
  12. 12. Aspectos Gerais do Desenho Técnico• PRECEDÊNCIA DE LINHAS Quando existe sobreposição de linhas num desenho, apenas uma delas pode ser representada.• Regras de precedência de linhas: 1) Arestas e linhas de contorno visíveis (Tipo A). 2) Arestas e linhas de contorno invisíveis (Tipo E ou F). 3) Planos de corte (Tipo H). 4) Linhas de eixo e de simetria (Tipo G). 5) Linha de centróides (Tipo K). 6) Linha de chamada de cotas (Tipo B).
  13. 13. Aspectos Gerais do Desenho Técnico• INTERSECÇÃO DE LINHAS CASO DESCRIÇÃO CORRECTO INCORRECTO Quando uma aresta invisível termina perpendicularmente ou angularmente em 1 relação a uma aresta visível toca a aresta visível. Se existir uma aresta visível no 2 prolongamento duma aresta invisível, então a aresta invisível não toca a aresta visível. Quando duas ou mais arestas invisíveis 3 terminam num ponto devem tocar-se. Quando uma aresta invisível cruza outra 4 aresta (visível ou invisível) não deve tocá-la. Quando duas linhas de eixo se intersectam 5 devem tocar-se.
  14. 14. Aspectos Gerais do Desenho Técnico• FOLHAS DE DESENHOFormatos Normalizados de Papel da Série A DESIGNAÇÃO DIMENSÕES(mm) A0 841 x 1189 A1 594 x 841 A2 420 x 594 A3 297 x 420 A4 210 x 297• Outros formatos menos usados - Formatos alongados da série A. - Formatos da série B (caso dos envelopes).
  15. 15. Aspectos Gerais do Desenho Técnico• DOBRAGEM DOS DESENHOS (Exemplo ao baixo)
  16. 16. Aspectos Gerais do Desenho Técnico• LEGENDAS Contém a informação relativa ao desenho, como a identificação dos projectistas/desenhadores, da empresa proprietária do desenho, nome do projecto, entre outros.• Localização da legenda Posições usuais Posições alternativas• Conteúdo da legenda – Zona de identificação. – Zona de informação adicional.
  17. 17. Aspectos Gerais do Desenho Técnico• Tipos e conteúdo da legenda (continuação) – Zona de identificação (preenchimento obrigatório) a - Número de registo ou de identificação do desenho b - Título do desenho c - Nome da empresa proprietária do desenho (ou abreviatura ou logotipo) - Zona de informação adicional (não obrigatória) 1) Informação indicativa. - O símbolo correspondente ao método de projecção usado, a escala do desenho, a unidade dimensional linear. 2) Informação técnica. - Método de indicação de estados de superfície, método de indicação de tolerâncias geométricas, valores gerais de tolerâncias dimensionais. 3) Informação administrativa - Formato da folha de desenho usada, data da realização do desenho, assinaturas dos responsáveis pelo projecto e pelo desenho, etc.
  18. 18. Aspectos Gerais do Desenho Técnico• Exemplo
  19. 19. Aspectos Gerais do Desenho Técnico• MARGENS E ESQUADRIAS
  20. 20. Aspectos Gerais do Desenho Técnico• ESCALASEscala: Relação entre a dimensão do objecto representado no papel e a dimensão real ou física do mesmo.Escala de redução: Quando a dimensão do objecto no desenho é menor que a sua dimensão real. Escala 1:X com X>1.Escala de ampliação: Quando a dimensão do objecto no desenho é maior que a sua dimensão real. Escala X:1 com X>1.
  21. 21. Aspectos Gerais do Desenho Técnico• ESCALASEscala: Relação entre a dimensão do objecto representado no papel e a dimensão real ou física do mesmo.Escala de redução: Quando a dimensão do objecto no desenho é menor que a sua dimensão real. Escala 1:X com X>1.Escala de ampliação: Quando a dimensão do objecto no desenho é maior que a sua dimensão real. Escala X:1 com X>1.
  22. 22. Aspectos Gerais do Desenho Técnico• ESCALAS
  23. 23. Aspectos Gerais do Desenho Técnico• ESCALAS

×