Combustão

14.220 visualizações

Publicada em

Apresentação adaptada de: wwww.joinville.udesc.br/sbs/professores/pio/materiais/aula_5.pptww.joinville.udesc.br/sbs/professores/pio/materiais/aula_5.ppt

Publicada em: Turismo, Negócios
0 comentários
15 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.220
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
124
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
940
Comentários
0
Gostaram
15
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Combustão

  1. 1. INCÊNDIO
  2. 2. FOGO Um fenômeno químico denominado combustão DEFINIÇÃO: REAÇÃO QUÍMICA COM DESPRENDIMENTO DE LUZ E CALOR
  3. 3. O que é necessário para que haja o fogo?
  4. 4. Calor Para que haja o fogo é necessário a união de três elementos básicos: Material combustível Comburente
  5. 5. TRIÂNGULO DO FOGO calor comburente combustível fogo
  6. 6. Combustão A Combustão é uma reação química entre corpos, muito freqüente na natureza. Durante esta reação química entre o combustíveis e os comburentes, ocorrerá à combinação dos elementos químicos, originando outros produtos diferentes que são: Fumaça Calor Gases Chama ou incandescência
  7. 7. Fumaça A fumaça é uma mescla de gases, partículas sólidas e vapores de água
  8. 8. Fumaça Fumaça branca ou cinza clara : indica que é uma queima de combustível comum. Ex. madeira, tecido, papel, capim, etc.
  9. 9. Fumaça Fumaça negra ou cinza escura : é originária de combustão incompletas, geralmente produtos derivados de petróleo, tais como: graxas, óleos, pneus, plásticos, etc.
  10. 10. Fumaça Fumaça amarela ou vermelha : indica que está queimando um combustível cujos seus gases são altamente tóxicos. Ex.: produtos químicos , etc.
  11. 11. MÉTODOS DE EXTINÇÃO abafamento Ocorre com a retirada do oxigênio, é método o mais difícil, a não ser em pequenos incêndios NÃO EXISTIRÁ FOGO EM AMBIENTES COM MENOS DE 13 % DE O 2
  12. 12. MÉTODOS DE EXTINÇÃO resfriamento É o método de extinção mais usado, consiste em retirar o calor do material incendiado NÃO EXISTIRÁ FOGO SEM CALOR
  13. 13. MÉTODOS DE EXTINÇÃO INTERRUPÇÃO DA REAÇÃO QUÍMICA EM CADEIA caracterizada pela ação do pó químico seco que interrompe a reação da combustão
  14. 14. MÉTODOS DE EXTINÇÃO RETIRADA DO MATERIAL COMBUSTÍVEL Caracterizada pela retirada do material combustível do local do incêndio SEM COMBUSTÍVEL NÃO HÁ FOGO
  15. 15. CLASSES DE INCÊNDIO CLASSE A
  16. 16. CLASSES DE INCÊNDIO CLASSE B
  17. 17. CLASSES DE INCÊNDIO CLASSE C
  18. 18. CLASSES DE INCÊNDIO CLASSE D
  19. 19. Classe A CARACTERÍSTICAS QUEIMA NA SUPERFÍCIE E EM PROFUNDIDADE QUEIMA DEIXANDO RESÍDUOS
  20. 20. Classe A PAPEL BORRACHA PLÁSTICO MADEIRA TECIDO
  21. 21. Classe B CARACTERÍSTICAS QUEIMA SOMENTE NA SUPERFÍCIE E NÃO QUEIMA EM PROFUNDIDADENA SUPERFÍCIE E EM PROFUNDIDADE
  22. 22. Classe B ÉTER ACETONA ÁLCOOL GÁZ DE COSINHA GASOLINA PIXE
  23. 23. Classe C CARACTERÍSTICAS É O INCÊNCIO QUE OCORRE EM MATERIAL ELÉTRICO ENERGIZADO
  24. 24. Classe C EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS ENERGIZADOS, TAIS COMO MÁQUINAS, COMPUTADORESSUB-ESTAÇÕES, ETC.
  25. 25. Classe D CARACTERÍSTICAS É O INCÊNCIO QUE OCORRE EM MATERIAL PIROFÓRICOS
  26. 26. Classe D SÓDIO ZIRCÔNIO ETC MAGNÉSIO TITÂNEO POTÁSSIO
  27. 27. TIPOS DE EXTINTORES ÁGUA PQS CO2 ESPUMA
  28. 28. EXTINTOR DE ÁGUA APAGA POR RESFRIAMENTO ÁGUA INCÊNDIO CLASSE A SIM INCÊNDIO CLASSE B NÃO INCÊNDIO CLASSE C NÃO INCÊNDIO CLASSE D NÃO
  29. 29. EXTINTOR DE ÁGUA Indicado com ótimo resultado para incêndios de classe "A". Contra-indicado para as classes "B" e "C". Modo de usar: Pressurizado: Rompa o lacre e aperte o gatilho, dirigindo o jato para a base do fogo. Água-gás: Abra o registro da ampola de gás e dirija o jato para a base do fogo. Processo de extinção: Resfriamento.
  30. 30. EXTINTOR DE ESPUMA ESPUMA INCÊNDIO CLASSE A SIM INCÊNDIO CLASSE B SIM INCÊNDIO CLASSE C NÃO INCÊNDIO CLASSE D NÃO
  31. 31. EXTINTOR DE ESPUMA Indicado com ótimo resultado para incêndios de classe "B" e com bom resultado para a classe "A". Contra-indicado para a classe "C". Modo de usar: Aproxime-se com segurança do líquido em chamas, inverta a posição do extintor (de cabeça para baixo) e dirija o jato para um anteparo, de modo que a espuma gerada cubra o líquido como uma manta. Processo de extinção: Abafamento. Um processo secundário é o resfriamento (umidificação). ESPUMA
  32. 32. APAGA POR RESFRIAMENTO E ABAFAMENTO EXTINTOR DE GÁS CARBÔNICO CO2 INCÊNDIO CLASSE A NÃO INCÊNDIO CLASSE B SIM INCÊNDIO CLASSE C SIM INCÊNDIO CLASSE D NÃO
  33. 33. EXTINTOR DE GÁS CARBÔNICO Indicado para incêndios de classe "C" e sem grande eficiência para a classe "A". Não possui contra-indicação. Modo de usar: Rompa o lacre e aperte o gatilho, dirigindo o difusor para a base do fogo. Não toque no difusor, poderá gelar e "colar" na pele causando lesões. Processo de extinção: Abafamento. Incêndios de classe "D" requerem extintores específicos, podendo em alguns casos serem utilizados o de Gás Carbônico (CO²) ou o Pó Quimico Seco (PQS) CO2
  34. 34. APAGA POR ABAFAMENTO EXTINTOR DE PÓ QUÍMICO SECO PQS INCÊNDIO CLASSE A NÃO INCÊNDIO CLASSE B SIM INCÊNDIO CLASSE C SIM INCÊNDIO CLASSE D NÃO
  35. 35. EXTINTOR DE PÓ QUÍMICO SECO Indicado com ótimo resultado para incêndios de classe "C" e sem grande eficiência para a classe "A". Não possui contra-indicação. Modo de usar: Pressurizado: Rompa o lacre e aperte o gatilho, dirigindo o jato para a base do fogo. A pressurizar: Abra o registro da ampola de gás e dirija o jato para a base do fogo. Processo de extinção: Abafamento.
  36. 36. TELEFONE DO CORPO DE BOMBEIROS NO BRASIL 193

×