Geografia 2ano3bim

279 visualizações

Publicada em

Aulas do 2º ano (3º bim) de geografia - Colégio Bimbatti

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
279
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Geografia 2ano3bim

  1. 1. Evolução dos transportes: ocupar todo o planeta, aumentar a inteiração e comércio entre os povos; O transporte está ligado a evolução do capitalismo e propiciou a globalização; Atinge a sociedade em todas dimensões: econômica, social, cultural e política.
  2. 2. Deslocamentos de pessoas e mercadorias. Marítimo: (hidroviário; aquaviário), pelos oceanos e mares; Fluvial: (hidroviário; aquaviário), pelos rios e lagos; Ferroviário: por trens; Rodoviário: por caminhões, ônibus; Aeroviário: por aviões; Dutoviário: pelos dutos, canos (petróleo , gás).
  3. 3. Transnacionais: obrigam o comércio mundial a ser mais rápido; Além de mercadorias, o fluxo de pessoas se intensificou, seja devido a negócios ou turismo; As principais rotas comerciais estão no hemisfério norte; No Brasil: modelo de corredor de exportação (articulam transporte e armazenagem), sendo a chegada os portos (em especial das regiões Sul e Sudeste); Há planos para ligação do Brasil aos portos do oceano Pacífico, interligando a América do Sul.
  4. 4. Problemas: Grande território e adoção de políticas de transportes sem diversificação; O frete (preço do transporte) interfere no preço final das mercadorias;
  5. 5. Mesmo o transporte hidroviário (seguido do ferroviário) sendo o mais barato, o país optou pelo rodoviário, devido a pressão de grupos internacionais (automobilística, petrolífera, construção...); Com isso sucatearam as ferrovias e hidrovias (inclusive a navegação de cabotagem), ficando em segundo plano; Com o preço alto dos fretes, os nossos produtos perdem competitividade no mercado internacional;
  6. 6. Adequado para percursos curtos ou integração com outros meios; No Brasil: Uma das maiores malhas viárias do mundo, sendo 70% em más condições; Considerado questão de segurança nacional pelos governos militares, tornou-se a base da ocupação espacial; O Programa de Integração Nacional (PIN) baseava-se na abertura de estradas e concessão de terras de suas margens, objetivando aliviar os problemas fundiários e ampliar a fronteira agrícola; Houve uma migração em massa (principalmente do nordeste) e como o programa fracassou, os problemas fundiários se agravaram nas regiões e aumentou a devastação das florestas;
  7. 7. Como o petróleo era barato, até 1970 cresceram as montadoras, empreiteiras... Modernizando o parque industrial brasileiro; A partir de 1995 começou a concessão de ferrovias federais (pedágios), no qual uma empresa privada administra a rodovia em troca de pedágio. Em 2007, cerca de 2.600 km de rodovias foram concedidas (“pedagiadas”), dentre as quais a Fernão Dias (SP-MG), Régis Bittencourt (SP- PR), Translitorânea (RJ-ES)
  8. 8. Melhor meio de transporte para países de grande extensão , como o Brasil (comparando com as rodovias); Vantagens: maior capacidade, menor energia, manutenção barata, utiliza outras fontes (eletricidade);
  9. 9. Principal meio de transporte até o século XX, tendo como objetivo escoar o café (interior-portos); Vantagens: maior capacidade, menor energia, manutenção barata, utiliza outras fontes (eletricidade); Em 1950 eram 38 mil Km, estando no Plano de Metas de J. Kubitschek, que deveriam ser modernizados (troca de bitola, dormentes...); Muitas ferrovias em péssimo estado foram desativadas sem a construção de novas; As ferrovias construídas após esse período são controladas pelas mineradoras;
  10. 10. Privatização: Até a década de 1990 haviam três grandes empresas estatais : FEPASA (transporte dentro de SP), Companhia Vale do Rio Doce (transporte de minérios) e RFFSA (cuida do restante das ferrovias); Em 1996 começa a privatização, no modelo de arrendamento/concessão (por 30anos); Com isso houve uma pequena melhoria e modernização, aumentando o volume transportado, mas não promovendo a ampliação da malha ferroviária.
  11. 11. Trem Bala: Projeto ligará Campinas, São Paulo e Rio; Governo arcará com impostos e desapropriações e a iniciativa privada com o investimento; Ainda não há data para a implantação.
  12. 12. Apesar do baixo custo, representa só 13% da carga transportada no Brasil; A ampliação depende de investimentos (em especial eclusas), já que só o rio Amazonas (e seus afluentes), a rede fluvial e lacustre do RS e os rios da Bacia do Paraguai apresentam condições naturais de navegabilidade; As duas principais hidrovias estão ligadas ao Mercosul: Paraná-Paraguai e Tietê-Paraná;
  13. 13. Transporte marítimo e de cabotagem: Nossos portos apresentam problemas: pouca profundidade, baixa utilização de contêineres, burocracia, limitação de estocagem; Portos mais movimentados: Santos (SP), Itajaí (SC), Rio Grande (RS), Paranaguá(PR) e Rio de Janeiro; Privatização ocorreu no modelo de arrendamento, então a estrutura pertence ao Estado. Equipamentos foram modernizados mas as estruturas não.
  14. 14. Integram as diversas modalidades de transporte: marítimo, ferroviário, hidroviário, rodoviário; Os terminais que fazem essa interligação é chamado de multimodais (ou intermodais); Geralmente se trabalha com contêineres (caixas metálicas com medidas padronizadas em todo o mundo); Existem terminais multimodais nos grandes centros para o transporte de pessoas (Ex: Terminal Barra Funda, Tietê);
  15. 15. Avanços rápidos (tecnologia); Altamente lucrativo; Grande desigualdade: altamente concentrada nos países desenvolvidos e mais dispersa nos países subdesenvolvidos; Gera uma dupla exclusão digital na população dos países pobres: pela falta de dinheiro (aquisição) e pela falta de instrução (como usar);
  16. 16. Concentração das empresas de telecomunicações, comunicação de massa e entretenimento em grandes conglomerados empresariais; EUA é o líder absoluto; Os EUA difundiu o “American Way of Life” (estilo de vida americano); Este estilo passa a ser copiado por quase todo o planeta; É o principal produto de exportação dos EUA
  17. 17. Empresas da Time Warner:  New Line Cinema,  Time Inc.,  HBO,  Turner Broadcasting System,  The CW Television Network,  The WB,  Warner Bros,  Kids' WB,  The CW4Kids,  Cartoon Network,  Boomerang,  Adult Swim,  CNN,  DC Comics,  Warner Bros. Games,  Castle Rock Entertainment,  New Line Television,  Picturehouse,  Warner Premiere ,  Warner Independent Pictures  Hanna-Barbera.  (extinta AOL)
  18. 18. (PUC-RJ) Entre as décadas de 50 e 70, as ações governamentais que tinham, entre seus objetivos, a integração do território nacional, promoveram uma pequena redução nas fortes desigualdades econômicas existentes no Brasil. Entre as razões que permitiram a redução das desigualdades regionais, encontram-se as relacionadas abaixo, exceto: a) a criação de polos de crescimento regional, como a Zona Franca de Manaus; b) a concessão para a exploração da infraestrutura energética e de telecomunicações; c) a política fiscal que oferecia incentivos aos investimentos feitos nas áreas de fronteira; d) a construção, pelo Estado, de rodovias de integração inter- regional, como a Belém Brasília; e) a atuação das superintendências de desenvolvimento regional, como a SUDENE.
  19. 19. (UEPB) O texto abaixo fala do espaço geográfico e da realidade econômica no início do século XX no Brasil, apresentados no enredo da novela “Terra Nostra”. “... encontrava-se em situação geográfica estratégica, no leque das ferrovias que se abriam para o oeste cafeeiro e a área portuária de Santos. Tornou-se centro de negócios de exportação e das atividades bancárias. O fluxo migratório orientado para o café gerou uma classe operária constituída de italianos.” O texto refere-se à cidade de: a) Sorocaba. b) Bauru. c) São Paulo. d) Ribeirão Preto. e) Campinas.
  20. 20. Música: O Brasil Para Sem Caminhão (Gian e Giovani) ...Sou apenas um peão no trecho Sobre os eixos levo a minha sorte. Onde a terra encontra o céu azul Norte e sul, sul e o norte. . Com os braços de ferro eu conduzo a nação. Por entre o asfalto e os buracos do chão. Porque o Brasil para sem caminhão... Analisando a música acima, qual o meio de transporte descrito? Cite dois motivos para o Brasil ter optado por esse tipo de transporte e aponte qual seria o mais viável economicamente para nosso país.

×