Interfaces entre Relações Públicas e Comunicação Organizacional

1.153 visualizações

Publicada em

Relação entre o campo das Relações Públicas e a Comunicação Organizacional

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.153
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Interfaces entre Relações Públicas e Comunicação Organizacional

  1. 1. Candidata: Priscilla Pereira da Costa Universidade Federal do Maranhão Centro de Ciências Sociais Departamento de Comunicação Social Curso de Comunicação Social As Interfaces entre Relações Públicas e Comunicação Organizacional
  2. 2.  Interfaces?  São zonas de tensão onde diferentes conhecimentos se entrecruzam, onde pontos de vistas convergentes e divergentes se articulam constantemente, para, a partir de dificuldades e problematizações extraírem e construírem um conhecimento específico.  Panorama das áreas  Aspectos conceituais e fundamentos teóricos distintos  Ciências da Comunicação e Ciências Sociais Aplicadas  Campos Acadêmicos  Pensamento norte-americano  Sistematizam a reflexão das práticas profissionais e da práxis da comunicação nas e das organizações
  3. 3.  As Relações Públicas  Gestão de processos comunicativos e para alcançar seus objetivos utiliza funções específicas – Assessorar, Pesquisar, Planejar, Comunicar e Avaliar  Área aplicada – planejamento e gestão da comunicação nas organizações e das organizações  Objeto de estudo – organizações, instituições e públicos, como disciplina e atividade profissional  Compreender e aplicar os fundamentos teóricos das RP → conhecimento da Comunicação Organizacional  Área estruturada  Surgimento nos EUA  RP → organização, públicos, imagem, reputação, e comportamentos coletivos, tangencia e interpenetra a Comunicação Organizacional
  4. 4.  RP → processo integrado à gestão, ênfase nos fluxos relacionais  Fluxos informacionais e fluxos relacionais  RP → teoria e intervenção imbricadas  E por quê abordar interfaces entre RP e Comunicação Organizacional?  Teoria articula com a Comunicação Organizacional  Intervenção → cuida do desenvolvimento, da implantação e do monitoramento de ações de comunicação, respaldadas pelo planejamento e pela pesquisa, com o objetivo de construir fluxos relacionais
  5. 5.  Comunicação Organizacional  Visão abrangente da comunicação  Modalidades → Comunicação Institucional, Comunicação Mercadológica, Comunicação Interna, Comunicação Administrativa  Conceituação  Brasil, México e Colômbia → pesquisas e literaturas específicas  Provocação: A Comunicação Organizacional tomou o lugar das RP ou vice-versa?
  6. 6. ComCCcc Comunicação Organizacional Comunicação interna Comunicação administrativa Fluxos Redes formal e informal Veículos Comunicação mercadológica Marketing Propaganda Promoção de vendas Feiras e exposições Marketing direto Merchandising Venda pessoal Comunicação institucional Relações públicas Jornalismo empresarial Assessoria de imprensa Editoração multimídia Imagem corporativa Propaganda institucional Marketing social Marketing cultural Composto da comunicação Comunicação integrada Fonte: Kunsch, 2003
  7. 7. COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL INTEGRADA Comunicação Interna COMUNICAÇÃO ADMINISTRATIVA Processo Comunicativo Fluxos Informativos Redes Formais e Informais Barreiras Mídias Internas Relações Públicas COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL Marketing Social Marketing Cultural Jornalismo Empresarial Assessoria de Imprensa Identidade Corporativa Imagem Corporativa Editoração Multimídia Publicidade Institucional Marketing COMUNICAÇÃO MERCADOLÓGICA Marketing Social Publicidade Promoção de Vendas Feira e Exposições Marketing Direto Merchandising Venda Pessoal O MIX DA COMUNICAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES Fonte: Kunsch, 2006
  8. 8.  Revolução industrial  Primeiras práticas → características de comunicação administrativa  Industrialização → novas formas de comunicação  Comunicação Organizacional assumiu novas características → mais técnica baseada em pesquisas de opinião entre os diferentes públicos
  9. 9. ANO COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL 1940 Inicia-se os estudos nos EUA, com raízes em diversas ciências humanas, como administração, teoria das organizações, sociologia , comunicação entre outras Comunicação Industrial e Comunicação de Negócios. Kurt Levin(psicólogo social e organizacional) e Daniel Katz(Escola da Teoria dos Sistemas Abertos) 1950 Cristalização dos estudos. Business Comunication e Speech Comunication. Charles Redding: “Os estudos se centram na comunicação de negócios e comunicação industrial, assim como nas habilidades comunicativas, na eficácia dos meios comunicação utilizado e nas relações humanas.” 1960- 1980 Sistematização dos estudos. Revisões teóricas, a visão da comunicação continuava bastante instrumental e administrativa. Ocorre uma mudança significativa de foco, para a recepção 1980 Mudança de paradigmas e novas alternativas. Destaque para a Pesquisa Interpretativa- Crítica. Foco nas práticas cotidianas, construção social, as interações e os processos simbólicos. 1980- 1990 Convergência de estudos. Grande volume e diversidade de pesquisas 2000 Múltiplas perspectivas de estudos. Marco a publicação em 2001 Putnam e Jablin. Pluralidade de estudos sobre o fenômeno comunicacional nas organizações como objetos de estudo central próprio de uma disciplina
  10. 10.  Conceituação Oliveira e Paula Aplicação do campo da comunicação nas organizações em seus vários aspectos teóricos. No contexto organizacional, o campo da comunicação torna-se um conhecimento especifico, que se articula com outros campos do conhecimento – administração, psicologia, sociologia, política, economia etc - se efetiva através das práticas dos sub-campos de RP, jornalismo, PP e editoração de forma integrada e planejada.  Objeto de estudo
  11. 11.  Interfaces
  12. 12.  Referências  KUNSCH, Margarida Maria Krohling. Planejamento de relações públicas na comunicação integrada. São Paulo: Summus, 2003.  OLIVEIRA, Ivone de Lourdes; Paula, Carine Fonseca Caetano de. Comunicação organizacional e relações públicas: caminhos que se cruzam, entrecruzam ou sobrepõem? 2005.  ________. Comunicação organizacional e relações públicas: perspectivas dos estudos latino-americanos. Revista Internacional de Relaciones Públicas, v.1, n.1, p. 69-96.  SMITH, Vivian Paes Barretto. Interfaces entre comunicação organizacional, relações públicas e teoria de stakeholders. 2010.  MARCHIORI, Marlene(org). Faces da cultura e da comunicação organizacional. São Caetano do Sul: Difusão Editora, 2006.

×