Apostila jorge

1.194 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.194
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostila jorge

  1. 1. COLÉGIO E CURSO SÉCULODISCIPLINA: REDAÇÃOPROFº: JORGE SERRANOPSS EXTENSIVOAPOSTILAO grito, de Francois- Auguste Rodin, 1889. O grito, de Edward Munch, 1893. Óleo e pastel .
  2. 2. Introdução Paris onde entrou em contato com váriosEdvard Munch foi um movimentos artísticos.importante artista Ficou muito atraídoplástico norueguês. É pela arte de Paulconsiderado, por muitos Gauguin.estudiosos das artesplásticas, como um dos - Entre os anos de 1892artistas que iniciaram o e 1908 viveu na cidadeexpressionismo na de Berlim (Alemanha).Alemanha. - Em 1892 participou deBiografia uma exposição artística em Berlim. Porém, a- Edvard Munch nasceu mesma foi canceladana cidade de Løten em função do grande(Noruega) em 12 de choque que provocoudezembro de 1863. na sociedade alemã.- Teve uma vida - Em 1893, pintou suafamiliar muito obra de arte de maiorconturbada, pois sua importância: O Grito.mãe e uma irmã Esta obra tornou-se ummorreram quando dos símbolos doMunch ainda era jovem. expressionismo.Uma outra irmã tinhaproblemas mentais. O - Em 1896, começou apai de Munch tinha uma fazer gravuras evida marcada pelo apresentou váriasfanatismo religioso. inovações nesta técnicaPara complicar, Munch artística.ficou muito doentedurante a infância. - Em 1908, voltou para a Noruega para viver- Já adulto, começou a em seu país natalapresentar um quadro definitivamente.psicológico conturbadoe conflituoso. Alguns - No final da década de 1930 e início daestudiosos afirmam que década de 1940 passou por uma forteMunch, provavelmente, decepção. O governo nazista ordenou apossuía transtorno retirada de todas as obras de arte debipolar. Munch dos museus da Alemanha por considerá-las esteticamente imperfeitas e- Munch estudou artes por não valorizar a culturaplásticas no Liceu deArtes e Ofícios dacidade de Oslo (capitalda Noruega).
  3. 3. - Em 1885, viajou para (1895)alemã. - A menina doente (1895-1896)- Munch morreu em 23 - Lady From the Seade janeiro de 1944, na (1896)cidade de Ekely - A dança da vida(próximo a Oslo). (1899-1900) - A Morte da MãeEstilo artístico (1899-1900) - Meninas no Jetty- Abordagem de temas (1901)relacionados aos - Crianças na ruasentimentos e tragédias (1907)humanas (angústia, - Atração (1908)morte, depressão, - Assassino na Alamedasaudade). (1919) - Reunião (1921)- Pintura de imagens - Entre o Relógio e adesfiguradas, passando Cama (1940-1942)uma sensação deangústia e desespero. INTERPRETANDO AS OBRAS 1. As duas obras denominadas O grito, uma- Forte expressividade de Rodin e a outra de Munch, foram criadasno rosto das a partir da consciência do medo e dapersonagens retratadas. angústia. Na sua opinião , qual delas expressa melhor esses sentimentos?- Pintura de figuras Observe atentamente e justifique o seumarcadas por fortes ponto de vista .atitudes. 2. Por que o ser humano parece, às vezes, dominado por esses sentimentos de medo e angústia?Principais obras deMunch: 3. Na escultura O grito, de Auguste Rodin, o personagem tem a boca aberta , e os olhos- Spring Day on Karl parecem encovados pela angústia . A cabeçaJohan (1891) se curva para trás sobre os ombros, que- Evening on Karl Johan parecem cansados e estão nus. Explique a(1892) intenção do escultor ao escolher essa postura- Melancolia (1892) para o personagem.- A Voz (1892)- O Grito (1893) 4. Na sua opinião , os personagens retratados- Vampira (1893-94) na escultura de Rodin e na pintura de Munch- Anxiety (1894) são do sexo masculino ou feminino ? Você- A Madona (1894- acha que homens e mulheres expressam seus1895) sentimentos de maneira distinta ?- Jealousy (1895)- Puberdade (1895) 5. Observe a tela O grito, de Edward Munch .- Self-Portrait with a) Descreva, em detalhes, as característicasBurning Cigarette enfatizadas pelo autor.
  4. 4. b) Nessa obra, alguma coisa de muito terríveldeve ter acontecido, por isso a gravura é ... os nossos sentimentos dianteinquietante, pois jamais saberemos o que das coisas emprestam cor aoesse grito significou. Na época, Munch modo como as vemos e, aindachegou a afirmar, contrariando os críticos, mais, às formas queque um grito de angústia nada tem de belo. recordamos... um mesmo lugarVocê acha que o artista deve sempre parece diferente quandorepresentar o lado agradável da vida? estamos alegres e quandoJustifique – se estamos tristes.6. Leia estas palavras de Rodin: E. H. GOMBRICH A história da arte. São Paulo: LTC , 2002. ... mesmo na minha obra declaradamente com menos ação, Gênero textual procurei sempre incutir-lhe uma indicação de movimento: O que é gênero textual? praticamente nunca representei o No cotidiano, é comum percebermos a repouso completo. Tentei sempre utilização de diferentes textos escritos ou exprimir os sentimentos interiores orais para a comunicação das idéias. Há pela mobilidade dos músculos... A textos que visam à emissão de opiniões, arte não existe sem vida. narram fatos reais ou fictícios, como também pretendem persuadir as pessoas, transmitir GILLES NERET. informações, instruções, e ainda há vários Auguste Rodin: esculturas e desenhos. com outros objetivos, todos bem definidos. Lisboa: Taschen, 1997. Em meio a essa variedade, como identificar a que gênero cada texto pertence? Leia os textos a seguir e observe a diferença entre  A seu ver, Rodin conseguiu expressar eles quanto à estrutura e à função. movimento em o grito? Exponha seu ponto de vista . Texto 1 Livro da vida7. O grito de Munch reflete o desespero deum ser que parece enlouquecido , diante da Um projeto de cinco anos vai recolherconsciência do vazio, do desconhecido. amostras de DNA de 100 mil pessoas dos cinco continentes para contar a história da  Que aspectos você poderia relacionar colonização do planeta. A iniciativa de US$ 40 entre esta obra e a de Rodin? milhões, pagos pela IBM e pela National Comece analisando o contraste entre Geographic, vai usar a genética para traçar o as cores nos dois trabalhos. processo migratório que começou na África, há pelo menos 60 mil anos. Por US$ 100,8. A partir da criação desses dois artistas, qualquer pessoa pode doar seu DNA paraprocure produzir uma obra textual ou visual, análise. A Universidade Federal de Minascom o mesmo título, O grito, expressando o Gerais será um dos dez centros de coleta domedo de uma pessoa. Reflita antes sobre a Projeto Genográfico . A maior resistência éexplicação de um crítico, ao analisar a obra dos grupos indígenas, que temem o usode Munch. indevidos das amostras de seu sangue. A partir desse banco de dados genético devem surgir respostas para questões como: qual a
  5. 5. População mais antiga da África? , quais osprimeiros colonizadores da Índia? E até se o Texto 4exército de Alexandre, o Grande, deixou O MELHOR DE CALVIN BILL WATTERSONherança genética. Isto É, São Paulo, 20 abr. 2005n.Texto 2Felicidade[...] Felicidade é um “ stop” no tempo queguardamos na memória. E é essa memóriaque nos guia para reconhecer quando elaaparece de novo. São momentos fugazes quevivem os torcedores diante do gol da vitória,os atletas quando rompem a fita de chegada.Tornamo-nos um todo orgânico e existencial.[...] Evocamos esses momentos pelo resto denossas vidas. É a sensação de que os limitesse diluem. A felicidade é sempre fugaz noreal e permanente na memória. É o jogo donegativo e da foto. O negativo pode serrevelado mil vezes, mas nem por isso ele seperde.Folha de S. Paulo, São Paulo, 22 maio 2003. Folha Texto 5Equilíbrio. ( Fragmento.) Um certo capitão RodrigoTexto 3 [...] O outono se foi, começaram as chuvas eCanção excêntrica os frios de inverno, e Rodrigo não chegava. Juvenal inquietava-se porque já era tempo deAndo à procura de espaço o cunhado não estar de volta. Fazia-separa o desenho da vida. perguntas a si m esmo, imaginava coisas, masEm números me embaraço não dizia nada à irmã para não inquietá-la.e perco sempre a medida. E em certos dias em que o minuanoSe penso encontrar saída, soprava , enrolada num xale e pedalando naEm vez de abrir um compasso, roca ( pois agora que estava cada vez maisprojeto-me num abraço pesada não podia ir ajudar o irmão na venda )e gero uma despedida. Bibiana pensava na avó , que costumava dizer-lhe que o destino das mulheres daSe volto sobre o meu passo, família era fiar, chorar e esperar.é já distância perdida. Junho ia em meio quando um dia Rodrigo apareceu com a carreta. Os amigos o[...] receberam com grande alvoroço. Juvenal alegrou-se de vê-lo mas limitou-se a apertar- CECÍLIA MEIRELES. Obra poética. Rio de Janeiro: Aguilar, 1978. ( Fragmento.) lhe a mão e a dar-lhe duas palmadinhas no ombro, perguntando apenas: _ Fez boa viagem? Rodrigo não ouviu a pergunta. Precipitou-se para casa, entrou e tomou Bibiana nos braços, cobrindo-lhe o rosto de beijos. Ela não pôde falar, engasgada. À vista
  6. 6. do marido, cuja voz ouvira antes de ele entrar dos Três Picos, o guia não conseguiuem casa, sentira uma onda de calor tomar-lhe coordenar o grupo, dando informaçõesconta do corpo. Era como se ela voltasse à confusas e contraditórias.vida depois de estar morta e fechada numtúmulo; era como se o sol se abrisse de DENISE, São Paulo, SP.repente depois duma temporada longa de Viagem e Turismo, São Paulo, Jan. 2006. ( Adaptado )chuva e céu nublado. Os textos lidos apresentam linguagem, ERICO VERISSIMO. conteúdo e estrutura diferentes, de acordo Um certo capitão Rodrigo. Porto Alegre; Rio de Janeiro: com a situação comunicacional. Vejamos Globo, 1998. (Fragmento criado para fins didáticos.) como distingui-los. 1. No texto 7, Viajando com o inimigo, umaTexto 6 leitora conta uma experiência de viagemCuide-se e tenha bem mais do que quatro nada agradável. Trata-se de uma narrativa, jádias de felicidades ... que a jovem relata diversos fatos que aconteceram em determinado tempo e lugar,  Evite ficar beliscando o dia todo sendo ela a personagem principal.  Coma mais saladas, frutas, alimentos leves e frescos, que farão com que  Com que objetivo a narradora – você fique mais disposto para a folia personagem relara seus problemas  Evite alimentos cuja origem você com uma operadora de turismo ? desconheça, como sanduíches, caldos e frituras de ambulantes 2. Além do texto 7, há outro texto entre os  Use Camisinha sempre! Além de apresentados que também relata prevenir contra doenças sexualmente acontecimentos ocorridos no passado. transmissíveis , pode evitar uma gravidez indesejada a) Qual texto é esse e que características o  Use roupas leves identificam como narrativo? Fontes: Gisele Araújo ( nutricionista do Hospital Socor ) b) Compare o texto 7 com o texto que você e João Pedro Junqueira ( presidente da Associação dos identificou na questão anterior. Qual deles Ginecologistas e Obstetras de Minas Gerais – Socimig ) Pampulha, Belo Horizonte, 25 fev. 2006. ( Adaptado ) relata uma história real, cujos fatos podem ser comprovados?Texto 7Viajando com o inimigo c) Explique por que o outro texto conta uma história de ficção. Contratei uma operadora para um passeiode fim de semana a Itatitaia. Ao chegarmos, 3. Alguns textos têm como objetivo a defesade madrugada, ficamos sabendo que não de um ponto de vista pessoal.havia vagas suficientes para nós na pousada.Um rapaz teve de dividir o quarto com o a) Em que texto o autor expõe suas opiniõesmotorista , e uma mulher que havia chegado e argumentos sobre determinado assunto emantes e já estava instalada ( de pijama e tudo defesa de suas idéias?) foi retirada do quarto e posta para dormirnuma van. Na manhã seguinte, o guia foi b) Qual é o ponto de vista defendido no textopreparar o lanche para a trilha no nosso mencionado?quarto ---- sim, no nosso quarto ---- e,quando fui ao banheiro escovar os dentes, 4. Observe agora os textos 3 e 6 .encontrei a moça da van tomando banho lá,já que não tinha outro lugar. As confusões a) Qual a intenção de cada um deles?só continuaram: durante o passeio ao topo
  7. 7. da maneira correta, etc. ---, o locutorb) Explique por que o texto 4 pode ser emprega uma linguagem persuasiva, marcadaconsiderado poético. por verbos no imperativo. Temos , então , o texto persuasivo ou texto injuntivo , isto é ,c) Interprete a linguagem poética empregada aquele que injunge, ordena algo aono texto 3. interlocutor. Já a linguagem do texto poético visa à5. Observe com atenção o texto 1, cujo título comunicação de sentimentos, capazes deé Livro da vida . sensibilizar o interlocutor. Por fim, uma última estrutura possível seria o textoa) Qual era a intenção principal do autor ao dialogal, em que aparecem claramente aselaborar esse texto? falas de um emissor e de um receptor. Esses diferentes tipos de texto seb) Compare a linguagem desse texto com a materializam em inúmeros gênero textuaisdo texto 7. O que eles têm de diferente? ou discursivos . Os textos do tipo narrativo, por exemplo, podem se concretizar em6. Releia o texto 4. gêneros tão diversos como a notícia, o conto, a fábula ou o romance. Cada gênero textuala) Qual é o conteúdo desenvolvido pelo autor representa um recurso de comunicação quenesse texto verbo-visual? se estabelece de acordo com o contexto, ou seja, quem produz o texto, para quem o textob) Qual era o verdadeiro objetivo do autor ao é criado, com que objetivo, em que momentocriar esse texto? e ainda outros critérios. Há gêneros textuais que circulam na mídia e são consideradosc) Quanto à intenção, de qual outro texto a informativos, como a notícia, o artigo, atira de Calvin mais se aproxima? Por quê? reportagem e a entrevista; há aqueles que constituem gêneros do cotidiano, como o cartão-postal e o blog, entre outros. Você pôde observar que os textosapresentam características diferentes, tendo Gênero textual é um conceito geral queEm vista o objetivo da comunicação. Se afinalidade do texto é o relato de engloba textos com característicasacontecimentos, reais ou fictícios, o locutor comuns em relação à linguagem, aosegue a estrutura de um texto narrativo. Essa conteúdo e à estrutura, utilizados emestrutura apresenta um narrador, o (s) fato determinadas situações(s), os personagens, o momento e o lugar em comunicacionais, orais ou escritas.que a história se passou. Quando a intençãoé apresentar um cenário, um objeto ou servivo, usa-se o texto descritivo. Marcado pelouso de adjetivos e verbos de estado ( ser,estar, ficar, parecer, etc. ), esse tipo de textoé frequentemente encontrado dentro denarrações. Caso o objetivo seja a transmissão deopiniões ou de um ponto de vista pessoalsobre determinado assunto, faz-se o uso deargumentos com a intenção de convencer ointerlocutor e, nesse caso, temos o textodissertativo-argumentativo. Se a intenção élevar o receptor a agir de determinadamaneira --- comprar um produto, tomarcuidados com a saúde, montar um aparelho

×