Estratégias competitiva e colaborativa & Alianças estratégicas

4.546 visualizações

Publicada em

Seminário apresentado na disciplina Informação & Estratégia Empresarial no PPCGI-UFPR

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.546
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
85
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Este modelo pode ser usado como arquivo de partida para apresentar materiais de treinamento em um cenário em grupo.SeçõesClique com o botão direito em um slide para adicionar seções. Seções podem ajudar a organizar slides ou a facilitar a colaboração entre vários autores.AnotaçõesUse a seção Anotações para anotações da apresentação ou para fornecer detalhes adicionais ao público. Exiba essas anotações no Modo de Exibição de Apresentação durante a sua apresentação. Considere o tamanho da fonte (importante para acessibilidade, visibilidade, gravação em vídeo e produção online)Cores coordenadas Preste atenção especial aos gráficos, tabelas e caixas de texto.Leve em consideração que os participantes irão imprimir em preto-e-branco ou escala de cinza. Execute uma impressão de teste para ter certeza de que as suas cores irão funcionar quando forem impressas em preto-e-branco puros e escala de cinza.Elementos gráficos, tabelas e gráficosMantenha a simplicidade: se possível, use estilos e cores consistentes e não confusos.Rotule todos os gráficos e tabelas.
  • Forneça uma breve visão geral da apresentação. Descreva o foco principal da apresentação e por que ela é importante.Introduza cada um dos principais tópicos.Para fornecer um roteiro para o público, você pode repita este slide de Visão Geral por toda a apresentação, realçando o tópico específico que você discutirá em seguida.
  • Forneça uma breve visão geral da apresentação. Descreva o foco principal da apresentação e por que ela é importante.Introduza cada um dos principais tópicos.Para fornecer um roteiro para o público, você pode repita este slide de Visão Geral por toda a apresentação, realçando o tópico específico que você discutirá em seguida.
  • Esta é outra opção para um slide de Visão Geral usando transições.
  • Forneça uma breve visão geral da apresentação. Descreva o foco principal da apresentação e por que ela é importante.Introduza cada um dos principais tópicos.Para fornecer um roteiro para o público, você pode repita este slide de Visão Geral por toda a apresentação, realçando o tópico específico que você discutirá em seguida.
  • Use um cabeçalho de seção para cada um dos tópicos, para que a transição seja evidente ao público.
  • Adicione slides a cada seção de tópico conforme necessário, incluindo slides com tabelas, gráficos e imagens. Consulte a próxima seção para obter um exemplotabela, gráfico, imagem e layouts de vídeo.
  • Adicione slides a cada seção de tópico conforme necessário, incluindo slides com tabelas, gráficos e imagens. Consulte a próxima seção para obter um exemplotabela, gráfico, imagem e layouts de vídeo.
  • Adicione slides a cada seção de tópico conforme necessário, incluindo slides com tabelas, gráficos e imagens. Consulte a próxima seção para obter um exemplotabela, gráfico, imagem e layouts de vídeo.
  • Adicione slides a cada seção de tópico conforme necessário, incluindo slides com tabelas, gráficos e imagens. Consulte a próxima seção para obter um exemplotabela, gráfico, imagem e layouts de vídeo.
  • Adicione slides a cada seção de tópico conforme necessário, incluindo slides com tabelas, gráficos e imagens. Consulte a próxima seção para obter um exemplotabela, gráfico, imagem e layouts de vídeo.
  • Adicione slides a cada seção de tópico conforme necessário, incluindo slides com tabelas, gráficos e imagens. Consulte a próxima seção para obter um exemplotabela, gráfico, imagem e layouts de vídeo.
  • Adicione slides a cada seção de tópico conforme necessário, incluindo slides com tabelas, gráficos e imagens. Consulte a próxima seção para obter um exemplotabela, gráfico, imagem e layouts de vídeo.
  • Adicione slides a cada seção de tópico conforme necessário, incluindo slides com tabelas, gráficos e imagens. Consulte a próxima seção para obter um exemplotabela, gráfico, imagem e layouts de vídeo.
  • Adicione slides a cada seção de tópico conforme necessário, incluindo slides com tabelas, gráficos e imagens. Consulte a próxima seção para obter um exemplotabela, gráfico, imagem e layouts de vídeo.
  • Adicione slides a cada seção de tópico conforme necessário, incluindo slides com tabelas, gráficos e imagens. Consulte a próxima seção para obter um exemplotabela, gráfico, imagem e layouts de vídeo.
  • Esta é outra opção para um slide de Visão Geral usando transições.
  • Estratégias competitiva e colaborativa & Alianças estratégicas

    1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADASPROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA, GESTÃO E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INFORMAÇÃO, CONHECIMENTO ESTRATÉGIA DISCIPLINA: INFORMAÇÃO E ESTRATÉGIA EMPRESARIAL PROF. DR. NEWTON CORRÊA DE CASTILHO JR. ALUNO: PIETRO SANTIAGO Curitiba 2012
    2. 2. ESTRATÉGIAS COMPETITIVA E COLABORATIVA & ALIANÇAS ESTRATÉGICAS Pietro Santiago Curitiba 2012
    3. 3. BARNEY, Jay B.; HESTERLY, William S.. AliançasEstratégicas. In: BARNEY, Jay B.; HESTERLY, WilliamS.. Administração estratégica e vantagemcompetitiva. São Paulo: Prentice-hall, 2008. Cap. 9, p. 247-272. ISBN 9788576051138.
    4. 4. Contextualização:Crescimento  Alianças EstratégicasDécada de 9033% da receita das mil maiores empresas nos EUA ... Mas, o que é Aliança Estratégica?
    5. 5. Conceito:Segundo Barney e Hesterly (2008, p.248) a aliança estratégica existe sempreque duas ou mais organizaçõesindependentes cooperam nodesenvolvimento, na produção ou vendade produtos. ... E como funciona?
    6. 6. Tipos de Alianças: Nonequity Alliance – Sem Participação Acionária. Equity Alliance – Com Participação Acionária. Joint-Venture – Criação de Uma Nova Empresa Delta Air Lines compra participação minoritária na GOL Linhas Aéreas GOL e Air France-KLM assinam acordo de cooperação.
    7. 7. Benefícios....
    8. 8. Para lembrar...Conluio - Existe quando duas ou maisempresas de um setor coordenam suasescolhas estratégicas para reduzir acompetição. Conluio Tácito Conluio Explícito
    9. 9. Tipos deAmeaças....
    10. 10. Vantagem CompetitivaSustentável....
    11. 11. Bizú....Minimizar a ameaça de trapaça emalianças; Contratos; Investimentos em participação acionária; Alianças patrimoniais Reputação da empresa; Joint-ventures; Confiança...
    12. 12. Alianças Estratégicas no Contexto Internacional Novos Mercados x Conhecimento Local. Problemas Semelhantes.
    13. 13. CASTILHO JR., N.; DINIZ, E. H. Implementação e uso decolaboração digital entre organizações. In: ALBERTIN, A. L.et al. Tecnologia da Informação: Desafios da tecnologia dainformação aplicada aos negócios. 1 ed. São Paulo: Atlas,2005. p. 104-121.
    14. 14. De inicio....Toda abordagem colaborativa entre organizações privadas tem uma intenção competitiva. (GULATI, 1998) ta... e o que é colaboração?
    15. 15. Definições...Moderno Dicionário da Língua Portuguesaco.la.bo.ra.çãosf (colaborar+ção) 1 Ato de colaborar; cooperação; ajuda. 2 Trabalho feitopelos colaboradores. 3 Conjunto dos colaboradores. 4 Inform Reunião deduas ou mais pessoas que trabalham juntas para produzir ou utilizar umaaplicação multimídia.WikipédiaCooperação, no contexto da economia e sociologia é uma relação baseadana colaboração entre indivíduos ou organizações, no sentido de alcançarobjetivos comuns, utilizando métodos mais ou menos consensuais. Acooperação opõe-se, de certa forma, à competição. Contudo, o desejo decompetir com outros do mesmo grupo no sentido de obter um estatutomais elevado é, por vezes, considerado como catalisador da açãocooperativa.
    16. 16. ok... agora voltemos ao texto!
    17. 17. Objetivo…Oferecer uma justificativa para o uso da TI noambiente colaborativo entre firmas [...]comunicação, desenvolvimento de novosprocessos, interconexão, inovação,desenvolvimento conjunto de conhecimento.
    18. 18. Construindo a Idéia...Comportamento competitivo e colaborativo são compatíveis e complementares, e ainda auxiliam as empresas na luta por uma posição de vantagem competitiva sustentável.Colaboração não significa a ausencia de conflito, mas condições estratégicas e estruturais especificas podem ajudar em sua formação e sobrevivencia.
    19. 19. Construindo a Idéia...Colaboração envolve um considerável grau de comprometimento dos membros das organizações envolvidas. ... e as TICs
    20. 20. TICs... Abordagem no formato de Sistemas de Informações Interorganizacionais (SII). Possibilidades dos SII s1. Monitoramento2. Coordenação3. Operações Eficientes4. Integração de Atividades Relacionadas
    21. 21. SIIs…Sucesso.... Gerenciamento da Estratégia de Negócios Estrutura Organizacional das Empresas Envolvidas Característica das TICs Usadas
    22. 22. Gerenciamento da Estratégia deNegóciosFatores motivacionais que impelem as empresas à colaboração. Eficiência Pesquisa e Combinação de Recursos Inovação e Criação de Valor
    23. 23. Estrutura OrganizacionalCaracteristicas Confiança e Fluxo de Informações Independencia dos Negócios Reengenharia Baseada na Aliança .... ambiguidade causal....
    24. 24. Caracteristicas das TICsComunicaçãoInteroperabilidadeCompartilhamento ... ok, e isso tudo, resulta em que?
    25. 25. Modelo Evolutivo da Colaboração Interorganizacional apoiado pelas TICsFatores CondiçõesMotivacionais Estruturais,para a Processuais eColaboração Comportamentais Iniciativas Tecnológicas Colaborativas
    26. 26. Explicando os aneis... (INTERNO - Eficiencia, Confiança e Comunicação) Otimização das limitações institucionais, como custo e assimetrias informacionais. Escolha de parceiros adequados, relacionamento baseado na confiança, fluxo de informações Aplicação de TICs e padrões que facilitem os processos de acesso e processamento dos dados.
    27. 27. E na prática... (INTERNO - Eficiencia, Confiança e Comunicação) Email Messaging Aplicações de Workgroup Broadcasting Webcasting e etc...
    28. 28. Explicando os aneis...(INTERMEDIÁRIO-Recursos, Interdependencia e Interoperabilidade) Foco em novos recursos necessários. Competencia, reputação, alinhamento de caracteristicas internas e externas, compartilhamento de governança. Criação de interfaces, integração vertical.
    29. 29. E na prática...(INTERMEDIÁRIO-Recursos, Interdependencia e Interoperabilidade ) Troca Eletronica de Dados Redes de Comunicação de Dados Desenho de sistemas automatizados e interdependentes. GroupWare - transferencia e compartilhamento de informações entre indivíduos. Workflow - Gerenciamento da execução de processos. Linguagens...
    30. 30. Explicando os aneis...(EXTERNO - Valor, Redefinição e Conhecimento ) Criação conjunta de valor. Processos melhores advindo das trocas de experiencia. Novos usos para as TICs são desenvolvidos.
    31. 31. E na prática...(EXTERNO - Valor, Redefinição e Conhecimento ) Gestão de Documentos Portal Coperativo IP - Físico.... tendencia do XML - lógico. Sistemas de GC, SIAD, SIE...
    32. 32. Dificuldades dos SIIs : TICs imitavelmente perfeitas. Vantagem Competitiva Temporária. Facilidades destrutivas da Internet. ... e como driblar essas dificuldades?
    33. 33. Ativos intangíveis de uma organizaçãA questão é que as caracteristicas essenciais de um SII são tanto técnicas quanto organizacionais. [...] um SII é construido ao redor da TIC e não em função dela. (JOHNSTON e VITALE, 1988)
    34. 34. Novas abordagens para odesenvolvimento de SIIs 1. Aprendizagem e Interatividade 2. Criatividade, Inovação e Inventabilidade 3. Im Hacking 4. Bricolagem - Recurso Estratégico 5. Ambientes Flutuantes 6. Mudança de Perspectiva Profissional 7. Controle x Caos 8. Fracassos x Reflexão Criativa
    35. 35. Então...1. SIIs permitem armazenagem e fluxo de informações. 2. TICs alargam os limites físicos das organizações. 3. Reação cuidadosa as mudanças tecnologicas. 4. Valorização do improviso.
    36. 36. As TICs não tem um valor intrinseco em si mesmas, mas são ferramentas que contribuem para melhorar os processos de gerenciamento . (CASTILHO JR. e DINIZ, 2005, p. 120)
    37. 37. CASE...Peabirus Rede de colaboração, conhecimento e negócio
    38. 38. Referencias...BARNEY, Jay B.; HESTERLY, William S.. Alianças Estratégicas. In: BARNEY, Jay B.;HESTERLY, William S.. Administração estratégica e vantagem competitiva. SãoPaulo: Prentice-hall, 2008. Cap. 9, p. 247-272. ISBN 9788576051138CASTILHO JR., N.; DINIZ, E. H. Implementação e uso de colaboração digital entreorganizações. In: ALBERTIN, A. L. et al. Tecnologia da Informação: Desafios datecnologia da informação aplicada aos negócios. 1 ed. São Paulo: Atlas, 2005. p. 104-121.GULATI, R. Alliances and Networks. Strategic Management Journal, vol. 19, 293-317,1998.JOHNSTOM, H.; VITALE, M. Creating Competitive Advantage withInterorganizational Information Systems. MIS Quarterly, 12, 2, 153-165, 1988.
    39. 39. OBRIGADO!pietrosantiago1@gmail.com pietro@ufpr.br

    ×