Transtorno Disfórico Pré-Menstrual

1.044 visualizações

Publicada em

Apresentação de slides sobre TDPM utilizada em oficina da disciplina de Fisioterapia nas Disfunções Genito-Urinárias.

Publicada em: Saúde
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.044
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
46
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Transtorno Disfórico Pré-Menstrual

  1. 1. TRANSTORNO DISFÓRICO PRÉ-MENSTRUAL Millena Cantalice de Oliveira Petra Maria Rodrigues Universidade Federal da Paraíba Centro de Ciências da Saúde Curso de Fisioterapia Fisioterapia no Sistema Genito-urinário Orientadora: Juerila Barreto
  2. 2. SÍNDROME PRÉ-MENSTRUAL  Também conhecida como TPM.  Representada por um conjunto de sintomas físicos, emocionais e comportamentais.  Tem caráter cíclico e recorrente:  Inicia-se na semana anterior à menstruação e aliviam com o início do fluxo menstrual  TDPM é um subtipo e forma mais grave da SPM
  3. 3. TDPM  Constitui um distúrbio altamente prevalente em mulheres entre 25 e 35 anos no período reprodutivo.  Trata-se de um diagnóstico realizado através de uma completa anamnese, exame físico e exclusão de outras causas.
  4. 4. SINAIS E SINTOMAS CEFALEIA FADIGA DOR NAS PERNAS ACNE
  5. 5. SINAIS E SINTOMAS DEPRESSÃO ANSIEDADE IRRITABILIDADE MUDANÇA DE HUMOR DEPRECIAÇÃO DA AUTOIMAGEM
  6. 6. SINAIS E SINTOMAS ↑ VOLUME ABDOMINAL INCHAÇO ↑ TAMANHO E SENSIBILIDADE DAS MAMAS ALTERAÇÃO DO APETITE
  7. 7. ETIOPATOGENIA  Hormônios e Neurotransmissores:  Hormônios.  Serotonina: A baixa quantidade de serotonina está associada a sintomas de irritabilidade, humor.  Ácido Gama Amino-Butírico (GABA): Níveis plasmáticos de GABA reduzidos durante a fase lútea em mulheres com TDPM.
  8. 8. ALTERAÇÕES DE HUMOR, AFETO E FUNCIONA- MENTO COGNITIVO E ANSIEDADE MODULAÇÃO DA EXPRESSÃO DO RECEPTOR GABA ALTERAÇÃO DO SISTEMA 5-HT FLUTUAÇÃO DOS HORMÔNIOS ESTEROIDES OVARIANOS
  9. 9. ETIOPATOGENIA  Circuitaria cerebral: Está associado com uma diminuição da perda de substância cinzenta cerebelar com a idade.  Alterações genéticas: Evidências que o transtorno seja hereditário.  Fatores ambientais e socioculturais: Alguns alimentos parecem ter implicações no desenvolvimento dos sintomas, como chocolate, cafeína, sucos de frutas e álcool.
  10. 10. DIAGNÓSTICO  Diagnóstico da SPM: “É feito pela presença de sintomas físicos e/ou emocionais em pelo menos cinco dias que antecedem a menstruação e também por pelo menos dois a três ciclos consecutivos.” American College of Obstetricians and Gyneclogists (ACOG)  Diagnóstico do TDPM:  Manual de Diagnóstico e Estatística da Associação Psiquiátrica Americana (DSM-V)
  11. 11. Critérios para diagnosticar TDPM Humor deprimido, sentimento de falta de esperança ou pensamentos autodepreciativos. Acentuada ansiedade, tensão, sentimento de estar com os “nervos a flor da pele”. Instabilidade afetiva acentuada. Raiva ou irritabilidade persistente e acentuada ou conflitos interpessoais aumentados. Diminuição de interesse pelas atividades habituais. Sentimento subjetivo de dificuldade em concentrar-se. Letargia, fadiga fácil ou acentuada, falta de energia. Acentuada alteração de apetite, excessos alimentares ou avidez por determinados alimentos. Hipersonia ou insônia. Sentimento subjetivo de descontrole emocional. Outros sintomas físicos.
  12. 12. OPÇÕES DE TRATAMENTO TRATAMENTO HORMONAL PSICOFÁRMACOS PSICOEDUCAÇÃO E TRATAMENTOS COMPORTAMENTAIS VITAMINAS E MINERAIS
  13. 13. FISIOTERAPIA NO TRATAMENTO DA TPM A fisioterapia pode intervir com tratamentos eficazes na sintomatologia da TPM ajudando médicos ginecologistas a diminuir ou até acabar com todo esse sofrimento.
  14. 14. Método Mitchell de Relaxamento
  15. 15. Hidroterapia
  16. 16. Drenagem Linfática
  17. 17. Termoterapia
  18. 18. Eletroterapia
  19. 19. Exercícios com Bola Suíça
  20. 20. Acupuntura
  21. 21. REFERÊNCIAS Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia, Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade. Tensão Pré- Menstrual. Projeto Diretrizes, 10 Out 2011. CHENIAUX, Elie. Tratamento da disforia pré-menstrual com antidepressivos: revisão dos ensaios clínicos controlados. J. bras. psiquiatr., 2006, v. 55, n. 2, p.142-147. DEMARQUE, R., et al.Transtorno Disfórico Pré-Menstrual: um breve panorama. Rev. Debates em Psiquiat., 2013, n .5, p. 6-11. GONÇALVES, V. Tensão pré-menstrual (TPM) e fisioterapia: uma investigação mercadológica. 2001. 50 f. Monografia (Graduação em Fisioterapia), Universidade Tuiuti do Paraná, Curitiba. Disponível em: <http://tcconline.utp.br/wp-content/uploads/2011/03/tensao-pre- menstrual-TPM-e-fisioterapia-uma-investigacao-mercadologica.pdf>. Acesso em: 02, Maio 2014.
  22. 22. OBRIGADO “Com organização e tempo, acha-se o segredo de fazer tudo e bem feito.” Pitágoras

×