Sinalização de segurança

21.792 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
21.792
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.718
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
545
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sinalização de segurança

  1. 1. Sinalização de Segurança eSinalização de Segurança e SaúdeSaúde nos locais de trabalhonos locais de trabalho - conceitos, requisitos e características- conceitos, requisitos e características --
  2. 2. INTRODUÇÃO A Sinalização de Segurança e Saúde é uma condição básica essencial de prevenção dos riscos profissionais. Os melhores programas de promoção e melhoria das condições de trabalho perdem a sua eficácia se a sinalização de segurança não for conhecida e respeitada por todos. Prescrita pela Directiva nº 92/58/CEE, transposta para o quadro normativo português através do Decreto-Lei nº 141/95 de 14 de Junho e da Portaria 1456-A/95, de 11 de Dezembro, diplomas decorrentes do Decreto-Lei nº 441/91, de 14 de Novembro.
  3. 3. CONCEITOS A sinalização pretende condicionar e orientar a actuação do indivíduo perante situações de risco para as quais se pretende chamar a atenção. A sinalização adequada dos riscos profissionais constitui uma efectiva medida de prevenção dos riscos profissionais a que os trabalhadores estão expostos.
  4. 4. DEFINIÇÕES Sinalização de segurança e saúde – fornece indicações ou prescrições relativas à SST por intermédio de placas, cores, comunicações verbais e sinais luminosos, acústicos ou gestuais. Sinal de proibição – proíbe um comportamento susceptível de provocar ou expor a um perigo. Sinal de aviso – adverte sobre um perigo ou um risco. Sinal de obrigação – impõe um determinado comportamento. Sinal de salvamento ou socorro – dá indicações de saídas de emergência ou meios de socorro ou salvamento. Sinal de indicação – fornece indicações não abrangidas por sinais de proibição, aviso, obrigação e de salvamento ou socorro.
  5. 5. CONDIÇÕES DE APLICAÇÃO O empregador deve implementar a sinalização de segurança e saúde na empresa como componente essencial de prevenção dos riscos profissionais, associada a processos e métodos de organização do trabalho. Os trabalhadores devem ser consultados, informados e formados sobre as medidas adequadas às características do seu local de trabalho. A sinalização deve ter carácter permanente excepto quando as situações a identificar forem de carácter acidental, como acções específicas de evacuação ou orientação, por exemplo. A eficácia da sinalização de segurança depende da sua localização correcta, do número suficiente e do bom estado de conservação ou funcionamento.
  6. 6. REQUISITOS Os meios e dispositivos de sinalização devem: atrair a atenção dos trabalhadores; dar a conhecer o risco com antecedência suficiente, para que o trabalhador possa actuar; ter uma única e clara interpretação, não se prestando a confusões de interpretação; indicar a maneira correcta de actuar em cada caso; estar instalados em local bem iluminado, a uma altura e posição apropriadas; ser de materiais resistentes a choques, intempéries e agressões do meio ambiente; ser retirados sempre que a situação que os justificava deixe de se verificar.
  7. 7. CARACTERÍSTICAS DA SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA cor significado/finalidade indicações e precisões sinal de proibição atitudes perigosas perigo – alarme stop, pausa, dispositivos de corte de emergência, evacuação material e equipamento de combate a incêndios identificação e localização sinal de aviso atenção, precaução, verificação sinal de obrigação comportamento ou acção específicos; obrigação de utilizar equipamento de protecção individual sinal de salvamento ou socorro portas, saídas, vias, material, postos, locais específicos situação de segurança regresso à normalidade
  8. 8. PORTARIA Nº 1456-A/95, de 11 de Dezembro Esta portaria regulamenta as prescrições mínimas de colocação e utilização da sinalização de segurança e de saúde no trabalho Os sinais apresentados nos slides seguintes encontram-se referenciados na referida portaria
  9. 9. SINAIS DE PROIBIÇÃO Características intrínsecas: Forma circular Pictograma negro sobre fundo branco:  margem vermelha  faixa vermelha – diagonal descendente da esquerda para a direita, a 45º em relação à horizontal
  10. 10. Sinais de proibição Tem como objectivo proteger a saúde das pessoas nos locais de trabalho; aplica-se a salas de grande ocupação de trabalhadores, salas de reunião, refeitórios, hospitais e postos clínicos, escolas, salas de espera, recintos desportivos fechados e locais mal arejados, entre outros. • Proibição de fumar •
  11. 11. Sinais de proibição Deve ser afixado em locais onde o perigo pode resultar da utilização de uma chama, prevenindo assim os riscos de incêndio, explosão ou decomposição química pelo calor; como exemplos temos os locais de armazenagem de líquidos inflamáveis, como tintas e vernizes. • Proibição de fazer lume e de fumar •
  12. 12. Sinais de proibição Sempre que houver perigo eminente para os peões deve afixar-se este sinal, nomeadamente nos locais onde existem portas destinadas à passagem de carros transportadores e outros equipamentos de manutenção. Neste casos, devem ser previstas passagens alternativas para peões. • Passagem proibida a peões •
  13. 13. Sinais de proibição Embora a água seja um meio eficaz de extinção da generalidade dos incêndios, situações há em que não deve ser usada. Em todos os casos em que o uso da água está interdito, devem ser colocados na proximidade deste sinal outros meios adequados de extinção, nomeadamente a areia e os extintores. • Proibição de apagar com água •
  14. 14. Sinais de proibição Como nem sempre a água canalizada é potável, pretende-se proibir a sua ingestão. Quando a água não for potável e se destinar a operações industriais ou a combate a incêndio, devem ser afixados avisos junto dos respectivos postos de alimentação, com a indicação “imprópria para beber”. • água não potável •
  15. 15. Sinais de proibição Quando se deseja que a interdição seja apenas para certas pessoas, deve ser complementado com um sinal adicional mencionando a quem se dirige a proibição. Por exemplo: a pessoas estranhas ao serviço. proibida a entrada a pessoas não autorizadas• •
  16. 16. Sinais de proibição Nos locais onde é proibida a circulação de carros transportadores de cargas será necessário demarcar passagens alternativas sinalizadas para o efeito. passagem proibida a veículos de movimento de cargas• •
  17. 17. Sinais de proibição A proibição de tocar em certos materiais ou equipamentos justifica-se, pois ao fazê-lo pode alterar-se-lhes a qualidade e/ou a função; podem também constituir perigo, caso estejam sujeitos a temperaturas muito altas ou baixas. • não tocar •
  18. 18. SINAIS DE AVISO Características intrínsecas: Forma triangular Pictograma negro sobre fundo amarelo:  margem negra – a cor amarela deve cobrir pelo menos 50% da superfície da placa
  19. 19. Sinais de aviso Deverão ser sinalizados os locais onde são utilizadas substâncias inflamáveis, os acessos, os armazéns e os armários onde estão colocadas. Também pode ser utilizado para materiais a alta temperatura. • substâncias inflamáveis ou alta temperatura •
  20. 20. Sinais de aviso Usa-se para sinalizar locais e acessos onde se armazenam ou manuseiam substâncias ou misturas explosivas, nomeadamente em carpintarias, nas indústrias de plásticos, tintas ou papel, no sector têxtil ou nas pirotecnias. • substâncias explosivas •
  21. 21. Sinais de aviso Deve usar-se para sinalizar locais onde exista a possibilidade de ocorrerem intoxicações por inalação, ingestão ou absorção cutânea de produtos químicos perigosos. • substâncias tóxicas •
  22. 22. Sinais de aviso Usa-se para sinalizar a existência de substâncias ou preparações que podem exercer uma acção destrutiva sobre os tecidos vivos, como os ácidos ou as bases. • substâncias corrosivas •
  23. 23. Sinais de aviso Devem ser sinalizadas as fontes de radiações ionizantes (raios X, por exemplo), bem como as zonas controladas e vigiadas onde estas se encontram. • substâncias radioactivas •
  24. 24. Sinais de aviso Este sinal deverá ser utilizado sempre que exista o risco de queda de materiais, como no funcionamento de gruas ou na zona de intervenção de cadeias de transporte de peças. • cargas suspensas •
  25. 25. Sinais de aviso Deve aplicar-se a todos os veículos utilizados, com ou sem motor. Deve usar-se prioritariamente nos cruzamentos de vias onde estes veículos se movimentam. • veículos de movimentação de cargas •
  26. 26. Sinais de aviso Deverá ser afixado nos locais onde existam factores de risco para os trabalhadores, por contacto directo ou indirecto com a energia eléctrica. • perigo de electrocussão •
  27. 27. Sinais de aviso Sempre que não exista sinalização mais adequada deve usar-se este sinal. Normalmente associa-se a placas adicionais assinalando o tipo de perigo. • perigos vários •
  28. 28. Sinais de aviso Deve ser afixado nos locais e acessos onde as radiações laser são utilizadas, como em unidades de saúde, de tecnologias da informação ou no sector da metalomecânica. • raios laser •
  29. 29. Sinais de aviso Utiliza-se em zonas onde existam substâncias comburentes, uma vez que estas, em contacto com outras substâncias, podem desencadear incêndios. • substâncias comburentes •
  30. 30. Sinais de aviso Deve afixar-se em zonas onde existam fontes de radiações electromagnéticas, como equipamentos de transmissão, amplificadores de potência, sistemas de antenas, etc. • radiações não-ionizantes •
  31. 31. Sinais de aviso Deve colocar-se nos locais de trabalho sujeitos a fortes campos magnéticos, como nas centrais geradoras de energia eléctrica ou nas subestações e postos de transformação de potência elevada. • forte campo magnético •
  32. 32. Sinais de aviso Recorre-se a este sinal em locais onde os pavimentos tenham saliências ou depressões, mesmo que isso ocorra de forma temporária. • tropeçamento •
  33. 33. Sinais de aviso Os locais que não possam comportar guarda-corpos ou barreiras devem ser sinalizados. São exemplos os cais de carga e descarga, as rampas e os alçapões. • queda com desnível •
  34. 34. Sinais de aviso Nos locais onde não se possa evitar o risco do trabalho a baixas temperaturas, como matadouros ou câmaras frigoríficas, deve colocar-se este sinal de aviso para que se utilize equipamento de protecção individual. • baixa temperatura •
  35. 35. Sinais de aviso Deve ser utilizado em unidades de saúde , de produção alimentar, de recolha, transporte e eliminação de detritos bem como em laboratórios clínicos, veterinários e instalações de tratamento de águas de esgotos. • risco biológico •
  36. 36. Sinais de aviso Utiliza-se especialmente na indústria química, onde se usem substâncias irritantes ou nocivas, quer para as vias respiratórias superiores, quer para as mucosas oculares e para a pele. • substâncias nocivas ou irritantes •
  37. 37. SINAIS DE OBRIGAÇÃO Características intrínsecas: Forma circular Pictograma branco sobre fundo azul:  a cor azul deve cobrir pelo menos 50% da superfície da placa
  38. 38. Sinais de obrigação Deve colocar-se sobre a porta de acesso a um local de trabalho ou na proximidade de máquinas que causem situações de risco para a vista, como projecção de partículas sólidas, líquidos corrosivos ou trabalhos de soldadura. Aplica-se a todos os que se aproximam da zona. • protecção obrigatória dos olhos •
  39. 39. Sinais de obrigação Esta obrigação impõe-se sempre que os trabalhadores estejam expostos à queda de materiais nas mais diversas actividades. Pode também ser exigido o uso de touca em determinados sectores, como o alimentar, • protecção obrigatória da cabeça•
  40. 40. Sinais de obrigação Sempre que haja ruídos excessivos o empregador deve fornecer equipamento de protecção dos ouvidos. São exemplos os sectores da madeira e dos têxteis ou os trabalhos com ferramentas de ar comprimido. • protecção obrigatória dos ouvidos•
  41. 41. Sinais de obrigação Deve ser afixado em locais onde exista o perigo de inalação de gases ou de falta de oxigénio, em poços, canais e outros locais subterrâneos, bem como trabalhos de pintura à pistola, por exemplo. • protecção obrigatória das vias respiratórias •
  42. 42. Sinais de obrigação Deve utilizar-se equipamento de protecção para os pés em estaleiros, pedreiras e minas, nas operações de transporte e armazenagem e na indústria cerâmica. • protecção obrigatória dos pés •
  43. 43. Sinais de obrigação Devem ser usadas luvas apropriadas quando se manipulam objectos cortantes, bicudos, quentes e rugosos, agentes químicos, agentes biológicos ou quando em contacto com a corrente eléctrica. • protecção obrigatória das mãos •
  44. 44. Sinais de obrigação Deve usar-se vestuário de trabalho adequado que proteja contra as agressões mecânicas, químicas, térmicas, radioactivas e dos raios infravermelhos, bem como das projecções dos metais em fusão. • protecção obrigatória do corpo •
  45. 45. Sinais de obrigação Deve usar-se equipamento de protecção conjunta da face e olhos nas operações de soldadura, corte, perfuração, manipulação de ácidos, projecção de líquidos, trabalhos sob radiação térmica e trabalhos com lasers. • protecção obrigatória do rosto •
  46. 46. Sinais de obrigação Deve colocar-se junto a vias de circulação, incluindo escadarias e escadas fixas permitindo a passagem segura das pessoas. Na imediação de portões destinados à circulação de veículos devem existir portas ou passagens para peões. • passagem obrigatória para peões •
  47. 47. Sinais de obrigação Deve usar-se cintos de segurança em actividades ou locais de trabalho como montagem de pré-fabricados, trabalhos em andaimes e em postes. • protecção individual obrigatória contra quedas •
  48. 48. Sinais de obrigação Obrigação de os trabalhadores se protegerem contra vários riscos para os quais não exista sinal específico. Deve ser acompanhado de uma placa adicional assinalando quais a/as obrigações. • obrigações várias •
  49. 49. SINAIS DE SALVAMENTO OU EMERGÊNCIA Características intrínsecas: Forma rectangular ou quadrada Pictograma branco ou amarelo sobre fundo verde:  a cor verde deve cobrir pelo menos 50% da superfície da placa
  50. 50. Sinais de salvamento ou emergência Indica o local onde se localiza o posto de socorros. O número de instalações de primeiros socorros em cada local de trabalho é determinado em função do número de trabalhadores, do tipo de actividade e da frequência dos acidentes. • primeiros socorros •
  51. 51. Sinais de salvamento ou emergência Indica o local onde se encontra a maca de emergência. Deve ser um local de fácil acesso e devidamente sinalizado. • maca •
  52. 52. Sinais de salvamento ou emergência Indica o local onde se encontra o telefone de emergência. Este só deverá ser utilizado para os fins a que se destina e estar localizado num local de acesso fácil. • telefone para salvamento e primeiros socorros •
  53. 53. Sinais de salvamento ou emergência Devem existir chuveiros, nomeadamente os de segurança, sempre que o tipo de actividade ou a salubridade do local de trabalho o exija. • duche de segurança •
  54. 54. Sinais de salvamento ou emergência Nos locais de trabalho onde exista risco de projecção de líquidos corrosivos devem ser instalados chuveiros com água a temperatura adequada para a lavagem dos olhos. • lavagem dos olhos •
  55. 55. Sinais de salvamento ou emergência São sinais adicionais que indicam um caminho a seguir, nomeadamente a direcção para os primeiros socorros, para o telefone de emergência ou para o duche de segurança. • via / saída de emergência •
  56. 56. SINAIS RELATIVOS AO MATERIAL DE COMBATE A INCÊNDIOS Características intrínsecas: Forma rectangular ou quadrada Pictograma branco ou amarelo sobre fundo vermelho:  a cor vermelha deve cobrir pelo menos 50% da superfície da placa
  57. 57. Sinais relativos ao material de combate a incêndios O material de combate contra incêndios deve encontrar-se em perfeito estado de funcionamento e em locais acessíveis. Um número suficiente de trabalhadores deve estar instruído sobre o seu uso correcto. • extintor •
  58. 58. Sinais relativos ao material de combate a incêndios Indica a direcção a seguir para chegar a uma boca de incêndio ou a uma agulheta. • agulheta de incêndio •
  59. 59. Sinais relativos ao material de combate a incêndios Indica a localização de um telefone que apenas deve ser utilizado para o fim a que se destina. • telefone para luta contra incêndios •
  60. 60. Sinais relativos ao material de combate a incêndios Indica a localização de uma escada de incêndio. Os meios de combate contra incêndios devem ser definidos em função das dimensões e do tipo de utilização dos edifícios. • escada de incêndios •
  61. 61. SINAIS LUMINOSOS • A luz produzida deve garantir um constraste não excessivo nem insuficiente • Deve utilizar-se um sinal luminoso intermitente para indicar um grau de perigo mais elevado • A duração e frequência da emissão de luz de um sinal luminoso de segurança deve ser de modo a garantir que este não se confunda com outras fontes luminosas • Um sinal luminoso pode substituir ou complementar um sinal acústico de segurança • Os dispositivos de emissão de sinais luminosos de segurança devem ser objecto de manutenção cuidada e estar munidos de lâmpadas alternativas
  62. 62. SINAIS ACÚSTICOS • Devem ter um nível sonoro superior ao do ruído ambiente, sem ser excessivo ou doloroso • Devem ser facilmente reconhecidos, através da duração, da separação de impulsos e grupos de impulsos e diferenciáveis de outros sinais sonoros e ruídos ambientais • Um sinal acústico com frequência variável deve indicar um perigo mais elevado ou uma maior urgência • O som de um sinal de evacuação deve ser sempre contínuo e estável em frequências
  63. 63. COMUNICAÇÃO VERBAL • Deve transmitir textos curtos, grupos de palavras ou palavras isoladas a um ou mais auditores • Pressupõe aptidão verbal do locutor e suficiente capacidade auditiva dos auditores • A comunicação verbal que substituir ou complementar sinais gestuais deve empregar palavras como INICIAR ou COMEÇAR, STOP, FIM, SUBIR, DESCER, AVANÇAR, RECUAR, ESQUERDA, DIREITA, PERIGO ou DEPRESSA, por exemplo
  64. 64. SINAIS GESTUAIS • Devem ser precisos, simples, largos, fáceis de executar e de compreender • Devem obedecer aos códigos estabelecidos • O sinaleiro deve estar situado de forma a poder seguir visualmente as manobras, sem ser por elas ameaçado • O sinaleiro não deve estar em simultâneo encarregue de outras tarefas • O receptor dos sinais gestuais deve poder reconhecer facilmente o responsável pela emissão desses sinais através do casaco, do boné, de mangas, braçadeiras ou bandeirolas de cores vivas e de preferência exclusivas da sua função
  65. 65. SINAIS GESTUAIS - GESTOS DE CARÁCTER GERAL - INÍCIO AMBOS OS BRAÇOS ABERTOS HORIZONTALMENTE, PALMAS DAS MÃOS VOLTADAS PARA A FRENTE STOP BRAÇO DIREITO LEVANTADO, PALMA DA MÃO DIREITA PARA A FRENTE FIM MÃOS JUNTAS AO NÍVEL DO PEITO
  66. 66. SINAIS GESTUAIS - MOVIMENTOS VERTICAIS- SUBIR BRAÇO DIREITO ESTENDIDO PARA CIMA, COM A PALMA DA MÃO VIRADA PARA A FRENTE DESCREVENDO UM CÍRCULO LENTAMENTE DESCER BRAÇO DIREITO ESTENDIDO PARA BAIXO, COM A PALMA DA MÃO VIRADA PARA DENTRO DESCREVENDO UM CÍRCULO LENTAMENTE DISTÂNCIA VERTICAL MÃOS COLOCADAS DE MODO A INDICAR A DISTÂNCIA
  67. 67. SINAIS GESTUAIS - MOVIMENTOS HORIZONTAIS- AVANÇAR AMBOS OS BRAÇOS DOBRADOS, PALMAS DAS MÃOS VOLTADAS PARA DENTRO; OS ANTEBRAÇOS FAZEM MOVIMENTOS LENTOS EM DIRECÇÃO AO CORPO RECUAR AMBOS OS BRAÇOS DOBRADOS, PALMAS DAS MÃOS VOLTADAS PARA FORA; OS ANTEBRAÇOS FAZEM MOVIMENTOS LENTOS AFASTANDO-SE DO CORPO PARA A DIREITA BRAÇO DIREITO ESTENDIDO MAIS OU MENOS HORIZONTALMENTE, COM A PALMA DA MÃO VOLTADA PARA BAIXO, FAZENDO PEQUENOS MOVIMENTOS LENTOS
  68. 68. SINAIS GESTUAIS PARA A ESQUERDA BRAÇO ESQUERDO ESTENDIDO MAIS OU MENOS HORIZONTAL- MENTE, COM A PALMA DA MÃO VOLTADA PARA BAIXO, FAZEN- DO PEQUENOS MOVIMENTOS LENTOS DISTÂNCIA HORIZONTAL MÃOS COLOCADAS DE MODO A INDICAR A DISTÂNCIA - MOVIMENTOS HORIZONTAIS (2) -
  69. 69. SINAIS GESTUAIS - PERIGO - PERIGO AMBOS OS BRAÇOS ESTENDIDOS PARA CIMA COM AS PALMAS DAS MÃOS VOLTADAS PARA A FRENTE MOVIMENTO RÁPIDO OS GESTOS CODIFICADOS QUE COMANDAM OS MOVIMENTOS SÃO EFECTUADOS COM RAPIDEZ - - - MOVIMENTO LENTO OS GESTOS CODIFICADOS QUE COMANDAM OS MOVIMENTOS SÃO EFECTUADOS MUITO LENTAMENTE - - -
  70. 70. Os sinais apresentados nos slides seguintes não se encontram regulamentados pela portaria nº 1456-A/95, de 11 de Dezembro, podendo no entanto ser encontrados nos locais de trabalho Foram ainda incluídos alguns slides sobre sinalização informativa e outros sobre etiquetas e rótulos.
  71. 71. SINAIS DE PROIBIÇÃO Características intrínsecas: Forma redonda Pictograma negro sobre fundo branco:  margem vermelha  faixa vermelha – diagonal descendente da esquerda para a direita, a 45º em relação à horizontal
  72. 72. Sinais de proibição Devido às interferências que determinado equipamento electrónico pode provocar nos pace-maker, este sinal deve ser tido em conta em locais onde se encontre esse mesmo tipo de equipamento. • zona interdita a portadores de pace-maker •
  73. 73. Sinais de proibição As vias de passagem de equipamento ou pessoas não devem estar obstruídas por qualquer tipo de material. Este deverá ser arrumado nos seus locais próprios. • não obstruir •
  74. 74. Sinais de proibição Este sinal deverá ser colocado junto dos elevadores que se destinam unicamente a transporte de cargas e não de pessoas, os chamados monta-cargas. Deve haver elevadores para uso exclusivo das pessoas. • exclusivamente reservado a carga •
  75. 75. Sinais de proibição A utilização de determinado tipo de equipamento (telemóveis, intercomunicadores, etc.) pode provocar interferências com material electrónico ou ser potencialmente perigoso perto de materiais combustíveis. Não deverão pois ser utilizados sempre que aparecer este sinal. • proibida a comunicação via rádio •
  76. 76. Sinais de proibição Deverá colocar-se este sinal em zonas onde se pretenda interditar o acesso a cães, como restaurantes, cafés, etc. • acesso interdito a cães •
  77. 77. Sinais de proibição Há locais (alguns museus, determinadas empresas, por exemplo) que não poderão ser fotografados sem autorização expressa do seu responsável. Não fotografe sempre que encontrar este sinal. • proibido fotografar •
  78. 78. Sinais de proibição Nos locais onde se encontre este sinal é proibido executar qualquer tipo de manobras, porque podem interferir com os trabalhos em curso no momento. • proibido manobrar •
  79. 79. Sinais de proibição Este sinal deverá ser afixado em veículos de transporte exclusivo de cargas. Apenas o seu condutor deverá utilizar esse veículo. • proibido transporte de pessoas •
  80. 80. SINAIS DE AVISO Características intrínsecas: Forma triangular Pictograma negro sobre fundo amarelo:  margem negra – a cor amarela deve cobrir pelo menos 50% da superfície da placa
  81. 81. Sinais de aviso Este sinal deverá ser utilizado sempre que exista o risco de queda de materiais, como no funcionamento de gruas ou na zona de intervenção de cadeias de transporte de peças. • cargas suspensas •
  82. 82. Sinais de aviso Deve aplicar-se a todos os veículos utilizados, com ou sem motor. Deve usar-se prioritariamente nos cruzamentos de vias onde estes veículos se movimentam. • veículos de movimentação de cargas •
  83. 83. Sinais de aviso Deve afixar-se em locais onde exista equipamento sujeito a alta pressão, como seja o caso de compressores, por exemplo. • alta pressão •
  84. 84. Sinais de aviso Deve afixar-se em locais onde exista equipamento sujeito a altas temperaturas, como seja o caso dos fornos na indústria vidreira. • alta temperatura •
  85. 85. Sinais de aviso Deve afixar-se em zonas onde o piso seja escorregadio, quer pela sua composição, quer pelos trabalhos que aí decorram. • piso escorregadio •
  86. 86. SINAIS DE OBRIGAÇÃO Características intrínsecas: Forma redonda Pictograma branco sobre fundo azul:  a cor azul deve cobrir pelo menos 50% da superfície da placa
  87. 87. Sinais de obrigação Esta obrigação impõe-se sempre que os trabalhadores estejam expostos à queda de materiais nas mais diversas actividades. Pode também ser exigido o uso de touca em determinados sectores, como o alimentar, por exemplo. • protecção obrigatória da cabeça•
  88. 88. Sinais de obrigação Deve usar-se vestuário de trabalho adequado que proteja contra as agressões mecânicas, químicas, térmicas, radioactivas e dos raios infravermelhos, bem como das projecções dos metais em fusão. • protecção obrigatória do corpo •
  89. 89. SINAIS DE SALVAMENTO OU EMERGÊNCIA Características intrínsecas: Forma rectangular ou quadrada Pictograma branco ou amarelo sobre fundo verde:  a cor verde deve cobrir pelo menos 50% da superfície da placa
  90. 90. Sinais de salvamento ou emergência São sinais adicionais que indicam um caminho a seguir, nomeadamente a direcção para os primeiros socorros, para o telefone de emergência ou para o duche de segurança. • direcção a seguir •
  91. 91. Sinais de salvamento ou emergência Indicam a direcção das vias e saídas de emergência em todos os locais de trabalho, permitindo assim a evacuação rápida e em máxima segurança dos trabalhadores, nomeadamente em caso de incêndio. • indicação da direcção de uma saída de emergência •
  92. 92. Sinais de salvamento ou emergência Indicam a localização de um botão que permite parar o funcionamento de determinado equipamento em caso de acidente. • paragem de emergência •
  93. 93. Sinais de salvamento ou emergência Indica o local onde se devem reunir as pessoas no caso em que seja necessário proceder à evacuação de um edifício. • ponto de encontro •
  94. 94. Sinais de salvamento ou emergência Sinaliza determinadas saídas de emergência, casos de janelas, por exemplo. É obrigatório nos veículos de transporte público. • quebrar •
  95. 95. SINAIS RELATIVOS AO MATERIAL DE COMBATE A INCÊNDIOS Características intrínsecas: Forma rectangular ou quadrada Pictograma branco ou amarelo sobre fundo vermelho:  a cor vermelha deve cobrir pelo menos 50% da superfície da placa
  96. 96. Sinais relativos ao material de combate a incêndios Sinaliza uma boca de incêndio ou a uma agulheta. • agulheta / boca de incêndio •
  97. 97. Sinais relativos ao material de combate a incêndios Indica um tipo específico de extintor, neste caso um extintor de pó químico. • extintor pó químico •
  98. 98. Sinais relativos ao material de combate a incêndios Indica um tipo específico de extintor, neste caso um extintor de pó químico seco. Está associado a uma indicação da direcção a seguir para chegar ao referido extintor. • extintor pó químico seco •
  99. 99. Sinais relativos ao material de combate a incêndios Indica um tipo específico de extintor, neste caso um extintor de CO2. • extintor CO2 •
  100. 100. Sinais relativos ao material de combate a incêndios Indica um tipo específico de extintor, neste caso um extintor com um pequeno carrinho para transporte. • extintor móvel •
  101. 101. Sinais relativos ao material de combate a incêndios Indica a localização de um botão que deve ser accionado para alertar no caso de ocorrer um incêndio. • botoneira de alarme •
  102. 102. Sinais relativos ao material de combate a incêndios Indica a localização de um balde que pode ser utilizado para o combate a um incêndio. Pode conter areia, por exemplo. • balde •
  103. 103. Sinais relativos ao material de combate a incêndios Indica a localização de um hidrante que pode ser utilizado pelos Bombeiros para ligação das mangueiras. • hidrante •
  104. 104. Sinais relativos ao material de combate a incêndios Indica o local onde se encontra um dispositivo para combate a incêndios, neste caso uma manta apaga-fogos. • manta apaga-fogos •
  105. 105. Sinais relativos ao material de combate a incêndios Deve ser afixado junto dos elevadores existentes e associado a outros que indiquem a localização das escadas. • em caso de incêndio •
  106. 106. Sinais relativos ao material de combate a incêndios Indica a direcção a seguir para chegar ao local onde se encontra o equipamento de combate a incêndios. • equipamento •
  107. 107. Sinais relativos ao material de combate a incêndios Deve ser afixado junto às portas corta-fogo existentes. • porta corta-fogo •
  108. 108. Sinais relativos ao material de combate a incêndios Indica de uma forma mais detalhada em que situações se deve usar o produto indicado. Neste caso informa em que situações deve ser usado o extintor de CO2. • detalhes •
  109. 109. Sinais relativos ao material de combate a incêndios São sinais que agrupam vários outros e que indicam a localização de diversos meios de combate a incêndios ou outros informações relevantes. • compostos •
  110. 110. SINAIS DE INFORMAÇÃO Características intrínsecas: Forma quadrada ou rectangular Pictograma branco sobre fundo azul:  margem branca – a cor azul deve cobrir pelo menos 50% da superfície da placa
  111. 111. Sinais de informação Indica o local onde se localizam as instalações sanitárias. • wc •
  112. 112. Sinais de informação Indica o local onde se localiza o telefone. • telefone •
  113. 113. Sinais de informação Dá informação sobre o local de acesso para pessoas que se desloquem em cadeira de rodas. • acesso especial •
  114. 114. Sinais de informação Dá informação sobre a localização da cantina. • cantina •
  115. 115. Sinais de informação Informa sobre a localização de um fraldário. • fraldário •
  116. 116. Sinais de informação Indica que a zona onde se encontra afixado o sinal pode ser utilizada pelos fumadores. Não é permitido fumar fora da zona abrangida pelo sinal. • zona de fumadores •
  117. 117. Sinais de informação Indica que a zona onde se encontra afixado o sinal não pode ser utilizada pelos fumadores. Pode ser acompanhado pelo sinal de proibição de fumar. • zona de não fumadores •
  118. 118. Sinais de informação Indica a localização de um recipiente para colocar lixo. • lixo •
  119. 119. Sinais de informação Indica a localização de uma escada rolante. • escada rolante •
  120. 120. Sinais de informação Indica a localização de um auditório. • auditório •
  121. 121. Sinais de informação Indica a localização de um local para guardar bagagens. • bagagens •
  122. 122. Sinais de informação Informa sobre a necessidade de manter determinado espaço em boas condições de limpeza e arrumação. • conservar limpo •
  123. 123. Sinais de informação Deve ser colocado junto de equipamento que se encontre avariado ou em manutenção, por exemplo, elevadores ou escadas rolantes. • fora de serviço •
  124. 124. Sinais de informação Deve ser afixado junto de equipamento que se encontre em reparação, para evitar que seja ligado inadvertidamente. • em reparação •
  125. 125. Sinais de informação Indica a localização da saída de um edifício. Pode ser associado a indicadores da direcção a seguir. • saída •
  126. 126. Sinais de informação Deve ser afixado nos locais onde estejam a decorrer trabalhos, para que as pessoas estejam alertadas para os riscos inerentes. • zona de trabalhos •
  127. 127. ETIQUETAS Características intrínsecas: Forma losangular Pictograma ou símbolo a negro
  128. 128. Etiquetas Deve ser colocada nos recipientes que contenham líquidos inflamáveis. • líquido inflamável •
  129. 129. Etiquetas Deve ser colocada nos recipientes que contenham gases tóxicos. • gás tóxico •
  130. 130. Etiquetas Deve ser colocada nos recipientes que contenham líquidos corrosivos. • líquido corrosivo •
  131. 131. RÓTULOS Características intrínsecas: Forma quadrangular Pictograma ou símbolo a negro sobre fundo cor de laranja
  132. 132. Rótulos Deve ser colocado no equipamento que contenha substâncias inflamáveis. • inflamável •
  133. 133. Rótulos Deve ser colocado no equipamento que contenha substâncias sujeitas a explosão. • explosivo •
  134. 134. Rótulos Deve ser colocado no equipamento que contenha substâncias corrosivas. • corrosivo •
  135. 135. Rótulos Deve ser colocado no equipamento que contenha substâncias nocivas ou irritantes. • substâncias nocivas •
  136. 136. Rótulos Deve ser colocado no equipamento que contenha substâncias passíveis de provocar intoxicações. • tóxico •
  137. 137. COMPOSTOS São sinais que podem agrupar diverso tipo de sinalização. Podem ser de proibição, perigo, obrigação, etc.
  138. 138. PANORÂMICOS São sinais que devido à sua forma permitem uma melhor visualização.

×