Dinamica interna 1

824 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
824
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
297
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dinamica interna 1

  1. 1. TEMA Compreender a Terra 7 2
  2. 2. Compreender a Terra 7
  3. 3. A constatação de que os continentes se ajustam como peças de um puzzle foi uma das primeiras observações efetuadas por Alfred Wegener, que o levaram a concluir que a configuração atual dos continentes nem sempre foi a mesma.
  4. 4. Argumentos morfológicos • Wegener constatou que as margens atlânticas da América do Sul e da África se ajustavam, à semelhança das peças de um puzzle, tendo alargado ao seu estudo às restantes margens continentais.
  5. 5. Argumentos paleontológicos • Verificaram-se grandes semelhanças no registo fóssil em continentes hoje em dia muito afastados, o que seria um indicador de que já teriam estado juntos.
  6. 6. Argumentos litológicos • Wegener encontrou correspondências entre as rochas existentes de um e outro lado do Oceano Atlântico. • Essa correspondência litológica verifica-se em termos de idade e tipos de rochas, depósitos minerais, camadas de carvão e estruturas geológicas.
  7. 7. Argumentos litológicos • Foram encontrados vestígios de sedimentos característicos de climas que, hoje em dia, seriam incompatíveis, tendo em conta o clima atual da região.
  8. 8. Teoria da Deriva dos Continentes • Propõe que, contrariamente ao que se entendia na época, os continentes e oceanos nem sempre se encontraram nas posições que hoje ocupam, tendo vindo a ser modificada a sua distribuição geográfica ao longo dos tempos. Há cerca de 240 Ma Há cerca de 180 Ma Atualidade
  9. 9. • O desenvolvimento de tecnologia com fins militares acabou por se tornar muito importante para o avanço científico. Foram realizadas operações militares no oceano, para a deteção de submarinos e a cartografia do fundo marinho, utilizando para tal o sonar. • Estes estudos revelaram que, os fundos oceânicos não eram planos, mas apresentavam um relevo acidentado.
  10. 10. Fossa Fossa 1 - Fossa oceânica - Depressão alongada submersa, associada a fronteira destrutiva.
  11. 11. Fossa Rifte Fossa 2 - Rifte - Depressão submarina alongada por onde ascendem materiais que originam nova crusta oceânica.
  12. 12. Fossa Rifte Dorsal oceânica Fossa 3 - Dorsal oceânica - Grande cadeia montanhosa submarina.
  13. 13. Fossa Planície abissal Rifte Dorsal oceânica Planície abissal Fossa 4 - Planície abissal - Extensa área plana e submersa de elevada profundidade.
  14. 14. Plataforma continental Fossa Planície abissal Rifte Dorsal oceânica Planície abissal Fossa 5 - Plataforma continental - Zona submersa com inclinação fraca, adjacente às zonas litorais.
  15. 15. Plataforma continental Talude continental Fossa Planície abissal Rifte Dorsal oceânica Planície abissal Fossa 6 - Talude continental - Limite entre a crusta oceânica e a continental, possuindo um forte declive.
  16. 16. Plataforma continental Talude continental Fossa Planície abissal Rifte Dorsal oceânica Planície abissal Fossa
  17. 17. • Ao longo do tempo geológico, a direção do campo magnético não tem sido constante, apresentando modificações na sua polaridade, ora apontando para Norte ora para Sul. • Com base nas mudanças de polaridade registadas em rochas do fundo oceânico, os cientistas constataram a existência de um padrão simétrico das polaridades em relação ao rifte. • Com a continuação da subida de magma, as rochas vão-se afastando do rifte em direção aos continentes, havendo uma efetiva expansão do fundo oceânico – Teoria da Expansão Oceânica.
  18. 18. Teoria da Tectónica de Placas • Indica-nos que a litosfera está fragmentada em cerca de oito grandes blocos, placas litosféricas, que se movimentam lentamente.
  19. 19. Limites divergentes • Quando as duas placas se afastam. • Ocorre ao nível dos riftes. • Consequência da ascensão do magma que se expande lateralmente. • Marcado por vulcanismo e atividade sísmica. Vale de rifte do Este-africano
  20. 20. Cordilheira dos Andes Limites convergentes • Quando duas placas se aproximam. • Uma das placas (a mais densa) mergulha por baixo da outra (a menos densa), sendo reciclada – subducção. • Associadas tipicamente a este tipo de limites encontramos a formação de cadeias montanhosas, uma grande depressão - fossa -, grande atividade sísmica e, por vezes, atividade vulcânica.
  21. 21. Falha de Santo André Limites transformantes • Quando duas placas não sofrem aproximação ou afastamento relativo, as placas deslocam-se lateralmente. • Não ocorre formação, nem destruição de crusta. • Zonas caracterizadas por intensa atividade tectónica.
  22. 22. Correntes de convecção • As correntes de convecção permitem a ascensão de material proveniente de zonas mais profundas do manto, até à superfície, onde sofre arrefecimento.
  23. 23. Compreender a Terra 7

×