Factores Fundamentais para a Saúde de
um Indivíduo
Alimentação
 Se não for correcta contribuirá para o
aparecimento de várias doenças.
 Deverá ser saudável:
variada (alim...
Higiene
 Se os critérios de higiene (pessoal, alimentar,
habitacional, emprego, etc) não forem
respeitados poderão ser co...
Actividade
 Hoje em dia os trabalhos são menos exigentes, em
termos de esforço físico.
 As pessoas têm cada vez mais uma...
Repouso (sono)
 É o meio natural de o organismo refazer as
forças e reorganizar os sistemas preparando-se
para uma nova j...
Norma de Conduta
 Deve-se ter comportamentos que não sejam
prejudiciais ao organismo.
 Deve-se evitar comportamentos de ...
Ambiente
 Influência a saúde de uma pessoa na medida
em que este deve ser harmonioso, calmo,
saudável, higiénico, etc.
Indicadores do Estado de
Saúde de uma População:
Esperança de Vida:
 Número médio de anos que um indivíduo pode esperar viver.
 Durante o séc. XX, a esperança de vida au...
Taxa de Natalidade:
 Número de crianças que nascem anualmente por cada mil
habitantes.
 Nos países desenvolvidos é baixa...
Taxa de Mortalidade:
 Número de óbitos geralmente para cada mil habitantes de uma
dada região.
 Se for muito elevada ind...
Causas de Morte:
 Doenças cardíacas.
 Cancro.
 AVC (Acidente Vascular Cerebral).
 Doenças respiratórias.
 Acidentes (...
Educação:
 Quanto mais instruída for uma população, mais conhecimentos
tem que lhe permite ter uma vida saudável, corrend...
Condições de Habitação:
 Quanto melhor forem as condições habitacionais menos riscos
corre a população.
 Nos países em d...
 Mortalidade – morte; estatísticas de óbitos
 Morbilidade – qualquer desvio, subjectivo ou
objectivo, de um estado de be...
Taxa de mortalidade
 Número de óbitos ocorridos, durante um
certo período de tempo, numa população.
 Define-se pela rela...
Morbilidade
 Muitas doenças causam importante morbilidade mas,
baixa mortalidade, como a asma.
 Morbilidade é um termo g...
Medidas da morbilidade
 Prevalência: Número de pessoas que, num
determinado momento, têm uma certa
doença.
 Define-se pe...
Medidas da morbilidade (cont.)
 Incidência: Número de NOVOS CASOS de doença
que aparecem, DURANTE UM CERTO PERÍODO
DE TEM...
Medidas da morbilidade (cont.)
 A taxa de incidência pode portanto também
exprimir-se pela relação:
número de novos casos...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

1192977909 1192920246 factores_fundamentais_saude_ind

224 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
224
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
96
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1192977909 1192920246 factores_fundamentais_saude_ind

  1. 1. Factores Fundamentais para a Saúde de um Indivíduo
  2. 2. Alimentação  Se não for correcta contribuirá para o aparecimento de várias doenças.  Deverá ser saudável: variada (alimentos de todos os grupos); equilibrada (nem de mais nem de menos); rica em fibras, vitaminas, hidratos de carbono ( legumes, fruta, cereais, etc); pobre em lípidos (gorduras).
  3. 3. Higiene  Se os critérios de higiene (pessoal, alimentar, habitacional, emprego, etc) não forem respeitados poderão ser contraídas doenças.  A convivência com outras pessoas possibilita a transmissão de doenças.
  4. 4. Actividade  Hoje em dia os trabalhos são menos exigentes, em termos de esforço físico.  As pessoas têm cada vez mais uma vida sedentária.  É prejudicial para a saúde, devendo por isso, fazer actividade física.  A prática regular de exercícios físicos trás benefícios que se manifestam sob todos os aspectos do organismo.  Auxilia na prevenção e no controle de doenças.
  5. 5. Repouso (sono)  É o meio natural de o organismo refazer as forças e reorganizar os sistemas preparando-se para uma nova jornada de actividades.  Permite-nos recuperar de toda a actividade, agitação, stress a que estivemos submetidos.
  6. 6. Norma de Conduta  Deve-se ter comportamentos que não sejam prejudiciais ao organismo.  Deve-se evitar comportamentos de risco: drogas; tabaco;  bebidas alcoólicas; relações sexuais desprotegidas; noitadas/pouco descanso; etc.
  7. 7. Ambiente  Influência a saúde de uma pessoa na medida em que este deve ser harmonioso, calmo, saudável, higiénico, etc.
  8. 8. Indicadores do Estado de Saúde de uma População:
  9. 9. Esperança de Vida:  Número médio de anos que um indivíduo pode esperar viver.  Durante o séc. XX, a esperança de vida aumentou significativamente nos países industrializados de 50 para 80 anos (deve-se à melhorias nas condições de vida).  Quanto mais desenvolvido for o país maior é a esperança de vida.  Há um fosso de 32 anos entre os países desenvolvidos e os em desenvolvimento.
  10. 10. Taxa de Natalidade:  Número de crianças que nascem anualmente por cada mil habitantes.  Nos países desenvolvidos é baixa, devido ao conhecimento de métodos contraceptivos, melhores condições médicas e económicas.  Nos países em desenvolvimento é superior, devido ao desconhecimento ou não divulgação de métodos contraceptivos, à tendência em seguir as tradições familiares e religiosas.
  11. 11. Taxa de Mortalidade:  Número de óbitos geralmente para cada mil habitantes de uma dada região.  Se for muito elevada indica-nos que as condições de vida não são as melhores.  Em Portugal tem vindo a descer, como consequência do aumento da esperança de vida.
  12. 12. Causas de Morte:  Doenças cardíacas.  Cancro.  AVC (Acidente Vascular Cerebral).  Doenças respiratórias.  Acidentes (na estrada).
  13. 13. Educação:  Quanto mais instruída for uma população, mais conhecimentos tem que lhe permite ter uma vida saudável, correndo menos riscos.
  14. 14. Condições de Habitação:  Quanto melhor forem as condições habitacionais menos riscos corre a população.  Nos países em desenvolvimento as condições habitacionais são precárias. Muitos vivem em barracas sem condições sanitárias e higiénicas, sem água potável, etc.
  15. 15.  Mortalidade – morte; estatísticas de óbitos  Morbilidade – qualquer desvio, subjectivo ou objectivo, de um estado de bem-estar fisiológico ou psicológico (ex. enfermidade).
  16. 16. Taxa de mortalidade  Número de óbitos ocorridos, durante um certo período de tempo, numa população.  Define-se pela relação: número de óbitos número médio de indivíduos da população
  17. 17. Morbilidade  Muitas doenças causam importante morbilidade mas, baixa mortalidade, como a asma.  Morbilidade é um termo genérico usado para designar o conjunto de casos de uma dada doença ou a soma de agravos à saúde que atingem um grupo de indivíduos.  Medir morbilidade nem sempre é uma tarefa fácil.
  18. 18. Medidas da morbilidade  Prevalência: Número de pessoas que, num determinado momento, têm uma certa doença.  Define-se pela relação: número de casos da doença número médio de indivíduos da população
  19. 19. Medidas da morbilidade (cont.)  Incidência: Número de NOVOS CASOS de doença que aparecem, DURANTE UM CERTO PERÍODO DE TEMPO, numa população.  Define-se pela relação: número de novos casos da doença nº de indivíduos sãos da população no início do período
  20. 20. Medidas da morbilidade (cont.)  A taxa de incidência pode portanto também exprimir-se pela relação: número de novos casos da doença número de pessoas X ano

×