Pedro Peixoto

415 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
415
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pedro Peixoto

  1. 1. Luís Vaz de CamõesLuís Vaz de Camões
  2. 2. IntroduçãoNeste trabalho falarei sobre Luís Vazde Camões no âmbito da disciplina deLíngua Portuguesa , falarei sobre avida do mesmo das obras deleprincipalmente sobre os Lusíadas
  3. 3. Vida de Luís Vaz de CamõesSabe-se que o maior poeta português, Luís Vaz de Camões, nasceuprovavelmente em Lisboa (Portugal), por volta de 1524 e pertenceu auma família da pequena nobreza, de origem galega.Este poeta do classicismo português possui obras que o coloca a alturados grandes poetas do mundo. Seu poema épico Os Lusíadas divide-seem dez cantos repartidos em oitavas. Esta epopeia tem como tema osfeitos dos portugueses: suas guerras e navegações.
  4. 4. …Dono de um estilo de vida boémio, este escritor lusitano foi frequentadorda Corte, viajou para o Oriente, esteve preso, passou por um naufrágio,foi também processado e terminou em miséria. Seus últimos anos de vidaforam na mais completa pobreza.A bagagem literária deixada pelo escritor é de inestimável valor literário.Ele escreveu poesias líricas e épicas, peças teatrais, sonetos que em suamaior parte são verdadeiras obras de arte.Criador da linguagem clássica portuguesa, teve seu reconhecimento eprestígio cada vez mais elevados a partir do século XVI. Faleceu emLisboa, Portugal, no ano de 1580. Seus livros vendem milhares deexemplares actualmente, sendo que foram traduzidos para diversosidiomas (espanhol, inglês, francês, italiano, alemão entre outros). Seusversos continuam vivos em diversos filmes, músicas e roteiros.•
  5. 5. Obras de Luís Vaz de CamõesØ 1572- Os LusíadasØ Lírica1595 - Amor é fogo que arde sem se ver1595 - Eu cantarei o amor tão docemente1595 - Verdes são os campos1595 - Que me quereis, perpétuas saudades?1595 - Sobolos rios que vão1595 - Transforma-se o amador na cousa amada1595 - Sete anos de pastor Jacob servia1595 - Alma minha gentil, que te partiste1595 - Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades1595 -Quem diz que Amor é falso ou enganosoØ Teatro1587 - El-Rei Seleuco.1587 - Auto de Filodemo.1587 - Anfitriões - Quem diz que Amor é falso ou enganoso
  6. 6. Fonte de Os LusíadasFontesd’OsLusíadasLiterárias:Ilíada e Odisseia, de Homero,Eneida, Virgílio Cancioneiro Geral,de Garcia de Resende Castro, deAntónio Ferreira ..Literárias:Ilíada e Odisseia, de Homero,Eneida, Virgílio Cancioneiro Geral,de Garcia de Resende Castro, deAntónio Ferreira ..Filosóficas:Bíblia e textos dosDoutores da Igreja, …Filosóficas:Bíblia e textos dosDoutores da Igreja, …Outras:Conhecimentos de Geografiae de cartografia,…Outras:Conhecimentos de Geografiae de cartografia,…Experiênciapessoal do autorExperiênciapessoal do autorHistóricas:Crônicas de DuarteGalvão ,Rui de Pina eFernão Lopes, História doDescobrimento e Conquistada Índia, de F.L deCastanheda ,…Históricas:Crônicas de DuarteGalvão ,Rui de Pina eFernão Lopes, História doDescobrimento e Conquistada Índia, de F.L deCastanheda ,…
  7. 7. Proposição- “As armas e os barões assinalados”, ou seja, todos aqueles homens que cheios decoragem descobriram, “por mares nunca dantes navegados”, novas terras, indo mais longe do queaquilo que alguém podia esperar de seres não divinos, “Mais do que prometia a força humana”.- “Daqueles Reis que foram dilatando” , ou seja, os reis que contribuíram para que a fécristã se espalhasse por terras que foram sendo descobertas, alargando assim o Império Português.- “E aqueles que por obras valerosas”, ou seja, todos os que são dignos de seremrecordados pelos feitos heróicos cometidos em favor da pátria e que por isso nem mesmo a morteos pode votar ao esquecimento, “Se vão da lei da Morte libertando”, pois foram imortalizados.Para tal compara os feitos dos Portugueses aos de Ulisses, herói da Odisseia de Homero e aos deEneias, o troiano que, na Eneida de Virgílio, chegou ao Lácio e fundou Roma.-“Sábio Grego” – Ulisses-“Troiano”- EneiasPara tal compara os feitos dos Portugueses aos de Ulisses, herói da Odisseia de Homero e aos deEneias, o troiano que, na Eneida de Virgílio, chegou ao Lácio e fundou Roma.
  8. 8. O Consílio dos DeusesQuando todos os deuses estão sentados nos seus "luzentesassentos", Júpiter inicia o seu discurso, começando por lembrar atodos os deuses que os portugueses eram um povo guerreiro ecorajoso que já tinham conquistado o país aos mouros e vencidopor diversas vezes os temidos castelhanos. Refere, ainda, as antigasvitórias de Viriato, chefe lusitano, frente aos romanos e, termina oseu discurso, chamando a atenção dos deuses para os presentesfeitos dos portugueses que corajosamente, lutando contra tantasadversidades, empreendiam importantes viagens pelo mundo eque, por isso, mereceriam ser ajudados na passagem pela costaafricana.
  9. 9. ConclusãoApós a elaboração deste trabalho, podemos concluirque Camões, apesar de todas as dificuldades queatravessou ao longo da vida, pode e deve serconsiderado como o pai da poesia portuguesa, peloverdadeiro talento que demonstrou ter na realizaçãoda importante obra intitulada de “Os Lusíadas”, ondeconta a História de Portugal com uma grandeveracidade.Foi um trabalho que realizei com bastante gosto einteresse!
  10. 10. ConclusãoApós a elaboração deste trabalho, podemos concluirque Camões, apesar de todas as dificuldades queatravessou ao longo da vida, pode e deve serconsiderado como o pai da poesia portuguesa, peloverdadeiro talento que demonstrou ter na realizaçãoda importante obra intitulada de “Os Lusíadas”, ondeconta a História de Portugal com uma grandeveracidade.Foi um trabalho que realizei com bastante gosto einteresse!

×