Gestão sustentabilidade organizacional

4.682 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.682
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
131
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gestão sustentabilidade organizacional

  1. 1. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso Fabiani Economista da FEA-USP, com MBA pela Stern School of Business, New York University, especialização em Endowment Asset Management na London BusinessSchool e Yale, e Gestão de Organizações do 3º Setor na FGV. Atualmente é Diretora Executiva do IDIS, que promove, através do investimento social privado, o engajamento de empresas, famílias, indivíduos e comunidades em ações sociais estratégicas transformadoras da sociedade. Anteriormente atuou como DiretoraAdministrativa e Financeira da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal (foco: Primeira Infância) onde desenvolveu o modelo de gestão patrimonial, operacional e de governança da organização, modelos considerados parâmetros de excelência no setor. Atuou também como controller do Instituto Akatu (ONG que promove oconsumo consciente). Antes de atuar no terceiro setor, trabalhou no setor financeiro junto ao Grupo Votorantim, BankBoston e Lloyds Bank. É membro do Comitê de Governança Corporativa do 3º Setor do IBGC – Instituto Brasileiro de Governança Corporativa.
  2. 2. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso Fabiani MÓDULO II - AVANÇADO
  3. 3. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso Fabiani Sustentabilidade Organizacional
  4. 4. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiSustentabilidade Organizacional:Importância do temaPensar estrategicamente na sustentabilidade de uma organizaçãosem fins lucrativos é um tema de grande relevância para seusgestores e colaboradores.Conhecer conceitos e mecanismos de sustentabilidade éimportante para profissionais que buscam o fortalecimentooperacional de uma organização.
  5. 5. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiDefinição: sustentabilidadeO termo "sustentabilidade" provém do latim sustentare (sustentar;defender; favorecer, apoiar; conservar, cuidar).Wikipedia: “Sustentabilidade é a habilidade de sustentar ou suportaruma ou mais condições, exibida por algo ou alguém. É umacaracterística ou condição de um processo ou de um sistema quepermite a sua permanência, em certo nível, por um determinado prazo”.Para pensar em sustentabilidade é preciso considerar os aspectosinternos e externos relativos à uma organização.
  6. 6. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiDefinição: sustentabilidade de organizações sociais “A capacidade das organizações para consolidar e incrementar sua interação com a sociedade em função da contribuição que aportam ao desenvolvimento social” Marcos Kisil, presidente do IDISNesta definição, a capacidade da organização se sustenta em dois eixos: A eficiência interna da organização para manter suas atividades; A eficácia organizacional para vincular-se com seu entorno e manter relevância na sociedade.
  7. 7. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiDefinição: sustentabilidade de organizações sociaisO valor agregado das atividades de uma organização social deve serentendido em: Valor econômico: influencia a sustentabilidade financeira da organização, e é resultado da eficiência interna na geração e gestão dos recursos disponíveis; Valor social: determinado pela significância e relevância da organização na sociedade/comunidade onde está inserida, e é resultado da eficácia organizacional.
  8. 8. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiElementos que constituem a sustentabilidade Eficiência: faz o melhor uso possível dos recursos Eficiência existentes Interna Eficiência (recursos e Eficiência interna: Eficácia: produz dos Recursos processos) Eficiência Processos, recursos efeitos relevantes para Humanos Financeira humanos e financeiros a sociedade Sustenta- bilidade Eficácia no cumprimento Eficácia dos Resultados Eficácia externa: da missão Eficácia das relevância para sociedade, Parcerias missão, serviços e produtos & Alianças
  9. 9. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiEixo da EficáciaSustentabilidade da missão organizacional: capacidade daorganização tornar-se importante para seu entorno, mostrando umarelevância social que torna a organização imprescindível para odesenvolvimento daquela sociedade/comunidade.Sustentabilidade do apoio dos stakeholders: apoio continuado que aorganização deve receber de diferentes grupos que têm interessesrelacionados com a missão proposta pela organização. A existência esustentabilidade da organização atende esses interesses.
  10. 10. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso Fabiani Eixo da Eficiência Sustentabilidade dos recursos humanos:  propriedade e adequação para implementar a missão organizacional;  capacidade da organização de oferecer oportunidades para reciclagem e aprendizagem contínuas;  formas de remuneração e motivação que permitem a retenção dos recursos humanos;  desenvolvimento contínuo de lideranças: pensar na sucessão. Sustentabilidade econômico-financeira: equilíbrio entre receitas e despesas de tal modo que garanta a sobrevivência da organização. Uso eficiente e eficaz dos recursos disponíveis.Alguns conselhos para a sustentabilidade financeira: http://tilz.tearfund.org/Portugues/Passo+a+Passo+61-70/Passo+a+Passo+64/Alguns+conselhos+para+a+sustentabilidade+financeira.htm
  11. 11. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiRecomendações1. Realizar planejamento estratégico: instrumento de análise e orientação2. Ampliar as relações com stakeholders e com a sociedade em geral (comunicação e imagem)3. Estabelecer mecanismos de cooperação com outras organizações da sociedade civil • Buscar alternativas de receita: produtos, serviços, etc4. Ampliar a eficiência e impacto: custo X impacto • Evitar dependência de única fonte,5. Melhoria de gestão interna: confiança doador no máximo 30 % do orçamento • Fontes que combinem com sua6. Sustentabilidade econômica e ampliação e organização e que possam se expandir no futuro diversificação das fontes de recursos • Garantir parte do orçamento do ano seguinte (reserva técnica)
  12. 12. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso Fabiani Fontes de financiamento • Fundações nacionais e internacionais e cooperação internacional: doações, projetos e participação em editais • Empresas: patrocínios, doações, parcerias • Indivíduos: campanhas esporádicas ou associados. Mala-direta, site, telemarketing, crowdfunding (crowdfunding.com.br) • Governo: convênios, parcerias • Evento: renda complementar e visibilidade • Geração de Renda: serviços e produtosFonte: Captação de Diferentes Recursos para Organizações sem Fins Lucrativos, Célia Cruz e Marcelo Estraviz, Global 2000
  13. 13. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiComo começar Planejamento estratégico  Eficiência e criatividade na utilização Revisão gestão interna dos recursos Prioridades organizacionais  Fortalecimento da imagem institucional Definir as fontes e técnicas  Cultive os parceiros e relacionamentos Metas de captação  Ética e transparência: código de ética da Associação Brasileira dos Captadores Criar metodologia e processo de Recursos (ABCR)Publicação ABONG – Sustentabilidade das ONGs no Brasil:https://docs.google.com/a/idis.org.br/file/d/0B77fqWFwnyuSYjQ4NzMxNTQtNjQzMy00M2I0LWE1ODctZjliNDRjYThmMWFk/edit?hl=en_US
  14. 14. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiCaptação de Recursos: como ser eficaz? A pessoa certa solicitando ao potencial doador correto a quantia exata para o programa adequado no momento chave da forma correta
  15. 15. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiPlano de Captação de Recursos1. Com base no planejamento, prever todas as despesas para o ano2. Com as despesas para o ano orçadas, ver o que já está captado e o que precisa ser captado3. Levantar os PONTOS FORTES e PONTOS FRACOS da sua organização para mobilizar recursos. Depois considere as ameaças e oportunidades;4. Com base nos dois pontos anteriores, estabelecer as estratégias de Captação de Recursos;5. Para cada estratégia, estabelecer um plano de ação, com cronograma e responsáveis.
  16. 16. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiMudanças no perfil do doador brasileiroDO ASSISTENCIALISMO... ...AO INVESTIMENTO SOCIAL PRIVADODoador InvestidorProjeto ProgramasCaso único MultiplicadorExecutor FinanciadorConsequências dos problemas CausasReativo Pró-ativoPaternalista EmpoderadorMantém status quo Transformador
  17. 17. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiOutros mecanismos de sustentabilidade deOrganizações Sociais: Fundos Patrimonais“Estruturas criadas para dar sustentabilidade financeira a umaorganização sem fins lucrativos”.Fonte: Fundos Patrimoniais, Criação e Gestão no Brasil - 2012, Zeppelini Editorial
  18. 18. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiOutros mecanismos de sustentabilidade deOrganizações Sociais: Fundos Patrimonais“Um fundo composto por doações com a condição de seu principal (valor doado)ser mantido intacto e investido para criar uma fonte de recursos para umaorganização. Doadores podem estabelecer um Fundo Patrimonial para financiarum interesse específico, assim como o Conselho de uma entidade sem finslucrativos pode estabelecer um Fundo Patrimonial. Em qualquer um dos casos, umFundo Patrimonial tem por princípio a manutenção do valor doado na perpetuidadeou por um período de tempo definido ou até que recursos suficientes sejamacumulados para atingir um propósito específico.” Fonte: site nonprofit.about.com
  19. 19. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiPor que criar um Fundo Patrimonial? Perpetuar uma causa Em relação a famílias, interesse do instituidor em perpetuar valores em sua família e na sociedade Determinar um fim específico para os recursos Estabilidade operacional no longo prazo Independência Profissionalização da governança e da operação Margem para a excelência Não perder foco com captação
  20. 20. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiEstruturação de um Fundo PatrimonialDiscussão e entendimento das seguintes questões: Composição e missão do Fundo Patrimonial Quanto poderá ser gasto por ano (“taxa de resgate”) Governança Modelo de gestão de recursos
  21. 21. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiGestão de um Fundo Patrimonial Política de Investimentos Determina os direcionamentos estratégicos e táticos para a gestão financeira do fundo. Fundo PatrimonialAtivos cuja rentabilidade garante a sustentabilidade da organização e de seu objeto social no longo prazo, gerido com aprovação do Conselho Nacional. Fundo Operacional Recursos necessários para cobrir as necessidades administrativas e programáticas da organização no ano. O valor é definido pelo Conselho e os recursos são alocados em uma conta com gestão da Diretoria e em aplicação com liquidez.
  22. 22. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiSustentabilidade da organização Uma organização que desenvolve suas atividades com foco na sustentabilidade:  Reforça sua capacidade institucional para continuar suas atividades e realizar sua missão;  Minimiza sua vulnerabilidade por possíveis desequilíbrios financeiros ou por dependência de fontes únicas de apoio;  Maximiza o impacto de suas ações ampliando ou melhorando suas atividades, serviços e produtos.
  23. 23. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiSustentabilidade da Organização.... Está diretamente relacionada ao Planejamento Estratégico.... É responsabilidade de todos na organização.... É um processo contínuo
  24. 24. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiSustentabilidade como conceito na sociedadeSustentabilidade se define como um princípio de uma sociedade que mantém ascaracterísticas necessárias para um sistema social justo, ambientalmenteequilibrado e economicamente próspero por um período de tempo longo eindefinido.A sustentabilidade ambiental, econômica e sócio-política são considerados os trêsprincipais componentes do desenvolvimento sustentável.
  25. 25. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiSustentabilidade como conceito na sociedadeO desenvolvimento sustentável foi concebido como um conjunto de açõesvoltadas à solução ou, no mínimo, redução de grandes problemas de ordemeconômica, ambiental e social, tais como esgotamento de recursos naturais,desigualdade social ascendente e crescimento econômico ilimitado."O desenvolvimento sustentável é aquele que atende às necessidades dopresente sem comprometer a possibilidade de as gerações futuras atenderemàs suas próprias necessidades". (Relatório "Nosso Futuro Comum",1987)
  26. 26. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso FabianiSustentabilidade não é: • Meio ambiente; • Acessório, mas sim fundamental para a estratégia de uma organização; • Apenas políticas e procedimentos: é uma cultura, uma atitude.Sustentabilidade é: • Fator estratégico e criação de valor a longo prazo; • A legitimidade da organização; • A ligação entre diversos fatores (Governança, Transparência, valor agregado, dentre outros); • Deslocamento para a geração de valor na sociedade; • Transparência dos seus valores intangíveis.
  27. 27. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso Fabiani Como estimular a organização a pensar na sustentabilidade de forma global ? O quanto potencializa o desenvolvimento sustentável ? Uma organização social também deve analisar se seus processos e SUSTENTABILIDADE conceitos potencializam o O quanto O quanto potencializa os potencializa a desenvolvimento sustentável do resultados gestão econômicos do socialmente planeta. negócio ? responsável ?http://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/bitstream/handle/10438/2259/61060100591.pdf?sequence=2
  28. 28. Escola Aberta do Terceiro Setor Paula Jancso Fabiani CONCLUSÃOUma sociedade sustentável requer que todos os seus atoressociais pensem e ajam de forma sustentável, inclusive as do 3ºsetor.Uma organização social deve buscar sua sustentabilidade levandoem conta todos os aspectos internos e externos nodesenvolvimento de suas atividades. http://www.idis.org.br/biblioteca/artigos/eficiencia-eficacia-e-sustentabilidade.pdf/view

×