Casamento caipira

30.170 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
30.170
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
193
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Casamento caipira

  1. 1. Casamento caipiraPERSONAGENS:NOIVA: ChiquinhaMÃE DA NOIVA: JanuáriaPAI DA NOIVA: Chico FacãoNOIVO: Zé do BrejoMÃE DO NOIVO: BeneditaPAI DO NOIVO: BertoldoPADRE: RomãoIRMÃ DO NOIVO: MariquinhaCENÁRIO:Enfeitado com bandeirolas e balõesFIGURINO:Masculino:Calça meia canela com remendosno bolsoCamisa xadrez ou estampada
  2. 2. Paletó apertadoLenço riscado no pescoçoChapéu de palhaSapatãoPintura de costelas e cavanhaqueFeminino:Vestido de ChitaTrança e fita no cabeloRouge no rostoPintinhasBoca de coraçãoCHIQUINHA ENTRA COM A MÃE:Mãe da noiva: Eu falei, Chiquinha, pro cê num piscá prece jacu. Prá piscá praargum rapaiz bunito da cidade. Agora que o seu pai viu, vai fazê ocê casá cumesse bocó.Noiva: Mais mãe, eu tava piscano pro rapais rico, mais o pai tava bêbo e achôqui era pra esse jacu. E outra coisa, mãe, o moço bunito não tava nem aí cumigo.CHEGA O PADRE:Padre: Bem, quero fazê logo este casamento, onde é qui tão us noivo?Mãe da noiva: Padre Romão, espera um bocadinho que meu marido foi buscáaquele cachorro sarnento do Zé do Brejo nu buteco do seu Janjão.
  3. 3. CHEGAM OS NOIVOS E O PAI DA NOIVA DISCUTINDO:Noivo: Óia aqui seu Chico Facão, já falei mais de mir veiz: Eu num vô casá caChiquinha não. Num tô perparado. E o capado onda num ingordô.Pai da noiva: Ceis vão casá sim, já tem tudo pronto, num mandei ocê piscá praminha fia, que que é uma moça di respeito.Noivo: Mas eu num pisquei pra sua fia. É que ela tava mexeno muito co zóio eeu fui ajudá ela tirá o cisco qui entrô. Num é memo Chiquinha?Noiva: O que?Ocê pára di bestera, Zé do Brejo, óia lá o qui vai faláÓia lá heim!Pai da noiva: (Junta o noivo pelo braço) Fala qui num vai casá, Zá do Brejo,fala!Mãe do noivo: Chico Facão, larga meu fio, qui eu criei ele tão bem pra casácom essa feiosa qui nem lava os pé pra durmi.Noiva: É Mintira, é mintira. A sinhora, dono Binita, tá levantano farso di mim.Mãe do noivo: Sua galinha d’angola da cara pintadinha. Assanhada! Regatera!Não é verdade MariquinhaIrmã do noivo (Mariquinha): É isso memo mãe, não deixe barato, Ela sóque a herança dele. Sua zóio arregalado!Noiva: É mintira pessoar. Ele não têm dinheiro nenhum e além di tudu, émuito feio. Parece um galo di briga arrepiado!A NOIVA CHORA:Irmã do noivo: Fica queta minina, que feia é ocê e a sua famia intera.Mãe da noiva: Sua vaca, ocê tá falano mar da minha princesa?Pai da noiva: (BATE PALMAS E DIZ) Vamo acabá logo cum essa baruiera ecasá os dois!
  4. 4. Padre: Vamo começá o casamento logo, qui eu tenho qui eu tô cum fome.Silêncio pessoar!Noiva: (PÕE AS MÃOS PARA O CÉU E AGRADECE) Até qui enfimvô disincaiá. Qui belezura! Brigado, Santo Antonho!Padre: Zé do Brejo, oce aceita casá com Chiquinha?Noivo: É, num tem outro jeito memo. Então eu caso.Padre: E ocê Chiquinha, aceita casá co seu Zé do Brejo?Noiva: Craro, eu num sô troxa,Pai da Noiva: Casa esses dois logo, Padre Romão, antes que onoivo fuja!Padre: Então ceis tão casados!Noivo e Noiva: Amém seu Padre!TODOS SE ORGANIZAM: NOIVOS JUNTOS. CADA PAI EMÃE PERTO DE SEUS FILHOS E AS IRMÃS PERTO DOSPAIS.Mãe da noiva: É bão ocê num passá perto do meu marido di novo, sinão eu vôte batê. Sua regatera!Mãe do noivo: Não. Capais qui eu vô querê esse home feio i fidido! Chega meufio qui vai casá cum essa feiosa!A NOIVA CHORA:Mãe da noiva: Não chora não! Despois eu insino pro ocê como é que se inducauma sogra!
  5. 5. Padre: (Irritado) Fiquem quietas, vamo fazê logo esse casamento. DonaChiquinha, aceita Seu Zé do Brejo como seu marido, na alegria e na tristeza, nasaúde e na doença, até que a morte leve argum dos dois pro sumitério?Noiva: (sorridente) É craro qui sim, seu padre...O NOIVO SE AFASTA COM MEDO.Padre: Senhor Zé do Brejo, aceita dona Chiquinha como sua esposa, na alegriae na tristeza, na saúde e na doença, até que a morte leve argum dos dois prosumitério?O NOIVO OLHA O PAI DA NOIVA, ELE ARREGALA OSOLHOS AMEAÇANDO-O, A SEGUIR, O NOIVO OLHAPARA A MÃE DA NOIVA. ELA PÕE A MÃO NA CINTURA EBATE O PÉ.Noivo: Sim, seu Padre. ë com todo o gostoPadre: Intão não tem mais jeito, ocêis já Estão casado! I nada dibeijá a noiva, pra módi não escandalizá ninguém!A MÃE DA NOIVA DESMAIA.O PAI DA NOIVA SOCORRE.Pai da noiva: Januária. Ô meu Deus, será qui ela vai morrê bem agora?A MÃE DA NOIVA SE LEVANTA SE ABANANDO.Mãe da noiva: Ai, qui calor! (abana-se com as mãos )Mãe do noivo: Num tô gostano disso!Irmã do noivo: Liga não, mãe, é frescura dessa véia. Ela tá é quereno tomámeu marido!
  6. 6. Mãe do noivo: (Puxa o marido pelo braço) Pára di oiá pra ela, seu véioassanhado!OS NOIVOS SE ABRANÇAM E CONVIDAM O POVO PARAA FESTANÇA.Noivo: E agora, pessoar, Vamos pras festança. Todo mundodançano.Noiva: Viva Santo Antonho! (três vezes)TODOS: VivaTODOS EM PAR COMEÇAM A DANÇAR. (O padre dança com airmã do noivo)
  7. 7. Personagens: Padre, Coroinha, Noiva, Noivo, Delegado, Ajudantes dodelegado, Pais da noiva e Padrinhos.Cenário: representação de um altar de Igreja ou capela.O enredo do casamento caipira é o seguinte, com algumas variações:A noiva fica grávida antes do casamento e seus pais obrigam o noivoa se casar com ela. Este tenta fugir, daí a necessidade do pai pedir ainterferência do delegado e seus soldados. Depois, é só comemorar ocasamento através da quadrilha."O padre encontra-se no altar e anuncia a chegada da noiva, queentra com o pai e vai até o "altar", onde se encontra o padredevidamente paramentado, seu coroinha e ainda os padrinhos e paisdos noivos.Os diálogos são carregados com bastante sotaque do interior:PADRE - A noiva tá chegano! Vamo batê parma prela, pessoar!!!- Cadê o noivo ??? - diz o padre.NOIVA - Ai mãe, ele num vem, acho que vou dismaiá... (e, simulando umdesmaio, é acudida pela mãe e madrinha)- Pai da noiva faz um sinal p/ o delegado, cochicha com ele e...DELEGADO - Pera aí seu padre; eu já vô buscá ele. ( e sai acompanhado pordois ajudantes, armados de espingarda e cassetetes)Entra o noivo encurralado pelo delegado, que permanece no altar, grandeparte da cerimônia, atrás do noivo, para que ele não fuja.PADRE - Bão, vamo começá logo esse casório. ( e, dirigindo-se para a noiva:)- Ocê, Ciquinha Dengosa, promete, de coração, prá marido toda vida, oPedrinho Foguetão?NOIVA - Mas que pregunta isquisita seu vigário faz prá mim ; eu vim aqui maiso Pedrinho num foi prá dizê que sim???PADRE - (dirigindo-se ao noivo) E ocê Pedrinho, que me olha assim tão prosa,qué mesmo prá sua esposa a Sinhá Chiquinha Dengosa?NOIVO - Num havia de querê, num é essa minha opinião mas, se não caso coma Chiquinha , vô direto pro caixão... ( diz isso virando para o delegado, que estáde punho da espingarda)
  8. 8. PADRE - Então, em nome do cravo e do manjericão, caso a Chiquinha Dengosacom o Pedrinho Foguetão!- E Viva os noivos!CONVIDADOS - VIVA!!! (conforme os noivos passam pelos convidados, pode-se jogar arroz)PADRE - E vamo pro Baile, pessoar!!! Com os convidados já devidamenteformados, tem início a quadrilha - grande baile do casamento.

×