| Janeiro 2013 2ª edição |                                     Projeto                                                    ...
Tudo tem um tempo determinado             para acontecer e há tempo para             fazer tudo.             O primeiro pe...
Fica…                                    Maria José Madaíl                                                     Pequena ele...
O TRABALHO        DOS        PORTUGUESES        NO CERNpor Clube da CiênciaNo âmbito da Semana da Ciência e Tecnolo-      ...
Portugal é um dos vinte Estados-Membros do                                                          CERN juntamente com a ...
Realizou-se no passado dia 5 de maio                                                       de 2012, na Escola Secundária c...
De seguida, jogou-se o “Quem Quer Ser Milionário – Alta Radiação”, no qual, os nossos alunoschegaram à semifinal.Passou-se...
O Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos (CNJM) é uma competição que se destina a alunos dosensinos básico e secundário....
janeiro 2013   9
janeiro 2013   10
janeiro 2013   11
Luz/Sombra "Materiais e Técnicas Fotossensíveis"Trabalhos desenvolvidos no âmbito dos conteúdos - "Materiais e Técnicas Fo...
Luz/Sombra "Materiais e Técnicas Fotossensíveis"                              janeiro 2013         13
DADOR-SALVADOR       DÊ SANGUE. SALVE UMA VIDA     À semelhança de outros anos, realizou-se no passa-do dia 26 de outubro ...
Projeto de                                                Solidariedade Social                                     Cada ve...
BANCO DE MANUAIS ESCOLARES DA ESJSO que é?Um projeto de partilha e reutilização de manuais escolares.Que objetivos?   Pro...
‘SARAMAGO            UMA HISTÓRIA DE 90 ANOS’No ano em que se celebra o 90º ano do nascimento do escritor José Saramago,o ...
O passeio      à      Vila Natal      ÓbidosFoi no meio de grande animação       que os escorregas disponibiliza-que um gr...
E foi assim que durante algumas horas nos esquecemos do stress do trabalho, das tristezas e da crise.Rimos, descontraímos ...
Desporto Escolar 2012/2013CLUBE DE DESPORTO ESCOLAR         A Escola Secundária José Saramago tem um Clube de Desporto Esc...
ATIVIDADE INTERNA   Entende-se por Atividade Interna o conjunto de atividades físico-desportivas enquadradas noPlano Anual...
ATIVIDADE EXTERNA   Atividade Externa, desenvolvida no âmbito dos Grupos/Equipa, vai centrar-se,na participação em Campeon...
11º ano                                                                                    Pedro Nuno Clemente Leonardo  ...
Torneio interturmas de Voleibol Prof. António Oliveira                                   Nos dias 10 e 11 de De-          ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Janeiro de 2013

1.022 visualizações

Publicada em

2ª edição do Jornal Páginas Tantas - janeiro de 2013

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.022
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Janeiro de 2013

  1. 1. | Janeiro 2013 2ª edição | Projeto Festa de Natal de Solidariedade Social Pág. 19 Um dos objetivos do projeto é promo- ver a capacidade de interação da co- munidade com atitudes solidárias. (pág. 15) Exposição LUZ Concurso pág. 16 E Sombra SUMÁRIO Editorial Pág. 2 V Encontro Nacional do Pro- jeto Radiação Ambiente Pág. 6 9º Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos O passeio à Vila Natal Pág. 8 Pág. 18 Banco de Manuais Escolares da ESJS O TRABALHO DOS Pág. 16 PORTUGUESES NO CERN “Saramago—uma história de 90 anos” O Clube da Ciência dinami- Pág. 17 zou uma exposição, que es- Desporto Escolar teve patente no átrio princi- pal da escola, sobre Organi- Págs. 20 zação Europeia para a Pes- Quadro de Mérito quisa Nuclear – CERN. Pág. 23 Pág. 4 janeiro 2013 1
  2. 2. Tudo tem um tempo determinado para acontecer e há tempo para fazer tudo. O primeiro período foi um tempo para recuperar recordações de umas férias bem passadas, foi tempo de dar as boas vindas a um novo ano escolar, foi tempo de fazer novas amizades e de aprender coisas novas. Foi um tempo de encontros e desencon- tros, de achar e de perder, foi tempo de dizer adeus...TUDO no "A função de um professor é ensinar seu devido tempo! uma ciência, arte, técnica ou outro tipo Foi tempo de despertar para de conhecimento, mas felizmente tive- as novidades escolares e foi tem- mos professores que foram mais do po de enterrar discussões, foi que isso. A Profª Maria José Madaíl foi tempo de plantar conhecimentos alguém que para além de transmitir e tempo de colher o que se plan- esse conhecimento transmitiu experi- tou. Foi tempo para chorar e tem- ência, preocupação, alegria, amor, de- po de rir, tempo de espalhar sorri- sos e de abraçar os amigos. dicação, brio e amizade. Fomos rece- Foi tempo de buscar, de falar e de bidos em sua casa, partilhámos preo- guardar. cupações e alegrias, angústias por não Mas também foi tempo de cho- termos estudado o suficiente para os rar e de permanecer calado e foi testes, fizemos barulho, fomos rebel- tempo de despedida sentida, de des, demos trabalho... fomos felizes e aprender que a vida deve ser a Profª Maria José Madaíl em muito amada, sentida, para valer a pe- contribuiu para isso. Obrigado! na ser vivida. António Côrte-Real Margarida CachãoFICHA TÉCNICAPropriedade: Escola Secundária José Saramago – Mafra; Sede: Sala 6 do Pavilhão ECoordenação / Montagem: Margarida Cachão e António AntunesReprodução: Clara Tomás, Conceição JesusColaboradores: alunos - professores—funcionáriosVersão online: http://jornalpaginastantas.no.sapo.ptCorreio eletrónico: paginastantas@sapo.pt janeiro 2013 2
  3. 3. Fica… Maria José Madaíl Pequena elegia de setembro Não sei como vieste, mas deve haver um caminho para regressar da morte. Estás sentada no jardim, Gostava de deixar aqui o meu testemu- as mãos no regaço cheias de doçura,nho em relação à Profª Maria José Madaíl. os olhos pousados nas últimas rosasEra uma professora simpática, dedicada ao dos grandes e calmos dias de setembro.seu trabalho e aos seus alunos e tinha sem- Que música escutas tão atentamentepre um sorriso no rosto. Foi sempre nossa que não dás por mim?amiga e incentivou-nos com a sua maneira Que bosque, ou rio, ou mar? Ou é dentro de tide ser. É alguém que nunca irei esquecer! que tudo canta ainda? Filipa Mateus Caires Queria falar contigo, dizer-te apenas que estou aqui, mas tenho medo, medo que toda a música cesse e tu não possas mais olhar as rosas. Medo de quebrar o fio com que teces os dias sem memória. Com que palavras ou beijos ou lágrimas se acordam os mortos sem os ferir, sem os trazer a esta espuma negra A Profª Maria José Madaíl foi das profes- onde corpos e corpos se repetem,soras que mais marcou o meu percurso. parcimoniosamente, no meio de sombras?Uma Mulher com "M" grande, um exemplo Deixa-te estar assim,de vida, amiga de todos os seus alunos. Ri- ó cheia de doçura,gorosa no seu ensinar, mas sempre com sentada, olhando as rosas,grande carinho! Todos ficámos mais pobres e tão alheia que nem dás por mim.com a sua perda, mas nunca será esqueci-da. Obrigada por tudo e até sempre. Eugénio de Andrade Mariana Barros janeiro 2013 3
  4. 4. O TRABALHO DOS PORTUGUESES NO CERNpor Clube da CiênciaNo âmbito da Semana da Ciência e Tecnolo- cia. O Professor Pedro Abreu concluiu, emgia, que decorreu de 19 a 23 de novembro 1995, a sua Tese de Doutoramento relaciona-de 2012, o Clube da Ciência dinamizou uma da com os dados adquiridos na experiênciaexposição, que esteve patente no átrio prin- DELPHI no período de 1990 a 1994. A experi-cipal da escola, sobre Organização Europeia ência DELPHI é uma das experiências a funci-para a Pesquisa Nuclear – CERN. Dinami- onar no LEP, o anel de colisão eletro-positrãozou também uma palestra, subordinada ao do CERN.tema “O trabalho dos portugueses no O Professor Pedro Abreu é investigador doCERN”, que decorreu no dia 20 de novem- LIP, Laboratório de Instrumentação e Físicabro, no auditório da escola. Elementar de Partículas, uma associação cien-A exposição consistia num conjunto de carta- tífica e técnica de utilidade pública que tem porzes, que a professora Clélia Alves trouxe da objetivos a investigação no campo da Físicasua recente ida à referida organização e que Experimental de Altas Energias e da Instru-amavelmente cedeu, para expor na nossa mentação Associada.escola. As atividades de pesquisa principais do LIPA palestra foi proferida pelo Professor Pedro são desenvolvidas no âmbito de grandes cola-Abreu que, gentilmente, acedeu ao convite borações no CERN e em outras organizaçõesque lhe foi endereçado pelo Clube da Ciên- internacionais e grandes infraestruturas dentro e fora da Europa, como o ESA, o SNOLAB, o GSI, a NASA, AUGER e LUX. No decorrer da sua atividade profissional, o Professor Pedro Abreu efetuou inúmeras apre- sentações em Conferências Internacionais e outros seminários, feitos sob convite, bem co- mo várias comunicações. As suas atividades de docência têm tido lugar no Departamento de Física do Instituto Superior Técnico, em Lis- boa. Depois desta sucinta apresentação do nosso janeiro 2013 4
  5. 5. Portugal é um dos vinte Estados-Membros do CERN juntamente com a Áustria, Bélgica, Bulgária, República Checa, Dinamarca, Fin- lândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Itália, Holanda, Noruega, Polónia, República Eslovaca, Espanha, Suécia, Suíça e Reino Unido. Portugal aderiu ao CERN, como Estado- Membro, em 1986. O Laboratório de Instru- mentação e Física Experimental de Partícu- las (LIP) foi criado simultaneamente para rea-convidado, provavelmente o leitor perguntará: lizar atividades relacionadas com a FísicaO que é o CERN? Onde está localizado o Experimental de Partículas, envolvendo pes-CERN? O que se faz no CERN? Qual o papel quisadores de universidades, assim como osdos portugueses no CERN?. Foi a estas ques- próprios serviços científicos do LIP. Assimtões que o Professor Pedro Abreu procurou, sendo, o LIP tem um forte compromisso comcom sucesso, dar resposta. os programas do CERN.O CERN, Organização Europeia para a Pes- Por outro lado, o CERN tem sido semprequisa Nuclear, é um dos maiores e mais res- uma plataforma privilegiada para a formaçãopeitados centros para a pesquisa científica. avançada de jovens engenheiros. A partir deEste centro foi fundado em 1954 e encontra-se um programa da Agência Portuguesa de Ino-localizado perto de Genebra, na fronteira fran- vação (adi), foi possível que mais de 140 jo-co-suíça. No CERN, estudam-se os componen- vens engenheiros passassem no CERN perí-tes básicos da matéria, as partículas funda- odos de dois anos de formação em áreas-mentais, com o objetivo de descobrir a compo- chave de tecnologias avançadas, contribuin-sição e funcionamento do Universo. do para o esforço LHC. Dos instrumentos utilizados no CERN desta-cam-se os aceleradores de partículas e os de- Quem sabe se, num futuro próximo, nãotetores. Os aceleradores impulsionam feixes teremos alunos da nossa escola a contri-de partículas de modo a que estas colidam, buir também para o esforço LHC? Traba-com uma velocidade muito elevada, com ou- lhar num prestigiado centro de pesquisatras partículas ou com alvos estacionários. Os como o CERN não é uma missão impossí-detetores permitem observar e registar os re- vel!sultados dessas colisões.Fontes:http://www.lip.pt/~abreu/http://www.lip.pt/http://home.web.cern.ch/http://international-relations.web.cern.ch/International-Relations/ms/pt.html janeiro 2013 5
  6. 6. Realizou-se no passado dia 5 de maio de 2012, na Escola Secundária com 3º ciclo de Ferreira Dias, o V Encontro Na- cional do Projeto Radiação Ambiente. Este evento foi organizado pela escola anfitriã e pelo Laboratório de Instrumen- tação e Física Experimental de Partícu- las (LIP) e estiveram presentes 17 es- colas de vários pontos do país, num total de 150 participantes. A nossa escola esteve representada pelas professoras Clélia Alves e Sandra Valdrez e pelos alunos, Ana Beatriz Carnaxide do 10ºF e Gabryel Paiva do V Encontro Nacional 10º E, que foram mostrar, tal como to- do Projeto dos os outros, num poster A0, os resul- tados das várias experiências envolven- Radiação Ambiente do radiação, tendo ênfase a presença de radão no ambiente, desenvolvidas ao longo do ano letivo.Durante a manhã, após a colocação do nosso poster, decorreu a sessão de abertura, com a par-ticipação dos investigadores do LIP, professores João Carvalho da Universidade de Coimbra,Pedro Abreu do Instituto Superior Técnico e Luís Peralta da Faculdade de Ciências de Lisboa eCoordenador do Projeto. Intervieram, ainda a professora Ana Noronha do Ciência Viva, oDr. Marco Almeida Vice-Presidente da Câmara Municipal de Sintra e a diretora da escola anfitriãDrª. Leonídia Cunha. Após a sessão de abertura, cada escola expôs o trabalho desen- volvido, explicando cada uma das experiências e os resultados obtidos. Os alunos de cada escola votaram num poster do 3º ciclo e num do secundário. Antes de almoço, assistimos a um momento musical com a banda Electric Divinity. Após um prazenteiro almoço de carne assada e castanhas, iniciaram-se as atividades da tarde com uma videocon- ferência com o cientista André Tinoco, do CERN. Já no ginásio da escola, assistimos a um debate/teatralização "Prós e Con- tras da Radiação", a cargo da Escola Secundária de Vendas Novas. janeiro 2013 6
  7. 7. De seguida, jogou-se o “Quem Quer Ser Milionário – Alta Radiação”, no qual, os nossos alunoschegaram à semifinal.Passou-se, por fim, à tão ansiada cerimónia de entrega dos prémios:Foram vencedores do Concurso " Milionário - Alta Radiação", as seguintes escolas: 1º Lugar - Escola Secundária Dr. Augusto César da Silva Ferreira – Rio Maior 2º Lugar - Escola Secundária de Vendas Novas 3º Lugar - Escola Secundária com 3º Ciclo de Ferreira DiasForam vencedores dos melhores cartazes (os mais votados pelos alunos):Ensino básico 1º Lugar - Escola Secundária Afonso Albuquerque - GuardaEnsino secundário 1º Lugar - Escola Secundária de S. Pedro do Sul 2º Lugar - Escola Secundária da Batalha 3º Lugar - em ex-aequo - Escola Secundária da Portela e Escola Secundária Ferreira Dias.O encontro terminou com a apresentação da Orquestra de Cordas do Conservatório de Músi-ca de Sintra.Antes da despedida, foi-nos servido um delicioso lanche, no qual se destacou a doçaria da regi-ão de Sintra.Este encontro foi, para nós, muito positivo. Apesar de não termos sido vencedores de qualquerprémio, sentimos um grande orgulho em participarmos num verdadeiro projeto científico a nívelnacional. Trouxemos excelentes recordações dos momentos de convívio e da troca de experiên-cias entre todos os participantes, e também, tal como todas as outras escolas, um livro sobre opatrimónio de Sintra, oferecido pela Câmara Municipal desta vila, que fará parte do espólio danossa biblioteca. janeiro 2013 7
  8. 8. O Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos (CNJM) é uma competição que se destina a alunos dosensinos básico e secundário. O CNJM é promovido desde 2004 pela Associação Ludus, Associação deProfessores de Matemática, Sociedade Portuguesa de Matemática e programa Ciência Viva e tem comoobjetivo de fundo despertar e incentivar os alunos para a utilização da estratégia e da lógica, numa perspeti-va lúdica. Anualmente, o campeonato é realizado por uma Comissão Organizadora, constituída por entida-des relacionadas com o local escolhido para a realização da final nacional do Campeonato.Foram apresentados 6 jogos a concurso, dos quais, apenas 3 são indicados para os alunos do ensino se-cundário. A nossa escola irá inscrever-se apenas em dois deles: o RASTROS e o HEX.Esta competição é disputada em duas fases: a fase de apuramento, a nível de escola, e a fase final. A fasede apuramento decorrerá ao longo do segundo período, de acordo com uma calendarização oportunamenteafixada. Os alunos interessados em participar deverão informar-se junto do seu professor de matemática.Nesta primeira fase, será selecionado o aluno que obtiver a melhor pontuação em cada um dos jogos (Hex eRastros) para disputar a fase final em representação da nossa escola. A final nacional decorrerá no dia 1 deMarço de 2013, na Arena d’Évora.Apresentam-se, de seguida, as características principais destes jogos e as respetivas regras.Para mais informações consulta a página: http://www.cnjm.com.pt/index.php/pt/Sempre há momentos felizes!Estava eu de volta de alguns papéis, nas antigas instalações do nosso jornal, quando me apercebi de quehavia um burburinho invulgar ali para os lados da cozinha e sala dos nossos funcionários. Como não podiadeixar de ser, decidi dar vazão à curiosidade (meramente “jornalística”), não sem antes tirar da mala o tele-móvel para captar alguma coisa que estivesse a acontecer (coisas de “jornalista infiltrado”). Assim que en-trei, apercebi-me de que o clima era de festa, e de festa adobrar. Qual a razão? Então não é que consegui apa-nhar o aniversário das nossas funcionárias, a D. LurdesDias e a D. Josefa Almeida? Aproveitei logo para registaro momento, cantar os parabéns, bater palmas e, claroestá, comer o bolo que tão gentilmente me foi oferecido.Aqui está a foto que tirei para assinalar o evento, revela-dora da alegria e da boa camaradagem que se viveu.O PáginasTantas deseja às duas aniversariantes as mai-ores felicidades. janeiro 2013 8
  9. 9. janeiro 2013 9
  10. 10. janeiro 2013 10
  11. 11. janeiro 2013 11
  12. 12. Luz/Sombra "Materiais e Técnicas Fotossensíveis"Trabalhos desenvolvidos no âmbito dos conteúdos - "Materiais e Técnicas Fotossensí-veis".Exercício - Realização de fotogramas em acetato A4, de temática livre .Dinamização: Professor Carlos Marques, alunos do 12.º F (Desenho A) e Núcleo de Fo-tografia. janeiro 2013 12
  13. 13. Luz/Sombra "Materiais e Técnicas Fotossensíveis" janeiro 2013 13
  14. 14. DADOR-SALVADOR DÊ SANGUE. SALVE UMA VIDA À semelhança de outros anos, realizou-se no passa-do dia 26 de outubro de 2012, entre as 9h00 e as 13h00,no Auditório principal da nossa Escola, uma campanha decolheita de sangue que, como sempre, contou com a parti-cipação de alunos do Curso Profissional de Técnico Auxili-ar de Saúde, bem como de professores e funcionários quegenerosamente contribuíram para que tudo decorresse damelhor forma. Old School Radio A Old School Radio tem o prazer de anunciar a todos os alunos da Escola Secundária José Saramago e a todos os leitores do jornal PáginasTantas o seu início neste ano leti- vo de 2012/2013, prometendo acompanhar-vos ao longo de todo o presente ano. Os vários locutores, Andreia Cae- tano, Cláudia Figueiredo, Francisco Fernandes, Guilherme Matos e Sara Coelho levam-vos nesta viagem por diversos mundos, anos e géneros musicais, em que podem disfru- tar de vários programas no vosso espaço escolar. Visitem-nos em: http://oldschoolradio.ucoz.com http://facebook.com/theoldschoolradio http://twitter.com/oldschoolradio1 janeiro 2013 14
  15. 15. Projeto de Solidariedade Social Cada vez mais, a pobreza se vai instalando na nossa sociedade. Por variadas razões, consequência dos tempos conturbados que estamos a viver, as famílias vão revelando necessidades e chegam até nós pedidos de socorro imediato que é urgente satisfazer. Para combater o problema, é necessário que, à semelhança de anos anteriores, continuemos a fazertodos os esforços possíveis, tanto a nível escolar como local, para ajudar quem precisa. É no sentido de continuar a dar vida ao Projeto de Solidariedade que a equipa vem junto de cada umsolicitar a colaboração que puderem dar, para que se possa continuar a ajudar os mais carenciados que fre-quentam este estabelecimento de ensino, bem como outros membros da comunidade escolar. Para que issoaconteça, a equipa propõe-se, assim, a intervir em ações de solidariedade social, nomeadamente campanhade recolha de bens alimentares e de donativos monetários, entre outros.Os objetivos desta atividade continuam a ser:  contribuir para a melhoria da qualidade da vida escolar dos alunos com mais dificuldades económicas;  contribuir para a melhoria da qualidade de vida de outros membros da comunidade escolar;  promover o envolvimento de todos os elementos da comunidade educativa e local;  promover a capacidade de interação da comunidade com atitudes solidárias.Fica desde já o nosso agradecimento a todos pela contribuição que cada um puder dar. RIJKSMUSEUM AMSTERDAM Toda a coleção do Rijksmuseum, de Amesterdão, pode ser virtual- mente explorada em: https://www.rijksmuseum.nl/en/ explore-the-collection janeiro 2013 15
  16. 16. BANCO DE MANUAIS ESCOLARES DA ESJSO que é?Um projeto de partilha e reutilização de manuais escolares.Que objetivos?  Promover a reutilização dos livros escolares;  Diminuir os custos de aquisição de manuais escolares por parte das famílias;  Incentivar práticas de proteção e educação ambiental;  Desenvolver o sentido de partilha e solidariedade social.Que manuais entregar? Somente manuais que estejam em vigor na Escola Secundária José Saramago – Mafra. No site da escola e na biblioteca podem ser consultadas as listas de manuais em vigor.Onde entregar?Na biblioteca da escola.Quem pode ter acesso aos manuais?Todos os alunos da escola.Onde procurar os manuais de que necessita?Na biblioteca da escola.Como saber que manuais estão disponíveis?A lista de manuais existentes no Banco de Manuais Escolares estará disponível no site da ESJS.MAIS INFORMAÇÕES:Consulte o Regulamento do Banco de Manuais Escolares da ESJS, disponível na biblioteca daescola. COLABORE COM ESTA INICIATIVA. Lurdes Fonseca (Professora Bibliotecária) Liga-te aos Outros O concurso Liga-te aos Outros, este ano na sua 3ª edi- ção, destina-se a todos os jovens a frequentar a escolaa partir do 7º ano e consiste na apresentação de propostas para resolução, através de atividades de volun-tariado, de problemas locais que os próprios detetem. A AMI selecionará os três projetos mais consisten-tes e financiará os mesmos.(...)Os resultados desta nova edição serão divulgados a 22 de Janeiro de 2013. Os projetos deverão ser imple-mentados entre 1 de Fevereiro e 31 de Maio de 2013 e deverá ser programada uma sessão de apresenta-ção de resultados entre 31 de Maio a 14 de Junho de 2013.Mais informações em:http://www.ami.org.pt/default.asp?id=p1p211p173p153&l=1 Fonte: RBE janeiro 2013 16
  17. 17. ‘SARAMAGO UMA HISTÓRIA DE 90 ANOS’No ano em que se celebra o 90º ano do nascimento do escritor José Saramago,o Plano Nacional de Leitura, em conjunto com a Rede de Bibliotecas Escolares, aEditora Leya-Caminho e a Fundação José Saramago, associam-se para assinalar opercurso pessoal e literário deste autor, de forma abrangente e com especial destaque para o públicoescolar.Neste sentido, é lançado o Concurso ‘SARAMAGO – UMA HISTÓRIA DE 90 ANOS’ (de 16 de novem-bro/2012 a 11 de março/2013) dirigido aos alunos do ensino secundário e aos docentes dos diferentesníveis de educação/ensino, com o objetivo de estimular a criação e divulgação de trabalhos/textos, emsuporte digital, e procurando incentivar a revelação de novos talentos.A iniciativa apela à participação ativa de alunos e professores, através da produção de textos originaiscom inspiração na obra de Saramago [ver Regulamento na página dos Concursos PNL], utilizando as tec-nologias como suporte de apresentação (formato digital).Todas as escolas da rede pública (sede de agrupamentos e escolas não agrupadas) e escolas privadas têmdisponível, no Sistema de Informação do PNL, dois formulários para inscrição no concurso: SARAMAGO - Uma História de 90 Anos (Alunos) SARAMAGO - Uma História de 90 Anos (Docentes)Apelamos à divulgação desta iniciativa junto de todos os docentes e alunos do 12º Ano, nas escolas emque este nível de ensino funcione.Para mais informações ou esclarecimentos, enviar por Correio eletrónico para o PNL.Cumprimentos cordiais,O Comissário do PNL,Fernando Pinto do Amaral 2.º Torneio de Xadrez da ESJS Decorreu, na biblioteca da nossa Escola, o 2º Torneio de Xadrez, organizado pela equipa da biblioteca escolar e pelo professor José Ave- lar Rosa. A iniciativa, que se realizou no dia 12 de dezembro, entre as 8h30 e as 13h30, contou com a participação de alunos de várias turmas. janeiro 2013 17
  18. 18. O passeio à Vila Natal ÓbidosFoi no meio de grande animação que os escorregas disponibiliza-que um grande grupo da nossa dos foram experimentados porEscola se deslocou a Óbidos, no todas as crianças e pelos adul-dia 20 de Dezembro, para aí tos mais ousados e menos en-passar o dia na Vila Natal. Parti- vergonhados. No meio destemos de Mafra, por volta das on- mundo encantado, encontrámosze da manhã, não sem antes também uma pista de gelo e umaprovisionar os mais pequenos anfiteatro que a cada sessão secom o seu lanche, colocado em enchia para receber um espetá-mochilinhas vermelhas prepara- culo muito interessante de mari-das para o efeito, e os adultos onetas.completamente equipados para Ao longo de toda a vila, encon-desfrutarem de umas horas bem trámos lojas cheias de artesana-passadas naquele espaço nata- to e dos sabores locais. Quelício. dizer do licor de ginja servido emTrabalho e preocupações deixa- copinhos de chocolate? Não quedos para trás, partimos cheios eu tenha provado, mas acho quede boa disposição e só parámos deve ser simplesmente delicio-no Parque de Merendas que se so! E os bolos, as bombocas...encontra mesmo à entrada da Enfim! Tudo de fazer crescervila, porque a fome já apertava. água na boca!Satisfeitos os apetites de todose alimentados os gatos que porlá passeavam, julgando que asorte lhes batera à porta, cami-nhámos em direção à entradado castelo, dentro do qual decor-ria toda a ação. De seguida, co-mo num conto de fadas, fomosenvolvidos por personagens quehabitualmente encontramos nashistórias de encantar: uma fada,um mago, dois elfos, que comu-nicavam connosco através desons semelhantes ao chilreardos pássaros, e neve, muita ne-ve. Rapidamente nos integrá-mos no ambiente, de tal modo janeiro 2013 18
  19. 19. E foi assim que durante algumas horas nos esquecemos do stress do trabalho, das tristezas e da crise.Rimos, descontraímos e deixámos sair a criança que, felizmente, ainda existe em cada um de nós. A rea-lidade ficou dentro do autocarro, porque, para lá das muralhas do castelo, o mundo é diferente. Como dizDorothy no filme "O Feiticeiro de Oz, "algures, para lá do arco-íris, os céus são azuis". Ali, o tempo para,oferecendo a adultos e crianças a oportunidade de desfrutarem despreocupadamente do dom da Vida. Alunas do 11º Q2 e 12º Q3 do Curso Profissional Técnico de apoio à Infância, colaboram na Festa de NatalNo passado dia 19 de Dezembro realizou-se sketches trabalhados na disciplina de Expres-uma Festa de Natal para crianças, filhos de são Dramática, versando temas como “A Ca-funcionários da nossa escola. Esta festa teve a rochinha dos tempos Modernos”, “O dia a diacolaboração das alunas das turmas 11º Q2 e duma jovem”, “A igualdade social” e “A fan-12º Q3 do Curso Profissional Técnico de Apoio tasia e a realidade”. Quer o público jovem,à Infância, orientados pelas professoras Ema quer o “Sénior” interagiram grandementeda Silva e Sofia Tiago. Neste evento, estiveram com os alunos, dançando, aplaudindo e dialo-presentes 52 crianças. A Festa iniciou-se com gando.uma dança dramatizada pelos alunos do cur- Agradecemos o empenho, dedicação e cola-so de Técnico de Apoio à Infância, 11ºQ2, boração demonstrado pelas alunas na realiza-alusiva ao tema: Santa Claus is coming to ção, preparação e decoração do espaço envol-town. Durante o evento, a mesma turma vente."apresentou, em pequenos grupos, quatro Profs. Ema da Silva e Sofia Tiago janeiro 2013 19
  20. 20. Desporto Escolar 2012/2013CLUBE DE DESPORTO ESCOLAR A Escola Secundária José Saramago tem um Clube de Desporto Escolar, constituído pe-los professores de Educação Física, Pedro Amaro, coordenador do CDE e responsável pelo Vo-leibol Juniores Masculino, Mafalda Gago, responsável pelo Voleibol Juniores Feminino, Francis-co Godinho e Sofia Tiago, responsáveis pela Natação, Nuno Trigo, responsável pelo Badmintone pela professora Margarida Branco, diretora da Escola e Presidente do Clube de Desporto Es-colar.Princípios e Objetivos do Desporto Escolar Incentivar a participação dos alunos no planeamento e gestão das atividades desportivas es- colares, nomeadamente, no seu papel como dirigentes, árbitros, juízes e cronometristas; Fazer com que seja observado o respeito pelas normas do espírito desportivo, fomentando o estabelecimento, entre todos os participantes, de um clima de boas relações interpessoais e de uma competição leal e fraterna; Orientar as equipas desportivas escolares para que tenham sempre presente a importância, através da análise dos fatores de risco, da prevenção e do combate ao consumo de substân- cias dopantes; Observar e cumprir rigorosamente as regras gerais de higiene e segurança nas atividades físicas; Oferecer aos alunos um leque de atividades que, na medida do possível, reflita e dê resposta às suas motivações intrínsecas e extrínsecas, proporcionando-lhes atividades individuais e coletivas que sejam adequadas aos diferentes níveis de prestação motora e de estrutura cor- poral; Dar a conhecer aos alunos, ao longo do seu processo de formação, as implicações e benefí- cios de uma participação regular nas atividades físicas e desportivas escolares, valorizá-las do ponto de vista cultural e compreender a sua contribuição para um estilo de vida ativa e saudável; Proporcionar a todos os alunos, dentro da Escola, atividades desportivas de caráter recreati- vo/lúdico, de formação, ou de orientação desportiva. Proporcionar atividades de formação e/ou orientação desportiva, tendo em vista a aquisição de competências físicas, técnicas e táticas, na via de uma evolução desportiva e da formação integral do jovem. Promover o combate à inatividade física e a luta contra a obesidade. janeiro 2013 20
  21. 21. ATIVIDADE INTERNA Entende-se por Atividade Interna o conjunto de atividades físico-desportivas enquadradas noPlano Anual de Atividades, desenvolvidas pelo Grupo de Educação Física/Clube do DesportoEscolar. Calendário PROFESSOR MODALIDADE HORÁRIO RESPONSÁVEL 3ª FEIRA: 14h25 – 15h10 NUNO TRIGO BADMINTON 5º FEIRA: 13h40 – 15h10 MISTO 2ª FEIRA, 3ª FEIRA, FRANCISCO GODINHO NATAÇÃO 4ª FEIRA e 5ª FEIRA SOFIA TIAGO MISTO 13h40 – 15h10 3ª FEIRA: 17h00 – 18h30 MAFALDA GAGO VOLEIBOL 4ª FEIRA: 13h40 – 15h10 FEMININO 3ª FEIRA: 17h00 – 18h30 PEDRO AMARO VOLEIBOL 4ª FEIRA: 13h40 – 15h10 MASCULINO Para participares, aparece no horário dos treinos e inscreve-te com o professor responsável. Curso Profissional de Desporto MODALIDADE HORÁRIO PROFESSOR RESPONSÁVEL NATAÇÃOInício: 7 Janeiro 2013 2ª FEIRA: 10H15 – 11H45 (1 Pista) MÓNICA ALMEIDAFim: 13 Março 2013 4ª FEIRA: 8H30 – 10H15 (1Pista) janeiro 2013 21
  22. 22. ATIVIDADE EXTERNA Atividade Externa, desenvolvida no âmbito dos Grupos/Equipa, vai centrar-se,na participação em Campeonatos e Encontros Escolares, estruturados por fasessequenciais de apuramento, organizados pelas estruturas do ME. Calendários Competitivos Meeting de Atletismo Professor Carlos Cravina O departamento de educação física reali- Gostaríamos ainda de relevar o desempe-zou na 6ª feira, dia 16 de novembro, o Mee- nho da turma 11º T2 do Curso Profissional deting de Atletismo Prof. Carlos Cravina, com- Técnico de Apoio à Gestão Desportiva, naposto pelas provas de mega-sprinter e de colaboração / organização desta prova decorta-mato. O evento teve lugar na nossa atletismo.Escola entre as 9.00h e as 13.00h e contou Agradecemos igualmente toda a colabora-com a participação de muitos alunos. ção dos serviços administrativos e dos auxili- Agradecemos o apoio e a colaboração de ares de ação educativa da nossa Escola, quetodos os colegas para o sucesso deste foram determinantes para o sucesso destaevento que, apesar de se ter realizado em iniciativa.condições climatéricas adversas, contoucom a presença de 175 alunos, em repre- O departamento de Educação Físicasentação de 37 turmas. janeiro 2013 22
  23. 23. 11º ano  Pedro Nuno Clemente Leonardo  Marco António Matas Rodrigues 10º ano  Inês Costa Rijo  Mariana Ferreira Teixeira da Silva  Pedro Alexandre Gomes Leitão  Hanna Nikanorova  Paulo João Silva Fiúza  Daniela Filipa Cunha Ramos  Inês de Figueiredo Canhoto  Laura santos mota  Ricardo dos Santos Silva  Mariana Sofia Pereira da Silva Farinha  Afonso Filipe Diogo Guerra  Joana Rita Baleia Grileiro  Nuno Miguel Ribeiro Silva  Diana Filipa Rasteiro Marquês  Cristina Filipa Ricardo Santos  Mafalda Sofia Franco Carneiro  André Filipe Romão Franco  Ricardo Miguel Dias Pais  Joana Catarina Rosa Bento Gomes  Inês filipa faria ricardo  Paulo Alexandre Correia Mamede  Rita Margarida Lucas Branco  Paulo Ricardo Santos Galrão  Fidélia Sardinha dos Santos  Ana Filipa Vicente dos Santos  Sandro Filipe Cavaleiro Guerreiro  Ana Catarina Dias dos Santos Silva 12º ano Joana Branco Revés  Ana Rita Moucheira Antunes  Joana Inês Borges Marquez Gabriela Scarlat  Rafael Peres Marques  Ana Marta Costa Rijo Daniela Alexandra Silvestre Simões  Bárbara Reis Dos Santos  Maria Duarte Silvestre Colaço Catarina Benvinda A. Ferreira  Patrícia Neves Fernandes  Beatriz Mota Esteves Rita Morais Franco  Carolina Alexandra R. dos Santos  Inês Maria de Almeida Franco Maria Inês Patrício Ferreira Soares  Rafaela Cristina Oliveira Martins  Bruno Miguel Rodrigues Ramos Inês Clares Santos  Diogo Manuel Santos Figueiredo  Ana Sofia Pardal Leandro Quaresma Ana Rita Malhão Silvestre  Levi Picão da Silva  Rebeca Alexandra O. Esperança Catarina Pereira Galo Neves  Pedro Rafael Gomes Ferreira  Raquel Francisco Miguens Raquel Nunes Dias  Miguel Henrique R. Guilherme  Diogo Miguel Barreira Santos Pedro Miguel Marcos Joaquim  Sara Raquel da Costa Bento  Beatriz Joana Vilhena Rita Aida Vanessa Gonçalves Campos  Mariana João Nunes Martins  Mariana Andreia Amaro Rodrigues Laura Rodrigues Guedes  Liliana Rodrigues da Silva Reis  Beatriz Rio Tinto de Matos Freire Madalena Macedo dos Reis  Eduardo Manuel Martins Jorge  André Santos Tavares Joana Sofia Cardoso Neves  Pedro Miguel dos Reis Pereira  Sara Filipa Costa dos Santos Filipa Lopes Rodrigues  Inês Catarina Ribeiro Filipe  Carolina da Costa Fernandes Duarte Miguel Côrte-Real R. Rolim  Pedro José de Azambuja F. Silva  Diana Ferreira Franco Pedro Manuel Almeida Jorge  Inês Ferreira Lourenço Pinto  Madalena Martinho S. Lemos Pires Sofia Luz Duarte  Catarina Filipa Batalha Carvalho  Sara Maria Lopes Pestana Stefanie Paixão Baptista  Joana Isabel Bernardino Cardoso  Magda Simões Dias Marta Matias Ferreira  Jorge Miguel Crisóstomo Gonçalves  Raquel Filipa Gregório Simões janeiro 2013 23
  24. 24. Torneio interturmas de Voleibol Prof. António Oliveira Nos dias 10 e 11 de De- zembro de 2012, decorreu no Pavilhão Desportivo Mu- nicipal Eng.º Ministro dos Santos o já habitual torneio anual interturmas de volei- bol, sendo que este ano foi Juniores Masculinos – 12º A -lhe atribuído um título, em honra do ex-professor de educação física, António Oliveira. O torneio teve início pelas 9:00 horas em ambos osOs vencedores dias. Terminou pelas 17:00 horas no primeiro dia e pe- las 13:00 horas, no segun- do dia. Juvenis Femininos - 11º J Nele inscreveram-se e par- ticiparam mais de 50 equi- pas, compreendidas entre os escalões Juvenil e Jú- nior, inclusive. Firmino Mendes e Paulo Fiúza, Juvenis Masculinos – 10º A 12º N Juniores Femininos12º M Mundial de MatraquilhosLeandro Miguel Pires, do CursoProfissional de Técnico de Ban-ca e Seguros (10.º ano) da nos-sa escola, faz parte da equipada Seleção Nacional de Matra-quilhos, no escalão de juniores,a qual se sagrou campeã mundi-al, numa competição que decor-reu no início de janeiro em Nan-tes. janeiro 2013 24

×