Seminário Márcia de Assis

788 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
788
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminário Márcia de Assis

  1. 1. “O chat educacional: o professor diante desse gênero emergente” Lília Santos Abreu-Tardelli
  2. 2. “O chat educacional: o professor diante desse gênero emergente”  Pressupostos Teóricos:  Noção de gênero de Bakhtin (1992)  Desenvolvimento dessa noção proposto por Schneuwly (1994) Esse autor aponta que o repertório de gêneros de que dispomos sofre adaptações a cada nova situação. Assim, uma vez utilizado para fins educacionais o chat, provavelmente, está se constituindo e se modificando, ao mesmo tempo que constitui e modifica os sujeitos/agentes da situação.
  3. 3. “O chat educacional: o professor diante desse gênero emergente”  Características do chat educacional detectadas no trabalho de Horton (2000)  Para o autor o chat para objetivos educacionais difere do chat social  Alunos e professores habituados aos chats com fins sociais, provavelmente, terão que se ajustar ao chat educacional  Número de participantes limitado (5/7)
  4. 4. “O chat educacional: o professor diante desse gênero emergente”  Duração de 20 a 90 minutos, previamente organizados tanto em relação ao horário quanto aos objetivos  O professor deve ditar o ritmo da aula, garantir a participação de todos e tentar solucionar os problemas  O professor deve deixar claro qual será o objetivo, o horário, o que os alunos deverão fazer e qual a obrigatoriedade de participação
  5. 5. “O chat educacional: o professor diante desse gênero emergente” Objetivos, segundo Horton:  Promover sessões para tirar dúvidas  Fazer um “brainstorming”  Ser usado como horário de atendimento do professor para responder a dúvidas dos alunos  Entrevistar experts da área  Promover encontro de grupo de estudos entre alunos
  6. 6. “O chat educacional: o professor diante desse gênero emergente” Regras “guia para participação em eventos ao vivo” (Horton)
  7. 7. “O chat educacional: o professor diante desse gênero emergente”  Manter o assunto a ser discutido  Não escrever nada que não possa ser lembrado para sempre  Não cumprimentar cada participante individualmente ao entrar na sala de bate-papo  Deixar claro qual a pergunta está sendo respondida  Esperar o término da fala do outro, respeitando, assim, quem digita devagar
  8. 8. Aluna: “Estou eufórica(...) Nunca participei de um chat dessa maneira” (trecho de um chat educacional aqui apresentado)
  9. 9. “O chat educacional: o professor diante desse gênero emergente” Análise de Dados Análise de Dados Chats integrantes do curso “A Construção de Instrumentos de Ensino/Aprendizagem”, quarto e último módulo integrante de um programa de especialização (lato sensu) virtual da PUC/MG
  10. 10. “O chat educacional: o professor diante desse gênero emergente” (1) Professora: “Em relação aos chats, as orientações foram mais de ordem técnica do que qualquer outra coisa. Mantive contatos com a D., a monitora, que sempre me dá dicas sobre o que está acontecendo “on line” ou sobre o que vai acontecer e que me encaminhou para o pessoal da Informática, com quem tive uma sessão de ensaio de chat (do ponto de vista técnico, sempre). Não me lembro de outras instruções mais específicas, nem mesmo se alguma vez me disseram qual era o objetivo dos chats. É lógico que me ficava meio implícito que era para discutir com os alunos os conteúdos que foram dados.”
  11. 11. “O chat educacional: o professor diante desse gênero emergente” (2) Aluna 1: “A., gostaria que você falasse sobre os gêneros primários e secundários”. (3) Professora: “E., pelo jeito, vc está querendo que eu dê uma grande aula aqui no chat! Posso fazer isso, mas acho que posso também mandar material mais completo para vocês. O que acha?”
  12. 12. “O chat educacional: o professor diante desse gênero emergente” (4) Aluna 1 (1º chat): “Hoje estou aqui para assistir, pois conforme disse à D., não tive tempo de ler nada.” (5) Aluna 1 (2º chat): “A., peço que encaminhe a discussão e aos poucos vou pegando, como da última vez, tudo bem?”
  13. 13. “O chat educacional: o professor diante desse gênero emergente” (6) Professora: “(...) tenho saído dessas duas horas de chat totalmente exaurida”.
  14. 14. “O chat educacional: o professor diante desse gênero emergente”  (7) Professora: “Meu Deus, esse chat é uma verdadeira sabatina.”  (8) Aluna: “o bate-papo foi ótimo. Prazer em conhecê-la, A. (...)”
  15. 15. “O chat educacional: o professor diante desse gênero emergente”  (9) Professora: “Bem, vamos para a nossa discussão (ou inquérito). Você leu algum texto que foi passado?”
  16. 16. “O chat educacional: o professor diante desse gênero emergente”  (10) Monitora: “Confirmei a presença de 6 alunas”.  (11) Professora: “NOSSSA!!! Que sucesso de bilheteria! Espero não enlouquecer com seis ao mesmo tempo. Vou tentar agir diferente, passando a bola pra todo mundo, inclusive vc.”
  17. 17. Problemas /Possíveis soluções  Por ser emergente, ainda  Necessidade de domínio é novo para os do novo gênero participantes, o que lhes  Transformação do acarreta dificuldades para professor atuante nesse interagir no chat meio  Falta de domínio do professor usuário desse novo gênero
  18. 18. Problemas /Possíveis soluções  O chat educacional ainda  Necessidade de se não está configurado de implementar tal maneira clara configuração  se aproxima de gêneros  Exigência de preparo que exigem papéis para lidar com a diversos de seus diversidade exigida pelo participantes gênero
  19. 19. Algumas considerações: Parâmetros para identificação dos gêneros no meio virtual (Marcuschi)  O ensino a distância baseado nos programas de aulas chat é relativamente recente, datando do início dos anos 90;  Gênero que se constituiu dentro do contexto da Internet;
  20. 20. “O chat educacional: o professor diante desse gênero emergente”  A extensão do texto é curta  A formatação textual é de texto corrido com estrutura fixa  Os participantes são conhecidos e hierarquizados  A troca de falantes é alternada  Tem função interpessoal, Institucional e Educacional
  21. 21. ” “O chat educacional: o professor diante desse gênero emergente”  O tema é previamente combinado  Estilo informal  Canal/Semioses: só texto escrito  Recuperação de mensagem: por gravação e voláteis  É uma forma de comunicação síncrona, com participantes multilaterais, de duração limitada

×