Escola: EB 2,3 Paços de Ferreira
Alcoolismo
UMA DEPENDÊNCIA
ANO LETIVO: 2014/2015
Índice
 Introdução………………………………………………….....................3
 Portugal e o consumo de álcool……………………………….....4, 5
 Estat...
A origem das bebidas alcoólicas, está
inteiramente ligada à origem das
civilizações.
A bebida mais antiga é o vinho.
O álc...
Portugal e o consumo de
álcool
Em Portugal, o alcoolismo é a maior das
toxicodependências, estimando-se que um milhão e
80...
Portugal continua a ser um dos maiores
consumidores mundiais de bebidas alcoólicas .
Ao longo dos anos as quantidades inge...
Estatísticas do consumo de álcool
em Portugal
Os hábitos do consumo diferem dos homens para as
mulheres, no entanto os hom...
Alguns dados estatísticos:
-4ª causa de morte (33% de mortes por acidentes de viação
34% de mortes por acidentes de trabal...
Diferenças entre o consumo e a
dependência do álcool
 Consumo de risco- é um padrão de consumo que pode vir a implicar da...
Proibido beber álcool
 Se estiver grávida ou a amamentar;
 Se conduzir ou trabalhar com máquinas;
 Se tomar medicamento...
Tratamento do alcoolismo
Uma das características mais importantes do alcoolismo é a
negação da sua existência por parte do...
Para haver sucesso no tratamento é muito importante a
participação dos familiares e amigos próximos.
O alcoolismo é uma do...
Consequências da dependência
do álcoolÀ medida que o alcoolismo avança as consequências podem ser físicas e mentais depend...
Outras consequências:
• Acidentes de automóvel
 Violência
 Acidentes domésticos
 Conflitos familiares
 Problemas na vi...
Fatores de risco
Muitos fatores contríbuem para o desenvolvimento dos problemas
relacionados com o álcool quer sejam pelo ...
Quem é alcoólatra?
O alcoolismo ataca indiscriminadamente e
qualquer pessoa poderá vir a ser alcoólatra:
Homens e mulheres...
As mentiras sobre o álcool
• O álcool não aquece – o álcool faz com que o sangue se
desloque do interior do organismo para...
Conclusão
O alcoolismo é uma doença
frequentemente crónica e
progressiva, com aspetos
comportamentais e
socioeconómicos.
C...
… Bebe-se para festejar
Bebe-se para esquecer
Bebe-se à refeição e fora dela
Bebe-se sozinho ou com os amigos…..
Há sempre...
Curiosidades:
 Os maiores consumidores de álcool são os europeus e
cidadãos de países que faziam parte da antiga URSS.
 ...
Bibliografia
 http://www.movimentopenochao.sp.gov.br/consequencias-
do-consumo-de-alcool-na-adolescencia/
 http://notici...
Trabalho realizado por:
-David Pinto nº10
-Miguel Espinheira nº20
-Tiago Sousa nº28
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Alcoolismo uma dependência

679 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado no âmbito da disciplina de Ciências Naturais.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
679
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
157
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Imagem da grávida…. Falta passar para papel sobre medicamentos e condução
  • Acoólicos anónimos…. Passar em papel
  • Continuação do tratamento
  • Alcoolismo uma dependência

    1. 1. Escola: EB 2,3 Paços de Ferreira Alcoolismo UMA DEPENDÊNCIA ANO LETIVO: 2014/2015
    2. 2. Índice  Introdução………………………………………………….....................3  Portugal e o consumo de álcool……………………………….....4, 5  Estatísticas do consumo de álcool em Portugal……………….6, 7  Diferenças entre o consumo e a dependência de álcool……..8  Proibido beber álcool se……………………………………………….9  Tratamento………………………………………………………….10, 11  Consequências…………………………………………………….12, 13  Fatores de risco…………………………………………………………14  Quem é alcoólatra?.......................................................................15  As mentiras sobre o álcool.............................................................16  Conclusão………………………………………………………......17, 18  Curiosidades….…………………………………………………………19  Bibliografia………………………………………………………………20
    3. 3. A origem das bebidas alcoólicas, está inteiramente ligada à origem das civilizações. A bebida mais antiga é o vinho. O álcool possui valores culturais e religiosos que variam entre os povos.
    4. 4. Portugal e o consumo de álcool Em Portugal, o alcoolismo é a maior das toxicodependências, estimando-se que um milhão e 800 mil pessoas bebam excessivamente (dos quais cerca de mil serão bebedores dependentes, logo possíveis doentes alcoólicos crónicos). Este é dos mais graves problemas de Saúde Pública a nível nacional e da União Europeia. A OMS, desde 1967, reconhece que o uso contínuo de álcool provoca dependência, sendo considerada uma doença.
    5. 5. Portugal continua a ser um dos maiores consumidores mundiais de bebidas alcoólicas . Ao longo dos anos as quantidades ingeridas têm diminuído, mas os excessos continuam preocupantes, principalmente nos consumidores mais jovens; O que é necessário é ter sempre presente a MODERAÇÃO que é a palavra de ordem…..
    6. 6. Estatísticas do consumo de álcool em Portugal Os hábitos do consumo diferem dos homens para as mulheres, no entanto os homens consomem mais. A idade de início do consumo é cada vez mais precoce havendo um aumento nos jovens e mulheres. Em Portugal o consumo de álcool per-capita é dos mais elevados do mundo encontrando-se no 8º lugar do ranking mundial.
    7. 7. Alguns dados estatísticos: -4ª causa de morte (33% de mortes por acidentes de viação 34% de mortes por acidentes de trabalho); -10,3% da população (>15 anos) é doente alcoólica; -13,7% bebem em excesso; -60% dos jovens (12 aos 16 anos); 70% (> 16 anos) consomem regularmente bebidas alcoólicas ; -30% dos internamentos são em Hospitais Psiquiátricos; -40% dos homens e 10% das mulheres são internados em hospitais gerais; -98% de alcoólicos apresentam conflitos familiares 76% têm perturbações laborais e 69% têm complicações sociais.
    8. 8. Diferenças entre o consumo e a dependência do álcool  Consumo de risco- é um padrão de consumo que pode vir a implicar dano físico ou mental se esse consumo persistir;  Consumo nocivo- é um padrão de consumo que causa danos à saúde, quer físicos quer mentais, no entanto não satisfaz os critérios de dependência;  Dependência – é um padrão de consumo constituído por um conjunto de aspectos clínicos e comportamentais que podem desenvolver – se após repetido uso de álcool; - é o desejo intenso de consumir bebidas alcoólicas; - é o descontrolo sobre o seu uso; - é a continuidade dos consumos apesar das consequências; - é dar uma maior importância aos consumos em desfavor de outras atividades e obrigações; - é o aumento da tolerância ao álcool; - sintomas da privação quando, o consumo descontinuado.
    9. 9. Proibido beber álcool  Se estiver grávida ou a amamentar;  Se conduzir ou trabalhar com máquinas;  Se tomar medicamentos;  Em situação de doença;  Em situação de dependência alcoólica;  Se tiver menos de 18 anos de idade.
    10. 10. Tratamento do alcoolismo Uma das características mais importantes do alcoolismo é a negação da sua existência por parte do indivíduo, poucos são aqueles que reconhecem o uso abusivo de bebidas. O tratamento envolve duas etapas : • Desintoxicação – Geralmente realizada por alguns dias sob supervisão médica, permite combater os efeitos agudos da retirada do álcool. • Reabilitação – Alcoólicos Anónimos – depois de controlados os sintomas agudos da crise de abstinência, os pacientes devem ser encaminhados para programas de reabilitação, cujo objectivo é ajudá-los a viver sem álcool.
    11. 11. Para haver sucesso no tratamento é muito importante a participação dos familiares e amigos próximos. O alcoolismo é uma doença crónica que não tem cura, a única forma de estar controlada é a manutenção da abstinência. Um alcoólico pode manter-se sóbrio por um longo período de tempo, mas isso não significa que esteja curado. O risco de recaída mantem-se….
    12. 12. Consequências da dependência do álcoolÀ medida que o alcoolismo avança as consequências podem ser físicas e mentais depende também da duração da depedência e das quantidades de álcool ingeridas. Os orgãos mais atingidos são : o cérebro, coração, glândulas hormonais, músculos, trato digestivo e sangue; sendo assim pode surgir entre muitas doenças: Desnutrição; Alterações sanguíneas – ao nível dos glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas; Gastrites; Úlcera péptica; Pancreatite crónica ou crises de pancreatite aguda Hepatite alcoólica; Cirrose hepática Hipertensão arterial Acidentes vasculares cerebrais Osteoporose Alterações dermatológicas Tuberculose e infecções bacterianas Cancros a nível de todos os orgãos Síndrome de abstinência
    13. 13. Outras consequências: • Acidentes de automóvel  Violência  Acidentes domésticos  Conflitos familiares  Problemas na vida profissional No caso dos jovens :  Dificuldade na aprendizagem  Problemas familiares  O álcool pode levar o jovem para outros vícios como por exemplo a droga.
    14. 14. Fatores de risco Muitos fatores contríbuem para o desenvolvimento dos problemas relacionados com o álcool quer sejam pelo desconhecimento dos limites aceitáveis quando se consome, quer pelos riscos associados ao consumo excessivo, assim podem ser: História familiar relacionada com o alcoolismo Ambiente sociocultural. A intergração em famílias ou em meios socias propensos ao consumo de álcool ( ter de frequentar festas, reuniões sociais…) Situações de rotura na vida quotidiana Distúrbios emocionais ( pessoas deprimidas ou anciosas) Conflitos entre os pais, divórcio, separação ou abandono, de um ou de ambos progenitores Dificuldades de adaptação à escola Dificuldades de aprendizagem.
    15. 15. Quem é alcoólatra? O alcoolismo ataca indiscriminadamente e qualquer pessoa poderá vir a ser alcoólatra: Homens e mulheres; ricos e pobres; analfabetos e intelectuais; brancos e negros; descrentes e religiosos; jovens e velhos… Muitos baseiam-se na ideia errada de que o alcoólatra é aquele que está caído na sarjeta (mendigos) e que ali não estariam se tivessem “força de vontade”….. O facto é que a doença ataca os Seres Humanos e não certos grupos ou classes sociais…
    16. 16. As mentiras sobre o álcool • O álcool não aquece – o álcool faz com que o sangue se desloque do interior do organismo para a superfície da pele, provocando sensação de calor. • O álcool não mata a sede – a sensação de sede significa necessidade de água no organismo. As bebidas alcoólicas não satisfazem esta falta, provocando, ainda, a perda através da urina, da água que existe no organismo. • O álcool não dá força – o álcool tem um efeito estimulante e anestesiante, que disfarça o cansaço provocado pelo trabalho físico ou intelectual intenso, dando a ilusão de voltarem as forças. • O álcool não ajuda a digestão e não abre o apetite – o álcool faz com que os movimentos do estômago sejam muito mais rápidos e os alimentos passem precocemente para o intestino sem estarem devidamente digeridos, dando a sensação de estômago vazio. • O álcool não é um alimento – o álcool não tem valor nutritivo porque produz calorias inúteis para os músculos e não serve para o funcionamento das células. • O álcool não é um medicamento – é exactamente o contrário porque provoca apenas excitação e anestesia passageiras . • O álcool não facilita as relações sociais – o álcool em quantidades moderadas tem um efeito desinibidor que parece facilitar a convivência.
    17. 17. Conclusão O alcoolismo é uma doença frequentemente crónica e progressiva, com aspetos comportamentais e socioeconómicos. Como é um dos mais graves problemas de saúde pública, implica haver uma maior necessidade de insistência na prevenção…
    18. 18. … Bebe-se para festejar Bebe-se para esquecer Bebe-se à refeição e fora dela Bebe-se sozinho ou com os amigos….. Há sempre um motivo para BEBER …. Até aqui nada de errado, O ERRO começa quando se bebe em EXCESSO E paga-se caro com doenças com uma lesão ou mesmo com a MORTE , quando o álcool é que leva o carro para casa . ….. este é o lado negro das bebidas….
    19. 19. Curiosidades:  Os maiores consumidores de álcool são os europeus e cidadãos de países que faziam parte da antiga URSS.  O álcool foi classificado como a droga mais perigosa de todas, acima da heroína e do crack.  A exposição ao álcool (ex: ambientes com a presença de bebidas) é o suficiente para que haja um aumento automático da agressividade.  Quando o volume da música ambiente aumenta, cresce também o consumo de álcool e diminui o tempo que as pessoas levam para beberem um copo.  O consumo de álcool reduz muito o desempenho académico, particularmente nos estudantes com melhores notas.
    20. 20. Bibliografia  http://www.movimentopenochao.sp.gov.br/consequencias- do-consumo-de-alcool-na-adolescencia/  http://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2012/06/26/9 46193/5-coisas-voce-precisa-saber-alcool.html  http://www.mundoeducacao.com/drogas/os-efeitos-excesso- alcool-no-organismo.htm  http://www.minhavida.com.br/saude/temas/alcoolismo  http://www.publico.pt/sociedade/noticia/portugal-entre-os- dez-paises-da-europa-com-maior-consumo-de-alcool-1539673  http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Mitos-Ou-Mentiras- Sobre-o-Alcool/39450442.html
    21. 21. Trabalho realizado por: -David Pinto nº10 -Miguel Espinheira nº20 -Tiago Sousa nº28

    ×