Migraçoes

13.388 visualizações

Publicada em

0 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
13.388
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8.155
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
203
Comentários
0
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Migraçoes

  1. 1. População BrasileiraCapítulo 2Expansão doterritório emigraçõesinternas
  2. 2. CONCEITOS BÁSICOS Migração ou movimento migratório:É todo movimento de população temporário oudefinitivo que ocorre no espaço geográfico. Migrante éaquele que realiza o movimento de migração.Relativamente ao país de origem sãoemigrantes, relativamente ao país de acolhimentosão imigrantes.Emigração –refere-se ao ato da saída de uma região.Imigração – refere-se ao ato da entrada em umaregião.
  3. 3. Migrações Internas  As que se realizam de umaárea para outra, dentro de um mesmo país.Êxodo ruralMovimento de pessoasdo campo em direção àcidade.Êxodo urbanoMovimento de pessoasda cidade em direção aocampoMigraçõespendularesDeslocamento cotidianode ida e volta entre olocal de residência e olocal de trabalho.QUANTO AO ESPAÇO EM QUE SE REALIZAM:
  4. 4. Migrações Externas  quando as pessoas se deslocam deum país para outro.EmigraçãoSaída de pessoas de um país emdirecção a um outro.ImigraçãoEntrada de pessoas num país,partindo de outro.IntracontinentaisMovimento de pessoas entredois países localizados nomesmo continente.IntercontinentaisMovimento de pessoas entredois países localizados emcontinentes diferentes.TransoceânicasMovimento de pessoas entredois países, que implica atravessia de uma superfícieoceânica.
  5. 5. MIGRAÇÕESINTERNASÊXODORURALÊXODOURBANOMIGRAÇÕESPENDULARESEXTERNASEMIGRAÇÃOINTRA-CONTINENTALINTER-CONTINENTALTRANSOCEÂNICAIMIGRAÇÃOINTER-CONTINENTALTRANSOCEÂNICAINTRA-CONTINENTAL
  6. 6. QUANTO À DURAÇÃOMIGRAÇÕESDEFINITIVAS TEMPORÁRIAS
  7. 7.  Quanto à duração podem ser:Migrações definitivas: quando as pessoas sedeslocam por tempo indeterminado.Migrações temporárias: Tambem chamados demigrações sazonais quando as pessoas se deslocampor um determinado período de tempo.Migrações diárias: também chamadas demovimentos pendulares. Movimentospendulares: deslocamentos diárias entre o local deresidência e o local de trabalho.
  8. 8. Definitivas
  9. 9. SazonaisPendulares
  10. 10. QUANTO AO CONTROLEMIGRAÇÕESLEGAISCLANDESTINASOU ILEGAIS
  11. 11. Quanto ao controle as migrações podem ser:Migrações Legais: quando são realizadascom o conhecimento e autorização dasentidades administrativas do país dedestino.Migrações Clandestinas: quando aspessoas entram e ficam num determinadopaís sem efectuarem os registos legais.
  12. 12. QUANTO À FORMAMIGRAÇÕESVOLUNTÁRIAS FORÇADASREFUGIADOS
  13. 13. Quanto à forma as migrações podem ser:Migrações Voluntárias: quando a decisãoda deslocação é feita por vontade própria.Migrações Forçadas: quando aspessoas são obrigadas a sair dasua área de residência, por razõesque ultrapassam a vontadeindividual.Ex: Refugiados.
  14. 14. CAUSAS DAS MIGRAÇÕESNaturais sismos de grande intensidade; erupções vulcânicas; secas prolongadas; inundações.Demográficas regiões com forte crescimentodemográfico.Económicas atraso no crescimentoeconómico, de onde resulta faltade emprego e baixos salários.Socioculturais ligadas a perseguições:políticas,religiosasculturais.Bélicas (respectivo à guerra)conflitos armados originandorefugiados de guerra.Turísticaspara passear e conhecer novoslugares.
  15. 15. ÊXODO RURALMovimento de saída da população das áreas rurais para asáreas urbano-industriais.Fatores repulsivos:• Falta de emprego• Falta de comida• Poucas oportunidades de vida• Falta de terra•ConflitosFatores Atrativos:•Emprego• Habitação• Educação• Saúde• Melhor nível de vidaCONSEQUÊNCIAS DOS MOVIMENTOSMIGRATÓRIOS INTERNOS
  16. 16. ÊXODO URBANOMovimento de saída da população das áreas urbano-industriais para os arredores ou áreas rurais.Fatores que provocam o êxodo urbano:• Congestionamento do tráfego• Preço das habitações• Aumento da poluição• Pobreza• Criminalidade• Doenças: cardiovasculares, stressCONSEQUÊNCIAS DOS MOVIMENTOSMIGRATÓRIOS INTERNOS
  17. 17. ÁREAS DE PARTIDAoDiminuição da taxa deNatalidade;oDiminuição da taxa deFecundidade;oDiminuição da taxa deCrescimento Natural.oDiminuição da populaçãoabsoluta;oDiminuição da densidadepopulacional;oEnvelhecimento da população;oAumento da taxa de Mortalidade;ÁREAS DE CHEGADAoAumento da taxa de Natalidade;oAumento da taxa de Fecundidade;oAumento da taxa de CrescimentoNatural.oAumento da população absoluta;oAumento da densidadepopulacional;oRejuvenescimento da População;oDiminuição da taxa deMortalidade;CONSEQUÊNCIAS DOS MOVIMENTOSMIGRATÓRIOSDEMOGRAFIA
  18. 18. CONSEQUÊNCIAS DOS MOVIMENTOSMIGRATÓRIOSÁREAS DE PARTIDAoDiminuição da população ativa (mão-de-obra);oDiminuição do dinamismo económico;oAbandono dos campos agrícolas nas áreas rurais;oDiminuição do desemprego;oLigeira melhoria dos salários;oEntrada de capital (no caso das migrações externas);oDiminuição na intensidade das relações familiares e deamizade;oIntrodução de novas ideias e culturas.SOCIOECONÓMICAS
  19. 19. CONSEQUÊNCIAS DOS MOVIMENTOSMIGRATÓRIOSÁREAS DE CHEGADAoAumento da mão-de-obra;oAumento do dinamismo económico;oAumento do desemprego;oLigeira diminuição dos salários;oAumento do dinamismo empreendedor;oSaída de divisas (no caso das migrações externas)oDificuldades de integração;oDiscriminação relativamente aos naturais (atitudes racistas exenófobas);oCrescimento da conflitualidade social (conflitos étnicos);oDifusão de algumas referências culturais;oFalta de habitação e surgimento de bairros iregularesSOCIOECONÓMICAS
  20. 20. Determinando transformações espaciais:• pessoas se deslocam para lugares onde podem termelhores condições de vida, principalmente para ascidades, o aumento da população faz com que cresça anecessidade por recursos da natureza.A dinâmica demográfica evidentemente trazconsequências para o espaço geográfico.
  21. 21. AS MIGRAÇÕES INTERNASApesar de as migrações internas terem ocorrido desde aépoca colonial, elas passaram a ser muito maissignificativas a partir de 1930.O Centro-Sul foi se constituindo em umaimportante área de atração, principalmente dapopulação nordestina.O primeiro grande deslocamento populacional internofoi motivado pela descoberta de ouro na região de MinasGerais, Goiás e Mato Grosso.
  22. 22. MIGRAÇÃO INTERNA Sécs. XVI e XVII: litoralbrasileiro, principalmente no Nordeste(cana-de-açúcar); Séc. XVIII: Minas Gerais (descoberta doouro) e Maranhão (lavoura do algodão); Séc. XIX: Amazônia (ciclo da borracha) eSudeste (café); Séc. XX: Marcha para o Oeste  o Governoincentiva o povoamento e ocupação da regiãoCentro-Oeste;
  23. 23. MIGRAÇÃO INTERNA 1940: do Nordeste para o Sudeste(industrialização); 1980: Diminuição do fluxo migratório doNordeste para o Sudeste (descentralizaçãoeconômica) e migração de agricultores epecuaristas do Sul e Sudeste para as regiõesCentro-Oeste e Norte (última fronteira agrícola); Hoje: Sudeste (principal área receptora),migração do Sudeste para o Nordeste edeslocamento de pessoas das capitais para asgrandes e médias cidades do interior.
  24. 24. Migrações Internas no Brasil atual
  25. 25. Retirantes nordestinos no ano de 1958.Josenildo/AgênciaJBNos anos 1960 e 1970, o governo brasileirodesenvolveu projetos de colonização que estimularama ocupação de terras na Amazônia.
  26. 26. LOCALIZAÇÃO INDUSTRIAL EMIGRAÇÕES A dinâmica e a localização das atividades industriaispassaram a orientar os novos fluxos populacionais. Com o surgimento de novas oportunidades detrabalho, milhões de migrantes, principalmentenordestinos, afluíram para a região Sudeste, emespecial para os estados de São Paulo e Rio deJaneiro.
  27. 27. Papel dos migrantes no processo de produçãoDesde o ciclo da mineração, aregião Nordeste sofreu umesvaziamento populacional.Produção de borracha na Amazônia oucultura do café, em São PauloModernização no campoDesemprego, agravado pelas secas(década de 1950)A participação do Nordeste napopulação do país em 1872 era 47%;em 2000, 28%.Retirantes nordestinos, 1952ARQUIVODOESTADODESÃOPAULO/FUNDOÚLTIMAHORA/REMINISCÊNCIAS

×