Nº 5 e nº 10

437 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
437
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Nº 5 e nº 10

  1. 1. António José de Almeida e Canto e Castro
  2. 2. <ul><li>O nosso trabalho trata da biografia e da vida política de dois importantes presidentes da República Portuguesa. </li></ul>
  3. 3. Nasceu em Vale da Vinha, concelho de Penacova, a 17 de Julho de 1866. Era filho de José António de Almeida e de Maria Rita das Neves Almeida. Formou-se em Medicina na Universidade de Coimbra.
  4. 4. <ul><li>António José de Almeida assumiu o mandato da Presidência da Republica no dia 5 de Outubro de 1919 até ao dia 5 de Outubro de 1923, tendo sido um Evolucionista Republicano. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Participou na preparação da Revolução de 1910 assumindo a pasta do Interior do Governo Provisório Republicano, o que levou a um grande desgaste da sua figura, pois teve de enfrentar graves problemas sociais. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Almirante João do Canto e Castro Silva Antunes, mais conhecido por Canto e Castro Júnior, era filho do General José Ricardo da Costa Silva Antunes e de D. Maria da Conceição do Canto e Castro Mascarenhas Valdez. Nasceu em Lisboa, a 19 de Maio de 1862. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Em 1892, foi nomeado governador de Moçambique. Em 1908, foi deputado. </li></ul><ul><li>No início da República, dirigiu a Escola de Alunos Marinheiros, em Leixões, e chefiou o Departamento Marítimo do Norte. </li></ul><ul><li>Em 1915, dirigiu a Escola Prática de Artilharia Naval. No governo de Sidónio Pais foi nomeado director dos Serviços do Estado-Maior Naval e secretário de Estado da Marinha. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Tomou posse como ministro da Marinha, a pedido de Sidónio Pais, a 9 de Setembro de 1918, tendo-lhe sucedido depois do atentado que vitimou o ditador. </li></ul><ul><li>Durante o seu mandato sucederam-se duas tentativas de revolução. A primeira, em Santarém, em Dezembro de 1918, foi liderada pelos republicanos Cunha Leal e Álvaro de Castro. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>A segunda, em Janeiro de 1919, de cariz monárquico, liderada por Paiva Couceiro, que, por algum tempo manteve a &quot;Monarquia do Norte&quot; fez ressaltar a sua posição sui generis : sendo monárquico, como Presidente da República, reprimiu violentamente um movimento daqueles com quem partilhava convicções. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Concluímos que estes dois presidentes foram importantes figuras políticas para o desenvolvimento do país. </li></ul><ul><li>Esperamos quetenham aprendido alguma coisa com este trabalho, tal como nós aprendemos ao fazê-lo. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>www.google.pt – Imagens ClipArt </li></ul><ul><li>Diciopédia , Porto editora 2007 </li></ul><ul><li>www.google.pt - António José de Almeida e Canto e Castro </li></ul>
  12. 12. <ul><li>DANIELA PAIS,Nº 5 </li></ul><ul><li>INÊS MARTINS,Nº10 </li></ul>
  13. 13. Fim

×