Em Ilhéus a br 415 já foi duplicada

1.678 visualizações

Publicada em

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.678
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.306
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Em Ilhéus a br 415 já foi duplicada

  1. 1. EM ILHÉUS A BR- 415 JÁ FOI DUPLICADA POR ORDEM DO GOVERNADOR Como falar, propagar, prometer a duplicação da BR- 415 (Rodovia Jorge Amado), se ao menos, o próprio Estado da Bahia, nos oferece um pequeno trecho de 8 km de péssimas condições de tráfego! Como entender quatro placas na referida rodovia, onde justamente começa a “buraqueira”, com os seguintes dizeres: Aqui começa o trecho da BR – 415, sob a irresponsabilidade do DERBA. Foi de forma estranha, que o governo do estado da Bahia, recuperou a rodovia Jorge Amado de forma impecável, mas deixou de lado os trechos dos 8 km, antes de chegar a Ilhéus e os 4 km antes de chegar a Itabuna. Depois entregou de volta a referida rodovia para a responsabilidade da União, inclusive desativando o Posto Policial Rodoviário Estadual, nela existente, que agora passa a ser fiscalizada por unidades móveis da Polícia Rodoviária Federal.
  2. 2. Todos nós sabemos que a BR-415, sempre foi uma rodovia federal, como a sua denominação já afirma isto (BR), mas que há décadas é administrada pelo DERBA, e de repente se inverte a situação, ainda mais do jeito que foi feito. Seria mais uma perseguição a Ilhéus e Itabuna? Não sei! Só sei que é lamentável tal abandono. E por incrível que pareça em vésperas de eleições, onde tudo indica que o governador Jacques Wagner, descarta os votos desta região para seu candidato. Do jeito que está, podemos enquadrar como uma rodovia, onde um trecho é considerado VERGONHOSO, e ARRISCADO, pelo desgoverno do poder estadual. Cabe ao poder municipal, brigar, cobrar, berrar aos quatro cantos, para que o Senhor Governador, tenha bom senso e não queira vir a Ilhéus para pedir votos. Acho que é só subir no palanque, para as vaias soarem por todo lado. Quem viver verá.
  3. 3. Senhor Prefeito, evite estar no mesmo palanque, se nada disso prometido seja pelo menos começado, pois o senhor vem com todos os esforços tentando tirar esta cidade do caos, mesmo ainda sem aprovação da minoria dos eleitores e a maioria do povo. O senhor mesmo sabe, o quanto de vaias já recebeu ao subir em palanques para anunciar alguma coisa, mesmo já tendo realizado alguma coisa, do caos que encontrou, portanto não vá na onda deste governador, que só tem deixado a maioria dos ilheenses com nojo, sabia? Não se dê o luxo de subir em palanques, sem que nada tenha sido feito. Sua imagem pode se queimar de vez. Pois, tudo que ele prometeu, não fez nestes oito anos, e o que fez contrariou todo mundo, onde edificou a sede do DPT (Departamento de Polícia Técnica) no centro da cidade ao lado do SAC e a Feira de Artesanato. Como este departamento absorve a perícia cadavérica, esta obra deveria ter sido realizada na área do Hospital Regional, com bastante espaço físico para isso. E para completar reformou um dos armazéns das Docas, e o transformou em Terminal Pesqueiro, sem ao menos dragar a entrada da barra, e o que se ver hoje, é aparato muito moderno e entregue as traças. Tudo isso foi discutido antes, e todos sabiam que iam enfrentar este problema do canal com pouca profundidade, então não é coisa do acaso.
  4. 4. Para os senhores terem uma ideia, nenhum barco pesqueiro que se encontra em Ilhéus e até mesmo os saveiros de propriedades de pescadores particulares, conseguem mais sair ou entrar pela barra, sem que a maré não se encontre totalmente cheia. A profundidade média hoje do canal na saída da barra é de apenas 1,50m com a maré baixa. Bom, éramos só para falar da BR – 415, mas pelo andar da carruagem e falando deste governador, não poderíamos deixar de sair dos trilhos, mas fica ai registrado nosso desabafo, e que um dia quem sabe tenhamos boas notícias REALIZADAS e não PROMETIDAS. José Rezende Mendonça

×