Movimento NeoconcretoHelio Oiticica<br /><ul><li>Relevos, Bilaterais e Relevos espaciais
Bólides
Metaesquemas
Penetráveis
Parangolés</li></li></ul><li>Movimento Neoconcreto<br />O estilo absorve as tendências de correntes abstracionistas modern...
Movimento Neoconcreto<br />O programa concreto parte de uma aproximação entre trabalho artístico e industrial. <br />Da ar...
Movimento Neoconcreto<br />Grupo  Frente, no Rio de Janeiro<br />O grupo tem a liderança do artista carioca Ivan Serpa (19...
Grupo  Frente<br />Apesar de informados pelas discussões em torno da abstração e da arte concreta, com obras que trabalham...
Grupo  Frente<br />Para os artistas do Grupo Frente, a linguagem geométrica é, antes de qualquer coisa, um campo aberto à ...
Helio Oiticica<br />HelioOiticica<br />Oiticica, no momento que ainda é integrante do grupo Frente, realiza pinturas com p...
Helio Oiticica<br />Em 1960,  realiza o primeiro Penetrável* - labirintos que apelam à integração total com os sentidos do...
Helio Oiticica<br />Parangolés -  marca o ponto crucial e define uma posição específica no desenvolvimento teórico da expe...
Helio Oiticica<br />Um dos objetivos do Parangolé é de uma arte socioambiental. "Há como que uma 'vontade de um novo mito'...
Helio Oiticica<br />Na Tropicália (Penetrável), o êxtase criativo do artista que transpõe seus conceitos do universo sócio...
Helio Oiticica<br />Metaesquemas: Série de guache onde figuras geométricas procuram romper a estrutura formal das composiç...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Movimento neoconcreto

6.505 visualizações

Publicada em

Movimento neoconcreto breve contexto

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.505
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.261
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
78
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Movimento neoconcreto

  1. 1. Movimento NeoconcretoHelio Oiticica<br /><ul><li>Relevos, Bilaterais e Relevos espaciais
  2. 2. Bólides
  3. 3. Metaesquemas
  4. 4. Penetráveis
  5. 5. Parangolés</li></li></ul><li>Movimento Neoconcreto<br />O estilo absorve as tendências de correntes abstracionistas modernas das primeiras décadas do século XX:<br />Bauhaus; <br />Arte Concreta Européia;<br />do grupo De Stijl [O Estilo];<br />Suprematismo e construtivismo soviéticos.<br />
  6. 6. Movimento Neoconcreto<br />O programa concreto parte de uma aproximação entre trabalho artístico e industrial. <br />Da arte é afastada qualquer conotação lírica ou simbólica. <br />O quadro, construído exclusivamente com elementos plásticos - planos e cores -, não tem outra significação senão ele próprio. Menos do que representar a realidade, a obra de arte evidencia estruturas e planos relacionados, formas seriadas e geométricas, que falam por si mesmos. <br />
  7. 7. Movimento Neoconcreto<br />Grupo Frente, no Rio de Janeiro<br />O grupo tem a liderança do artista carioca Ivan Serpa (1923-1973), um dos precursores da abstração geométrica no Brasil;<br />A grande amostra do grupo que aconteceu em duas grandes exposições no Rio de Janeiro em 1954/55, onde participaram entre outros, o crítico Ferreira Gullar, Ivan Serpa,Lygia Clark (1920-1988), Lygia Pape (1927-2004),Hélio Oiticica (1937-1980). <br />
  8. 8. Grupo Frente<br />Apesar de informados pelas discussões em torno da abstração e da arte concreta, com obras que trabalham sobretudo no registro da abstração geométrica, o grupo não se caracteriza por uma posição estilística única, sendo o elo de união entre seus integrantes a rejeição à pintura modernista brasileira de caráter figurativo e nacionalista. <br />
  9. 9. Grupo Frente<br />Para os artistas do Grupo Frente, a linguagem geométrica é, antes de qualquer coisa, um campo aberto à experiência e à indagação. <br />O grupo Frente ignoram a noção de objeto artístico como exercício de concreção racional de uma idéia, PORQUE É ESTABELECIDO NS OBRAS DE HELIO OITICICA E LIGYA CLARK, AS POETICAS CONTEMPORANEAS COMO PERFORMANCE E INSTALAÇÃO PLÁSTICA.<br />EM VIAS DE REGRA A execução deve ser previamente guiada por leis claras e inteligíveis, de preferência cálculos matemáticos. <br />O grupo estabelece uma relação entre forma e poesia, desenvove-se então estruturas poéticas construtivas.<br />
  10. 10. Helio Oiticica<br />HelioOiticica<br />Oiticica, no momento que ainda é integrante do grupo Frente, realiza pinturas com planos monocromáticos que gradativamente se transformarão nosRelevos, Bilaterais e Relevos espaciais<br />Suas obras desde o inicio conterá reflexões poéticas, referências, fundamentos e posições críticas. <br />
  11. 11. Helio Oiticica<br />Em 1960, realiza o primeiro Penetrável* - labirintos que apelam à integração total com os sentidos do espectador.<br />Com os Bólides*, Oiticica atinge um limite possível de estruturação da obra corporificada pela cor<br /> Conceituando-os como "transobjetos", os Bólides irão permitir uma nova concepção estrutural do objeto-plástico no espaço. <br />
  12. 12. Helio Oiticica<br />Parangolés - marca o ponto crucial e define uma posição específica no desenvolvimento teórico da experiência da estrutura-cor no espaço, principalmente no que se refere a uma nova definição do que seja, a obra – Performance;<br />Com a evolução dos passistas da escola<br />de samba Mangueira e a participação do<br />público, Oiticica inaugura o Parangolé no<br />MAM do Rio de Janeiro, em 1965.<br />
  13. 13. Helio Oiticica<br />Um dos objetivos do Parangolé é de uma arte socioambiental. "Há como que uma 'vontade de um novo mito', proporcionado aqui por esses elementos da arte; há uma interferência deles no comportamento do espectador: uma interferência contínua e de longo alcance, que se poderia alçar nos campos da psicologia, da antropologia, da sociologia e da história.<br />
  14. 14. Helio Oiticica<br />Na Tropicália (Penetrável), o êxtase criativo do artista que transpõe seus conceitos do universo sóciocultural brasileiro explícitos em sua obra, ao meio artístico internacional, expondo em Londres e Nova York.<br />A expressão colhida de um projeto ambiental se caracterizava em um estado da arte do Brasil de vanguarda, confrontando-o com os grandes movimentos artísticos mundiais em busca de uma estética puramente brasileira. <br />O conceito de Tropicália evidenciava a necessidade de representar um estado brasileiro como elemento importante na cultura nacional.<br />
  15. 15. Helio Oiticica<br />Metaesquemas: Série de guache onde figuras geométricas procuram romper a estrutura formal das composições nas quais estão inseridas.<br />
  16. 16. Helio Oiticica<br />BÓLIDES: caixas (de madeira vidro plástico e cimento; e também sacos de pano e plástico) agrupadas que representam sementes, ou melhor, o ovo de todos os futuros projetos ambientais<br />
  17. 17. Helio Oiticica<br />Penetrável - termo utilizado por Hélio Oiticica para o que é chamado de "instalação" (arte de instalações) na arte contemporânea. É um espaço em forma de labirinto no qual o espectador entra e, nele, passa por experiências sensoriais referentes ao tato, olfato, audição, e até paladar, além da experiência visual. Não é uma obra de arte para ser apenas observada, sua proposta é ser vivenciada.<br />Durante a ditadura militar, esta foi a saída encontrada por Oiticica para que as pessoas tomassem consciência, num trajeto não convencional: através das sensações corpóreas o indivíduo toma consciência de si corporalmente; depois disso, toma consciência de si enquanto indivíduo; em seguida percebe seu lugar na sociedade e assim tomará partido.<br />
  18. 18. Helio Oiticica<br />nova objetividade o que mais fielmente traduz as experiências das vanguardas brasileiras. <br />Segundo Oiticica: "Toda a minha evolução de 1959 para cá tem sido na busca do que vim a chamar recentemente de uma nova objetividade e creio ser esta a tendência específica da vanguarda brasileira atual (...)." Para ele, há uma tendência à superação dos suportes tradicionais (pintura, escultura etc.), em proveito de estruturas ambientais e objetos. <br />

×