Uauuu! Quem és tu? Pareces um anjo… Vieste buscar-me para me levar para o paraíso? Desculpa, Foi sem querer. Não te vi. Ah...
É incrível, mas desde o dia do encontrão, cada vez que vejo a Alice é como se a minha boca se fechasse com cola!
Parece que tenho um tanque de guerra metido na barriga e não me apetece comer nada.
Como é que eu hei-de explicar… é como se tivesse uma estranha dor de barriga, sinto-me confuso, vejo tudo a andar à roda e...
 
 
Desde que conheço a Alice, tomo vários banhos por dia, penteio-me vezes sem conta… Faço tudo o que antes odiava fazer!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Então… a Alice gosta de mim! Estou tão contente que me sinto como  um foguetão que vai à Lua à velocidade da luz.
Oh, não! Ainda sinto aquela estranha dor de barriga? Será de amor?
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Uma estranha dor barriga

2.365 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.365
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
954
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
65
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Uma estranha dor barriga

  1. 8. Uauuu! Quem és tu? Pareces um anjo… Vieste buscar-me para me levar para o paraíso? Desculpa, Foi sem querer. Não te vi. Ah! O meu nome é Alice.
  2. 9. É incrível, mas desde o dia do encontrão, cada vez que vejo a Alice é como se a minha boca se fechasse com cola!
  3. 10. Parece que tenho um tanque de guerra metido na barriga e não me apetece comer nada.
  4. 11. Como é que eu hei-de explicar… é como se tivesse uma estranha dor de barriga, sinto-me confuso, vejo tudo a andar à roda e o meu coração parece que aumenta de tamanho.
  5. 14. Desde que conheço a Alice, tomo vários banhos por dia, penteio-me vezes sem conta… Faço tudo o que antes odiava fazer!
  6. 25. Então… a Alice gosta de mim! Estou tão contente que me sinto como um foguetão que vai à Lua à velocidade da luz.
  7. 26. Oh, não! Ainda sinto aquela estranha dor de barriga? Será de amor?

×