12 trabalho acadêmico - modalidades e estilos para a web

245 visualizações

Publicada em

O artigo original e o de revisão. A dissertação de mestrado e de doutorado. A descrição a narração e a dissertação.

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
245
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

12 trabalho acadêmico - modalidades e estilos para a web

  1. 1. Modalidades do trabalho acadêmico ; mini 31s ¡Uhlllñ ? Ío f. v'- ~'"-_D: (o| 'n '. 'I'›'! 'Ur': -'I= |gliàluvrklqnobmugüa . '¡'tolíç| gltçq$z. glvlíl' cas-JW? ?? ^ : "=7°: *7T“'-'F«: - K / ___, ,-*“""”"_ › íww. . __ à l/ f/ : G2: -,
  2. 2. um» 1: ; x m1; »mr , ,~-o Í . w Y¡ ' -J' H " v4 : u _ 1,_ A › f: . J . mhnu. ¡* , x ' x - “ _ INFORMAÇÃO PRÍMÁRÍA Í: : a Í ' q» IU Novos conceitos e formulações É Í j «_Í'›'ío . ¡ u *Mía ? x5 x _ v 41.7.' CM. . SECUNDARIA “ “ * ' * "” * “ 3h , H E l “r Rey, L. : Planejare Redígír' Tzrzbaíhos Científicos Ed. Edgar Blücher, Sâo Paulo, 1988, pp. 1284). Prof. Dr. Mauricio A. P. Peixoto www. oaprendízemsaude. wordpress. com
  3. 3. 0.3.3.53? "Uma publicação cientifica primária deve ser a primeira divulgação e conter informação suficiente para que os colegas do autor possam: 1- Avaliar as observações 2- Repetir os experimentos 3- Avaliar os processos intelectuais; ainda mais, deve ser passível de percepção sensorial, essencialmente permanente, estar a disposição da comunidade cientifica sem restrições, e estar disponivel também para seu exame periódico por um ou mais dos principais serviços secundários reconhecidos (por exemplo, atualmente, Biological Abstracts, Chemical Abstracts, Index Medicus, Excerpta Medica, CoLzzvcil of Eiology Editors, 1968. Proposed CÍÊÍÍHÍÊÍOI? ofa primcwrjw publfcation. líex~vsletter, Council of Biologw/ Editors, novembe: : ¡968. p. 1-2. Prof. Dr. Mauricio A. P. Peixoto www. oaprendlzemsaudewvordpressxom
  4. 4. Estado da arte Cronologia de eventos/ conceitos no campo i O que há de novo? V , l O que mudou? x l_ ¡. Teorização , . x Proposição de teoria ou modelo que explique os dados. Modelagem Questão especifica extraída do campo J iiçrgxt: arrw'isr'a; zxãaag #É s. “
  5. 5. :ç ~, / ç- _. .;. '_, _ , . , r , . , ,, ' j _n _: _ , x . . _ 5 0.3.3.53? . Artigo 2o lV -Além das atividades didáticas e acadêmicas exigir-se-á do candidato ao grau de mestre a apresentação de dissertação ou de outro tipo de trabalho terminal compativel com as caracteristicas da área de conhecimento. V - Exigir-se-á do candidato ao grau de doutor a defesa de tese que represente trabalho original, fruto da atividade de pesquisa, importando real contribuição para a área do conhecimento. Resolução n° 5 de ¡o/ o3,›'83 do CFE D. D. rf' 56 de 23,“o3,«"83 p. 4736-3. Prof. Dr. Mauricio A. P. Peixoto www. oaprendlzemsaudewvordpresscom
  6. 6. . . J . 'i ' Í' '. t' « v › ' » . '~¡ l l l v! 3 , . . . . _ , . ~ l 03.3.53? »DISSERTAÇÃO 1. Exposição desenvolvida, escrita ou oral, de matéria doutrinária, cientifica ou artística 2. Exposição escrita ou oral que estudantes apresentam aos professores acerca de um ponto das matérias estudadas 3. Discurso, conferência, preleção -= =.MONOGRAFlA Dissertação ou estudo minucioso que se propõe esgotar um determinado tema relativamente restrito TESE1. Proposição que se expõe, para em caso de impugnação ser defendida 2. Proposição formulada nos estabelecimentos de ensino superiore médio para ser defendida em público. . . 5. Filosofia- O primeiro momento do processo dialético Ferreira, Aurélio B. de H. : Novo Dicionáno da Lingua Poittzguesa, Ed. Nova . l-Írort-teiru, 1975. Prof. Dr. Mauricio A. P. Peixoto www. oaprendlzemsaudewvordpresscom
  7. 7. Trabalho de final de curso, ou de unidade de programa de uma disciplina, como atividade de desempenho escolar a ser avaliada. implica muito mais uma atividade de extração de conhecimento do que sua produção. Extração não é mera compilação de textos. implica em análise, critica e reflexão sobre o tema tratado. Visa treinar o estudante nas atividades de leitura e estudo, análise de texto, critica e discussão de idéias Solomon, D. /. : Como , fazer uma monografia. ii«'lczr'ti: is Fontes, p. 782-3, I993. Prof. Dr. Mauricio A. P. Peixoto www. oaprendizemsaudewordpressxom
  8. 8. DISSERTAÇÃO DE MESTRADO DiS RTAÇÃO CIENTIFICA «. ,__ç, ,,_ _ * Trabalho de final de curso de mestrado, nos moldes da tese de doutorado, meio caminho entre esta e a monografia' as É um exercicio de método' *implica na produção independente de conhecimentoz 1-Solomon, D. V.: Como fazer uma monografia, Martins Fontes, p.183-7, 1993. 2- Barrass: Cientistas precisam escrever, p.152, 1978. Prof. Dr. Mauricio A. P. Peixoto wwwoaprendizemsaude. wordpress. com
  9. 9. @ 30.7.33? Trabalho de final de curso, marca da aceitação do agora cientista na comunidade cientifica. Produção de conhecimento, independente e original *Trabalho de alto nivel, com tratamento exaustivo do tema, de profunda reflexão teórica, mesmo na pesquisa empírica. Traz uma contribuição pessoal e relevante do autorà sua área de conhecimento Solomon, D. V.: Como fazer Lima monografia, ¡lrlartins Fontes, ;1187-8. 1993. Prof. Dr. Mauricio A. P. Peixoto www. oaprendizemsaudewvordpressxom
  10. 10. CEAC mu mm ¡Nirlnniu Iwuxin/ ,xnnu t «Alt u¡ Prof. Dr. Mauricio A. P. Peixoto wvvw. oaprendizemsaude. wordpress. com
  11. 11. CEAC uivbluíiv¡ CONCEITO: Texto que relata as "caracteristicas de uma pessoa, de um objeto, ou de uma situação qualquer, inscritos num certo momento estático do tempo. " O TEMPO NÃO EXISTE P/ exemplo: "Eis São Paulo às sete da noite. O trânsito caminha lento e nervoso. Nas roas pedestres apressados se atropelam. Nos bares, bocas cansadas conversam, mastigam e bebem em volta das mesas. Luzes de tons pálidos incidem sobre o cinza dos prédios" Fiorin. J. L; Savioli, F. P. : Para entender o texto, pp 2978, Ed. Ática, 1992. Prof. Dr. Mauricio A. P. Peixoto www. oaprendizemsaudewordpressxom
  12. 12. 'CEAC rivPI|1i›-¡ CONCEITO: Texto que "relata as mudanças progressivas do estado que vão ocorrendo com as pessoas e as coisas através do tempo. .. os episódios e os relatos estão organizados de uma maneira tal que entre eles existe sempre uma relação de anterioridade ou posterioridade. Essa relação. .. é sempre pertinente. ..mesmo quando ela venha alterada em sua sequência linear por uma razão ou outra. " P( exemplo: "F. e P. nasceram do mesmo pai e da mesma mãe. A fortuna porém não os assistiu com a mesma equidade: F. foi adotado por familia ilustre. P. deixou-se ficar com os pobres pais. F. tirou o titulo de doutor; P. morreu aos 18 anos num tiroteio com a policia. " Fiorin, J. L.: Savioii, F. P.: Para entender o texto, pp 28995, Ed. Ática, 1992 Prof. Dr. Mauricio A. P. Peixoto www. oaprendizemsaudewvordpresscom
  13. 13. 0.3.3.53? CONCEITO Texto que "analisa e interpreta dados da realidade por meio de conceitos abstratos. .. referências ao mundo concreto só ocorrem como recursos de argumentação, para ilustrar leis ou teorias gerais. .. os enunciados guardam entre si relações de natureza lógica, isto é, relações de implicação (causa e efeito, um fato e sua condição, uma premissa e sua conclusão, etc. ). " Fiorzin, JL; Scivicvli, F. P.: Para entender o texto, pp 2989, Ed. Ática, 1992. Prof. Dr. Mauricio A. P. Peixoto www. oaprendizemsaudewvordpresscom
  14. 14. 30.7.33? "O brasileiro, nos últimos anos tem revelado uma profunda descrença nas instituições politicas do pais. Vários fatores tem concorrido para isso. Entre eles, podem se citar a incapacidade do governo de controlar o processo inflacionário, a impunidade dos que fazem mau uso do dinheiro público e o mau funcionamento dos legislativos. " Fiorin, J. L.; Savioli', F. P. : Para entendero texto, pp 298-9, Ed. Ática, 1992. Prof. Dr. Mauricio A. P. Peixoto www. oaprendizemsaudewvordpressxom
  15. 15. CEAC . mim 1.. DESCRIÇÃO "Eis São Paulo às sete da noite. O trânsito caminha lento e nervoso. Nas ruas pedestres apressados se atropelam. Nos bares, bocas casadas conversam, mastigam e bebem em volta das mesas. Luzes de tons pálidos incidem sobre o cinza dos prédios. NARRAÇÃO -Eram sete horas da noite em São Paulo e a cidade toda se agitava naquele clima de quase tumulto tipico dessa hora. De repente, uma escuridão total caiu sobre todos como uma espessa lona opaca de um grande circo. Os veiculos acenderam os faróis altos, insuficientes para substituira iluminação anterior. DISSERT AçÃo As condições de bem-estar e de comodidade nos grandes centros urbanos como São Paulo são reconhecidamente precárias, por causa, sobretudo, da densa concentração de habitantes num espaço que não foi planejado para aIoja-Ios. Com isto, praticamente todos os polos da estrutura urbana ficam afetados: O trânsito e' lento, os transportes coletivos, insuficientes; os de prestação de serviço, ineficazes" Ficvrin, J. L.; Savioli, F. P: Para entender o texto, pp 298«o1Ed. Ática, 1992. Prof. Dr. Mauricio A. P. Peixoto www. oaprendizemsaudewvordpresscom
  16. 16. 03.3.33.? i. Solomon, D. V.: Como fazer uma monografia, Martins Fontes, p.187-8, 1993. Fiorin, J. L.; Savioli, F. P: Para entender o texto, pp 289-01 Ed. Ática, 1992. Rey, L. : Planejar e Redigir Trabalhos Científicos Ed. Edgar Blücher, São Paulo, 1988, pp. 128›9. Noguchi, J. T. 2001 The Science Review Article: An oportune genre in the construction of Science. Ph. D.diss. University of Birmingham, U K. Council of Biology Editors, 1968. Proposed definition of a primary publication. Newsletter, Council of Biology Editors, november,1968. p. 1«2. Resolução n° 5 de 10/03/83 do CFE D. D. n° 56 de 23/03/83 p. 4736-8. JW Prof. Dr. Mauricio A. P. Peixoto www. oaprendizemsaudewordpressxom
  17. 17. r” v . r. _, 0334? O GEAC tem suas bases estabelecidas em 1998 a partir da aglutinação de pesquisas tendo o processo de aprendizagem na saúde como tema central. Em maio de 2002, o Grupo é formalmente certificado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro como um Grupo de Pesquisa do Diretório de Grupos de Pesquisa do Brasil do CNPq . Desde então o GEAC, que surge de parceria acadêmica entre o Laboratório de Curriculo e Ensino do Núcleo de Tecnologia Educacional para a Saúde (N UTES/ UFRJ) e o Departamento de Enfermagem Fundamental da Escola de Enfermagem Anna Nery (EEAN/ UFRJ), amplia suas atividades para um caráter cada vez mais multidisciplinar. Atualmente, as pesquisas do Grupo, genericamente, visam investigar o processo de aprendizagem no ser humano. Os recortes de interesse incluem: metacognição, estilos de aprendizagem, motivação, hábitos e fontes de estudo, formas de raciocinio, interação social e estratégias de aprendizagem. Os estudos têm se dado em contextos tanto presenciais como naqueles inseridos no ciberespaço. Além disto, procura difundir o conhecimento pertinente, testando algumas de suas aplicações. Seu referencial teórico fundamenta-se principalmente nos autores cognitivistas. Dentre estes em particular, aqueles oriundos do movimento metacognitivo e da psicologia diferencial. Prof. Dr. ?mauricio A. P. Peixoto httpggioaprendizemsaudeawordpress. com¡

×