Apostila plantao portugues_6_ano_1_bim_4_2 (1)

3.005 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.005
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
50
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostila plantao portugues_6_ano_1_bim_4_2 (1)

  1. 1. EXERCÍCIOS DATA: ______________ BIMESTRE: 1º PROFESSORAS: Ediene DISCIPLINA: Língua Portuguesa (Plantão de Estudos) APOSTILA BIMESTRAL Aluno:_____________________________________________________________nº:_______ 6º Ano Turma:________ 01) Leia estas palavras: Leveza – beleza – casa – asa – exagerar - exame - Em todas elas existe o fonema /z/ (Zê). Que letras estão representando esse fonema? ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ 02) Com base nos estudos realizados sobre Fonema e Letra, podemos tirar duas conclusões a respeito da relação entre os fonemas e as letras. Quais são elas? a) ( ) Um fonema pode ser representado na escrita por uma ou várias letras. b) ( ) Uma única letra pode representar diferentes fonemas. c) ( ) Um fonema será sempre representado por uma única letra. d) ( ) Uma letra só pode representar um único fonema. 03) Que nível de linguagem predomina nos fragmentos abaixo? Copie expressões ou palavras que justifiquem sua resposta. “─ Posso ajudá-lo, cavalheiro? ─ Pode. Eu quero um daqueles, daqueles... ─ Pois não.” LUIS FERNANDO VERISSIMO. Comunicação. In: Amor brasileiro. Rio de Janeiro: José Olympio, 1997. ____________________________________________________________________________________________________ “Uma tarde, a turma estava sentada no pátio do colégio, no maior silêncio, na falta de assunto, na morgação, e aqueles dois continuavam em sua guerrinha particular: André com os olhares e ela com as indiretas. Causavam mal-estar entre todos, quando Verinha, bem no seu jeito despachado, explodiu: ─ Chega, assim não dá mais! Agora, ou vai ou racha!” WAGNER COSTA. Eu sou você. In: Sete faces do amor. São Paulo: Moderna, 1994. ____________________________________________________________________________________________________ 04) Observe as imagens. Traduza em linguagem verbal a mensagem que cada uma transmite.
  2. 2. ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ 05) Observe o trecho a seguir e responda as questões abaixo. “Pois é. U portuguêis é muito fáciu di aprender, purqui é uma língua qui a genti iscrevi ixatamenti cumu si fala. Num é cumu inglêis qui dá até vontade de ri quandu a genti discobri cumu é qui si iscrevi algumas palavras. Im portuguêis, é só prestátenção. U alemão pur exemplu. Qué coisa mais doida? Num bate nada cum nada. Até nu espanhol qui é parecidu, si iscrevi muito diferenti. Qui bom qui a minha língua é u potuguêis. Quem soubé falá, sabi iscrevê.” Jô Soares, Veja, 28 de novembro de 1990. a) Esse trecho pertence à linguagem culta/formal ou à coloquial/informal? ____________________________________________________________________________________________________ b) Reescreva-o de acordo com a linguagem oposta a que você respondeu no item anterior. ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ 06) Leia a tira a seguir e julgue os itens com C (certos) ou E (errados). 1. (C) (E) A história em quadrinhos nos remete ao conto maravilhoso “João e o pé de feijão” devido à temática central. 2. (C) (E) Percebe-se que o quadrinho acima possui a mesma história do conto maravilhoso “João e o pé de feijão”, desde o início até o fim, não tendo nenhuma diferença entre as duas histórias. 3. (C) (E) De acordo com a tira, temos o pai da personagem Magali como o provável herói da história. 4. (C) (E) Na história, há o uso da linguagem mista, através de códigos verbais e não verbais. 5. (C) (E) É correto afirmar que a personagem Magali planta os feijões mágicos para que nasça um pé de feijão gigante. 6. (C) (E) Após uma leitura atenta da tira, percebe-se que o pai de Magali desempenha o papel de locutor e Magali de locutário. Leia, atentamente, o texto a seguir. O Pequeno Polegar Um lenhador era pai de sete meninos. O caçula, por ser pequenino, era chamado de Pequeno Polegar. Numa noite, em um ano de muita miséria, escutou seu pai dizer à esposa: – Não temos mais comida para nossos filhos. Eu não suportaria a dor de vê-los morrer de fome aqui em casa. Vamos abandoná-los na floresta. Pode ser que alguém os encontre e os adote como filhos. A esposa chorou até amanhecer, mas foi com o marido levar os filhos para a floresta.
  3. 3. Pequeno Polegar, porém, ganhara da mãe um pão, de cujo miolo fez bolinhas com as quais marcou o caminho de casa. À tarde, seus irmãos viram que os pais haviam sumido e se apavoraram, procurando-os. Pequeno Polegar, entretanto, não se alarmou, pôs-se a procurar as migalhas de pão que espalhara pelo caminho. Mas não achou nem sinal delas. Só então percebeu que os pássaros as tinham comido. Os garotos caminharam sob chuva o resto do dia e início da noite, quando encontraram uma casa enorme. Uma mulher imensa atendeu-os à porta e avisou que ali morava seu marido, um gigante que comia crianças. Exaustos, pediram para repousar um pouco, mesmo correndo o risco de serem comidos. – Se preferirem, entrem para secar o corpo e as roupas perto do calor do fogão – disse a mulher. – Quando meu marido retornar ouvirão um vozeirão e barulho. Poderão, então fugir. No seu retorno, o gigante disse: – Sinto cheiro de carne fresca de visitantes! Mas os meninos já estavam correndo para a floresta. Ele os viu e calçou suas botas encantadas para persegui-los. Porém, pesadão, logo ficou cansado. Fez, então, uma parada para descansar um pouco e dormiu rapidinho. Quando o Pequeno Polegar ouviu-lhe o ronco, voltou e, tendo percebido que as botas encantadas o levariam a eles, tirou-as e calçou-as. Elas, imediatamente, ajustaram-se aos seus pés e às suas pernas. Quando o gigante acordou, perdeu um precioso tempo procurado-as. Pelo fato de elas serem mágicas, foi fácil para Pequeno Polegar guiar os irmãos de volta para casa. Dias depois, informado sobre aquelas botas fantásticas, o rei contratou Pequeno Polegar para ser seu mensageiro e percorrer com elas todo o território real. A família de Pequeno Polegar, então, nunca mais passou fome. BESSONE, Hugo. 24 histórias clássicas. Belo Horizonte: Editora Solar, 2008. 07) O texto que você acabou de ler é um exemplo de conto maravilhoso. Diante dessa afirmação, cite cinco características dos contos observadas em O Pequeno Polegar. ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ 08) De acordo com o texto O Pequeno Polegar, julgue os itens com (C) para os certos e (E) para os errados. 1. (C) (E) É correto dizer que Pequeno Polegar e o gigante desempenham, respectivamente, os papéis de antagonista e protagonista. 2. (C) (E) Em O Pequeno Polegar, as botas encantadas podem ser consideradas um objeto mágico que não pode ser explicada à luz da razão. 3. (C) (E) Se gêneros do discurso são textos que circulam em determinadas esferas de atividades humanas, é correto afirmar que o conto é considerado um desses gêneros. 4. (C) (E) Sabendo que o narrador-personagem é aquele narrador que conta e participa dos fatos, é correto afirmar que quem narra O Pequeno Polegar é um narrador-personagem. 5. (C) (E) De acordo com a linguagem do conto, é correto afirmar que foi empregada a norma culta. 09) Ainda tendo como base o texto O Pequeno Polegar, julgue os itens com (C) para os certos e (E) para os errados. 1. (C) (E) Se código é um conjunto de sinais, convencionados socialmente, para a transmissão de mensagens, é correto afirmar que o código utilizado na construção do texto foi a Língua Portuguesa. 2. (C) (E) O narrador não indica com precisão o lugar nem quando aconteceram os fatos. Tal afirmação pode ser comprovada com o fragmento “Numa noite, em um ano de muita miséria”. 3. (C) (E) Além de ser deixado na floresta por seus pais, Pequeno Polegar enfrentou um grande obstáculo, representado pelo gigante. 4. (C) (E) O Pequeno Polegar não pode ser considerado um texto narrativo, uma vez que apresenta fatos em sequência, com início, meio e fim. 5. (C) (E) Geralmente, os heróis dos contos maravilhosos recebem algum tipo de ajuda sobrenatural. Diante dessa afirmativa, é correto dizer que “o pão” representa tal ajuda.
  4. 4. 10) Nos contos maravilhosos, heróis e heroínas costumam vencer os obstáculos e triunfar no final. O conto O Pequeno Polegar tem um final feliz? Justifique seu posicionamento. ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ 11) Leia a tira a seguir. Observe, atentamente, a conversa entre Chico Bento e seu amigo Zé Lelé. Eles se comunicam, fazendo uso de uma variedade linguística, ou seja, um tipo de português falado em certas regiões do país. a) Onde se fala esse tipo de variedade linguística? Apesar das condições sociais, culturais e regionais em que é utilizada, as pessoas em geral são capazes de compreender essa conversa? ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ b) Ao analisarmos a conversa dos dois amigos, percebemos que o humor da tira é gerado a partir da confusão que Zé Lelé fez com os sentidos de uma palavra. Qual é essa palavra e que sentidos ela possui? Explique a confusão que ele fez? ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ 12) Tendo como referência a tira e seus conhecimentos, julgue os itens com C (certos) ou E (errados). 1) (C) (E) O diálogo estabelecido entre os personagens é construído a partir do uso da língua padrão. 2) (C) (E) Os termos em destaque no trecho “Dizem qui tomá leite cum manga faiz mar!”, terceiro quadrinho, podem ser substituídos por “que tomar”, “com”, “faz mal”, obedecendo, dessa forma, à língua padrão. 3) (C) (E) Podemos afirmar que a tira é um exemplo de linguagem mista devido à combinação de imagens e palavras. 4) (C) (E) Ao analisarmos a situação retratada na tira, fica evidente que Chico Bento e Zé Lelé desempenham, respectivamente, os papéis de locutário e locutor. 5) (C) (E) É correto afirmar que os personagens da tira interagem por meio da linguagem, sendo considerados, portanto, interlocutores.
  5. 5. 13) Analise as afirmativas que seguem e marque (C) para as certas e (E) para as erradas. 1) (C) (E) Se enunciado é tudo o que o locutor diz ao locutário numa determinada situação, é correto dizer que os personagens da tira não produziram enunciados. 2) (C) (E) Podemos afirmar que a tira é um discurso, visto que é um processo comunicativo capaz de construir sentido. 3) (C) (E) Podemos perceber, claramente, que a verdadeira intenção de Chico Bento era fazer com que seu amigo arrancasse as mangas da blusa. 4) (C) (E) É correto afirmar que a língua utilizada por Chico Bento e Zé Lelé é a mesma encontrada nos livros didáticos e jornais. 5) (C) (E) Podemos afirmar que as personagens da tira utilizaram, para estabelecer a comunicação, um conjunto de sinais denominados língua. 14) Observe, atentamente, o cartum. 15) Analise o cartum acima e julgue os itens com (C) para os certos e (E) para os errados. 1) (C) (E) O cartum faz humor com o conto maravilhoso “A Bela Adormecida”. 2) (C) (E) Percebe-se, através da fala do príncipe, que ele estava muito satisfeito por a princesa não estar mais adormecida. 3) (C) (E) O motivo de a princesa ter acordado de mau-humor é o fato de ela ter dormido por muito tempo. 4) (C) (E) No cartum, há somente códigos verbais, representados pelas palavras. 16) Os fonemas e letras representam significativamente a palavra. A partir desses conhecimentos: a) Indique a quantidade de letras nas palavras “Adormecida” e “beijado”. ____________________________________________________________________________________________________ b) Quantos fonemas existem nos termos “soubesse” e “esse”, respectivamente? ____________________________________________________________________________________________________
  6. 6. Observe o cartaz. 17) De acordo com o cartaz, julgue os itens com (C) para os certos e (E) para os errados. 1. (C) (E) O cartaz mostra uma lista de materiais utilizados pelo homem em seu cotidiano e o tempo que esses materiais levam para se decompor. 2. (C) (E) De acordo com a lista, o objeto que leva mais tempo para se decompor é a garrafa plástica. 3. (C) (E) As palavras “cigarro” e “garrafa” apresentam, respectivamente, seis e cinco fonemas. 4. (C) (E) A finalidade da publicação desse cartaz é que o leitor se conscientize sobre a quantidade de lixo urbano, mas que não cuide do meio ambiente. 18) De acordo com os seus conhecimentos sobre tipos de linguagem, responda. a) O cartaz acima utilizou a linguagem verbal, não verbal ou mista? Justifique sua escolha. ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ Analise, com atenção, a letra de música a seguir. CHOPIS CENTIS Eu “dí” um beijo nela E chamei pra passear. A gente fomos no shopping, Pra “mode” a gente lanchar. Comi uns bicho estranho, com um tal de gergelim. Até que “tava” gostoso, mas eu prefiro aipim. Quanta gente, Quanta alegria, A minha felicidade é um crediário nas Casas Bahia. Esse tal Chopis Centis é muito legalzinho, Pra levar as namorada e dá uns “rolêzinho”. Quando eu estou no trabalho,
  7. 7. Não vejo a hora de descer dos andaime Pra pegar um cinema, do Schwarzeneger E também o Van Damme. Dinho e Júlio Rasec, encarte CD Mamonas Assassinas, 1995. 19) Observe, atentamente, a letra da música do grupo Mamonas Assassinas. Em relação à escrita, marque a única alternativa correta. a) ( ) A letra da música retrata a variação linguística de fala das pessoas com escolaridade. b) ( ) Há a língua não padrão, exemplificada através do falar regional. c) ( ) Percebe-se a preocupação em se falar corretamente, mediante o uso da língua padrão. Justifique sua escolha: ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ O caçador e a perdiz Um caçador armou, um dia, uma arapuca para ver se pegava um falcão. Ao voltar à floresta, horas depois, encontrou uma perdiz dentro da arapuca. ─ Senhor caçador, solte-me! ─ exclamou a perdiz. ─ Se me soltar, eu lhe mostro um lugar onde há uma porção de perdizes! ─ Nada disso! Se você caiu na minha armadilha e quer a liberdade em troca da de suas irmãs, merece ir para a panela. Moral: Ninguém deve salvar-se traindo seus amigos. Fábulas de Esopo. Adaptação de Guilherme Figueiredo. Rio de Janeiro: Ediouro, 1997. Vocabulário: Perdiz: ave com cerca de 35 cm de comprimento, de bico forte, plumagem parda com manchas escuras. 20) As fábulas são narrativas morais, em que os personagens são geralmente animais. Eles são apresentados como se fossem capazes de agir como pessoas, com a finalidade de mostrar as falhas e os defeitos humanos. De acordo com as informações citadas anteriormente e uma leitura compreensiva da fábula, responda as questões a seguir. a) Como foi o comportamento da perdiz ao tentar negociar sua liberdade com o caçador? ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________ b) Por que o caçador ficou irritado ao ouvir a proposta da perdiz? ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________
  8. 8. 21) Tendo o texto como referência inicial, julgue os seguintes itens em (C) certos ou (E) errados. 1. (C) (E) No vocábulo “horas” (1º parágrafo), a letra destacada apresenta um único fonema e está presente na referida palavra por tradição histórica. 2. (C) (E) Foi empregada, na elaboração do texto, apenas a linguagem não verbal. 3.(C) (E) Os vocábulos destacados no fragmento “─ Nada disso! Se você caiu na minha armadilha...” (4º parágrafo) apresentam, respectivamente, quatro, quatro e oito fonemas. 4. (C) (E) No diálogo estabelecido entre os personagens, a perdiz desempenha o papel de locutária e o caçador de locutor. 5. (C) (E) A perdiz hesitou, ou seja, refletiu bastante se deveria ou não trair as suas irmãs. 22) Tendo o texto como referência inicial, julgue os seguintes itens em (C) certos ou (E) errados. 1. (C) (E) Deduz-se do texto que o caçador apresenta-se como uma pessoa tranquila, tolerante e amante dos animais. 2. (C) (E) A perdiz, no decorrer da história, mostra-se egoísta, mas, no final, ela se arrepende de suas ações e pensamentos. 3. (C) (E) Em “... exclamou a perdiz.” (2º parágrafo), a letra destacada representa o fonema /s/ (“sê”). 4. (C) (E) O texto está escrito em primeira pessoa, ou seja, temos a presença de um narrador-personagem. Tal informação pode ser comprovada pela seguinte fala da própria narradora “─ Senhor caçador, solte-me! ─ exclamou a perdiz.” (2º parágrafo). 5. (C) (E) Pode-se afirmar que as palavras “horas” (1º parágrafo) e “minha” (4º parágrafo) apresentam o mesmo número de letras e fonemas. 23) Assinale a alternativa que contém o dito popular que melhor poderia ser tomado como moral do texto. A) ( ) Nem tudo o que reluz é ouro. B) ( ) Quem avisa amigo é. C) ( ) Antes tarde do que nunca. D) ( ) A maldade destrói os traidores. A queixa do pavão Chateado porque tinha uma voz muito feia, um pavão foi se queixar com a deusa Juno. ─ É verdade que você não sabe cantar ─ disse a deusa. ─ Mas você é tão lindo, para que se preocupar com isso? Só que o pavão não queria saber de consolo. ─ De que adianta beleza com uma voz destas? Ouvindo aquilo, Juno se irritou. ─ Cada um nasce com uma coisa boa. Você tem beleza, a águia tem força, o rouxinol canta. Você é o único que não está satisfeito. Pare de se queixar. Se recebesse o que está querendo, com certeza ia achar outro motivo para reclamar. Moral: Em vez de invejar os talentos dos outros, aproveite o seu ao máximo. Fábulas de Esopo. Adaptação de Heloísa Jahn. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 1994. Vocabulário: Arapuca: armadilha, alçapão, armação. 24) A deusa Juno diz irritada “Cada um nasce com uma coisa boa”. O que essa frase significa? ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________
  9. 9. 25) Com base no texto, julgue os seguintes itens em (C) certos ou (E) errados. 1. (C) (E) Um mesmo fonema pode ser representado por letras diferentes. Tal declaração pode ser comprovada por meio dos vocábulos “deusa” (1º parágrafo) e “beleza” (4º parágrafo). 2. (C) (E) O dito popular “A galinha do vizinho é sempre mais gorda que a minha” representa a maneira de pensar do pavão. 3. (C) (E) Nota-se, no texto, o emprego de uma variedade padrão da língua e o uso de uma linguagem mista. 4. (C) (E) A deusa Juno recebeu a reclamação do pavão de forma serena, tranquila. 5. (C) (E) Infere-se do texto que o pavão, ao reclamar sobre sua voz, deixa claras suas verdadeiras intenções. 26) Leia o texto seguinte e julgue os itens em (C) certos ou (E) errados. Bem inrriba dum pé di macambira As abêia deu leite pulos fundo A ispada di Dão Pedro Sigundo Foi achada nu bucho da traíra Muita gente inda diz que é mentira Qui a rapôza num drôme cá galinha A priguiça avuô um trem da linha Inguliu quatro cabo di inxada Muriçoca morreu impazinada Trabaiando na caza di farinha. Tonho Lambe-sola Revista Língua portuguesa, Ano 4. Nº 52, Fev. 21- 02-2010. 1. (C) (E) No texto, predomina o uso de uma variedade não padrão da linguagem muito comum em pessoas de áreas rurais ou que tiveram pouco acesso ao ensino da variedade padrão. 2. (C) (E) A variedade não padrão da língua é mais usada em situações menos formais, portanto, pode-se afirmar que o autor do texto cometeu um grave erro ao escrever o seu texto usando essa variedade da língua. 3. (C) (E) Pode-se afirmar que a maneira como o autor escreveu o texto é uma reprodução da forma de falar de pessoas com pouca ou nenhuma escolaridade. 4. (C) (E) O texto é formado por frases curtas, mas, de acordo com o tema do texto e a variedade linguística usada, está escrito em prosa. 5. (C) (E) Sabendo que gêneros do discurso são textos que circulam em determinadas esferas de atividades, pode-se afirmar que é muito comum encontrar publicações semelhantes às do texto em artigos científicos e jurídicos. 27) Há, no texto, várias palavras que não correspondem à variedade padrão da língua, escolha cinco delas e as escreva na variedade padrão. ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________________

×