A Biblioteca e a Bibliotecária no TwitterO twitter é uma rede social de grande importância na divulgação/dinamização das b...
A Biblioteca e a Bibliotecária no TwitterRelativamente ao contributo do twitter para os bibliotecários, este permite-lhes ...
A Biblioteca e a Bibliotecária no Twitter                      Universidad                           @NievesGlez/bibliotec...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A biblioteca e_a_bibliotecaria_no_twitter_-_tarefa_3-_pares

327 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
327
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A biblioteca e_a_bibliotecaria_no_twitter_-_tarefa_3-_pares

  1. 1. A Biblioteca e a Bibliotecária no TwitterO twitter é uma rede social de grande importância na divulgação/dinamização das bibliotecas.Através do twitter podemos divulgar um conjunto de serviços e actividades, fazendo chegar ainformação a um maior número de pessoas. Através do twitter podemos, solicitar sugestões aosseguidores de novos títulos para compor o acervo, fornecer sugestões de serviços, melhorias, etc.A divulgação de eventos também é muito interessante de se postar, assim como a divulgação dealertas bibliográficos. A biblioteca pode seguir autores e editoras, ficando assim, actualizados comos lançamentos. O twitter também pode ser usado como uma poderosa ferramenta de marketing.Neste sentido aqui ficam alguns exemplos de assuntos dos tweets, que nos parecem serinteressantes de practicar: • Pedido de sugestões para a compra de livros; • Divulgação de novas aquisições da biblioteca; •Divulgação de cursos e exposições que a biblioteca promove; • Curiosidades; • Alertas de horáriosdiferenciados; • Dicas de normalização de trabalhos; • Chamadas para o blogue/site da biblioteca;• Informações sobre fichas catalográficas; • Informações sobre o acervo e serviços da biblioteca; •Divulgação de normas de utilização/regulamento interno; • Divulgação de palestras; • Recitais efeiras dos livros; • Mudanças de horário de funcionamento da biblioteca.Após esta primeira abordagem vamos passar à escolha da Biblioteca com conta twitter. Essaescolha recaiu sobre a Biblioteca da escola António Arroio, escola do Ensino Artístico, criada em1934 e situada em Lisboa.As razões da escolha prendem-se pelo facto de esta preencher um conjunto de requisitos atrásdescritos e que consideramos importantes para o bom funcionamento da Biblioteca:Esta apresenta um bom dinamismo, com tweets frequentes; Adequa e demonstra pertinência deconteúdos, com informações relativas a propostas culturais diversificadas, umas directamentepara as escolas, outras mais abrangentes; Informa acerca da actividade e recursos da biblioteca;Apresenta conteúdos actuais (ex: morte de Moacyr Scliar, comentários ao wikileaks,etc); Contribuipara a literacia informática e para a literacia da informação (informações acerca da wikipédia,follow-up da revista “Exame Informático”); Apoia a realização de bibliografias e citações (normasAPA); Realiza o acompanhamento de publicações, instituições (ALA) e figuras de referência (RossTodd) em diferentes áreas, nomeadamente das bibliotecas escolares (como nos exemplosreferidos); Apresenta uma visão internacional da cultura e da actividade cultural (exposições emBarcelona, museu do Holocausto…); Insere-se na esfera do microblogging, seguindo 341 contas detwitter e sendo seguido por 115; Transmite as diferentes problemáticas da Web e das redessociais, em múltiplos tweets; Estabelece ligação à Universidade (Universia.PT).As referências redigidas acima não pretendem esgotar a caracterização da conta twitter dabiblioteca da escola António Arroio, tentam no entanto evidenciar alguns dos aspectos que fazemcom que consideremos a sua conta twitter digna de ser seguida e uma expressão de uma boautilização deste recurso no âmbito de uma escola virada para a transição ensino secundário –ensino superior/vida profissional, na esfera da actividade artística.Dora, Nuno e Vanda Página 1
  2. 2. A Biblioteca e a Bibliotecária no TwitterRelativamente ao contributo do twitter para os bibliotecários, este permite-lhes seguir váriaspessoas com grande experiência na biblioteconomia e até pessoas com áreas interdisciplinares.Existe muita gente que publica conteúdo de qualidade em blogs sem muita visibilidade e quepostam o link do blog ou do site no twitter, gerando uma visibilidade bem maior.Os bibliotecários podem manter contacto com os seus pares e ver o que eles estão fazendo, seusinteresses, podem ler suas opiniões e ideias. Eles podem manter-se informados acerca depublicações e eventos da área. Os bibliotecários de referência podem utilizar o twitter para proverrespostas instantâneas aos seus usuários.No que diz respeito à escolha da bibliotecária que utiliza o twitter, esta recaiu sobre NievesGonzález Fernández Villavicencio (http://twitter.com/NievesGlez), bibliotecária da Universidadede Sevilha e professora da Universidade Pablo de Olavide, de Sevilha.Esta bibliotecária, tem 1,795 Tweets, segue 346 contas do twitter e é seguida por 919 usuários dotwitter.Esta escolha é baseada nos seguintes aspectos:  Tweets frequentes;  Seguidores agradecidos/satisfeitos, respondem e acrescentam;  Temas que escolhe relacionam-se com as bibliotecas/tecnologia/informação, sendo tanto em inglês, castelhano, como em francês.  Utiliza uma diversidade de meios: Onde está incluído o hootsuite;  Tem blogue “ bibliotecários 2.0” onde lançou uma sondagem sobre o Twitter;  É reflexiva e promove a investigação sobre temas actuais relacionados com informação e bibliotecas.  Tem a hipótese no blog de retweet , evidenciando o uso;  Tem listas de Favorites, que a seguem e que segue: o Exemplos das que segue, desde universidades, jornais, organismos internacionais, opinion-makers e professores do ensino secundário:  @NievesGlez/library-tech Discovery tools, catalogues, library technology @NievesGlez/futuro-de-internet @NievesGlez/liderazgo @NievesGlez/bibliotecarios20 @NievesGlez/repositorios @NievesGlez/universidad Temas de interés universitarios, profesores deDora, Nuno e Vanda Página 2
  3. 3. A Biblioteca e a Bibliotecária no Twitter Universidad @NievesGlez/bibliotecarios @NievesGlez/profesores-de-secundaria @NievesGlez/marketing temas de marketing con herramientas de la web 2.0 @NievesGlez/twibes-socialnetworks Visit http://twibes.com/socialnetworks/twitter-list to join the top socialnetworks Twitter people. @NievesGlez/twibes-bibliothecaires Visit http://twibes.com/bibliothecaires/twitter-list to join the top bibliothecaires Twitter people.O Twitter representa uma forma mais atractiva de aceder ao saber, na medida em que, por umlado, combina trabalho e lazer, informação e entretenimento, e, por outro lado, propõe umaabordagem interactiva, em que o "leitor" se transforma em "utilizador".O twitter promove a passagem da memorização pura e simples à pesquisa, selecção e organizaçãoda informação, fazendo com que a educação se torne auto-educação, centrada na actividade e nacriatividade do aluno.Facilita também o alargamento do campo da auto-educação a toda a vida, tornando-se educaçãopermanente.Deixa antever a passagem de um saber fragmentário, unilateral e linear, a um saber sintético ecumulativo (combinando todo o saber, em todas as suas formas, acerca de todos os temas),multilateral (pondo em confronto imediato os vários pontos de vista e tradições culturais) e nãolinear (hipertextual).Dá azo a que utilizadores com diferentes graus de conhecimento tenham acesso diferenciado aosaber.O Twitter deve, quanto a nós, ser usado neste contexto. Faz todo o sentido que a biblioteca ligueem rede e nas redes o blogue, o Twitter, o Facebook e que use aplicativos web 2.0 para replicar ainformação relevante que publica no blogue, por exemplo. Faz ainda sentido usar uma ferramentaque permita gerir todo este manancial de informação através de uma só plataforma (hootsuite).E assim terminamos a nossa reflexão.Dora, Nuno e Vanda Página 3

×