Estudo Mídias Sociais para Movimento ESTA VAGA NÃO É SUA

407 visualizações

Publicada em

Um estudo sobre as mídias sociais em 2014 e o comportamento das pessoas em relação às redes e à atividade relacionada à causas sociais na internet. Esse estudo foi realizado para definir uma estratégia para o voluntariado de mídias sociais do movimento Esta Vaga Não é Sua Nem Por Um Minuto, realizado por Cinthia Bracco.

Publicada em: Governo e ONGs
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
407
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estudo Mídias Sociais para Movimento ESTA VAGA NÃO É SUA

  1. 1. ESTUDO MÍDIAS SOCIAIS ESTA VAGA NÃO É SUA NEM POR UM MINUTO
  2. 2. O MOVIMENTO A campanha, que teve início em 2011, tem o intuito de mobilizar as pessoas quanto ao respeito às vagas de estacionamento reservadas para pessoas com deficiência. REPERCUSSÃO O Movimento ganhou adeptos e defensores, conquistando prêmios nacionais de publicidades e se tornou um plano de governo chamado Vivendo sem Limites.
  3. 3. OBJETIVOS • Conscientizar as pessoas a respeito da vaga especial e da necessidade de respeitá-la. • Informar a existência de uma lei que defende as PcD quanto à utilização dessas vagas. • Fazer com que as PcD sejam respeitadas. • De acordo com o novo rumo que a campanha tomou, espera-se também que ela seja não somente uma defensora de PcD, mas pelo respeito em geral, tanto aos idosos quanto por qualquer outra pessoa que necessite.
  4. 4. MOMENTO ATUAL • Todo o trabalho é realizado por voluntários. • Para arrecadar fundos a serem investidos no projeto, está sendo desenvolvida uma loja virtual para a venda de downloads dos arquivos dos materiais da campanha.
  5. 5. DADOS E INFORMAÇÕES
  6. 6. • Segundo a lei, todos os locais públicos e privados de uso coletivo (shoppings, parques...) devem ter no mínimo 2% de suas vagas reservadas para deficientes físicos. • A punição para quem utilizada essas vagas sem a documentação necessária é multa de R$ 57, três pontos na carteira de risco de ter o carro guinchado. • As vagas podem ser utilizadas pelo próprio deficiente quanto por pessoas que os transportam. • Para fazer uso dessas vagas é necessário ter um cartão que deve ser colocado no veículo em um lugar bem visível. • A credencial é confeccionada e fornecida pela secretaria de trânsito de cada município.
  7. 7. AS PESSOAS E A SOLIDARIEDADE http://nossacausa.com/heroi-anonimo/
  8. 8. Benefícios para pessoas que são mais generosas, solidárias e altruístas: • Possuem melhor qualidade de vida. • Menores taxas de depressão e ansiedade. • Tendem a viver mais anos. • Tendem a apresentar menos doenças. • São mais felizes. O que influencia a generosidade? A química cerebral e os hormônios, sendo que o principal deles é a ocitocina, o hormônio do amor, afeto e do carinho. A ocitocina faz as pessoas se importarem com os outros. Indivíduos que liberam mais ocitocina são mais felizes porque acabam sendo melhores em suas relações. As mulheres costumam ter um maior índice desse hormônio, já que a ocitocina nos homens é inibida pela testosterona.
  9. 9. Por outro lado... Pesquisas divulgadas este ano (2014) revelam que os brasileiros não são tão solidários quanto parecem. O país vem despencando no ranking internacional de solidariedade World Giving Index. O brasileiro é generoso com pessoas próximas, mas não muito com desconhecidos. 73% da população não se sente estimulada a fazer doações ou trabalhos voluntários e a maioria que colabora tem preferência pelos pedintes, que recebem 30% da ajuda.
  10. 10. AS MÍDIAS SOCIAIS Mais utilizadas em 2013:
  11. 11. Freqüência de utilização:
  12. 12. Usuário brasileiro:
  13. 13. Impacto das imagens / mudança do comportamento (jan 2014):
  14. 14. 2014 • 75% do envolvimento em um post no Facebook acontece nas primeiros 5 horas • 53% das interação dos usuários sobre marcas, no Google+, é positiva; • 44% dos usuários do Twitter nunca enviou um tweet! • 84% das mulheres e 50% dos homens se mantem ativos no Pinterest; • Mais de 2 usuários se inscrevem no LinkedIn a cada segundo; • 23% dos adolescentes consideram o Instagram como sua rede social favorita; • Os finais de semana geram os momentos mais populares para compartilhar no Vine; • O número de posts enviados por dia, no SnapChat, supera os 400 milhões! • 40% do tráfego do YouTube vem dos smartphones.
  15. 15. AS CAUSAS NAS MÍDIAS SOCIAIS Um estudo realizado pela Universidade de British Columbia, no Canadá, concluiu que grande parte das pessoas já se sentem com o “dever cumprido” apenas por clicar no botão “curtir”, deixando de lado ações mais significativas como doações e trabalhos voluntário. O objetivo dos cientistas era estudar um fenômeno ainda controverso, o slacktivism (ativista preguiçoso), termo hoje utilizado para definir atos de apoio que têm como resultado real a satisfação pessoal.
  16. 16. No entanto... • Há especialistas que contestam a visão negativa do ativismo virtual. Eles acreditam que ações na internet não excluem ações na vida real. • A internet tem o seu papel nas ações sociais, como organizar encontros fora da rede para colocar os planos em prática, por exemplo. • Assim como Henrik Serup Christesen, estudante de doutorado em ciências políticas da Universidade Abo Akademi na Finlândia, há quem acredite que ações políticas significativas não precisam, necessariamente, exigir grandes sacrifícios.
  17. 17. AFINAL, AS CAUSAS NA MÍDIAS SOCIAIS SÃO BOAS OU RUINS? • As mídias sociais possuem o seu papel também quando se fala em causas e movimentos. Elas podem ajudar a divulgar uma ação e conscientizar as pessoas sobre determinado assunto. • Porém, é também fundamental trabalhar outras formas de comunicação levando em consideração os objetivos da instituição, causa ou movimento. • No momento de se criar uma estratégia é importante lembrar que, assim como existem pessoas realmente engajadas, existem aquelas que apenas buscam sua própria satisfação e não fazem nada além de curtir uma fanpage. Estas também possuem o seu papel no processo, seja como um colaborador mais ativo em potencial ou simplesmente um divulgador da causa que, de tanto querer mostrar aos amigos que colabora pode acabar trazendo verdadeiros interessados.
  18. 18. REFERÊNCIAS http://www.deficienteciente.com.br/2011/11/veja-os-primeiros-resultados-do-censo-2010-sobre-pessoas-com-deficiencia.html http://mirandalibrassemfronteiras.weebly.com/decretos-e-leis-da-educaccedilatildeo-especial---acessibilidade---pareceres-4412002-mprs---ceed-562006--- ceed-2512010.html http://mirandalibrassemfronteiras.weebly.com/decretos-e-leis-da-educaccedilatildeo-especial---acessibilidade---pareceres-4412002-mprs---ceed-562006--- ceed-2512010.html http://www.saudeesustentabilidade.org.br/index.php/dois-beneficios-para-portadores-de-deficiencia-vagas-especiais-de-estacionamento-e-isencao-de-rodizio/ http://www.deficienteciente.com.br/2012/05/tire-duvidas-sobre-vagas-para-pessoas-com-deficiencia-em-estacionamentos.html http://www.istoe.com.br/reportagens/352408_O+MITO+DA+SOLIDARIEDADE+BRASILEIRA https://www.youtube.com/watch?v=YcXJe8mZrbQ http://g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2013/12/cientistas-dizem-que-generosidade-nos-deixa-mais-saudaveis-felizes-e-alonga-nossas-vidas.html http://mulher.uol.com.br/comportamento/noticias/redacao/2013/01/21/exercitar-a-tolerancia-e-a-gentileza-sao-formas-de-praticar-a-solidariedade.htm http://salvedigital.com.br/blog/infografico-a-dinamica-das-redes-sociais/ http://www.midiaria.com http://joserenatogimenez.wordpress.com/2013/11/22/precisa-defender-as-redes-sociais-para-seu-cliente-infocombo-infografico-socialmedia/ http://marketingemidiassociais.com.br/blog/o-impacto-das-imagens-nas-midias-sociais/ http://www.sweetgeek.com.br/infografico-instagram-em-numeros/ http://www.ibahia.com/a/blogs/conectividade/2014/07/05/midias-sociais-infografico-dados-atualizados-2014/ http://sites.uai.com.br/app/noticia/saudeplena/noticias/2013/11/28/noticia_saudeplena,146533/apoio-a-causas-em-redes-sociais-produz-sensacao-de-dever-cumprido. shtml http://cidadania.fcl.com.br/uma-boa-causa-invade-as-redes-sociais/item/uma-boa-causa-invade-as-redes-sociais
  19. 19. MATERIAL DESENVOLVIDO POR: Cinthia Bueno Bracco– voluntária

×